Posts Populares

The Voice Of Holland – S08E09 – The Battle Rounds 02

Anouk &%$@#!*&!

E aí pessoal, estou de volta com mais uma review do The Voice Of Holland. Como eu já tinha dito ainda nas primeiras semanas do reality, as regras do TVOH não são tão claras e toda temporada acabo me perdendo um pouquinho com a dinâmica do jogo. Desde a semana passada eu fiquei na dúvida da quantidade de steals por time e como funcionava essa dinâmica, já que tinham umas poltronas onde steals ficavam aguardando, sendo assim a dinâmica é que cada time tem uma vaga para oferecer a um candidato perdedor de uma battle, o que muda aqui é que nenhum steal é garantido até o fim das battles, pois podem ser trocados a qualquer momento, bem uma mistura de Battle e Chair Challenge. Eu particularmente gostei muito da novidade e acredito que essa seja a forma mais justa de escolher o act realmente merecedor de retornar no programa, já que diversas vezes acts talentosos deram adeus a competição nessa fase por conta da falta de steals. No primeiro episódio de Battle Rounds, os acts que receberam uma nova chance mas que continuam com o cu na mão apreensivos com a possibilidade de serem trocados, foram: Vignton (team Ali B), Maud (team Sanne) e Katharina (team Waylon).

As batalhas do episódio anterior foram bem legais, ficaram dentro daquilo que realmente eu esperava da temporada, em especial com a evolução dos underdogs nessa fase. Anouk tem feito as melhores battles até o momento, tanto que as suas duas battles foram alvo de steals, tem me surpreendido muito com o seu bom trabalho nessa fase. O segundo episódio apresentou mais sete battles, sendo que uma delas foi em trio. Vamos conferir tudo o que rolou nesse episódio, além dos meus comentários, contaremos com os comentários dos meus colegas e fãs de realities musicais, o Ives e Roddie. Relembrando que as luvinhas azuis representam o vencedor da batttle e as vermelhas o perdedor, assim as luvinhas serão dada a quem na nossa opinião foi vitorioso, podendo dá empate tanto na vitória quando na derrota, até porque não somos obrigados a nada hahaha. PS: Nos casos dos trios, a luva vermelha representará aos dois eliminados, representando a discordância com o vencedor escolhido pelo coach. Então, apresentações feitas, vamos conferir os tombos dessa semana!

[Team Anouk] Joy van Keep vs. Renée de Gruijl – “Take Me To Church” by Hozier

Michel: A música não sei se foi a melhor opção para elas, mas fizeram uma boa performance e entregaram ótimos momentos nessa battle. Claramente a Anouk sabia muito bem o vencedor da batalha no momento que fez o pareamento, porque é notável que a Renée tem mais maturidade vocal e um puta controle, apesar da Joy ter um belo timbre e ter tido uma grande melhora em relação a sua audição, não tinha como superar esse controle vocal e experiência que a Renée passa quando canta. Apesar da Renée ter sido melhor que a Joy na maioria do tempo, confesso que a Joy deu uma pisada de leve nela nas notas mais altas, a nota alongada que ela fez no refrão já próximo do fim me surpreendeu muito positivamente. Eu apostaria na experiência e afinação impecável da Renée, uma vez que é preciso escolher músicas que não exija dela uma grande extensão vocal, porque achei que aqui nessa performance essa limitação ficou mais evidente pra mim, faltou um pouquinho de força nas notas mais agudas da música. A vitória se tornou ainda mais justa porque a Joy foi recompensa com um steal, porém só não sei se ela merecia mais que a Maud.

Ives: Eu não gostei da blind da Joy e curti a da Renée, mas a achei superestimada, então minha preferência aqui tava quase igual. Take Me To Church é uma música que eu amo e não curto muito em vozes femininas, pois o grave masculino dá mais força e drama a música, mas achei que a Renée fez um bom trabalho, ela mostrou que pode brincar com a voz e seus vibratos ficaram perfeitos, já a Joy só confirmou o quanto é fraca.

Roddie: Dois timbres incríveis se juntam e entregam uma batalha fantástica! Cada uma entregou uma interpretação visceral, e sempre parecia superar a outra em cada momento, sabendo se destacar e disputando a supremacia e isso sim é uma batalha de verdade. Tinha que ter um steal nessa batalha, e como torci mais pra Renée, fico feliz que Joy tenha conseguido um.

VENCEDORA: RENÉE DE GRUIJL

STEAL: JOY VAN KEEP (TEAM SANNE/ MAUD ELIMINADA)

[Team Sanne] Jaclyn Bradley Palmer vs. Kira Dekker – “Rockabye”/ “Chained To The Rhythm” (Mashup) by Clean Bandit ft. Sean Paul & Anne-Marie/ Katy Perry ft. Skip Marley

Michel: Quantos mashups são esses produção? Olha não vou reclamar, porque estou amando essa onda e com certeza esse foi o meu preferido, o mashup ficou perfeito e me convenceu bem que tranquilamente podia soar uma única música para quem não conhecia as música, coisa que acho difícil porque são dois hinos contemporâneo hahaha. Como na battle anterior, foi um duelo de dois opostos, de um lado temos a Jaclyn que vocalmente e na presença do palco mostra muito mais desenvoltura e confiança, do outro temos a jovem Kira com um timbre lindíssimo, com umas quebradas na voz por conta do seu nervosismo e uma forma meio até desengonçada em se movimentar no palco, porém a diferença é que aqui esse estilo mais inexperiente da Kira me agradou muito mais. Amei esse jeito mais introspectivo, sabe aqueles cantores que admiramos por serem excêntricos, a Kira me passou essa vibe mais introspectiva e alternativa, mesmo numa música mais agitada e ela ter arriscado até mostrar falsa confortabilidade com os movimentos no palco, esse jeitinho desengonçado e esse timbre peculiar e frágil me ganharam e me encheram de fofura. PS: Acredito que a Sanne precisa trabalhar com a Kira músicas que exijam menos presença de palco e explore melhor toda a beleza do seu timbre.

Ives: A Sanne tá tentando ter o pior time da história né? Primeiro o roubo na embuste tirando a fada Maud e agora essa vencedora completamente questionável, a Jaclyn foi superior o tempo todo, tanto em voz quanto em presença e apesar de ter amado a blind da Kira, aqui ela se mostrou despreparada e tem 0 de presença. Luva pra Jaclyn.

Roddie: Por outro lado, eu acho que essa batalha foi meio decepcionante. Vi que as duas tiveram dificuldade para acertar a nota alta de Rockabye, e as duas músicas não permitiram Kira e Jaclyn se destacarem e imprimir sua marca na música. Mas a batalha tecnicamente favoreceu mais a Kira, então fico tranquilo que ela tenha vencido.

VENCEDORA: KIRA DEKKER

[Team Waylon] Lara Mallo vs. Silayio – “Scared To Be Lonely” by Martin Garrix ft. Dua Lipa

Michel: O jeito do Waylon me lembra muito do Adam, ele tem essa mania e coragem de colocar dois acts fortes para batalhar sem dó, vejo muita coerência e justiça com os candidatos nas batalhas, porque ambas tiveram audições muito bem elogiadas, então sabíamos bem que seria um belo duelo. Amo a música e amei que escolheram a versão mais acústica da música, confesso que inicialmente acreditei que a música iria favorecer a Lara que tenho um estilo mais suave, mas a Silayio mesmo com seus vocais mais contidos mostrou um belo timbre e umas inflexões na sua voz que me deixaram muito feliz, mostrando que ela é bem mais que apenas vocais poderosos. Sinceramente, tinha comentado que essa linearidade na voz da Lara me incomodava muito, porque ele tem um timbre tão comum pra mim e não soa tão suave para mim, achei que a Silayio pisou bonito na Lara, conseguiu vencer a Lara sem precisar apelas para sua extensão vocal, apenas em sua conexão com a música e seu timbre diferenciado. O steal na Lara eu não vou dizer que achei desnecessário, porque claramente ela é uma ótima candidata, mas sinto sempre em suas performances que apesar de corretas, falta sempre algo a mais.

Ives: Minha battle favorita até agora e fico surpreso, pois achei as duas blinds ok, mas essa battle foi incrível, as vozes casaram de uma maneira surreal, teve uma leveza e agressividade simultânea em cada verso. Lara trouxe sua voz incrível de peito e a Silayio com esse timbre diferente e amavas conectadas, amei muito.

Roddie: Essa batalha eu achei melhor que a última, o início foi ótimo e as duas já estavam uma bela interpretação. Só achei o segundo verso meio ruim, mas o final recuperou totalmente, e apesar de ter gostado muito de Lara, Silayio foi a claríssima vencedora dessa batalha, com uma conexão mais intensa e vocais incríveis no final.

VENCEDORA: SILAYIO

STEAL: LARA MALLO (TEAM ANOUK)

[Team Ali B] Gin Dutch vs. Valerie Timmermans – “Lady Marmalade” by Christina Aguilera ft. Lil’ Kim, Mya & P!nk

Michel: Primeiro que a Gin não tinha nem que está aqui, segundo que Ali B foi um escroto na escolha da música e principalmente na divisão da música, dando muito mais destaque para Gin. A Valerie ainda é uma candidata bruta, precisa melhorar muito seus vocais que soam um poucos descontrolados e desafinados nas partes mais agudas, mas mesmo assim acho ela uma cantora muito melhor que a Gin, que tirando sua habilidade para o rap, não é um act que me atrai muito. Na divisão da música a Gin foi privilegiada porque além de ter tido partes significantes nas estrofes, no rap ela ficou com a parte inteira, apagando um pouco a coitada da Valerie que ficou ali como apenas vocal de apoio em alguns versos. Bem aqui nas partes cantada, a Valerie foi muito melhor que a Gin, que aliás teve um desempenho bem ruim, se recuperando com o rap que foi sensacional, mas como disse achei que o Ali a privilegiou e isso ficou claro na escolha dele.

Ives: Que tiro foi esse? Essa música é necessário ambas terem sex appeal e ambos deram conta, a música casou perfeitamente, o tempo todo eu falava “essa merece ganhar “, aí a outra ia lá e fazia melhor, foi tão bom que eu já vi umas 7 vezes, a desenvoltura e o rap da Gio mais os vocais da Valerie transformaram esse no melhor cover dessa musica.

Roddie: A rapper venceu a batalha???? Como é que é?! Ah é, Ali B é o coach dela, né que coisa! Só relevo um pouco porque Valerie na ponte deu umas desafinadas monstras, porém as notas altas do final, felizmente foram muito melhores e bem executadas. Mas tô besta que quebrei a cara achando que Gin ia ser eliminada nas batalhas, fico até com medo de que ela possa ir pros lives agora. E não, não acho que Valerie merecia muito um steal não.

VENCEDOR: GIN DUTCH

STEAL: VALERIE TIMMERMANS (TEAM ANOUK/ LARA ELIMINADA)

[Team Sanne] Aïrto vs. Jeroen Robben – “7 Years” by Lukas Graham

Michel: Gente que batalha mais sem sal que comida de hospital, acho os dois vocalistas bem fracos e não me agradam muito também por conta da apatia que eles demonstram no palco. A música tem uma letra muito forte, conta uma história bem dramática e achei que faltou muito disso na interpretações deles, faltou mais força e aquele desespero nos vocais que o cantor original mostra na versão original da música. Sanne te adoro, mas esse seu timezinho está difícil muito difícil de defender. Como já disse, acho os dois acts bem dispensáveis para a competição, porém a Sanne fez o correto e ficou ao menos com o que fez uma audição legalzinha por conta de sua song original, mas por mim podia vazar os dois.

Ives: Quando vi a battle já sabia que o vencedor seria o Airto devido a sua música autoral e fiquei bem triste, pois o Jeroen tem uma vez maravilhosa e combinou muito mais com a música do que a voz nasalada e um pouco irritante do Airto, já vi que teremos aquele candidato que só sobrevive da blind.

Roddie: Incrível como essa música caiu tão bem na voz de Airto, enquanto Jeroen parecia Sam Smith fazendo cover da música, não que ele não tenha feito um bom trabalho. Mas Airto foi o dono dessa batalha, e acho que ele pode vir a ser um favorito meu nessa temporada!

VENCEDOR: AÏRTO

[Team Anouk] Nikita Pellencau vs. Nina ten Kate – “Symphony” by Clean Bandit ft. Zara Larsson

Michel: Anouk por que você insiste tanto em ser esse embuste de coach??? Eu estava amando o trabalho dela nessa temporada, mas a atitude de não passar nenhuma das duas eu achei ridícula e uma falta de respeito com o reality e as meninas, até porque é um tipo de atitude que combina mais com o formato polêmico do X Factor do que a franquia do The Voice. Eu amo as duas, as audições dela são uma das minhas preferidas das Blind Auditions, porém achei a battle das meninas abaixo do seu potencial, mas o maior problema foi a escolha da música. Até hoje a única versão da música que me agrada é a original, acho uma péssima escolha de música para cantar em realities, pois tem algumas notas muito agudas e muito rápido, o que prejudica muito o fôlego. Eu até gostei da batalhas das meninas, até porque teve battles muito mas muito piores do que essa, Anouk simplesmente eliminou ambas alegando que elas não ouviram suas instruções, na verdade acho que Anouk está mais preocupada em causar no programa do que qualquer coisa, por conta dessa sua arrogância perdeu de feio na sua temporada anterior e com uma favorita na competição. Por sorte e aumentando ainda mais minha admiração, Waylon salvou a Nikita, mas a minha amada Nina levou a pior e ainda desafio a Anouk dizendo que ela ainda ouviria falar dela. PS: Volta na próxima temporada pisando em tudo!

Ives: Primeiro eu ri horrores do resultado e depois fiquei com pena. Anouk acabou de transformar a Nina na Clara holandesa e já prevejo ela na próxima season falando “vocês não imaginam o prazer que é estar de volta”. Sobre a battle, achei bem equilibrado e como o steal serviu de escolha de vencedores, achei acertado já que todo mundo ama uma retornante.

Roddie: Sério que Anouk não escolheu nenhuma vencedora e eliminou as duas???? ADOREI HAHAHAHAH CADÊ ISSO NAS OUTRAS FRANQUIAS???? Mas de fato a batalha foi muito fraquinha, primeiro pela songchoice, depois pelas cantoras que claramente não souberam dar conta do recado, até porque Symphony não é uma música fácil de cantar. E nem acho que Nikita merecia um steal, do tanto que ela fugiu das notas altas mesmo com o tom da música mais baixo, acho ela bem fraca, teria eliminado também.

VENCEDOR: NINGUÉM

STEAL: NIKITA PELLENCAU (TEAM WAYLON/ KATHARINA ELIMINADA)

[Team Ali B] Pieter vs. Iris vs. Mark – Wereld Zonder Jou by Marco Borsato & Trijntje Oosterhuis

Michel: Eu achava que ia detestar o trio por conta que nenhum dos três despertaram meu interesse nas audições, mas eu gostei bastante da performance deles e principalmente da generosidade que eles tiveram entre eles, todos tiveram destaques e espaço iguais para brilha na apresentação. Eu achei que os meninos conseguiram se destacar melhor na música que a Iris, ela até que tentou, mas nas notas mais agudas eles soaram muito mais agradáveis que ela. Tinha muita sintonia entre eles, um companheirismo incrível e uma conexão admirável, amo quando se tem essa entrega na música e entre eles, porque torna uma apresentação emocionante e bonita de se ver, aqui foi mais um “trieto” que batalhas, muito equilibrado. Achei todos ótimos, mas como já disse ambos garotos me impressionaram mais, me sentir mais conectado com a suavidade de suas vozes.

Ives: Pela primeira vez gostei de uma performance com música holandesa, achei os três extremamente equilibrados, qualquer resultado pra mim seria justo, só achei que a Íris se destacou mais por ser a voz feminina.

Roddie: Que comecem as batalhas triplas! E olha, essa foi uma ótima batalha. Os homens foram ótimos, mas Iris pra mim foi quem mais se destacou, a potência de sua voz ofuscou um pouco seus colegas e ela foi quem mais brilhou aqui, achei injusto ela ter sido eliminada direto e Pieter ter vencido, mas enfim, bola pra frente.

VENCEDOR: PIETER VAN DER ZWEEP

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Essa semana conseguiu ser ainda melhor que a passada, gostei de várias batalhas e amando ver o quanto os acts tem crescido nessa fase, o que me cria uma forte expectativas para meu amado Knockouts. As songchoices tem me agradado muito porque são músicas mais contemporâneas, criando aquele clima mais cool nessa fase. A fase da Battle Rounds está apenas na metade, teremos mais pra frente dois episódios para encerrar essa etapa e partir para as tão esperadas e acirrados Knockouts. Como já tenho feito nas reviews anteriores, vamos ver como ficaram minhas apostadas da review passada e ver o que eu espero de pareamentos e resultados nos dois próximos episódios. Foi deixar aqui também como os times estão formados até o momento.

#teamAliB (4): Tjindjara, Gin Dutch, Pieter van der Zweep e Vington (steal temporário).

Até então o time Ali B só tem um único nome que realmente me desperta interessa, a Tjindjara. Achei que ele podia ter levado a Valerie ao invés da Gin, que acho uma cantora fraca, já o Pieter eu não o vejo como um forte competidor, mas diante da sua batalha e dos demais acts do time, sua presença na próxima fase é aceitável. O seu steal no Vington eu achei muito merecido, porém ele pode melhorar ainda mais esse steal, apesar que provavelmente a Tjindjara e Demi são presenças garantidas nos lives dessa temporada. Em relação as minhas apostas, os dois pareamentos dessa semana eu acertei em parte, já que tinha previsto o duelo entre Pieter vs Mark e acertei o vencedor, porém não contava com Iris lá. No caso da battle entre Gin vs Valerie, eu acreditava num trio com a Aïsha inclusa e ainda esperava a Valerie vencendo facilmente no trio, coisa que não aconteceu no dueto.

Possíveis battles: Bryan vs Ronald, Imara vs Aïcha, Lilly-Jane vs Demi e Karlyn vs Toon.

#teamAnouk (4): Jim van der Zee, Heavenly, Reneé de Grujil e Valerie Timmermans (steal temporário).

Anouk tem me agrado muito nas suas batalhas e nas suas escolhas de vencedores, os três vencedores das battles apesar de não ver com forte apelo na competição, são três grande e excelentes competidores, o que tem feito do seu time o que mais me agrada por gostar dos três acts. O steal na Valerie confesso que achei desnecessário e talvez a Lara seria uma opção mais acertada para o seu time, porém quem sabe ele não mude de ideia novamente e faça uma boa adição em seu time consistente. PS: podia ter a maravilhosa Nina ou a fofa Nikita, mas choices né? Nos pareamentos, ela novamente me deu aquela tombadinha com o duelo inesperado entre a Renée vs Joy, mas claramente ela é a mais estratégica e já articulou muito bem quem ela quer levar pra próxima fase. O duelo entre as meninas Nikita vs Nina para mim era já previsível, a surpresa ficou só por conta do resultado mesmo.

Possíveis Battles: Kevin vs Gideon, Noor vs Nienke e Samantha vs Cindy.

#teamSanne (5): Chris Alain, Richelle van Ling, Kira Dekker, Aïrto e Joy van Keep (steal temporário).

Com o time mais impopular dessa temporada até o momento, a Sanne tem um time um pouco morno demais, candidatos não tão carismáticos e que vão precisar surpreender muito para ganhar vida na competição. Dentre os já aprovados, a Kira é a que mais agrada, porém a Sanne vai precisar trabalhar muito com ela na questão da segurança dela, controlando o nervosismo e escolhendo músicas mais introspectivas para a garota. O steal que ele deu é o mais fraco dentre os quatro até aqui, acho Joy até legal, mas com certeza a competição já teve acts eliminados melhores que ela, só resta torcer para que ela use bem e troque por um act relevante para o seu time. O seus pareamentos do seu time nessa semana eu não esperava, mas foram até duelos justos.

Possíveis Battles: Silke vs BramRobin vs Florens, Sebastiën vs David vs Milan.

#teamWaylon (4): Julia van Bergen, Marchiano, Silayio e Nikita Pellencau (steal temporário).

Meu time queridinho, até então tem feito as escolhas que me agradam muito, com exceção do Marchiano que já podia ter vazado, mas precisa de um cordeirinho nos Knockouts né? Amo a jovialidade e o visual da Julia que parece ser muito popular no programa, como também amo essa voz e visual diferente da Silayio, que possui poderosos vocais e um belo timbre. O steal achei ótimo, porque além de ser uma boa adição em seu time, foi bem afrontoso também. O pareamento entre a Silayio vs Lara me surpreendeu tanto na escolha delas para duelaram, quanto pelo resultado final que ficou muito bom. Mas acabei acertando que a Silayio seguiria na competição e Lara ia perder sua battle.

Possíveis Battles: Kimberly vs Soraya, Kelly vs Zoë, Milou vs Jennifer e Rowan vs Simon vs Tessa.

Terminando mais uma review do TVOH, agradeço a todos que tem acompanhado as minhas reviews. Próxima semana estarei de volta com mais comentários sobre o terceiro episódio de Battle Rounds. Até a próxima, abraços!

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu