Posts Populares

The Voice UK – S06E12 – The Knockouts, 3

Está no ar mais um fim-de-semana de Knockouts no The Voice UK!

Boa noite, gente! Sou Gerson, reviewer de The Voice US e vim fazer uma pontinha aqui no Reino Unido. Eu conheço algumas temporadas da franquia, e só sei sentir saudades da bancada da primeira temporada… Faz parte!

Pois bem! Hoje foi dia do #TeamWill se apresentar e selecionar os melhores para a próxima fase da competição. É meio consenso aqui entre nós do Panela de Séries que Will tem o pior time, então faz uma forcinha comigo e acompanha aí, vai! Estaremos na companhia do Lucas e do Àlefe, que sempre comentam com a gente. Se você quer comentar nossos realities também, clique na aba Fale Conosco, no canto superior direito do site, e manda uma mensagem pra gente com os realities que você acompanha. Quem sabe você não pinta por aqui?

Então, é hora de cair de cabeça nas apresentações do #TeamWill!

Tanya Lacey – “Changing” by Sigma ft. Paloma Faith

Gerson: Nossa, gente! Gostei! O timbre de Tanya é ótimo, bem característico, dando muita personalidade pra ela. Eu gostei dos vocais, gostei do trabalho dela no palco, e acho que o único defeito foi a escolha da música, que a ofuscou um pouco. Tipo, no refrão a voz dela ficou um pouco de lado pela batida da música, e isso me incomodou. Tirando isso, gostei sim.

Lucas: Quanto poder. Adoro a energia que Tanya traz para suas performances, ela consegue incendiar todo o palco! Ela sabe do potencial que tem, ela conhece a voz, e cara eu sinto bastante veracidade em suas apresentações! “Changing” foi uma ótima escolha para ela e espero, de verdade, que a mesma esteja no top 12! ❤

Àlefe: Olha ela tem uma voz legal, uma presença de palco legal, ficou OK, mas a música não deixou ela explorar sua voz como deveria, pois ficou muito linear e, nessa fase, apresentação linear pode ser um grande erro!

Hayley Eccles – “Need You Now” by Lady Antebellum

Gerson: Adoro essa música! É uma música cheia de emoção, de entrega, e não vi isso com Hayley. Pra mim, ela não fez jus à canção. Tipo, não foi ruim, mas acho que as pequenas mudanças no arranjo dificultaram pra ela uma melhor interpretação. A escolha da música foi boa, porque deu uma mascarada monstra nesse timbre enjoado dela.

Lucas: Ain, Hayley. Quanta frustração… esperava bem mais de você. Eu amo o timbre dessa menina e o acho único. Porém, Will não soube abusar da sua candidata e infelizmente essa performance foi bem esquecível!

Àlefe: Amo “Need You Now” mas não gostei dessa versão. Foi meio chata. Apesar da Hayley ter uma voz bacana, não vi algo que me convencesse a levar ela para o Top 12!

Jason Jones – “Into You” by Ariana Grande

Gerson: Nossa, fiquei meio dividido nessa apresentação. Tipo, quando começou eu achei tudo! O timbre dele encaixou muito bem naquela versão mais lentinha da música, e mal me lembrei que a música era da Ariana. Só que aí foi chegando no refrão, foi perdendo identidade, o arranjo foi ficando num intermediário entre a original e a mais lenta, e no fim das contas ficou uma bagunça. Faltou conexão com a música, faltou trabalhar o palco, até porque ele parecia uma barata tonta lá, e ele ainda errou a letra. Foi tudo meio bizarro…

Lucas: Olha só isso, ‘Brasel’! Vocês esperavam isso deste homem? Porque sinceramente, eu pensei que ele iria flopar (parece que o jogo virou, né, Lucas?!). Jason deu um verdadeiro show. Se apropriou da canção com vontade e fez com que a música fosse sua. Curti bastante essa performance!

Àlefe: Ele tem uma ótima voz. No comecinho eu gostei, foi uma apresentação bacana, porém com algumas limitações. Mas no final achei que foi um saldo positivo.

Lia White – “Girls Just Want to Have Fun” by Cindy Lauper

Gerson: Essa semana no The Voice americano eu critiquei as versões acústicas nada originais dessa música, e já tava pronto pra criticar aqui também. Mas aí começou uma batidinha de R&B e eu fui pego de surpreso. Rolou um soul, um flow, muito legal no palco. Adorei o arranjo, adorei a interpretação de Lia, mas achei que vocalmente ela teve umas falhas. Exagerou em alguns pontos, ficou devendo em outros… Mas eu adorei, desculpa falar.

Lucas: Gente, a Lia é muito fofa! Ela conseguiu me prender do início ao fim. Amei a versão da canção e achei a escolha da mesma bem sagaz. Embora ache a voz dela genérica, devo admitir que ela fez um bom trabalho!

Àlefe: Que delicinha a voz dessa menina. E o violão tava ótimo no começo, não sei porque foi sair dele hehehe. A segunda parte não foi tão boa como a primeira, mas vejo potencial nela e gosto de sua voz.

Clara Hurtado – “Alarm” by Anne-Marie

Gerson: Eita! Quanta atitude, quanta beleza! Clara é linda, tem uma voz afinadinha, foi muito bem nas partes mais altas, deu umas derrapadas nos mais graves, mas foi legal. Aqui, achei também que a escolha da música foi equivocada, pois não deu chance de ela mostrar realmente do que é capaz. Não foi ruim, mas poderia ter sido melhor.

Lucas: Querem atitude? Tomem! Gente, (minha) Clara foi fantástica! Eu simplesmente amei essa performance. Ela possui star quality, é atual e eu consigo vê-la no mercado musical fazendo bastante sucesso! Ela nos mostrou uma crescente evolução hoje. Espero que o público ou Will a levem para os lives! #GoClara

Àlefe: Apresentação corretinha, porém não achei nada demais. Acho que não foi a escolha correta pra ela!

Michelle John – “I Can’t Make You Love Me” by Bonnie Raitt

Gerson: Essa música é tudo de bom, e além de exigir uma ótima voz, também requer muita conexão e emoção. Michelle conseguiu preencher os dois requisitos, mesmo que a sua maneira. Eu não gostei muito, principalmente pelas escolhas vocais dela, que transformaram a música em um tom mais gospel. Isso me incomodou, mas não posso dizer que foi ruim.

Lucas: Diva! Gente, a tempos que não temos uma diva aqui no TVUK! Michelle foi poderosíssima (em alguns momentos fiquei até arrepiado).  Ela me surpreendeu e acho que com as músicas corretas, ela tem grandes chances de ir até as finais!

Àlefe: Uma voz é uma voz, né galera? Melhor da noite pra mim. Senti como se tivesse na história da música e The Voice é isso: nos conectar com o que estamos vendo e ouvindo. Michelle fez muito bem isso nessa apresentação!

———————-

Pra encerrar a noite, o coach Gavin subiu ao palco com sua banda, Bush, pra performar o hit “Mad Love”. Isso você confere abaixo.

E agora é hora dos resultados…

Assim, pra mim os melhores da noite foram Michelle e Tanya, apesar de achar que ninguém foi um desastre. Claro, algumas escolhas poderiam ter feito a diferença, mas eu, como público, passaria as duas moças. Bom, foi quase. Os salvos pelo público nessa semana foram…

JASON JONES

MICHELLE JOHN

Olha, Jason? Eu achei aquilo tão confuso, tão enrolado, que não entendi muito bem como o público o escolheu. Mas okay né… Will tinha a chance nas mãos de escolher entre as meninas. Pra mim, tirando Hayley, qualquer uma que passasse seria interessante. Por justiça, Tanya seria a escolha mais indicada, e foi isso que aconteceu. Will salvou…

TANYA LACEY

Com isso, tirando o close errado do público de passar Jason, acho que as meninas podem nos surpreender e entregar performances incríveis nas próximas fases da competição. O que poderia ter sido um desastre, na verdade não foi tão ruim assim…

Amanhã Luana assume a review, falando do último dia dos Knockouts, com o #TeamGavin. Espero que tenham gostado. Deixem os comentários aqui e vamos falar de The Voice UK!

Ah, tá no ar o recrutamento pra ser um Paneleiro. Se você quiser entrar pro nosso dream team, clique AQUI e saiba tudo a respeito.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu