Posts Populares

The Voice Of Holland – S08E02 – The Blind Auditions 02

Uma noite mediana de audições que não empolgou muito, mas também não decepcionou!

Queridos leitores, estou de volta com mais uma review do The Voice Of Holland. Depois de uma estréia bastante promissora, tivemos uma segunda noite de audições diríamos que um pouco menos empolgante que a da primeira semana, o que já era de se esperar até porque ainda tem mais cinco episódio de Blind Auditions a frente. Novamente tivemos 11 acts disputando uma vaga para poder prosseguir na próxima fase do reality, até então tínhamos oitos acts aprovados e confesso que ainda hoje não entendo ao certo a quantidade de acts por time, sendo que no fim alguns times podem ter mais acts que outros, gerando assim um trio nas battles. No momento os times estão bem equilibrados, sendo Waylon o favorito entre os competidores e Anouk a que menos vira sua cadeira, curiosamente na primeira semana ela virou apenas para três acts que foram os únicos 4 chairs. Sabemos bem que tratando-se do The Voice, as audições não medem tão bem o nível que podemos esperar da temporada, até porque vemos realmente o reality ganhar vida nas battles e se afirmar definitivamente nos knouckts, onde vemos o crescimento desses acts e todo seu potencial melhor explorado. Sabemos bem o quanto é chato muito episódios de blind auditions, mas vamos comigo conferir semana a semana e torcer para que venham ótimos candidatos que inspirem de cara a nossa torcida.

Vamos para mais uma review das Blind Auditions conferir tudo o que rolou no episódio, nessa semana conto com os comentários do Cleber repetindo a parceria aqui e do Doug que está estreando nessa review, agradeço muito a vocês por compartilharem aqui com a gente suas opiniões sobre as performance, seja sempre bem vindos a virem comentar. Sem mais conversas,  come on babies!

Axeela – “Pillowtalk” by Zayn

Michel: Confesso que inicialmente eu fiquei bem receoso com a performance da Suvaco Axeela, acho que o maior erro dela foi a escolha da song que não valorizou tanto os seus vocais e deixou sua performance genérica. Apesar da música não ter sido a melhor para ela, eu achei que ela merecia muito uma cadeira, ela foi vocalmente correta, tem um timbre bonito e foi muito melhor que outros que foram aprovados nesse mesmo episódio. Achei um vacilo grande os coaches deixarem ela passar batida na audição, claramente ele tinha bastante potencial, espero que na próxima temporada ela volte com uma música mais adequada e possa mostrar todo o potencial que eu sentir que ela tem. #Eliminada

[Team Anouk] Renée de Gruijl – “Mercy On Me” by Christina Aguilera

Michel: Nossa, cada vez que vejo essa performance eu vou gostando mais, porque vou percebendo certos detalhes que não tinha percebido antes. Primeiro que ela foi muito inteligente na escolha da música, apostou em uma canção menos conhecida da Aguilera, que aliás nem eu mesmo conhecia, depois ela foi genial em todas as escolhas vocais que fez na performance. A voz dela nessa performance soou tão sensual, teve um controle absurdo na canção, variando lindamente entre as estrofes mais graves e os refrões bastante agudos, mas com uma leveza que dificilmente vemos em performances do tipo. Eu achei essa performance fantástica por conta da técnica vocal dessa mulher, não teve um erro que eu pudesse apontar, foi simplesmente tudo perfeitinho e sem soar algo artificial, ao contrário, achei ela super conectada com a música e conseguiu passar bastante verdade no que cantava. #4Chairs

Cleber: Que voz potente e deixa a impressão de que será uma forte candidata, só achei um pouco acuada em presença de palco, vendo isso eu acho que um dos trabalhos que deve ser olhar, fora isso adorei realmente a candidata viraria para ela sim.

Doug:  Eu amo essa música da Xtina e amei demais essa menina cantando ela. Ela entrou na atmosfera se conectando e fazendo eu me conectar junto dela. Os vocais foram maravilhosos, ela não exagerou e mostrou técnica. Quero muito ver mais dela.

[Team Ali B] Imara Thomas – “Skyfall” by Adele

Michel: No início eu estava curtindo a voz dela mais contida, porém quando ela começou a cantar lírico do nada na sua performance, aquilo me desconectou totalmente. Ela realmente tem uma puta voz, mostrou que tem uma extensão vocal incrível, mas detestei o fato dela ter começado a cantar inicialmente da forma original da música e depois partir pro lírico e seguir com esse estilo até o fim da performance, sinceramente não sei se tudo aquilo foi ensaiado ou ela resolveu dá aquela apeladinha na performance, porém eu achei que não soou muito bem a mistura de ambos estilos. Acho que ela deve sim continuar usando esse potencial lírico dela na competição, porém de forma mais moderada, estilo o que a Sheena McHugh fazia no The Voice UK usando apenas como um elemento a mais na música ou que siga apenas no lírico como fez finalista Lucy O’Bryne também na versão britânica, apesar que não enxergo a Holanda abraçando esse estilo como fez o público do UK. #1Chair

Cleber: Na primeira parte tava legal ai ela foi para o lírico e ai ta ok, pensei que era só um diferencial, mas chegando ao refrão ela voltaria ou sei lá o que, mais continuo no lírico eu realmente detestei não que seja ruim, mas eu não gostei não… Enfim talvez virasse ou não.

Doug: Quem me conhece sabe que sou fã de grandes vocais, técnica vocal, etc, mas quando tudo isso é bem encaixado. Ela começou bem, colocou o vibrato nos finais das frases usando a voz mais grave, no começo da parte aguda até que ficou bonito, mas o refrão eu achei um pouco exagerado e não soou legal pra mim. Tô num misto de emoções com essa mulher e tenho medo dela ficar sempre nesse falsete quando for cantar.

Antonio Navarro – “Despacito” by Luis Fonsi ft. Daddy Yankee

Michel: Bem, antes de tudo vamos combinar que a música apesar de ser um sucesso e ser gostosinha de se ouvir, não é uma escolha aceitável para uma audição onde você precisa mostrar que tem potencial para seguir na competição. Mas isso não foi o único erro da performance dele, achei sua voz super comum e com zero diferencial, bastante exagerado e caricato que não me agrada muito e também não agradaria o público holandês, talvez no México ele empolgasse mais. Não gostei de nada dessa performance, outro detalhe é que achei que não combinou nada a música toda descolada e caliente com seu visual e sua voz mais formal, diríamos assim. #Eliminado

[Team Waylon] Lara Mallo – “Video Games” by Lana Del Rey

Michel: Acho de uma ousadia enorme cantar Lana Del Rey em realities musicais, porque são músicas que não exploram tanto o potencial vocal do artista e pede uma carga emocional e dramaticidade que precisam ser passadas através da voz. A Lara fez isso com bastante maestria, conseguiu trazer toda a atmosfera melancólica que a música pedia, com uma vulnerabilidade e controle vocal que a música pedia. O timbre dela me incomodou em alguns trechos da música, algumas vezes parecia não tão suave na canção, principalmente nas notas mais altas da canção, o que sentir é que ela tem uma voz muito forte que acabou tentando conter mais por conta da música. #4chairs

Cleber: MDS que voz gostosa de se ouvir, quero chegando na final, nossa adorei sua energia, postura… Cada detalhe me fazia querer ouvir e admira mais esta mulher, to repetindo já pela quarta vez e sei que tenho que ver os outros ainda, mas ela me conquistou S2 muito, Viraria com certeza, até acompanharia trabalhos de fora.

Doug: Adoro sentir que o artista está imerso no que está cantando. Ela mergulhou de uma forma na música que me fez ficar arrepiado, sem contar esse timbre lindo que ela tem.

[Team Sanne] Roemillo Baumgard – “Uptown Funk” by Bruno Mars

Michel: Que vergonha alheia estou desse garoto, gostaria de entender o que se passa na cabeça dessa criatura que dança bem esquisitamente no palco, reservando um tempo de sua performance para isso, além de ainda se jogar locaumente no chão, porém será que ela lembrava que seria uma “blind“? Não sei se o mico maior foi sua performance no palco ou o fato de que os coaches não terem visto seu teatro todo. O programa é The Voice, essa fase prioriza a voz como o único fator realmente importante pra ganhar uma vaga na competição, daí você tirar um tempo de sua performance pra pagar esse mico é um tiro no pé, né não? Bem vocalmente, achei ok, faltou fôlego no meio da performance, não sei o que deu na cabeça da Sanne em ter virado para ele, mas foi impagável ela ter virado bem na hora que ele estava ajoelhado no palco haha. #1chair

Cleber: Depois de muito repetir o Vídeo de Lara chego a isso. Você quer fôlego @? Quer carisma? Toma, tudo este candidato tem, na musica pode mostrar tudo até que tem uma bela voz, eu fiquei esperando alguém virar… Pois já estava pensando que não ia ver mais desse candidato completo. Enfim eu viraria para ele.

Doug: Que ele foi animado isso eu não posso negar hahaha. Esse menino me deixou confuso entre virar e não virar. Ele não apresentou grandes vocais, mas ao mesmo tempo empolgou a platéia.

Chevelly Cooman – “Clown” by Emeli Sandé

Michel: Sinceramente não estou entendendo os coaches deixaram passar um act com um belo timbre e que fez uma boa audição, ainda mais quando já vimos o nível de alguns competidores aprovados. Essa música é uma das minhas favoritas, tem uma letra incrível e um arranjo lindíssimo, dando todo esse ar dramático que a canção tem. Chevelly cometeu alguns deslizes na execução da músicas, algumas vezes ela deu uma semitonada, seus falsetes não soaram tão legais, talvez por conta do nervosismo, porém apesar de tudo isso, eu acho que ela merecia um desconto por conta do nervosismo, até porque ela tem uma voz bonita e fez uma boa performance também. #Eliminada

[Team Waylon] Julia van Bergen – “2U” by David Guetta ft. Justin Bieber

Michel: Olha ela tem toda aquela vibe jovial, tanto visualmente quanto vocalmente é bastante comercial, fez uma boa escolha de música, porém fiquei na dúvida se seus vocais vão além do que ela mostrou aqui, até porque a música vocalmente não é tão desafiadora. Ela me lembrou bastante da Romy Weevers da temporada passada, tanto visualmente quanto vocalmente, porém espero que diferente da Romy, a Julia cresça bastante na competição, não deixando que o nervosismo a atrapalhe e fazendo escolhas de música que valorizem mais seus timbre. Gostei bastante da act, apesar de achar sua audição aqui apenas boa, acho que ela vai surpreender nas outras rodadas, até porque escolheu um ótimo coach. #4Chairs

Cleber: Ela tem uma voz boa consistente e foi crescendo na competição ela me lembra bem as estrelas da Disney, espero que cresça mais, pois não conseguir ter aquela vontade de torcer igual um doido ou a ponto de esperar que vá a final, mas tem muito talento, e mesmo assim eu Viraria para ela.

Doug:  Que menina linda, adorei ela demais. Não conhecia a música e ela fez parecer que era dela. Adorei seu timbre e ela fez uma escolha de música que casou perfeitamente com ele. Quero muito ver o que ela pode nos mostrar durante a competição.

[Team Sanne] David van Rooij – “Rock With You” by Michael Jackson

Michel: Esse cara até que tem uma voz legal, porém achei sua performance tão chatinha, me bateu aquele sono enquanto assistia. Essa música é bem agitada, tem toda uma dinâmica que acho que o David não conseguiu trazer em sua performance. Não me empolgou nem um pouco essa performance, achei tudo linear demais, sem vida. Apesar de não ter gostado tanto dessa performance, porém entendo as cadeiras viradas para ele, porque como disse ele tem uma voz bonita, limpa e talvez com uma outra música pode vim a surpreender. #2Chairs

Cleber: Uma vibe boa, voz legal… Tudo ok gostei da performance. Porém não viraria não. A voz dele para mim não tinha um diferencial que me agradasse de tal maneira, sabe que levasse esforço para trabalhar é bem aquela que você der qualquer coisa ela canta, mas não coloca sua personalidade.

Doug: Esse cara não me empolgou. Ele ficou na sua zona de conforto, não fez uma mudança que me chamasse a atenção na música. Achei ele meio genérico.

[Team Waylon] Simon van Rooij – “Slow Hands” by  Niall Horan

Michel: A audição do Simon foi bem ok, mas ele tem uma vibe e umas particularidades na voz que me agradaram bastante, apesar que achei que a escolha da música que é ótima, não foi ideal para uma audição por ter o limitado bastante vocalmente. Mas acho que ele fez o melhor que podia com a música, uma versão gostosinha de se ouvir. O melhor de tudo foi a sua reação quando o Waylon virou no último segundo, nossa foi tão legal ver a reação dele tão natural e feliz por ter sido aprovado. PS: Ele é irmão do act anterior, ambos foram para times opostos, porém engraçado é o quanto eles são tão diferentes no estilo musical, enquanto o Simon é o tipo mais solto e descolado, o David peca na falta de presença de palco. #1Chair

Cleber: Ai você repara no nome e fica What? Irmãos isso mesmo produção? Enfim o ápice foi o espanto dele ao ver a cadeira se virando no final, já tinha desistido coitado. Mas enfim diferente do irmão ele tem uma identidade musical, notório como trouxe uma singularidade para musica eu viraria para ele sim.

Doug: O timbre dele é gostoso de ouvir, ele foi super afinado, mas não me empolgou. Acho que ele podia ter se arriscado um pouco mais.

[Team Anouk] Samantha Steenwijk – “Ik Leef Mijn Eigen Leven” by Andre Hazes

Michel: Samantha fez uma excelente audição, apesar que a música não conhecia e achei super breguinha esse arranjo e um pouco afetada a performance dela, porém talvez a música pedia isso, até porque tanto os coaches quanto o público, ficaram bastante empolgados com a performance dela que acabou sendo o pimp da noite. Mas como já disse, foi uma performance excelente por conta que seus vocais estavam ótimos, ela soube crescer junto com a música e estava bem conectada e visivelmente emocionada com o que cantava. #4Chairs

Cleber: Que voz e atitude que ela tem, mesmo não conhecendo a musica me fez admirar ela, tem muito talento e acho que terá uma grande trajetória. Eu Viraria com certeza para ela.

Doug: Ela tem uma bela voz, e apesar de não ter entendido o que ela estava cantando eu acho que ela se conectou bem com a música. Gostei de como ela cresceu no refrão e empolgou toda a platéia e os coachs.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Até o momento já foram 22 blind auditions e 16 aprovados, restando ainda 32 vagas para prosseguir para as battle rounds. Os maiores destaques da segunda noite das audições foram Renée, Lara e Samantha, porém entre os demais tivemos acts bastante promissores como Julia e Simon, já os demais achei que foram aprovações bem desnecessárias que não vejo acrescentar muito na competição.

#teamAliB (3): Esse segundo episódio de Blind Auditions não foi muito favorável para o time dele, adicionando a mediana Imara Thomas que fez um audição no mínimo questionável. Como o seu time já não estava tão forte, com apenas Tjindjara como destaque, acredito que a nova adição acabou enfraquecendo ainda mais o time, já que agora temos dois acts apagados.

#teamAnouk (3): Aqui nós vemos um time que acabou se fortalecendo bastante nesse último episódio. Com um time bem enxuto e virando apenas nos casos de todas as cadeiras viradas, a Anouk conseguiu três excelentes acts, porém apesar que com sua estratégia ela tem conseguido bons nome para o seu time, isso pode resultar com suas vagas sendo preenchidas por candidatos não muito talentosos, além de que ela está perdendo a oportunidade de trabalhar com vários acts que podiam crescer na competição, coisas que aconteceram bastante nas temporadas anteriores.

#teamSanne(4): Outra que parece está meio perdida nessa fase é a Sanne, em dois episódios ela conseguiu formar um time muito fraco e sem nenhum front runner e se Silke e Robin são bastante promissores na competição, o mesmo não consigo enxergar para Roemillo e David, que tiveram uma audição bem fraca e não mostraram ainda ao que veio, sendo eles também um dos competidores mais fracos dessa temporada.

#teamWaylon (6): Waylon é o favorito entre os acts, prova disso é que ele é o time com maior número de integrantes até então e já tem no seu time três “4 chairs“. Esse é o time no qual gosto de todos os componentes, sendo a Kimberly é a melhor do time pra mim, até então. Os demais também fizeram uma boa audição e vejo potencial em todos eles, só espero que Waylon não forme logo esse time e fique sem vaga para outros nomes de peso, mas até então concordei com todas as vezes que ele virou a cadeira.

Então, finalizo aqui a review. Agradeço a todos que acompanharam aqui comigo mais uma review do The Voice Of Holland, espero que como eu vocês também estejam empolgados com a temporada. Na próxima semana, estarei de volta para trazer comentários sobre tudo o que rolou no episódio. Um grande abraço e até a próxima!

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Felipe Fagundes

    Muito bom episódio, vários acts pra ficar de olho, destaque para Lara, Renee e Julia e o quanto o Team Waylon vem se formando uma seleção, o que pode nos trazer tristeza já que podemos perder bons acts no caminho.
    Rindo até agora da performance do Roemillo, não podemos culpar o cara por não se entregar.

    • Michel Araújo

      Opa Felipe! Realmente temos uns acts que prometem muito no TVOH acontece muito do act vim acontecer de vdd nas battles. Já ansioso pelo episódio de amanhã!

Michel Araujo

Baiano perdido em Aracaju, fã de realities show musicais e séries. Uma personalidade misturada a humor, sarcasmo e uma leve ousadia.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu