Posts Populares

The Voice UK – S04E10 – Knockouts Part 1

E depois de uma fase caprichada de batalhas, o The Voice UK volta para seus nocautes que infelizmente mantém o formato da temporada passada onde somente 3 candidatos avançam para os lives.A edição do programa é assim por conta de audiência, então eles preferem 7 semanas de blind auditions e depois poucos episódios focados nas fases posteriores. No episódio de sábado tivemos os teams Rita e Will entrando na arena e cantando com todas as suas forças em 90 segundos em busca da sobrevivência, tivemos um coach tomando decisões mais acertadas e um decepcionando! Enfim, vamos logo começar essa review e vamos de Team Rita!

Team Rita

EXPECTATIVAS TEAM RITA: Nesse team espero um duelo acirrado entre Liss Jones, DTwinz, Hannah Wildes, Clark Carmody e Karis Thomas, para mim esses 5 cantores disputam 3 vagas nos lives, e acho que Liss e DTwinz devem fazer um duelo a parte por terem um estilo musical semelhante, enquanto Karis e Clark devem aparecer no trio final de Rita. Hannah Wildes é uma ótima cantora mas corre por fora por ter sido roubada e não ter uma conexão desde o início com Rita. Vamos as performances!!

DTwinz – “I’m Every Woman” by Chaka Khan

Gente da o prêmio para essas garotas, digo sem medo, é a melhor dupla que já vi passar pelos palcos do The Voice’s da vida! Elas começaram com uma das irmãs cantando e depois mostraram a harmonia das vozes, em certo momento elas se soltam, dançam, mostram seu lado sexy e o mais incrível mantém os vocais perfeitos e em sincronia, acho que existe muito espaço no mercado para uma dupla como elas, e quem sabe Will I Am não da uma força para elas, com seu lado produtor, em um programa como X Factor essas duas já estariam famosíssimas.

Joe Woolford – “Hey Ya” by Outkast

Joe fez uma versão mais suave e com mudanças de arranjo do hit animado “Hey Ya”. Eu simplesmente não gostei, tirou toda a mágica e animação que a música tinha e deixou algo bem morto, por outro lado, essa mudança proporcionou a Joe mostrar sua voz de forma mais clara e com mais força e explorar pontos como subir e descer notas, mas Joe é aquele cantor limitado e sem um grande destaque, para mim era carta fora do baralho nessa disputa pelas 3 vagas no Team Rita, MAS….! (continua no final).

Mitch Miller – “You Spind Me Round” by Dead or Alive

Com um jazz gostosinho e explorando a presença de palco, Mitch conseguiu chamar a atenção para si, a forma como ele subia as notas com naturalidade me surpreendeu, e incrível a evolução do Mitch das blinds para esse que se apresentou hoje. Infelizmente Mitch é de um estilo pouco atrativo para votos nos shows ao vivo e por isso também acredito que mesmo que ele fizesse chover ele estaria eliminado.

Karis Thomas – “True Colors” by Cindy Lauper

A voz de Karis é algo a parte, quando essa moça começa a cantar é mágico! Em “True Colors” tivemos seu melhor momento até agora, sua voz estava ainda mais clara e controlada, seu timbre singular e sua capacidade de se conectar com as músicas a tornam uma das favoritas nessa noite tão equilibrada.

Shellyann – “Firework” by Katy Perry

Já considerava Shellyann carta fora do baralho, ainda mais quando vi sua escolha musical, cantar Katy Perry é algo extremamente difícil em reality’s e quase sempre acaba derrubando o candidato que tenta. Mas Shellyann usou sua experiência a seu favor e conseguiu entregar uma boa performance, destacando seus vocais, mas não foi algo uau, ela teve problemas de transição, enfim Shellyann ganhou o steal para se manter por mais uma semana, dificilmente séria escolhida por Rita.

Hannah Wildes – “Dreams” by Fleetwood Mac

Hannah tem uma voz diferente e consegue ter um bom alcance e controle vocal, mas ainda falta algo em suas performances, acredito que um pouco de ‘emoção’, algo que para mim foi o diferencial entra ela e Autumn na fase anterior. Sua escolha musical permitiu que ela mostra-se ainda mais seu poder vocal, mas para mim uma aposta em algo mais suave e comovente séria mais efetivo para ela nessa fase.

Clark Carmody – “Take Me To Church” by Hozier

Clark tem uma voz singular e um tom meio rouco. Até então ele esteve entre meus favoritos, mas nessa performance de hoje, acredito que ele foi abaixo das anteriores, houveram falhas de acabamento em notas e a tentativa de dramatizar essa música não funcionou muito bem, porém suas performances anteriores podem levar Clark para a próxima fase ainda.

Liss Jones – “If I Could Turn Back Time” by Cher

Liss veio hoje mostrando algo diferente, depois de uma performance mais agitada nas batalhas e de algo mais alternativo com “Dark Horse” nas blinds, ela veio destruindo no palco com a música de Cher, mas do que nunca ela mostrou controle vocal, alcance, um show de notas bem executadas e uma conexão com a música, além de tudo isso ela estava linda, interpretando a música e depois dessa performance para mim ela tinha carimbando o passaporte para os lives, MAS…

DECISÕES

Enfim, chegamos ao momento mais esperado, a coach bixete da bancada ia fazer suas escolhas pela primeira vez, depois de pisar na bola em alguns momentos das batalhas, todos esperavam mais de Rita, mas para mim, ela veio com duas decisões feitas antes de observar as performances. Meu ranking pessoal do Team Rita hoje ficaria:

Liss Jones > Karis Thomas > DTwinz > Mitch Miller > Hannah Wildes > Clark Carmody > Joe Wollford > Shellyann.

Mas Rita começou a #Pharrelizar ao escolher Joe! Sinceramente por essa eu não esperava, mas ela ainda tinha duas vagas e poderia levar Karis e Liss e estaria tudo quase certo, ai Rita disse: CLARK! E meu MUNDO CAIU, ela tinha uma única vaga e tinha Liss, Karis e Twinz e eu já não estava duvidando de ela levar Mitch, mas pelo menos UMA decisão CORRETA foi feita essa noite e ela levou Karis!

Ela deveria ter levado Karis por ser diferente e se queria um homem nos lives escolhe-se entre Joe e Clark e leva-se Liss, porque Liss simplesmente arrasou naquele palco, foi a melhor do Team Rita, merecia!

#TodosChora com as eliminações precoces de DTwinz e Liss Jones, seriamente estou sentido com as duas indo embora antes da hora! Soltando um pouco de veneno, povo na net dizendo que Rita não escolheu elas por que a dupla e Liss eram do pop e Rita é do Pop e falaram que não levou com medo da concorrência! Hahaha

Enfim vamos seguir a vida e ir para o Team Will!

team will

EXPECTATIVAS TEAM WILL: Esse team tem duas artistas magnificas e uma meia dúzia em uma zona de conforto com cantores bons cantando ruim e cantores medianos tentando se elevar! Para mim Sheena e Lucy tem free-pass para a próxima fase, restava uma vaga e para mim ela será de Esmée! Brooklyn, Jake e Newtion poderiam surpreender e eu não acreditava que os steals Vikesh e Ryan pudessem avançar! Mas o que eu não contava nessa noite era com um Will lúcido e fazendo justiça! Vamos as performances:

Newtion Matthews – “Missing” by Everything But the Girl

Newtion é bom cantor, do mesmo estilo que o último vencedor do UK e acredito com uma voz superior, mas o que vimos hoje foi uma bagunça! A escolha era boa, mas a quantidade de firulas que ele tentou inserir na música acabou o prejudicando, não ficou uma performance sólida e não teve um momento de destaque, foi algo bem linear.

Jake Shakeshaft – “As Long Your Love Me” by Justin Bieber

Jake fez uma boa blind, depois se perdeu no nervosismo e se perdeu na batalha contra Stephen, sendo salvo por seu coach que achou que ele fosse superior. E agora nos ‘nocautes’ ele me escolhe uma música de Justin Bieber, enfim sem julgar, vou avaliar tecnicamente! Hahaha (E se tiver algum bieber aqui, nada contra)! Em sua performance vimos mais do que vimos na batalha, vocais inseguros e trêmulos, o nervosismo tomando conta e pequenos erros, depois dessa performance Jake já era carta fora do baralho!

Brooklyn – “Let It Go” by Idina Menzel

Cantando o sucesso de Frozen veio Brooklyn e simplesmente em um verso ela conseguiu destruir meus ouvidos, sério muito ruim! Agora quando chegou no RAP eu AMEI, mas sabemos que para ser a voz, ela não pode ficar só no Rap, ela tem que mostrar mais, por isso acredito que ela chegou no limite, não da mais para ver Brooklyn nas próximas fases! Ri alto da cara de Vikesh no começo quando ela veio com os vocais estridentes e que fizeram doer meus ouvidos aqui, imagina ali no palco!

Esmée Denters – “As” by Stevie Wonder

<iframe width=”570″ height=”320″ src=”https://www.youtube.com/embed/vG3on973_Bg” frameborder=”0″ allowfullscreen>

Com mais uma performance apagada Esmée não esperava que a estrela dela iria continuar a brilhar, foi bem fraco e aquém da cantora que ela já foi um dia. Mas avaliando a performance em si, foi boa, mas só boa, não teve um grande momento que destaca-se sua voz, Esmée aposta na técnica e no controle vocal, mas é só isso, suas performances não tem conexão com a música, não passam emoção, são vazias.

Vikesh Campanery – “It’s Man’s, Man’s, Man’s World” by James Brown

Vikesh me desperta sentimentos mistos em sua blind fiquei surpreso com seu poder vocal, em sua batalha ele demonstrou todas suas fraquezas e acabou sendo premiado com um ‘Steal’ e o que vimos hoje foi ele explorar de forma inteligente seu timbre, fazendo até aqui a melhor performance do Team Will (ainda estariam por vir Shenna e Lucy). Foi uma boa performance, não podemos comparar com Aguilera, Karise e outras versões, mas foi boa, ele explorou bem as notas altas, fez de forma inteligente sua performance e o que vimos hoje foi o oposto da semana passada, o seu controle vocal está bom e seu timbre forte e ríspido se destacou.

Sheena McHugh – “Bring Me To My Life” by Evanescence

Sheena McHugh fez uma das minhas batalhas favoritas e me ganhou ao escolher Evanescence, que lindo ver aquela rainha sómbria nascendo ali no palco, quando poder em uma só voz, parecia que ela preenchia o palco, a cara dos outros participantes de “AMAZING” e “FODASTICA” foi incrível, ver Vikesh batendo palmas e o olhar de espanto de Lucy e a cara de admiração de Ricky mostram o poder que Sheena tem! Ela toma a frente no team Will como potencial front runner e acredito que a veremos na final! Sheena para mim lembra uma mistura de Leah McFall e Christina Marie, as duas vencedoras morais das últimas temporadas!

Ryan Green – “Thinkin Bout You” by Frank Ocean

<iframe width=”570″ height=”320″ src=”https://www.youtube.com/embed/tvMtXBxmIcI” frameborder=”0″ allowfullscreen>

Ryan é aquele cantor fofo que você quer abraçar, sua voz é suave e bonita, mas ele não tem nenhum diferencial, suas performances são sempre simples e sempre dentro de uma zona de conforto. Ryan é isso, veio de um Steal e não tinha expectativas de avançar e por isso acredito que fez um bom trabalho até aqui! Mas esperava ele arriscando mais, saindo daquelas performances suaves e lentas.

Lucy O’Byrne – “Un Bel Di Vedremo” by Madama Buterfly

<iframe width=”570″ height=”320″ src=”https://www.youtube.com/embed/zvxKjJKGdDU” frameborder=”0″ allowfullscreen>

E minha cantora lírica espetacular apareceu mais uma vez, em mais uma performance extremamente empolgante Lucy mostrou seus vocais limpos, seu controle vocal e sua extensão de uma só vez. Meu único medo por Lucy é o fato de ela ficar só no lírico, pode levar ela a uma vitória? SIM, mas não é um estilo comercial e acredito que não empolgara tanto nos lives, mas por hoje, foi a segunda melhor do Team Will!

DECISÕES

Will costuma surpreender em suas decisões, nem sempre favorecendo as melhores performances e indo mais por extinto, mas o que vimos hoje foi um Will justo e coerente, minha escala de performances séria:

Sheena McHugh > Lucy O’Byrne > Vikesh Champanery > Jake Shakeshaft > Esmée Denters > Newtion Matthews > Ryan Green > Brooklyn.

Will fez sua primeira escolha ao levar Sheena, e depois escolheu Lucy e em mais um momento de justiça escolheu Vikesh. Para mim Vikesh poderia ser substituído por algum outro bom candidato de outro time que Will poderia ter roubado, mas não usou seus steals, em compensação ele não precisa, ele tem Sheena e Lucy e as duas podem levar ele a vitória novamente.

*Um leitor pediu para eu usar a hashtag #RitaSoberana, mas hoje não rolará! Hahaha

Sendo assim, os times ficaram para os lives…

Team Rita

Rita tem como maior aposta de seu team a jovem Karis, seu timbre singular e suas performances emotivas podem levar Rita a uma boa colocação na final, Clark eu não descartaria ele fez uma ótima blind audition e pode voltar a surpreender se não sucumbir aos nervos novamente. Joe é o garoto propaganda e deve atrair votos do público jovem e como o UK não é uma terra de justiça quando se trata de The Voice podemos ver ele indo longe também.

Team Will

Will usou sua inteligência (como diz o meu querido leitor João) e levou suas duas melhores artistas das blinds para os lives, Sheena e Lucy são suas maiores apostas para ganhar o The Voice novamente, Vikesh é uma mini estrela perto de ambas, e deve sair na próxima semana.

Então término por aqui e espero vocês logo mais na próxima review que deve sair logo do episódio de domingo onde o Team Tom e o Team LIVE SHOW COMPLETO RICKY WILSON entram na arena! E se já senti por Liss e DTwinz hoje, quero nem ver quando Ricky Wilson for escolher apenas TRÊS artistas de seu team! Deixem sua opinião logo abaixo pessoal, comentem e venham discutir!!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu