Vem chegando para mais uma review do The Voice Holanda!

Ei galera! Como prometido, eu e o Michel iremos cobrir a 7ª temporada do The Voice Holanda. Como decidimos acompanhar em cima da hora, o Michel fez um resumo do que rolou nas blinds e eu venho aqui fazer um resumo dos dois primeiros episódios das battles.

Como já dito, o formato do The Voice Holanda é um pouco diferente. Cada técnico pode pegar 12 candidatos nas blinds, sendo que dois técnicos poderão ficar com 13 candidatos. Os times que ficarem com 13 artistas, consequentemente terão as sofridas batalhas triplas.

Outra novidade é a “Sala de Steal”, onde o steal de cada técnico ficará sentado. Porém, caso o técnico queira trocar o seu steal, ele pode trocar, eliminando o candidato que ali estava. Essa novidade foi ótima, pois o formato fica mais tenso e evita grandes injustiças.

Nesses dois episódios tivemos 16 batalhas, onde irei comentar 8 delas, que ao meu ver foram as batalhas que merecem destaque. Além disso, colocarei apenas o steal final de cada técnico ao fim da batalha. No final da review ainda colocarei os resultados das batalhas não comentadas e ainda farei um balanço geral desses dois episódios.

Sem mais lenga lenga, vamos aos comentários das melhores batalhas em ordem crescente de qualidade, ao meu ver.

[Team Sanne] Jacob Grey vs Tom Schraven – “Treat You Better” by Shawn Mendes 

Adorei Jacob do início ao fim! Gostei muito dos seus graves, dos seus falsetes e até da hora que ele se arriscava numa nota mais alta. Enquanto isso, achei o timbre de Tom diferente, porém um pouco irritante. Preciso dizer que Tom mandou bem sim e o grave dele me surpreendeu. Na hora de atingir uma nota alta, Tom tem mais facilidade, mas o timbre de Jacob e sua maior dinâmica vocal, me faria escolhê-lo sem dúvidas.
Vencedor: Jacob Grey

[Team Guus] Katell Chevalier vs Rachel Kramer – “Nothing Compares 2 U” by Prince

Socorro que amo essa música! Adorei o começo de Rachel, bem suave e mostrando um pouca da rispidez da sua voz. Porém, na hora que Katell entrou, ela me conquistou, com uma voz clara, por vezes anasalada, fazendo um falsete perfeito e sempre muito bem afinada. O arranjo estava diferente e permitindo que ambas brilhassem e tivessem seu momento na batalha, mas infelizmente, Katell não correspondeu na hora de atingir as notas, preferindo ficar na sua zona de conforto. Rachel esteve melhor nessas partes, deixando então uma grande dúvida em mim sobre a vencedora da batalha. Eu sinceramente não saberia quem escolher, mas por uma maior entrega na música, provavelmente ficaria com Rachel.
Vencedora: Katell Chevalier

[Team Waylon] Jane Talany vs Pleun Bierbooms – “Love Me Like You Do” by Ellie Goulding 

Ótima música para ambas. Achei incrível a forma como Pleun conduziu a música inteira com muito controle vocal, fazendo muito bem as transições para o falsete. Além disso, a garota mostrou ter um timbre muito lindo e pelo fator de qualidade natural da voz, já achei que Jane não venceria de forma alguma. Jane, por sua vez, segurou bem a música. Pra mim, ela fez uma performance ok, sem desafinar, crescendo quando preciso, mas estando sempre um passo atrás de Pleun.
Vencedora: Pleun Bierbooms

[Team Waylon] Oumnia Guigui vs Yerry Rellum – “FourFiveSeconds” by Rihanna 

Aqui está a batalha onde os dois cantores fazem tudo certo. Com as vozes puras, claras e sem muitas firulas, os dois não deram espaço para deslizes. Achei que Yerry tem uma voz especial, com um grave lindo e Oumnia teve uma ótima entrega, estando afinada e controlando bem sua voz. A performance foi bem linear sim, não tendo um grande momento, mas por incrível que pareça, toda essa linearidade garantiu a qualidade da batalha. Na hora da escolha, eu ficaria muito em cima do muro, mas acabaria escolhendo Yerry pensando nas outras performances que estão por vir, pois aqui houve um empate.
Vencedor: Yerry Rellum
Steal: Oumnia (Team Ali B)

[Team Ali B] Charlotte vs Emma vs Sydney – “Only Girl” by Rihanna 

Com uma voz mais anasalada, Charlotte fez um bom trabalho, mas mostrou pouca dinâmica no decorrer da música, ficando sempre na sua zona de conforto e não se arriscando em nenhuma transição para a voz de cabeça. Emma mostrou muito potencial, mesmo tendo mais dificuldade de atingir as notas. Enquanto isso, não teve pra ninguém e Sydney foi a vencedora da batalha. Com um timbre diferenciado e sabendo a hora de ser mais agressiva e de se conter mais, ela se arriscou nas transições, nas notas e simplesmente arrasou.
Vencedora: Sydney
Steal: Emma (Team Sanne)

[Team Waylon] Chirine Aliani vs Irene Hin vs Romy Weevers – “Brave” by Sara Bareilles

Claramente Irene saiu na desvantagem na música, pois diferentemente das outras duas, ela não alcançava as notas esperadas no refrão e apesar de ter uma voz bem diferente, assim como seu estilo e sua postura no palco, sua performance no refrão já a deixou fora da disputa. Por outro lado, Chirine e Romy estiveram o tempo todo me dividindo, mas eu preferi Chirine por ter um timbre que me agrada mais, mas Romy também foi muito bem e deu conta da música. Também tivemos algumas harmonias entre as três que ficaram super interessantes e elevaram no nível da batalha.
Vencedora: Romy Weevers

[Team Guus] Annemarie Brohm vs CPG – “Free Your Mind” by En Vogue 

Annemarie tem uma voz tão diferente, com um anasalado rocker que eu amo. Ela alcançou as notas, esteve afinada e colocou a rispidez necessária na voz, a ponto que em nenhum momento sua voz foi engolida pelo grupo. Por outro lado, CPG desde o começo da performance mostrou uma boa harmonia e vocais ótimos e diversificados, onde há um equilíbrio entre uma voz grave e outra mais aguda. Claramente a menor do grupo se destacou entre as três, estando muito bem. Bom, aqui a escolha do vencedor seria apenas mesmo por gosto pessoal e eu iria com Annemarie, que pode apresentar muito mais versatilidade dentro da competição.
Vencedora: Annemarie Brohm

[Team Ali B] Dwight Dissels vs Leon Sherman – “How Come How Long” by Babyface 

Pura qualidade vocal! Ambos se mostraram ótimos a batalha inteira, sendo que cada um teve seu momento de destaque. Na primeira parte da música, Leon me conquistou mais, usando seu grave e seus melismas. Na hora de atingir uma nota ou alongá-la, Leon mostrou uma certa rispidez na voz, enquanto Dwight tem mais facilidade para alcançar as notas e faz isso com pouco esforço, muita técnica e muito soul. A batalha foi ótima, intensa e pra mim, Dwight levou a melhor, pois mostrou maior qualidade vocal, podendo cantar diversas músicas icônicas.
Vencedor: Dwight Dissels
Steal: Leon (Team Guus)

Ao meu ver, essas foram as 8 melhores batalhas desses dois episódios. O destaque então ficou para o Team Waylon, que conseguiu colocar 3 batalhas entre as 8 mencionadas por mim. Além dessas, tivemos mais 8 batalhas, que eu citarei a seguir.

[Team Sanne] Kirsten Berkx vs Nikki Nola – “Black Velvet” by Alannah Myles
Para ver o vídeo da batalha, Clique Aqui
Vencedora: Kirsten Berkx
Steal: Nikki (Team Waylon) 

[Team Guus] John Vooijs vs Nils Krake – “Shut Up And Dance” by Walk The Moon 
Para ver o vídeo da batalha, Clique Aqui
Vencedor: John Vooijs

[Team Sanne] Esri Elianne vs Isabel Provoost – “I Kissed A Girl” by Katy Perry
Para ver o vídeo da batalha,  Clique Aqui
Vencedora: Isabel Provoost

[Team Ali B] Chimobi vs Vinchenzo Tahapary – “I See Fire” by Ed Sheeran
Para ver o vídeo da batalha, Clique Aqui
Vencedor: Vinchenzo Tahapary

[Team Ali B] Danny Kalima vs Rudebeats – “Bailando” by Enrique Iglesias
Para ver o vídeo da batalha, Clique Aqui
Vencedor: Danny Kalima

[Team Sanne] Hannah Stradmeijer vs Sheela – “Never Forget You” by Zara Larsson 
Para ver o vídeo da batalha, Clique Aqui
Vencedora: Sheela

[Team Guus] Melany Sharon vs Stephanie van Rooijen – “Toen Ik Je Zag” by Hero
Para ver o vídeo da batalha, Clique Aqui
Vencedora: Stephanie van Rooijen

[Team Waylon] Dilana Smith vs SaraLee Vos – “Dark Horse” by Katy Perry
Para ver o vídeo da batalha, Clique Aqui
Vencedora: Dilana Smith

Para organizar melhor nossa cabeça, vamos ver como os times estão até agora, fazendo um breve comentário sobre cada um deles.

Team Waylon

Foi simplesmente o que mais surpreendeu nesses dois dias de batalhas. Digo que com exceção de “Dark Horse”, ele escolheu as músicas certas para suas batalhas. Diria que o grande destaque do seu time até aqui é a Pleun, que provavelmente irá longe com Waylon. Eu não gostei do steal usado por ele e acho que no próximo episódio a Nikki não deve continuar no seu time.

Team Sanne

É o time que mais me decepcionou nesses dois episódios de batalha. As escolhas musicais não me satisfizeram, mas ao menos ela fez um bom uso do steal com Emma, que é uma garota muito promissora. O destaque desse time é a Kirsten, que parece ser a melhor cantora do Team Sanne. Sheela parece também andar com certo favoritismo e Jacob veio me surpreendendo nessa fase.

Team Ali B

Ali tem o melhor time até então, com nomes fortes como Dwight, Sydney e Vinchenzo e ainda com seu steal, garantiu mais uma boa cantora pro seu time, a Oumnia, que mostrou uma evolução absurda da blind para a battle. Além disso, o Team Ali B teve a melhor batalha até então,

Team Guus

Pra mim, é o segundo melhor time. John e Annemarie têm muita qualidade, enquanto Katell é boa, tem muito a apresentar e acredito que deve ir longe, pois parece ter um certo favoritismo de Guus. O steal de Guus elevou muito o nível do seu time, pois Leon é um ótimo cantor e protagonizou a melhor batalha até então.

Considerações finais

Com isso, encerra-se os dois primeiros episódios de batalhas. No geral, as batalhas estão regulares, não decepcionando e nem empolgando. O que fica claro é que vale muito a pena assistir a franquia holandesa, não só pelos candidatos, mas também pela produção e pelo formato que nunca nos decepciona.

Eu e Michel fizemos esse pack das blinds e dos dois primeiros episódios de batalha do The Voice Holanda, pois não estava na nossa programação cobrir o reality, mas decidimos cobrir, visto que muita gente assiste e curte muito a versão holandesa. Por isso, a partir de agora teremos review todo episódio, semanalmente.

Ainda temos mais um episódio de batalhas, que terá uma review inteirinha só para ele. Então, fique conosco e vamos acompanhar esse The Voice juntinhos. E claro, deixe seu comentário, elogiando, discordando… fique a vontade!

Até a próxima review, galera!

Lucas Prata
Lucas Prata

Capixaba, basqueteiro, Coldplayer e apaixonado por séries e filmes. Gosta tanto de escrever que tem um bloco de notas no celular só pra isso. As vezes é meio doido, mas quem não é, né?!
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: