Posts Populares

The Voice UK – Aquecimento Season 7

Qual o primeiro reality de 2018? Isso, mesmo, The Voice UK. Então vamos pra um aquecimento desse reality que tanto amamos <3

Primeiramente, feliz 2018 a todos, muita paz, saúde e alegria. E junto com o ano novo, está chegando também a 7ª temporada de The Voice UK nesse dia 6 de janeiro, a franquia que sempre nos revela muitos artistas singulares. Está um pouco saturado de country e R&B e sentindo falta de artistas diferentes? Então venha com a gente nesse aquecimento onde não apenas apresentarei essa nova temporada, como também darei a vocês motivos para acompanhar com a gente o The Voice UK 2018.

Depois de um trabalho extraordinário na temporada passada, Jennifer Hudson continua como uma das coaches do programa, acompanhada dos já veteranos Tom Jones e will.i.am e do novato Olly Murs. A permanência da JHud na bancada é algo indiscutível, porque além de ser maravilhosa por natureza, fez por merecer. A respeito de Tom Jones, não podemos falar que ele não fez bons trabalhos, pois seria mentira, porém eu realmente torcia para que ele não permanecesse, pois a bancada fica muito mais sem graça e menos extrovertida com sua presença. Quanto ao will.i.am, ele faz suas besteiras TODA temporada, mas é inegável que os telespectadores o ama, que ele acerta com alguns artistas e que tem muito carisma, além de deixar a bancada mais dinâmica.

Mas em relação aos coaches, o destaque fica por conta do novato Olly Murs, que participou como candidato da 6ª temporada do X Factor UK, conseguiu o 2ª lugar da temporada, se destacou na indústria musical do pop e após ser apresentador do X Factor UK em 2015, está assumindo uma cadeira na franquia britânica do The Voice. Minha expectativa é alta, pois Olly já passou por reality musical como candidato e como apresentador, então assim como a JHud, sabe como as coisas funcionam. Além disso, o público adora Olly, pois o carisma dele é incrível. Veremos, né?! Mas aposto que fará um ótimo trabalho no programa.

Resultado de imagem para the voice uk 2018

Agora, por que assistir à 7ª temporada de The Voice UK? Posso listar 3 motivos para vocês
1. lá os artistas não se restringem apenas ao country e ao R&B (country por exemplo, raramente aparece. Isso você que decide se é uma qualidade ou defeito do show). Então. se você gosta do pop, indie e rock, é nesse The Voice que você tem mais chances de encontrar seus acts.
2.  nenhum coach tem um poder com o público de ganhar ou arrastar artistas apenas por ser quem é. Basicamente nenhum coach é protegido nessa franquia.
3. com o trio will.i.am, Olly Murs e JHud, você pode esperar uma bancada extremamente dinâmica e divertida.

Além disso, decidi fazer uma lista de algumas performances que eu adoro das temporada passadas. Preferi não colocar as blinds auditions, para assim vocês conhecerem ou relembrarem performances que quem não viu as temporadas passadas não conhecem. Sem ordem específica, vamos lá!

Max Milner – “Black Horse And The Cherry Tree” by Kt Tunstall (Season 1 – Live 1)

Não tem aquele boy do violão que além de bonito, legal e original, canta super bem? Então, esse é Max Milner, que mandou muito bem na 1ª temporada do programa e não poderia ficar de fora dessa lista. Essa performance é tão eletrizante, bem pensada e igualmente bem executada, que toda vez que a vejo fico muito animado. Vale a pena ver outras performances do Max também, esse maravilhoso.

Cody Frost – “The Chain” by Fleetwood Mac (Season 5 – Live Semifinal)

Se você que ver originalidade e artistas diferentes que não encontra por exemplo na franquia americana,  Cody é o exemplo perfeito para te animar a assistir o The Voice UK. Ela tem ótimas performances no programa, mas decidi escolher essa porque tudo se encaixou perfeitamente. Percebam que além dos vocais, o figurino, o cenário, a iluminação, a banda… tudo contribuiu para essa performance que é extraordinária.

Jessie J and Vince Kidd – “Nobody’s Perfect” by Jessie J (Season 1 – Dueto)

Já tivemos alguns bons duetos entre coach e act no The Voice UK, mas pra mim nenhum supera esse. Muito disso porque Jessie J arrasou muito nos vocais, dominou o palco, mas também deu espaço para Vince brilhar. Isso foi um arraso vocal e performático e sinceramente, é o melhor dueto que já vi de todas as franquias.
Obs: segura esses 42mi de views.

Matt Henry – “Skinny Love” by Bird (Season 2 – Knockout)

Essa música é muito linda e já vi muitas interpretações dela. Alguns optam por ser mais forte, mostrar seu poder vocal,  enquanto a maioria decide interpretá-la de uma forma mais delicada, priorizando a carga emocional. Aqui Matt conseguiu unir o melhor dos dois tipos de performances para a música. Ele usou muito bem a voz de peito, o falsete, realmente arrasou nos vocais, mas não deixou de lado o teor emocional que a música pede. Eu adoro tanto essa performance!

Christina Marie – “Everlong” by Foo Fighters (Season 3 – Live 1)

Christina é o primeiro grande trabalho que Ricky teve no programa. Essa mulher já havia sido fantástica cantando clássicos de divas, mas logo na primeira semana de lives ela teve o desafio de fazer sua versão de um rock do Foo Fighters e olha no que deu… uma performance incrivelmente diferente e ótima. Ela esteve linda, com vocais perfeitos e sem dúvida foi um dos destaques da 3ª temporada.

Max – “I Bet You Look Good On The Dancefloor” by Arctic Monkeys (Season 6 – Knockout)

Você quer indie rock? Pois está aí. A voz do Max é perfeita pro estilo musical, e a escolha do Gavin dessa ótima música dos Arctic Monkeys foi sensacional. Max demonstrou muita intensidade, vocais consistentes e uma boa presença de palco, nos entregando um tipo de performance rara em outras franquia.

Emmanuel Nwamadi – “I’ve Been Loving You Too Long” by Otis Redding (Season 4 – Knockout) 

Que voz, em? Raridade encontrar uma voz potente, com um grave lindo e falsetes tão bem executados dessa forma. Essa performance eu defino como mágica, pois desde o começo ela é muito boa, mas vai crescendo e nos deixando cada vez mais perplexos com essa voz. Emmanuel é mais um artista único que passou pelo The Voice UK e foi um dos finalista da 4ª temporada.

Lucy O’Byrne – “No Surprises” by Radiohead (Season 4 – Live Final)

Pra você que é daqueles que já entortam o nariz quando vêem um cantor lírico no The Voice, sugiro que veja essa performance e busque ver outras da Lucy. Aqui ela pegou um clássico do Radiohead e fez uma apresentação tão sincera e vocalmente perfeita, que ao final eu me arrepio todo sempre que vejo. Não foi a toa que Lucy foi a 2ª colocada da quarta temporada.

Mo – “Human” by Rag’n’Bone Man (Season 6 – Live Semifinal)

Vencedor indiscutível da temporada da 6ª, a última exibida até então, Mo tem uma trajetória maravilhosa, graças à sua qualidade artística e vocal e ao grande trabalho feito pela coach Jennifer Hudson. Essa performance pra mim sintetiza a trajetória de Mo pelo programa, pois nela ele, além de arrasar nos vocais, consegue se impor no palco e adicionar intensidade, principalmente no final da performance. É uma apresentação extremamente empolgante e de alta qualidade.

Stevie – “I’ll Stand By You” by The Pretenders (Season 4 – Live Final)

O campeão da 4ª temporada não poderia ficar de fora dessa lista. Consistente e com enorme qualidade desde o início da temporada, Stevie performou uma música que eu adoro e que acho linda, começando muito bem, com delicadeza e do meio pro final crescendo, mostrando seu lindo rasgado natural da voz.

Jamie Miller – “Stitches” By Shawn Mendes (Season 6 – Live Semifinal)

Você quer bons vocais, coreografia, presença de palco e tudo sem perder o fôlego? Eu gosto tanto dessa performance e do Jamie, que falo de coração que ele é meu teen preferido que já teve em reality. Finalista merecido, eu não me espantaria e nem acharia absurdo ele ser o campeão da última temporada. Mais um ótimo trabalho da Jennifer Hudson, que conseguiu nessa performance que Jamie mostrasse todo seu lado artístico.

Leah McFall – “Loving You” by Minnie Riperton (Season 2 – Knockout) 

A música casou tanto com a voz da Leah, que o resultado foi que todos ficaram abismados com a qualidade vocal da garota após esse Knockout. Jessie J claramente estava morrendo de raiva da Leah não pertencer ao seu time hahaha. Nessa performance, Leah brinca com a voz, executando os graves e os agudos com muita facilidade e qualidade, com transições perfeitas.

Jolan – “Purple Rain” by Prince (Season 5 – Live Semifinal)

Pra fechar a lista, venho apresentar um dos meus boys favoritos de todas as franquias. Com uma voz única, Jolan consegue soar muito cool e com muita qualidade. Nessa performance tudo funcionou, com vocais ótimos, presença de palco maravilhosa e com a presença da guitarra que deu um ar bem mais grandioso à performance. Jolan é outro trabalho excelente do Ricky, que sinto tanta falta.

Então…

É isso aí, galera. Tentei fazer uma lista de performances que eu adorei e que acho que sintetizam bem o estilo que o The Voice UK apresentou nessas 6 temporadas. Com a entrada do Olly na bancada e com o retorno de JHud, minhas expectativas não poderiam ser mais altas.

Gostaram da lista de performances? Acham que faltou alguma? Claro que faltaram muitas performances boas para entrar, e por isso quero a ajuda e o comentário de vocês para relembrarmos outras performances que valem a pena ser mencionadas.

Só relembrando, o The Voice UK 2018 tem sua estreia dia 6 de janeiro e nossa equipe irá cobrir todos os episódios, analisando e comentando. Por isso esperamos a presença e a participação de vocês.

Sejam bem vindos à 7ª temporada de The Voice UK e fique com a gente! 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lucas Prata

Capixaba, basqueteiro, Coldplayer e apaixonado por séries e filmes. Gosta tanto de escrever que tem um bloco de notas no celular só pra isso. As vezes é meio doido, mas quem não é, né?!


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu