Posts Populares

The Voice Of Holland – S07E11 – The Knockouts Rounds Part 2

Último episódio dos Knockouts

E aí guys, chega ao fim mais uma fase da sétima temporada do The Voice Of Holland. Apesar de ter achado esse episódio um pouco melhor que o anterior, ainda assim achei bem mediano, principalmente quando comparado com o Knockouts da temporada passada, porém ainda tenho fé que melhore já que temos candidatos bem interessante na competição. Com os times Ali B e Guus já definidos para os lives, restaram os times Sanne e Waylon formar seu top 3 para assim completar o top 12 da temporada. Sinceramente, eu aguardava  muito pelo time Waylon que pra mim é o melhor da competição, porém tenho que dizer que alguns candidatos me impressionaram bastante.

Relembrando aqui que essa fase funciona da seguinte forma: um act por vez se apresenta e o coach terá que decidir se dá uma de suas cadeiras, porém mudanças de quem senta nessa cadeira pode ser feita a medida que vão surgindo novas performances. Dito isso, vamos conferir tudo o que rolou nesse décimo primeiro episódio.

[Team Sanne] Ina van Woersem – “I Want You Back” by  The Jackson 5

Não gostei muito da escolha da música, mas a execução da música ficou muito melhor que eu esperava. Aquele início a capela foi uma ótima sacada para depois partir para um arranjo mais animadinho, gostei dessa quebra na performance. Os vocais da Ina estavam ótimos e a sua presença de palco é maravilhosa, estava bem à vontade e conseguiu passar toda aquela vibe animadinha que a música pedia. Ina sentou.

[Team Sanne] Kirsten Berkx – “Toxic” by Britney Spears

Amei esse começo, porém diferente da performance anterior, não gostei dessa transição do arranjo mais suave para o mais animado, lógico que ficou muito bom sim, mas aqui nesse caso eu ia preferir que ela continuasse seguindo o arranjo inicial. Gostei da ousadia da escolha da música e toda a atitude que teve, aliás essa foi a performance que achei a melhor dela, se arriscou nos vocais e deu um show. Kirsten é uma das minhas queridinhas e gostei muito do que ela apresentou nessa rodada, uma vez que os vocais foram maravilhosos e ela pode mostrar um lado diferente do que já tinha apresentado, gostei bastante no fim das contas. Kirsten sentou.

[Team Sanne] Jacob Grey – “Wonderful World” by James Morrison

Sempre achei o Jacob bem subestimado, porém aqui ele fez uma performance muito boa, porém uma performance novamente sem nenhum diferencial. Os vocais foram afinados e consistentes, porém a performance ficou um pouco linear, uma vez que ele tem um timbre comum, não houve nenhum atrativo nessa apresentação pra mim. Foi o tipo de performance que não me empolgou, mas que com certeza foi uma performance boa. Jacob sentou.

[Team Sanne] Isabel Provoost – “Big Girls Don’t Cry” by Fergie

Inicialmente não gostei muito da escolha da música, apesar de gostar dela eu acho que ela não permite o cantor mostra muito potencial, porém achei que Isabel fez um excelente trabalho. Algumas pequenas mudanças no arranjo da música, fizeram toda mudança e tornou a música mais mais interessante. De longe essa é a sua melhor performance até aqui, eu já gostava dela, porém aqui eu percebi o quanto seu timbre é bonito e interessante, amei muito, minha favorita dos Knockouts até o momento. Isabel sentou e pegou a vaga de Jacob, que deixa a competição. 

[Team Sanne] Sheela – “Dangerous Woman” by Ariana Grande

Achei que a Sheela escolheu uma música maior que ela, uma vez que a música exige certas notas bem agudas. Apesar da performance da Sheela ter faltado um boom, já que ela não se arriscou nas notas agudas, no geral foi muito melhor do que eu esperava, ela conseguiu apresentar vocais bem interessantes nessa rodada. Não me surpreendeu, uma vez que a música exige uma puta potência vocal, porém foi uma apresentação satisfatória. Apesar de ter gostado, eu não daria uma cadeira por conta que preferi as outras três. Sheela sentou e pegou a vaga de Ina, que deixa a competição.

[Team Sanne] Maik IJpelaar – “Locked Out Of Heaven” by Bruno Mars

Eu tinha grandes expectativas com ele, já que foi tão bem nas battles, mas aqui ele forçou minha torcida ao apresentar uma performance tão karaokê como essa. Nessa fase, acho que o correto é apostar em músicas mais emotivas e que possam favorecer o act vocalmente, mas aqui a música só o limitou muito, achei uma performance bem preguiçosa, com bons vocais apenas. Uma pena ver tanto talento desperdiçado por conta de uma songchoice. Maik não sentou.

[Team Sanne] Baggio – “Surfin’ U.S.A” by The Beachboys

Gosto do Baggio e sua performance foi bem legal e divertida, mas o problema é que todas suas performances são parecidas umas com as outras, a falta de versatilidade do artista não me agrada nem um pouco. Como disse, a performance foi ótima, bem divertida e na vibe dele, porém ficou devendo no quesito surpresa. Baggio não sentou.

O time Sanne acabou sendo dominado pelas mulheres, aliás elas foram muito melhores que eles nessa rodada, apesar de que eu esperava muito mais deles do que delas, acabou sendo uma surpresa bem agradável pra mim. Eu acabei gostando do time, porém eu preferia a Ina ao invés da Sheela, porém como ambas foram equivalentes nessa rodada, achei até justo sua presença confirmada no top 12.

[Team Waylon] Yerry Rellum – “Human” by Rag’N’Bone Man

Que voz poderosa é essa? Gosto muito desses graves dele e achei que a música foi ótima para ele. Yerry apresentou vocais maravilhosos, cheio de técnica, sua performance foi crescendo aos poucos até chega ao ápice e logo depois retornar ao grave, amei muito essas transições. Yerry vem crescendo a cada rodada e se mostrando um act muito talentoso. Merecidamente foi aplaudido de pé e acho muito difícil alguém tomar sua cadeira depois disso. Yerry sentou.

[Team Waylon] Stephan Bouwman – “Stitches” by Shawn Mendes

Não gosto muito do Stephan e essa escolha de música foi no mínimo preguiçosa, já que ele não fez nenhuma mudança no arranjo. Os vocais foram bonitinhos, mas a performance em si foi apenas um karaokê bem feito, não teve nenhum destaque, uma apresentação bem esquecível pra mim. Stephan sentou.

[Team Waylon] Nikki Nola – “Super Duper Love” by Joss Stone

Nikki foi bem esperta na escolha da música, combinou com o timbre dela. Achei a performance muito boa e consistente, muito melhor que a do Stephan. Apesar disso tudo, ainda acho ela um dos nomes mais fracas do seu time e a sua performance nessa rodada foi apenas satisfatória, mas está longe de ser uma apresentação com muito destaque ou memorável. Nikki sentou.

[Team Waylon] Dilana Smith – “Must Have Been Love” by Roxette

Eu não esperaria nunca a Dilana com uma música assim. A apresentação foi ótima, suave e os vocais estavam muito bem afinados na medida, porém a Dilana tem uma voz tão forte e poderosa, que fiquei com a sensação que essa música a limitou bastante e tirou toda aquela energia que suas performances passadas passaram. Foi uma escolha bastante ousada e interessante, porém bem arriscada nessa fase, eu gostei dessa apresentação, mas confesso que prefiro a Dilana com músicas mais fortes e agitadas. Dilana sentou e pegou a vaga de Stephan, que deixa a competição.

[Team Waylon] Pleun Bierbooms – “Don’t Be So Shy” by Imany

Chegou a vez da minha favorita da temporada e novamente eu amei sua performance, sendo ela pra mim umas das melhores dessa rodada novamente. Pleun tem uma voz forte e ao mesmo tempo suave, amo seus graves, agudos e sua afinação impecável, sua forma de cantar me lembram bastante a Adele. A escolha da música é bem diferente do que ela já apresentou, com uma batida mais animada, uma vibe meio eletrônica. Amei tudo nessa performance, os backin vocals, o início com a guitarra e como a música foi adicionando de forma bem sútil os demais elementos, até chegar no estilo mais baladinha. Amei forte e repito aqui que Pleun pra mim é melhor act dessa temporada. Pleun sentou e pegou a vaga de Nikki, que deixa a competição.

[Team Waylon] Jordan Roy – “The Edge Of Heaven” by Wham!

O Jordan fez uma performance animadinha com vocais bem consistentes, porém no geral acabou sendo mais uma performance apenas satisfatória, mas muito atrás de outras performances que já vimos nessa rodada. Apesar de tudo isso, acho que o Jordan tendo uma certa limitação vocal e um timbre comum, conseguiu apresentar o melhor que podia, mas ainda não foi o suficiente para ir para próxima fase, ao menos pra mim. Jordan sentou e pegou a vaga de Dilana, que deixa a competição.

[Team Waylon] Romy Weevers – “Skinny Love” by Birdy

 

Fechando com chave de ouro com a melhor performance não só dessa rodada, mas de toda a temporada até então. Eu amo essa música e por ter visto diversos cover maravilhosos, achava que nenhum outro me surpreenderia tanto, mero engano, porque aqui Romy além de ter me surpreendido, me emocionou bastante. Com seu timbre tão suave e natural, ela apresentou nessa performance tanta emoção que me comoveu. Uma característica que ainda não tinha observado nela, é que ela é aquele tipo de artista que tem um tom super emotivo, que parece que tem lágrima na voz, ela se entregou tanto nessa performance que me cativou muito seus olhos marejados, do outro lado tava Waylon todo emotivo também. Nossa, que apresentação maravilhosa, nessa rodada Rommy se destaca e mostra que tem potencial pra vencer essa temporada, amei forte <3. Romy sentou e pegou a vaga de Jordan, que deixa a competição.

Que time mais maravilhoso é esse? O Waylon tem se mostrado um ótimo coach, tendo sido bastante coerente e inteligente em suas escolhas. Ele tem três nomes poderosos em seu time e de quebra três acts bem diferentes um do outro, sendo pra mim que esses três tem sido destaque em todas etapas. Amei forte esse time, gosto de todos e espero que eles continuem crescendo e surpreendendo na competição.

Considerações finais

Depois de várias rodadas, finalmente temos o top 12. No fim das contas, achei que as escolhas foram bem sensatas, com exceção de umas escolhas bem questionáveis nos times do Ali B e Guss. Como já disse, o melhor time pra mim é o do Waylon, seguido do time Sanne e Ali B que estão equivalentes pra mim e por fim o time Guss que tem três candidatos que não vejo chegando muito longe na competição. Os destaques dessa rodada ficaram por conta de Rommy, Dwight, Yerri e Pleun, sendo a Pleun e Dwight dois nomes que acredito ser os favoritos dessa temporada, desde as suas audições. Próximo episódio começará as fases ao vivo que é onde realmente o bicho pega e vemos quem realmente tem talento. Minha torcida maior é para Pleun, porém gosto muito também da Kirsten, Rommy, Yerry, Isabel e Roza, já Katell e Shella são duas candidatas que acho bem dispensáveis nesse top 12, mas vai que elas surpreendam na próxima fase né? Vamos aguardar o que vai acontecer nos episódios seguintes.

Então pessoal, por hoje é só. Encerro aqui a review e espero que vocês estejam curtindo acompanhar o programa nas nossa reviews. Um abraços a todos e até breve!

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu