Panela de Séries » Arquivos The Voice AU - S07E13 - The Knockouts Part 3 - Panela de Séries

Posts Populares

The Voice AU – S07E13 – The Knockouts Part 3

Apenas 1 steal sobrando e tanto talento no ringue… The Voice AU veio com mais um episódio bombástico com talentos e mais talentos surpreendendo.

Finalmente a última noite de #Knockouts! Os times vão ser reduzidos a metade depois dessa fase… Cada coach começou com 12 e terá 6 para a fase de Batalhas! O corte é BRUTAL e a perda de favoritos aqui na Austrália acaba sendo algo comum!

Pra ser sincero sobre essa fase acho que os coaches na maioria das vezes fazem suas decisões pelos ensaios e bastidores, acaba que os artistas são jogados ali no centro do palco para cantar por 60 segundos, ou um pouco mais se você é favorecido pela produção (@Sam), e tudo se resume nisso. Os coaches escolhem as músicas e ditam as regras, acaba sendo escolher seu favorito ali entre os três e talvez alguém te surpreenda e sua decisão mude. Eu gosto muito dos Knockouts em outras franquias mas essa versão de 1 minuto onde muitas vezes a canção acaba fora do auge ou não da tempo para o artista realmente mostrar a que veio é uma falha no maravilhoso The Voice AU, rezo todo dia pela volta dos meus Showdowns ou Knockouts completos com ao menos 90 – 120 segundos.

Sim já reclamei demais vamos ver o milagre desses artistas maravilhosos em 60 segundos! Nos comentários temos a rainha do Nordeste e fã número 1 de Maroon 5: Luana e temos também a Taylow Swift do Panela de Séries, Michel! AAAH temos algo em comum, somos todos fã de Deus Florence Welch, ouçam HUNGER pelo amor de Deus! Vamos lá.

 

[TEAM DELTA] Holly Summers-Clarke – “Unconditionally” by Katy Perry | Tema: Katy Perry

Lindo: Gata como vc não ama essa música? Já achei Holly antipática nos ensaios e parece que ela não se entregou totalmente, deu umas desafinadas quando tinha que subir para as notas mais altas, estava totalmente desconectada e Unconditionally é uma música tão profunda, tão forte e ela cantou como se fosse qualquer coisa, achei sofrível mulher! Go Home.

Luana: Olha, na medida do possível – já que as pessoas tem 60segs pra cantar – achei uma boa performance. Esse refrão é bem traiçoeiro, pois ele parte de um tom médio pra um alto meio que “bruscamente”, mas Holly conseguiu projetar bem a voz e fez o que pôde com o tempo que tinha. Enfim, foi na média.

Michel: Eu gostei muito do timbre da Holly, sendo assim desse trio ela era a que eu torcia um pouco mais. Na sua performance dos Knockouts ela me decepcionou bastante, porque além dela ter pego a melhor música dentre as 3 dadas, ficou muito abaixo das minhas expectativas e o refrão ficou muito gritado e estridente, achei que acabou que a música era demais pra ela e a bichinha não deu conta.

[TEAM DELTA] Aja Elshaikh – “Wide Awake” by Katy Perry | Tema: Katy Perry

Lindo: Eu amei o início da Aja, achei que a song causou perfeitamente com o timbre dela e ela foi indo crescendo, crescendo mas ai chegou o refrão e tudo começou a desandar, ela não conseguiu atingir uma nota e sua voz começou a ficar tremula depois disso, acabou que tudo que ela construiu no começo se perdeu e ficou uma apresentação ok.

Luana: Que música cagada pra menina. Vocês já assistiram alguma performance realmente boa dessa música? Não tem. Não tem, porque ela não foi feita pra arrasar, é chata pra merda. Mas assim, eu já não tinha curtido muito a Aja na blind, então ela realmente teria que fazer algo sensacional aqui pra me cativar. E não foi o que aconteceu, na verdade, acho que ela afundou ainda mais. Não gostei nadinha disso aqui, sorry.

Michel: A Aja é uma anjinha, voz doce e bem delicada, mas ainda acho ela muito novinha e imatura vocalmente e na sua presença de palco. Nas partes mais agudas existiram alguns deslizes nos vocais, mas acredito que no geral ela até fez uma boa performance, porém um pouco abaixo do nível da maioria das performances dessa fase.

[TEAM DELTA] Nathan Brake – “Part Of Me” by Katy Perry | Tema: Katy Perry

Lindo: É assim que se canta um HINO de Katy Perry meus amigos! Nathan ARRASOU com essa versão mais clean e calma de Part Of Me e ainda mandou um grave no final, subiu aquela nota, o garoto fez um verdadeiro milagre em 59 segundos! Fiquei na vontade de ouvir mais de Nathan interpretando Part Of Me <3 e ele mostrou tantos lados dele como artista em apenas uma canção, mostrou seu potencial.

Eu escolheria Nathan aqui sem dúvidas! Ele arrasou e desbancou as meninas sem dó. Acho que Nathan pode ir realmente longe na competição, ainda mais no #TeamDelta que vem apenas ficando mais fraco após essa fase de Knockouts.

Luana: Finalmente, um hino! “Part of Me” é uma música que significa muito pra mim, porque ela é tão sensível, ao mesmo tempo que é tão potente. É como se a Katy estivesse realmente cantando ali por todos nós. Nathan tinha a tarefa de conseguir passar a mesma sensação, e acho que ele foi muito bem nisso. O arranjo mais intimista permitiu que ele transbordasse emoção de uma forma muito tocante! Me assustei um pouco com os rosnados do fim e acho que isso acabou “quebrando” um pouco a vibe que ele construiu, mas também entendo que ele precisava de um momento na canção.

Sem sombra de dúvidas, meu winner seria o Nathan aqui. Holly foi bem, mas Nathan conseguiu evocar uma emoção em sua performance que foi realmente o grande destaque deste nocaute.

Michel: Gente, dentre as três músicas escolhidas da Katy, acho “Part Of Me” a mais fraquinha e que mais limita o act, mas não é que o Nathan além de ter ido muito melhor que suas concorrentes, ele simplesmente conseguiu criar um espaço na música para poder soltar seu vozeirão. Ele me surpreendeu muito, deixou a música muito mais interessante e soube se destacar muito. Não sei se ele inicialmente era a escolha de Delta, julgando pelas músicas dadas eu tenho minhas dúvidas, mas depois de sua apresentação era impossível ela não dar a vitória para ele.

Eu escolheria o Nathan, de longe o melhor desse nocaute.

 

VENCEDOR: Nathan Brake

 

[TEAM JOE] Clint Posselt – “Slow Hands” by Niall Horan | Tema: One Direction Members

Lindo: Que braços minha gente, me sinto a própria mistura de Kelly Rowland e Boy George escrevendo a review do #TheVoiceAU, a gente enaltece os boys bonitos e crítica eles no mesmo paragrafo. Clint veio com aquela cara de safado e tentando por uma sensualidade pra ver se fazia o barro acontecer, mas olha pra mim o barro não aconteceu, ficou tudo tão linear, tão morno, tão sem sal, Joe pode eliminar ele e mandar pro Brasil.

Luana: Mas que bela bosta, hein meu filho. A música é bem básica, tudo bem, mas Clint não fez NADA pra mudar essa situação. Chegou lá, cantou como quem canta no chuveiro, e pronto… Acabou. Achei fraquíssimo mesmo, nem parecia que ele queria avançar na competição, eu hein. Mortíssimo, merece ser eliminado sim.

Michel: Essa música é tão gostosinha de se ouvir e combinado com esse timbre delicioso do Clint, não tinha como não ficar bom. Eu não acho que essa música seja a melhor para mostrar o potencial dele, acho um pouquinho limitada vocalmente, mas dentre do que era possível fazer, acredito que o Clint fez o melhor que pode. Mesmo não sendo tão boa quanto sua blind que amei, dessa vez eu apenas gostei.

 

[TEAM JOE] Zoe Tsagalis – “Dusk Till Dawn” by ZAYN feat. Sia | Tema: One Direction Members

Lindo: Olha Zoe eu AMEI demais a audição dela, mas hoje algo aconteceu que desandou tudo. O início foi simplesmente maravilhoso e pensei até que essa música pode funcionar pra Zoe, mas ai veio a primeira quebra de ritmo e parece que Zoe voltou meio fora do ritmo, com a voz trêmula e fora do tom, a partir daí achei que foi muito okay a apresentação, mesmo com ela conseguindo destacar seu lindo timbre.

Luana: Joe, vem cá… QUE TEMA FOI ESSE PRA ZOE?! Só pode ser brincadeira, né gente. A menina foi sabotada demais, coitada. “Dust Till Dawn” é chata, mas muito chata mesmo e infelizmente é linear, e o pior de tudo é que não combina em absolutamente nada com a Zoe. Ela teve minha audição preferida, mas nessa situação aqui realmente não tinha muito o que fazer, né. É o grande pecado dessa fase, tira o controle ABSOLUTAMENTE da mão do artista, ao ponto dele ser obrigado a cantar uma música qualquer que seja escolhida, dentro de um tema qualquer, que muitas vezes não tem nada a ver com eles. Como foi o caso da Zoe, mesmo assim… Continuo achando que ela é uma senhora cantora e sua audição seria mais do que suficiente para colocá-la, pelo menos, na próxima fase.

Michel: Eu sou fascinado pelo timbre da Zoe, então tinha grandes expectativas para a sua performance. Sendo bem sincero, não curti muita a escolha de música para ela, achei que não a valorizou tanto e fiquei naquela impressão que ela podia ter se saído muito melhor. No geral, eu até gostei da performance dela, mas aqui ela não foi tão impecável e maravilhosa como foi em sua audição.

[TEAM JOE] Homegrown – “Sweet Creature” by Harry Styles | Tema: One Direction Members

Lindo: Falando em timbre tivemos esses três pegando uma das músicas mais lindas do álbum do Harry Styles e fazendo o barro acontecer, com harmonias e timbres maravilhosos. Amei todas as inflexões e a forma como eles contrapõem as vozes feminina com a voz masculina criando uma atmosfera linda, queria ver eles cantando uma música mais emotiva como Say Something por exemplo ou fazendo uma versão própria de uma outra, mas por enquanto esse trio lindissimo tá cantando tudo.

Antes do nocaute minha favorita aqui era Zoe, mas baseado nas performances aqui não tenho como não escolher o Homegrown para avançar. Com justiça e muito potencial esses três podem ir longe no show.

Luana: Ah sim. Agora está explicado a escolha desse tema pra esse KO, né gente. Joe já tinha muito bem definido quem queria que brilhasse nesse embate e tratou de encaixar tudo perfeitamente pra eles. Os outros? Bem, os outros dois que se virassem com o que sobrou, né. Enfim, eu acho esse trio CHATO demais, desde as audições. Absolutamente nada diferente aqui, e é isso. Fica aqui minha revolta com a sabotagem da Zoe, é tudo o que me resta mesmo.

Eu absolutamente teria tornado esse embate, pelo menos, mais confortável para Clint e Zoe. Mas como não sou coach, só me resta dizer que eu avançaria Zoe, pelo simples fato de nada nisso aqui ter sido justo com ela e ela ser capaz de MUITO mais.

Michel: Olha aí o trio country australiano, apesar do leve ranço que tenho do country por conta da exagerada babação no TVUS, eu morro de amores por esse trio, até porque me remete mais ao folk do que ao country propriamente dito. Eles soam lindamente juntos, dá pra perceber a conexão entre eles e as harmonias são sempre impecáveis, outra coisa que amo neles é que eles deixam a música com a cara deles. A performance deles foi linda, amei o arranjo mais acústico, as harmonias e souberam dosar bem entre as partes em grupo e solo, apesar que nas próximas espero que possam explorar mais deles individualmente também, pra não ficar aquela impressão chata de coral.

Com muita dor no meu coração em ter que se despedir da Zoe, eu escolheria Homegrown que fez a melhor performance.

VENCEDOR: HOMEGROWN

 

[TEAM KELLY] Seanny Millar – “Smooth Criminal” by Michael Jackson | Tema: Michael Jackson

Lindo: Uma versão rock de Smooth Criminal? Era a expectativa, o que vimos foi Seanny tendo dificuldades de cantar e respirar ao mesmo tempo, ele ficou muito preso devido ao ritmo imposto pelo arranjo e pela dinâmica da canção. Seanny mal conseguiu explorar a rouquidão natural de sua voz ou fazer uma nota mais longa, enfim achei que a música combinou zero com ele e não ajudou em nada.

Luana: “Vamos pegar esse rockeiro aqui e jogar ele num tema de MICHAEL JACKSON”, que pensamento perfeito da Kelly Rowland, só que não, lol. Apesar de até ter curtido o que Seanny entregou, definitivamente esse embate não foi construído pra ele. A versão ficou até legalzinha, mas não teve nada de marcante. O compasso muito rápido acabou limitando as possibilidades vocais do Seanny também. Então assim, foi uma boa performance dentro do que ele poderia fazer mesmo.

Michel: Peguei ranço no Seanny desde sua audição, porque acho ele bem genérico e sem nenhum diferencial, sendo assim não esperava muito dele. A escolha da música foi até inteligente, porém pelo jeito o Seanny não conseguiu dar conta do refrão muito alto e optou por cantá-lo na extensão grave, o que pra mim perdeu toda emoção e dinamismo da música. Pode ser por birra, mas não gostei da performance não, justamente por me soar tudo muito genérico e sem vida.

[TEAM KELLY] Erin Whetters – “Who’s Loving You” by Jackson 5 | Tema: Michael Jackson

Lindo: Nem lembrava da Erin para ser sincero, mas to bem surpreso! Erin soltou o vozeirão com uma das músicas mais fortes e poderosas de Michael Jackson e mandou ver, rasgou seu vozeirão e fez as notas altas como deveriam ser feitas, mostrou que sabe mandar ver nos graves e ainda no final fez aquela nota maravilhosa! Amei, até aqui ela venceu fácil esse nocaute.

Luana: Erin foi minha blind preferida do primeiro dia de audição, e foi nela que eu pensei “aaaaa, vou ser muito #TeamKelly sim”, porque ela me surpreendeu demais. Lembro que ela começou cantando a gigante “And I’m Telling You I’m Not Going” e a voz era fina e rasa (pelo menos parecia), mas ela evoluiu tanto durante a performance, que no fim eu já estava aplaudindo de pé. Nesse KO ela foi maravilhosa mais uma vez, só que foi firme e potente do início ao fim, sem espaços para dúvidas quanto ao seu talento e técnica. Arrasou, adorei!

Michel: A Erin ainda na sua audição mostrou ser uma cantora poderosa, porém aqui sentir falta de mais força ainda. A Kelly pediu que ela pudesse controlar mais seu vozeirão, mas acho que a música pedia e permitia que ela pudesse entregar uma performance com mais entrega, a impressão é que ela não estava tão à vontade nessa apresentação. Fiquei bem decepcionado no final das contas, sentir que faltou algo aqui, ficou tudo muito morno pra mim.

[TEAM KELLY] Jake Nicholls – “They Don’t Care About Us” by Michael Jackson | Tema: Michael Jackson

Lindo: Gente outra que eu nem lembrava pra ser sincero, mas olha ADOREI. A música foi perfeita pra ele que conseguiu se mostrar dinâmico mesmo com uma canção acelerada, Jake usou sua voz muito bem só fiquei sem entender pra que ele trouxe o violão pro palco senão ia usar? Será que ele desistiu de última hora? Ele fez um trabalho aceitável apesar de ter pecado na conexão com a música e de mostrar toda a raiva que a canção exige, mas aqui como no caso do Seanny achei que a música não foi adequada, parece até que uma certa coach sabotou dois acts pra passar um terceiro kkkk.

Baseado no potencial e nas apresentações de hoje não resta dúvidas que a escolha aqui é Erin.

Luana: Tá bem, mas uma pergunta: PRA QUE AQUELA GUITARRA ALI?! Que objeto cenográfico, amore. Olha, eu adoro essa música, é possivelmente, a minha preferida do MJ, mas que performance meia boca foi essa, viu. Senti o Jake super desconfortável com a escolha desde o início, e assim como Seanny, o ritmo muito compassado limitou ele demais. E acho que até sofreu mais que o outro, porque visivelmente ele perdeu a última nota aqui. O que é uma pena, porque teria sido o único momento relevante da apresentação.

Eu escolheria Erin, de olhos fechados. Tudo bem que os dois rapazes foram altamente prejudicados com as escolhas da Kelly, mas Erin brilhou e abocanhou a vaga facilmente.

Michel: Eu gosto da voz do Jake, tem um timbre bem fofinho, porém por conta da limitação e inexperiência vocal, uma música que venha exigir mais dele pode acabar o derrubando. Justamente aqui aconteceu, Kelly escolheu uma música dificílima para ele, com uma batida mais rápida e dinâmica, exigindo muito folego e concentração do act, o que Jake acabou devendo um pouco. O refrão também acho que faltou umas notas mais agudas para diferenciá-los da estrofe e deixar uma performance com mais destaque.

Esse pareamento para ser bem sincero, não gostei de nenhum dos três. Porém enxergando a trajetória de cada um até aqui, eu escolhia a Erin. PS: Se fosse mais esperta podia ter pareado a Lacey que é bem melhor que qualquer um dos 3, mas choices, né?

 

VENCEDORA: ERIN WHETTERS

 

[TEAM DELTA] Aunty Ora – “Circle Of Life” by Elton John (The Lion King) | Tema: Stage and Screen

Lindo: Antes de mais nada só pelos ensaios desse pareamento percebi que ia ser um tiro, Delta resolveu ser uma boa coach aqui e deu dicas valiosas a todos eles. Para Aunty pediu uma dose de drama e encenação, que encaixaram tão bem e fizeram a destoar de todas as outras versões que já vi dessa música em reality. Aunty fez uma apresentação completa, iniciou de forma marcante com aquela notona e foi arrasando sem parar até o fim quando encerrou com aquele close. AMEI, AMEI e AMEI.

Luana: Gente, que coisa mais linda! Aunty canta com tanta força, com tanta alegria que é quase impossível não se sentir acalentado por essa criatura maravilhosa! Ela já começou com um tiro, cantando a parte do dialeto africano da música, e terminou da mesma forma, com aquele movimento maravilhoso! Haha. Eu adorei e fiquei bem emocionada, viu. Essa mulher é uma dádiva. Ela me passa a mesma alegria que o Rayshun do TVUS, eles não só sobem no palco e cantam, eles sobem e celebram a vida e o fato de estarem vivos em sua forma mais honesta!

Michel: Quanta simpatia e carisma numa só pessoal, love u Anty <3. Delta acertou em cheio no tema e na escolha de música para Aunty, porque além dela ter uma voz muito potente, a Aunty é muito expressiva e vejo muito ela nessa pegada da Broadway. Amei sua performance, me relembrou muita minha infância e representou com muita competência esse clássico que marcou a infância de muita gente!

[TEAM DELTA] Tayla Thomas – “Colors of The Wind” by Vanessa Williams (Pocahontas) | Tema: Stage and Screen

Lindo: Em teoria Tayla tinha a vantagem aqui, afinal anos de experiência como princesa na Disney, cantando por lá… mas Delta pediu para ela algo mais emotivo e conectado, podemos perceber que ela está com os braços mais controlados e mais focada nos vocais e na letra do que estava cantando, Tayla tinha a missão de passar cada verso do que estava cantando e fez isso muito bem feito. Well Done.

Luana: Segunda performance da Tayla, segundo musical que ela canta. Foi bom? Foi sim, e “Colors of The Wind” é uma música belíssima de um filme mais lindo ainda. Ela conseguiu passar bem a mensagem da música, mas vamos ser sinceros, não chegou nem aos pés do que a Aunty entregou! Tayla é uma fofa, e tem cara, jeito e voz de princesinha da Disney, mas não consigo vê-la fazendo muito mais que isso. E é uma pena que ela não tenha tido a chance de mostrar um novo lado nessa fase.

Michel: Que princesinha mais fofa a Tayla, quanta doçura numa apresentação. Tinha ficado um pouco dividido com sua performance na audição, mas aqui ela provou ser uma boa vocalista e ter muito potencial para musicais. Gente, essa garota pode facilmente dublar qualquer princesa da Disney ou até mesmo investir em musicais, achei que ela além de ter ido muito bem vocalmente, conseguiu interpretar e contar uma história enquanto cantava, justamente o que esperamos de um musical.

[TEAM DELTA] Ben Clark – “Bring Him Home” by The Piano Guys (Les Miserables) | Tema: Stage and Screen

Lindo: Sabe o cantor lírico da edição que você não da nada? Ben pela segunda vez me calou, dessa vez ele seguiu o conselho da coach sobre tentar se conectar com algo pessoal e dedicou a música ao filho, senti cada verso que ele conseguiu imergir cheio de conexão e emoção com uma voz tecnicamente perfeita, foi um match perfeito essa música e Ben, foi lindo, magnífico e bonito. Que trio, que decisão difícil.

Eu fiquei tão feliz com o resultado aqui, porque minha decisão aqui era Aunty ou Ben, e fiquei feliz com George usando seu último steal. Mas se fosse comigo ali na hora, eu escolheria Aunty para a próxima fase.

Luana: Ai, confesso que tenho muita preguiça de cantores líricos nesses programas. Mas não posso ser injusta, Ben foi muito bem e com uma música até mais voltada ao emocional que ao técnico, embora ele não tenha cometido nenhuma falha que valha mencionar. Ele foi magnificente, e diferentemente da Tayla, realmente apresentou um bom e equiparado embate à Aunty.

Apesar da evolução do Ben, eu teria que ir com a Aunty. Essa mulher me passa uma energia muita boa, eu não conseguiria me desligar disso assim tão fácil não.

Michel: O Ben não é bem o tipo de act que costumo torcer em realities musicais, mas tenho que dizer que sua performance me arrepiou totalmente. Eu amo os musicais e “Os Miseráveis” é um dos meus favoritos, então minhas expectativas eram grandes e foram competentemente atendidas por Ben. Foi uma performance impecável vocalmente e com a interpretação que pedia, muito bom mesmo!

Surpreendentemente, eu escolheria o Ben, mas tanto a Aunty quanto a Tayla mandaram muito bem também.

VENCEDOR: BEN CLARK

STEAL: AUNTI ORA (GEORGE)

[TEAM GEORGE] Sheldon Riley – “Believe” by Cher | Tema: Cher

Lindo: Depois da melhor audição da temporada eu fiquei esperando o lacre aqui porque a música foi perfeita pra ele. Mais uma vez ele colocou toda emoção, entrega e vocais no ringue, veio vestido com um traje bafo, melhor da noite e se soltou e foi lindo minha gente, fiquei apenas querendo ter mais tempo para ver o resto da música, achei uma pena apenas esse 1 minuto e 12 segundos.

Luana: PISA MAIS EM MIM, SHELDON! Socorro, esse menino canta e eu me arrepio toda! Ele carrega um peso emocional TÃO grande na voz, que chega a ser assombroso pra mim. Eu acho que em todos essas mil temporadas em 85355 realities, eu nunca fui capaz de sentir tanto uma voz, como eu sinto a do Sheldon! Quando ele canta, você sente que ele já passou por tanta coisa, que aquela voz já foi amparo pra tanto sofrimento. Ele nem precisa dizer uma palavra pra você entender a importância dele no mundo. E não preciso nem falar que é um perfect match com o George, né? Ai meu bebê, espero que vá o mais longe que puder! Maravilhoso demais!

Michel: Esse garoto só me enche de orgulho, que performances mais linda, emocionante e intimista, sabe aqueles cantores que parecem que carregam lágrimas na voz, então, o Sheldon é um deles. Sua voz é carregada de emoção, aliás que voz, adoro esse grave dele e os agudos me arrepiam todo. Outra coisa que gostei em sua performance é que apesar das várias versões de “Believe”, achei que ele conseguiu uma versão própria nas suas escolhas vocais que me fazem remeter diretamente a ele.

[TEAM GEORGE] Chrislyn Hamilton – “Turn Back Time” by Cher | Tema: Cher

Lindo: Se todos achávamos que o jogo estava ganho pro Sheldon, Chrislyn veio pra calar a todos e entregar a performance da sua vida, ela impressionou com os vocais poderosos e a voz destemida. Chrislyn se entregou de uma forma que achei que ela colocou duvidas na cabeça de Boy George sobre quem escolher.

Luana: Socorro, viado, destruiu! Eu nem sei muito o que falar, porque acabei de comentar o Sheldon e disse como ele é maravilhoso e emocional… Mas o que dizer do que essa mulher acabou de fazer?! É louco, porque o programa se chama “The Voice”, e como você pode dizer pra uma voz dessas que ela não tem lugar na competição?! Surreal, né. Olha, bem feliz que não sou o Boy George, isso é tudo que tenho a comentar.

Michel: Depois do Sheldon, fica difícil pra concorrência superar, né? Mas mesmo assim, achei que a Chrislyn fez uma boa performance, apesar de alguns deslizes em especial nas notas mais altas da música, no geral eu até gostei do que ela apresentou. Talvez se ela controlasse o seu nervosismo, evitaria os deslizes que teve no desenvolvimento da música.

[TEAM GEORGE] Rene Le Feuvre – “I Got You Babe” by Sonny & Cher | Tema: Cher

Lindo: Supreendido! De onde saiu esse timbre lindo e essa voz calma que deixou minha alma em paz? Amei cada segundo dessa performance no violão que Rene fez, ele estava realmente conectado com o que estava cantando e mostrou que veio pra não ficar atrás de ninguém do seu time.

Acabou que aqui tivemos três performances totalmente diferentes, uma mais emocional, uma mais calma e uma mais forte, os três mostraram que poderiam brilhar nos lives e fazer muito, mas Sheldon Riley mostrou seu potencial, é um front runner e tem tudo pra ir longe, foi o que mais eu consegui me conectar, amei demais e escolheria Sheldon.

Luana: Misericórdia! Que KO foi esse, gente?! KKKKKKKKKKKKKKK, rindo de nervoso. Os 3 entregaram performances completamente diferentes, e também, completamente maravilhosas dentro de seus estilos! Rene trouxe uma coisa mais “Ed Sheeran”, mais laid back, com o violão, bem serenata mesmo. E foi simplesmente adorável! Eu tô bem sem reação aqui, esse foi o melhor KO da temporada e é uma dor ninguém ter mais steals disponíveis. Isso que dá ficar gastando com kid despreparada e bonitinho básico. Felizes, @Kelly e @Delta? Humph.

Decisão tecnicamente impossível, e realmente, só dá pra basear-se em gosto pessoal mesmo, pois os três entregaram performances sublimes. Sendo assim, eu iria com meu bb, Sheldon! Mas meu coração está em pedaços por Chrislyn e Rene que mereciam DEMAIS continuarem na competição!

Michel: Nossa, preciso dizer que gostei muito da performance de Rene, que apostou numa performance mais acústica e intimista, uma escolha sábia que valorizou seu timbre. Gosto desse estilo mais simplista, foi tudo tão na pegada o menos é mais, gostei bastante.

Lógico que eu escolheria o Sheldon, apesar do Rene ter feito uma performance bem cativante, o Sheldon foi quem realmente tocou meu coração.

 

VENCEDOR: SHELDON RILEY

 

 •• CONSIDERAÇÕES FINAIS •

 

TEAM JOEAydan Calafiore, Sally Skelton, Ben Sekali, Madi Krstevski (S), Leo Abisaab (S) e Homegrown

Tenho a impressão que Joe Jonas tem uma ideia clara do TOP 3 que ele quer nos lives.. ele quer uma voz mais calma/folk e o pareamento de Homegrown e Sally faz todo sentido, Aydan e Madi entram na linha do pop dance que ele mesmo faz, e acho que Aydan tem tudo pra vencer essa Battle e por fim uma batalha com uma voz mais do Soul, e a battle entre Leo e Ben confirma isso, acho que ele deve avançar com Ben.

Aydan Calafiore vs Madi Krstevski (CONFIRMADO)

Leo Abisaab vs Ben Sekali (CONFIRMADO)

Homegrown vs Sally Skelton (CONFIRMADO)

 

TEAM DELTA: Jacinta Gulisano, Trent Bell, Josh Richards (S), Somer Smith (S), Nathan Brake e Ben Clark

Delta mulher o que tu me faz? O público tinha duas favoritas aqui que eram Aunti e Mika e ela deu de mão beijada ambas para Boy George. O que resta? Não é tão ruim assim, aliás vejo muito potencial em Jacinta, Ben e Nathan. Mas aqui já vemos que minha linda Delta colocou Ben e Nathan juntos, logo apenas 1 deles vai sobrar. Somer e Jacinta prometem fazer um paréo duro e as duas tem muito talento veremos, por fim esse duelo entre Josh e Trent que eu não poderia ligar menos, mas espero que o Kids pise no cotado do Trent e avançe pros lives.

Apostas para Battle Rounds..

Ben Clark vs Nathan Brake (CONFIRMADO)

Somer Smith vs Jacinta Gulisano

Josh Richards vs Trent Bell

 

TEAM KELLY: Brock Ashby, Sam Perry, Bella Paige, Jackson Parfitt (S), AP D’Antonio (S) e Erin Whetters

Kelly me decepcionou muito em algumas escolhas nessa fase mas ela segue firme e forte com o controverso Sam Perry que ela deve parear com o AP D’Antonio com certeza. Jackson e Brock devem formar um par, um dos bonitões ela leva aos lives e o último duelo fica entre as duas poderosas vocalistas Bella Paige e Erin Whetters.

Brock Ashby vs Jackson Parfitt

Sam Perry vs AP D’ Antonio (CONFIRMADO)

Bella Paige vs Erin Whetters

 

TEAM GEORGE: Chang Po Ching, Luke Antony, Maddison McNamara. Mikayla Jade (S), Aunti Ora (S) e Sheldon Riley

QUE SELEÇÃO É ESSA BRASIL! George tem Maddison, Aunti, Sheldon e Mikayla!! Espero que ele não invente de por Chang ou Luke nos lives, seria a morteeee! Acho real que ele vai avançar Aunti, Maddison e Sheldon a próxima fase e se for isso mesmo acho que vai ser o melhor TOP 3 de um coach em qualquer franquia do The Voice desde o #TeamAdam da Season 4 no The Voice USA quando ele teve Amber Carrington, Sarah Simmons e Judith Hill.

Aunti Ora vs Chang Po Ching (CONFIRMADO)

Maddison McNamara vs Luke Antony (CONFIRMADO)

Sheldon Riley vs Mikayla Jade (CONFIRMADO)

Sobre as Batalhas além de todos esses spoilers no VT do episódio foi comentado sobre um WILDCARD, não está claro como vai funcionar mas acredito que cada coach poderá salvar 1 artista do seu time ou dos times adversários, na promo aparece apenas Joe Jonas apertando um botão e Kelly Rowland surtando com isso, VEREMOS.

PARA ASSISTIR ONLINE OU BAIXAR O EPISÓDIO COMPLETO, CLIQUE AQUI! 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

Amado por 30 milhões de Brasileiros! Paulista, Canceriano, 25 anos, Químico e atualmente faço Doutorado em Biotecnologia e Polímeros. Me achou nerd neh? Sou mesmo! Amo uma boa banda alternativa/indie, fã número 1 de Imagine Dragons e adoro perder um bom final de semana maratonando séries! P.S. Sou bêbado também gente, me chama para uma cerveja e para falar de série!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu