Panela de Séries » Arquivos The Voice Of Holland - S08E11 - The Battle Rounds 04 - Panela de Séries

Posts Populares

The Voice Of Holland – S08E11 – The Battle Rounds 04

Fim das battle rounds!

Depois de uma semana sem um episódio do The Voice Of Holland, venho trazer finalmente a review do último episódio de batalhas dessa temporada. Ao total foram quatro semanas de Battle Rounds, trazendo sete duelos em cada episódio. Essa temporada tem me deixado bem feliz, temos ótimos participantes e as batalhas mostraram ainda melhor o potencial deles, muito deles evoluíram muito nessa fase. Até o episódio anterior do TVOH, os times em sua maioria estavam muito bem escolhidos, com os coaches acertando mais que errando em seus pareamentos e escolhas de quem avançar para os Knockouts. Como já sabemos, o steal só pode ser usado em um participante que perdeu sua respectiva battle, mas essa decisão pode ser mudada a cada apresentação exibida, o que aumenta ainda mais a tensão dos acts “roubados”. Por enquanto, os steals são Joy (team Sanne), Lilly-Jane (team Anouk), Silke (team Waylon) e Soraya (team Ali B).

Nessa semana, contaremos com os comentários de Ives, já com cadeira cativa aqui nas nossas reviews, e o Thiago que uma vez ou outra aparece por aqui, agradeço muito aos dois pela disponibilidade e o carinho com site. Relembrando que nossas luvinhas azuis representam o candidato vencedor e as luvinhas vermelhas o perdedor da batalha, sendo que podemos considerar ambos como vencedores ou perdedores da batalha. Apresentações feitas, vamos logo conferir tudo o que rolou nesse último episódio de Battle Rounds, até porque não vejo a hora de terminar logo essa fase e começar a minha fase favorita do programa, meu amado Knockouts <3.

[Team Ali B] Aïcha vs. Bryan – “Ain’t No Mountain High Enough” by Marvin Gaye ft. Tammi Terrell

Michel: Essa música é acertadíssima para um dueto entre homem e mulher, principalmente quando ambos tem poderosos vocais e toda a vibe R&B/Soul, sendo assim o pareamento e a escolha da música foi muito acertada pelo Ali B. Vocalmente, ambos foram bem equivalentes, os dois foram corretos na música, cresceram na performance e entregaram um cover bem decente desse clássico, além que ele interagiram muito bem entre si e mostraram uma química incrível no palco. Por gosto pessoal e simpatia, acho a Aïcha uma artista mais atraente e que demonstra mais versatilidade que o Bryan, que me soa muito datado, sendo assim eu apostaria também nela, até porque acho o timbre mais interessante que o dele.

Ives: Eu estou indignado com a situação atual dessa batalha. Eles me pegam a música de maior swag da história e DESACELERAM, conseguiram fazer a pior battle dessa season, o tiozinho lá parente do Bryan chateado porque a música não sobe sou eu, mas a culpa desse desastre não é deles e sim do Ali, me pega dos cantores que não dão conta dessa música no quesito vocal e desacelera para não parecer que eles são tão fracos.

Thiago: MEU DEUS EU AMO MUITO A AÏCHA AAAAAA. Ai gente eu acho ela muito maravilhosa, ela tem um timbre que me agrada muito e a presença de palco dela é maravilhosa ❤ achei o Bryan bem ofuscado por ela mas não deixou de entregar um excelente trabalho. Adorei a battle, achei o pareamento bem bacana mas pra mim a Aïcha roubou a cena legal haha.

VENCEDORA: AÏCHA GILL

[Team Waylon] Jennifer vs. Zoë vs. Kelly – “Just Like A Pill” by P!nk

Michel: Essa battle representa muito bem o team Waylon dessa temporada, composto por mulheres poderosas. Eu amei a escolha da música, apesar de achar que podia atrapalhar a Jennifer, mas ela conseguiu se sair bem cantando uma música mais puxada do rock, mostrando versatilidade já que na audição ela apostou no clássico “Alone“. Já as meninas Zöe e Kelly, sabia que a música seria perfeita para elas duas, a Zöe porque tem toda uma pegada alternativa e a Kelly numa vibe mais roqueira, dois estilos muito bem representados pela P!nk. Amei a battle, achei que todas conseguiram fazer um bom trabalho, entregando vocais rasgados e com muita atitude, porém confesso que a Kelly acabou roubando a cena por conta de ter mostrado mais à vontade e entregue no palco, mostrou uma atitude que me impressionou, fiquei tão vidrado nela que passei a torcer por ela depois de assistir a apresentação, já que antes minha torcida era da Zöe. PS: Uma pena nenhuma das meninas receberem um steal, principalmente quando se tem a Joy e Soraya ocupando uma cadeira, ambas bem genéricas.

Ives: Que battle mais gostosa, as três mostraram do que são capazes, porém sem surpresa alguma para mim a Kelly pisou o tempo todo, sempre amo mulheres no rock, beijos Hannah Kirby, e por isso a Kelly tem um espaço no meu coração, sem contar que ela me lembra demais a Luana Camara.

Thiago: Eu detesto batalhas triplas, elas limitam muito os act por conta do pouco tempo. Voltando pra batalha, eu achei as 3 bem lineares, pareciam a mesma pessoa o tempo todo. Eu ficaria entre Zoë e Kelly que pra mim conseguiram se destacar mais que a Jennifer.

VENCEDORA: KELLY KOCKELKOREN

[Team Sanne] David van Rooij vs. Milan Velberg – “Sign Of The Times” by Harry Styles

Michel: Que hyno de música, uma das minhas favoritas de 2017 <3. Sinceramente, eu não botava fé em nenhum dos dois dessa battle, por alguns instantes achei que eles iam cagar minha música, mas eles fizeram uma apresentação bem aceitável, em especial o David que me surpreendeu muito, a música caiu perfeitamente para ele. O Milan foi até bem e teve até um certo favorecimento ficando com o falsete da canção, porém eu não curti muito seu falsete, achei que faltou mais força e não ficou tão legal como na música original, devia ter feito como seu oponente e apostado na voz de peito mesmo. Aqui achei que o David se sobressaiu, por conta de ter tido um desenvolvimento mais consistente na apresentação, sem contar que ele mostrou uma voz bem sexy e um timbre bonito, coisa que na sua audição achei ele bem picolé de chuchu. PS: Shippo demais Waylon e Sanne, sentir um climinha ali entre eles hahaha.

Ives: Não curto muito essa música, mas sei que é dificílima de cantar e me surpreendi positivamente com ambos dando conta. David decidiu apostar no seu diafragma e sua voz grave, já o Milan se arriscou o tempo todo tentando soar parecido com Harry, caminho que o fez desafinar diversas vezes, ficaria com o David pela originalidade.

Thiago: Adorei AAAA eu achei o timbre deles bem parecidos mas eu fiquei muito dividido aqui socorro. É isso, eu não sei quem eu escolheria mas eu adorei o pareamento e acho que super combinou.

VENCEDOR: DAVID VAN ROOIJ

[Team Anouk] Kevin Fullinck vs. Noor Akarriou – “All About That Bass” by Meghan Trainor

Michel: Alguém tem dúvida que o Kevin pisou aqui? Kevin simplesmente ofuscou a Noor e não pelos vocais apenas, mas principalmente pela atitude no palco. A Noor parecia tão desanimada e sem vida nessa performance, cantando principalmente uma música mais animada e divertida, mas ela parecia mais está cantando Lana Del Rey. Eu tinha até me simpatizado com a Noor em sua audição, mas também tinha me simpatizado pelo Kevin e adorei toda a desenvoltura e sua presença de palco, representou muito bem o clima mais divertido e extrovertido que a música pedia.

Ives: A Anouk odeia a Noor né? Porque só assim para botar esse picolé de chuchu para cantar uma música animada com o ícone LGBT da season. O Kevin fez a menina de caçamba de lixo o tempo todo com sua presença sensacional e até no vocal ele foi melhor, não poderia existir outro resultado.

Thiago: Achei a batalha bem morna mas o Kevin conseguiu me agradar bastante, ele dominou muito a música achei ele maravilhoso. A Noor foi bem ok, gostei um pouco da voz mas nessa battle pra mim não rolou :/

VENCEDOR: KEVIN FULLINCK

[Team Ali B] Imara Thomas vs. Karlyn – “Hurt” by Christina Aguilera

Michel: Eu achei esse pareamento mais tão nada a ver, porque tanto no estilo musical ou nos vocais, em nada elas têm algo em comum. A música escolhida eu achei bem arriscada para as duas, acho que essa música tem uma grande carga emocional e pede vocais desafiadores, já que é da grande Xtina. Gostei do que ambas fizeram na performance, a Karlyn entregou ótimos vocais e vi que ela se esforçou muito e deu uma grande melhorada no quesito de alcance vocal, até fazendo boas variações entre a voz de peito e de cabeça, gostei bastante. A Imara eu gostei também, porém eu acho ela tão previsível, que sinceramente eu já sabia que ela ia soltar seu lírico no meio da música e sinceramente, como falei em sua audição, ela precisava defender o lírico totalmente ou sabe dosar bem em músicas mais contemporâneas, de forma que não quebrasse ou desconectasse da sua performance.

Ives: Vamos a uma aulinha rápida com o titio Ives, eu dei umas pesquisadas na opinião da galera sobre essa battle e a maioria preferia a Imara devido ao seu falsete acertadíssimo, porém algo que sempre é preciso olhar é a expressão facial de alguém cantando e reparem como é fácil para Karlyn subir e esticar notas, ela nem fez algum tipo de expressão, enquanto isso a Imara até se abaixa para alcançar a nota. Para mim a vencedora foi acertadíssima.

Thiago: QUE MUSICÃO ❤ eu esperava mais da batalha, a Karlyn foi bem, mas eu achei que ela ficou muito atrás da Imara. A Imara consegue colocar uma suavidade e agressividade na voz que eu amo muito, ela deu uma falhadinha em uma parte baixa da performance mas ainda sim daria fácil a vitoria pra ela. PS: a cara da familia da Karlin quando a Imara faz uma pegada meio lírica na música é ótima hahahaha

VENCEDORA: KARLYN

[Team Waylon] Rowan vs. Simon – “Let Me Love You” (Mashup) by Mario/ DJ Snake ft. Justin Bieber

Michel: Caraaaaaaaaaaaaaaalho, que genial esse mashup, amei a combinação das músicas e principalmente por elas terem o mesmo título, além de que achei que juntas elas soaram lindamente, foram muito bem aproveitadas na battle. Achei o pareamento muito acertado e foi muito equilibrado, ambos tem timbres bonitos e mostraram estar bem conectado na apresentação. Apesar de tudo ter sido bem equilibrado entre eles, o Simon é dono de um carisma tão grande e ainda tem esse timbre meio sussurrado que não tenho como não torcer por ele. Qualquer que fosse a escolha de winner aqui seria acertada, mas escolhendo o Simon me agradou ainda mais. PS: Me surpreendeu os irmão avançarem para a próxima fase, será que vão os dois para os lives?

Ives: Eu não consigo julgar o Simon, é só ele abrir a boca e eu já me derreto, essa criatura é muito fofa, mas tentando ser justo, acho que cada um se saiu melhor em uma música , por preferência a segunda, minha vitória continua com o Simon.

Thiago: Eu achei essa battle bem cansada, o Simon tem uma voz bacana mas teve uns momentos que eu me incomodei bastante com ele, essa batalha eu ficaria com o “simples” do Rowan que achei ok, mas conseguiu me prender mais que o Simon.

VENCEDOR: SIMON VAN ROOIJI

[Team Anouk] Nienke vs. Samantha – “You Don’t Own Me”/ “Zeg Maar Niets Meer” (Mashup) by Grace ft. G-Eazy/ André Hazes

Michel: Outro mashup genial, porque a Anouk conseguiu reunir duas cantoras diferentes, mas que permitiu que ambas cantassem no idioma que se sentia mais confortável, sem contar que essa performance “bilíngue” eu gostei bastante, foi uma battle muito inteligente. Eu amo essa música, as duas mostram um vozeirão que me impressionou muito, sem contar que juntas elas também soaram muito bem harmoniosas, amei demais esse duelo aqui. A Samantha ofereceu vocais bem fortes, uma presença de palco mais teatral, aquele tipo de artista que canta com o corpo todo, porém precisa ter cuidado para não ficar over ou caricata demais, já a Nienke tem uma voz mais suave, porém tem uma ótima extensão vocal e batalhou de igual com sua oponente mais experiente. Eu me simpatizo mais pela Nienke, porém não tem como não dizer que aqui foi um verdadeiro empate e que ambas brilharam no palco.

Ives: L A C R E!

Thiago: Minha nossa que eu amei muito isso aqui, amei o timbre das duas e adorei o arranjo gente. A Nienke é muito fofa, a voz é muito gostosa de se ouvir, a Samantha tem um rasgado na voz que particularmente eu amo. Eu daria a vitoria pra Nienke mas Samantha também é uma maravilhosa.

VENCEDORA: NIENKE WIJNHOVEN 

STEAL: SAMANTHA STEENWIJK (TEAM SANNE)

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Estou bem surpreso que os coaches foram mais sensatos nessa temporada, a maioria das battles foram bem justas e os times conseguiram dá uma boa melhorada depois dessa peneira. Dos eliminados, eu sentiria muito a falta da Nikita e Zöe, duas artistas que criei muito afeto e que infelizmente não seguiram para a fase ao vivo, porém não tenho como dizer também que elas foram totalmente injustiçadas, a Zöe saiu de forma justa para a Kelly, mas até que poderia ter ganho um steal, já a Nikita apesar de toda aquela situação ridícula que Anouk colocou as meninas, realmente concordo com Waylon de ter dado sua vaga para a Silke que foi um dos maiores destaques dessa fase. Nessa temporada, minhas batalhas favoritas foram Bram vs SilkeDemi vs Lilly-Jane e Nienke vs Samantha, o que já temos ideia que essa temporada tem tudo para ser novamente de mais uma mulher. #GirlPower. 

Dessa vez, como fiz sugestões de possíveis pareamentos e vencedores, para a próxima fase farei as apostas dos acts que eu acredito que seguirão para a próxima fase, os decisivos lives. Assim, na próxima review veremos se minhas previsões estão corretas, sendo que a maioria tem 75% de razão e 25% de emoção hahaha, não tem como ser totalmente racional sendo canceriano.

#teamAliB (8): Tjindjara, Gin Dutch, Pieter van der Zweep, Demi van Wijngaarden, Ronald Klungel, Aïcha Gill, Karlyn e Soraya (steal).

O Ali B foi menos louco nessa temporada e foi até coerente em suas escolhas, manteve as frontrunners do seu time, as excelentes Tjindjara e Demi, a única vitória de battle que não achei justa foi a Gin vencendo a Valerie, porém acho as duas fracas e acredito que nenhuma das duas tenha potencial para os lives. O steal usado na Soraya foi até justo, uma vez que ele mereceu ser roubada por conta de ter ido bem em sua battle, porém não vejo ela indo longe na competição. Acredito que nos Knockouts, Tjindjara e Demi são nome mais que certos a permanecerem no time, já o terceiro nome acredito que ficará entre Ronald e Aïcha, mas acredito que ele queira levar um time mais versátil e apostando num nome masculino para o seu time nos lives.

Minhas apostas: Tjindjara, Demi van Wijngaarden e Ronald Klungel.

#teamAnouk (7): Jim van der Zee, Heavenly, Reneé de Grujil, Gideon Luciana, Kevin Fullinck, Nienke Wijnhoven e Lilly-Jane Young (steal).

Apesar de sua atitude bem polêmica e eliminar de uma só vez dois bons nomes do seu time, no final das contas ela conseguiu formar um time bem coeso. O único nome que realmente não me desce em seu time é o Gideon, que aliás já teria descartado de cara na sua blind audition, mas preciso elogiar que ela fez um excelente steal na Lilly-Jane que se revelou uma grata surpresa nessa fase. Vejo todos, com exceção do Giddeon horrível, bem equivalentes o que dará trabalho para selecionar bem o seu top 3. Vejo Jim com uma leve vantagem aos demais, acredito que ele seja o favorito da Anouk e um dos mais populares do time, um outro nome para os lives acredito que seria a Nienke que desbancou a Samantha que parecia um forte nome no time da Anouk, por fim fico na dúvida se ela apostaria no seu steal com a Lilly-Janne ou ficaria com alguém do seu time original, que acredito que seria a Heavenly.

Minhas apostas: Jim van der Zee, Reneé de Grujil e Nienke Wijnhoven.

#teamSanne (8): Chris Alain, Richelle van Ling, Kira Dekker, Aïrto, Sebastiën van Dorp, Bram Houg, David van Rooij  e Samantha Steenwijk (steal).

Minha queridinha Sanne infelizmente ainda continua com o time mais fraco da competição, porém fazendo as escolhas certas ela pode levar um ótimo time para os lives. O maior frontrrunner acredito que seria o maravilhoso Bram, já o steal usado acredito que foi até acertado, melhor do que levar a Joy, porém levando em conta as temporadas passadas, acts cantando música na língua da casa, sendo assim não apostaria na Samantha para os lives. Acredito que o Chris seja um outro bom nome no seu time, a terceira vaga acredito que estaria entre a novinha Kira e o David que surpreendeu nessa última fase, mas ainda tem o Aïrto que fez uma boa audição com música original, porém vocalmente é bem genérico e com uma presença de palco boring.

Minhas apostas: Bram Houg, Chris Alain e Kira Dekker.

#teamWaylon (8): Julia van Bergen, Marchiano, Silayio, Tessa Looijen, Kimberly, Kelly Kockelkoren, Simon van Rooij  e Silke van de Klundert (steal).

Sem sombras de dúvidas o Waylon tem o timão que todo mundo respeita nessa temporada! Tirando o Marchiano que não curto muito, apesar de ser um ótimo vocalista, eu amo demais o restante do time, o que já torna difícil para mim escolher um top 3 aqui sem sofrimento. Acredito que os maiores nomes desse time seria a Kimberly, porém acho também que a Silayio e Julia dois nomes bem populares nesse time. Eu queria muito que ele continuasse apostando na linda Silke, uma das únicas índies dessa temporada e que fez uma batalha lindíssima, mas eu não me chatearia nem tanto se a vaga fosse dada a Tessa que fez uma audição belíssima, aliás até a Júlia, Simon ou Kelly poderiam foram um bom top 3. Já estou sofrendo de agora, porque qualquer um que saia desse time vai me fazer muita falta.

Minhas apostas: Kimberly, Silayio e Silke van de Klundert.

Pessoal, termino por aqui essa review. Aguardo vocês ansiosamente na próxima semana, para juntos conferirmos tudo o que rolou no primeiro episódio dos disputadíssimos Knockouts. Até a próxima e obrigado por acompanharem comigo esse reality que tenho maior carinho. Abraço a todos!

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu