Posts Populares

The Voice UK – S06E14 – Live Quarter Finals

Quartas de Finais! 12 se apresentam e apenas 8 continuam! 

Dado a mudança de emissora e o fato do ITV ter o formato do X Factor juro que fui Alice e pensei finalmente vão dar um jeito no TVUK com suas blinds sem fins e seus lives tão curtos, mas ledo engano eles engessaram a bancada trazendo tudo de ruim que tinha na antiga (Tom e Will) e colocaram Jennifer Hudson (que foi uma boa surpresa, apesar de ela ficar só mandando os outros virar na audições e ficar lá) e Gavin Rossdale (ex da Gwen e que impressionou, mas até então era who e chatinho) e mantiveram o formato, inovando apenas com os Live KOs, que foram iguais aos Lives Playoffs do TVUS.

Dado isso a primeira noite de lives, tem logo um grande mata a mata, 12 se apresentam e apenas 8 continuam, cada time se apresenta e o coach salva 1 artista, os outros dois disputam o voto do público com os outros 6 artistas de outros times e os 4 mais votos no geral (ou seja, não necessariamente um time terá 2 acts nos lives) avançam. Os comentários ficam por conta de Caio e Tati <3, que são leitores assíduos do nosso site, caso você também tenha interessa em comentar nossos realities (TVBr Kids, TVUK) acessem a aba Fale Conosco e deixem seus contatos e os realities que gostariam de comentar. Vamos lá, começando pelo #TimeEmbuste!

#TeamWill

Michelle John – “I’m Every Woman” by Chaka Khan

Lindomar: Sem surpresas na song choice, algo bem diva gritadeira como esperado, Michelle começou de forma controlada e sendo fiel ao original, mostrou bons vocais e foi se entregando na medida certa até a parte mais acelerada, neste segundo momento ela manteve bons vocais, arrasando nas notas e mandando bem nas notas altas, mas odiei os momentos gritinhos da Melody, mas no geral muito bom.

Caio: Ela foi muito bem nos vocais e tudo mais, mas sinto a Michelle sempre bem performática. Não consigo sentir a mensagem sendo passada com emoção

Tati: A gente assiste uns 10 realities musicais pelo mundo e, sinceramente, se cansa desse tipo de candidata, pois iguais a ela tem de sobra em qualquer um deles. Uma apresentação correta, mas absolutamente comum. Tudo que ela fez foi previsível: as high notes, as notas de cabeça, enfim, por mim não passaria não

 

Jason Jones – “Fell It Coming” by The Weeknd

Lindomar: Jason com The Weeknd? Uma mistura inusitada e que pra mim claramente não funcionou, ele estava abaixo da altura da banda, sua voz rouca foi sumindo e não conseguiu destacar nada, foi bem pombo! Mas temos que deixar claro que Jason não tem voz pra esse lado mais pop sensual eletrônico e fica forçando algo que não vai rolar, semana após semana o cara não consegue entregar algo uauuuu, a song choice não colaborou aqui definitivamente.

Caio: A escolha da música foi muito apropriada, e o Jason fez jus à fase final! Apresentação no ponto, sem exageros.

Tati: Eu gosto do Jason, mas fiquei bem decepcionada com essa apresentação, viu? Não foi ruim, mas não gostei da Songchoice e achei que ele estava muito deslocado em muitas partes da música. Acho que Will precisa ter um pouco mais de cuidado com ele, estilos como balada o deixam um pouco older. Não passaria

Tanya Lacey – “Good Luck” by Bassment Jazz

Lindomar: Tanya dentre os três do Will era a melhor! Era a única em que eu apostava entregando algo uauuu e me surpreendi pra valer, ela veio com uma pose de grande artista, agitou a galera, fiquei querendo ver mais dela, ela pecou um pouco nos vocais, mas arrasou nos outros quersitos! Um sambaaa da Tanya!

Caio:  Achei a escolha da música adequada para ela, mas senti a música meio monótona. Não houve uma evolução a partir do primeiro refrão.

Tati: Confesso que nunca tinha reparado nela é só fui ver algo interessante hoje. Gostei muito da energia da apresentação e a escolha musical pra ela foi realmente muito boa. Principalmente, nas partes mais lentas da música, que o timbre ficava mais destacado. Eu passaria Tânia.

Coach’s Choice: Jason Jones

Will I Am pode montar o time mais bosta que você imaginar, mas nesse formato do TVUK onde ele pode salvar um e deixar dois para o público, quase SEMPRE ele salva o pior, ele gosta que os seus três avancem a próxima fase e nessa condição ele fez o esperado e salvou Jason, apesar das meninas MERECEREM MUITO MAIS do que ele, uma pena viu, pq tem gente nas outras equipes que eu gostaria de ver salvos perante esse Team Will, mas fico na torcida por Tanya.

#TeamTom

Nadine McGhee – “A Different Corner” by George Michael

Lindomar: Tom Jones salvou Nadine na semana passada e boa parte dos leitores do site comentaram sobre o que ela poderia vir a fazer ainda, mas hoje acho que ainda não foi esse momento, a música escolhida foi extramente linear e chatinha, Nadine ficou no centro do palco com uns nuances diferentes e bons vocais, mas foi tão apagado e esquecível, em alguns momentos os vocais não estavam tão seguros, enfim não acho que foi uma grande performance, foi algo OK.

Caio: Lá vem o Tom com a sonolência. Sério, ela fez de tudo, e fez muito bem o que foi, mas era só ser uma musiquinha melhor que alavancava. Não curti.

Tati: Uma apresentação simples, sem exageros ou uma super produção, mas que me tocou demais. Menos, nesse caso, foi mais e eu gostei bastante da emoção que Nadine colocou na música, ora mais suave, ora um pouco mais intensa. Passaria com louvor  💙💜

Into The Ark – “Jealous” by Nick Jonas

Lindomar: Falando em songs choices inusitadas o duo pop fofinho que mais amo atualmente teve que encarar a acelerada “Jealous” de Nick Jonas que achei muito arriscado, já que a música é acelerada e cheia de falsetes, a dupla precisa de harmonias pra convencer o público e foi exatamente isso que prejudicou ele, não tinha tempo pra harmonizar, eles foram entregando uma performance apenas ‘ok’ durante todo o tempo, creio eu que se tivessem seguido a linha dos KOs com uma música mais lenta e sem grandes variações de notas teriam ido muito melhor, erro do coach Tom Jones que já passou da hora de sair dessa bancada pra sempre.

Caio: Nossa, totalmente diferente do que eu imaginava como escolha para eles, mas foi divertido! Eles interagiram bem, fizeram ótimos vocais, os dois se destacaram! O vibrato do que fazia o agudo do refrão era muuuuito bom!

Tati: a intenção do Tom é compreensível: tirar os meninos da zona de conforto, sem violão e tal. Mas essa música cairia bem melhor pra eles, se fosse algo mais lentinho e emocional. Assim ficou total fora da identidade dos meninos, mas mesmo assim foi uma apresentação digna, pois ambos tem vozes belíssimas. Passaria sim.

 

Craig Ward – “All These Things I’ve Done” by The Killers

Lindomar: Craig é uma grata surpresa nessa competição, é faz parte de um time de artista que Tom Jones costuma trabalhar muito bem como o Howard Rose na season 4. A escolha musical foi ótima, The Killers é uma banda cheia de atitude em suas performances, Brandon Flowers (o vocalista) tem uma voz levemente rouca e consegue convencer a todos com muita atitude, e foi isso justamente que faltou aqui, porque Craig trouxe bons vocais e fez um bom inicio e um final aceitável, mas o meio da performance foi tão ok, ele mandando os vocais e se apoiando nos backings vocals, mas enfim, foi o melhor desse #TeamTom no dia de hoje.

Caio: Achei bem a mesma coisa que ele faz. Foi bem nos vocais, mas sei lá. Ele se esforça cantando, fico agoniado.

Tati: Craig é esforçado, sempre me passou essa ideia, mas não passa disso ahaha. Eu o acho um pouco limitado vocalmente, além da voz me parecer irritante em alguns momentos. Mas achei a apresentação com bastante energia e uma boa interpretação, mas mesmo assim não passaria

Coache’s Choice: Into The Ark

Dado as performances e ao apego de Tom aos garotos era meio que óbvio que ele iria salvar, nenhum dos artistas impressionou e ficaria muito puto se ele salvasse Nadine e seria justo se ele salvasse Craig, então vamos ficar felizes de ver nosso duo nas semi finais e torcer para Craig nesse save.

#TeamGavin

Max Vickers – “Lonely Boy” by The Black Keys

Lindomar: Max meu lindo <3 porque tão fodaaaaaa, to me sentindo tão representando no The Voice UK, finalmente um Indie Alternativo que manda Arctic Monkeys e The Black Keys <3! Max trouxe energia, presença de palco, bons vocais, aquela estranhices dele que amoo demais, Max me impressiona demais e Gavin tem feito um trabalho brilhante com ele, Max poderia sair desse programa e começar sua banda pra ontem, porque ele tem muito futuro! Na torcida por ele!

Caio: O Max é aquela pessoa que, se eu só ouvir a música, amo, mas quando vejo a performance, me incomodo. Que tique nervoso é esse, filho? Foi bem, mas preferia a Keziah #VoltaKeziah

Tati: olha a energia desse boy 💙. Eu gosto tanto do Max assim e fico feliz que o Gavin tenha entendido a essência do Max e tem o ajudado a mostrar isso no programa. A apresentação foi ótima, cheia de energia e deu pra ver que ele e sua mãozinha frenética se divertiram muito ahahaha. Passaria Max, com certeza.

 

Truly Ford – “Lights” by Ellie Goulding

Lindomar: Que LACREEEE do #TeamGavin no resto, Truly é maravilhosa demais e arrasou demais nesse versão mais darkness de “Lights” que me lembrou um pouco a batalha de Melanie Martinez e Caitlin Mitchel no #TVUS. Truly trouxe bons vocais e um clima darknesse gótico ao palco, ela me lembra demais a Florence em alguns momentos pois os timbres são semelhantes, mas são diferentes ao mesmo tempo. Na torcida por ela.

Caio: Eu desconfiei da escolha da música, mas foi super bem! Teve alguns deslizes porque a música é complicada, mas nada que tirou o brilho de tudo isso. E O FINAL ❤

Tati: Que coisa mais maravilhosa-gótica-suave foi essa? Gente, amei o palco, mas amei muito mais a apresentação de Truly que foi ótima em tudo: vocais, entrega, presença de palco. Só eu que acho que a voz dela lembra um pouquinho da deusa suprema Florence? Ahahaha

 

Sarah Morgan – “Royals” by Lorde

Lindomar: Sarah tinha nem que tá aqui hahaha, enfim, vamos lá, Sarah esteve entre as mais votadas do público e passou vergonha hoje, esqueceu a letra em um momento ali ou perdeu o ritmo da música e isso acabou com sua performance, ela acabou se perdendo totalmente fazendo a pior performance da noite. Além disso achei pouco original se comparando com a versão de Lorde e seguindo essa linha dela, esperaria algo mais diferente do usual. Enfim, tá na hora de dar tchau amiga!

Caio: Ia tudo “bem” (já estava achando meio flopado, mas tava razoável), até ela errar a letra. A performance desabou, dava pra ver o nervosismo na cara dela. Os vocais saíram bem comprometidos. Saber que ela passou no Team Gavin e a Keziah não dá até um aperto no coração 💔

Tati: que que essa menina tá fazendo no programa, com uma falta de energia dessas e total desconexão com a música? Horrível, sofrível, terrivel. Música batidissima, mas por ser tão boa, merecia uma versão melhor. Senti um total de vários nadas com essa menina cantando. Sério, não passaria mesmo.

 

Coach Choice’s: Truly Ford

Eu ficaria dividido entre Max e Truly, os dois foram muito bem dentro de seus estilos, entregaram o seu melhor e mereciam ser salvos, dado o fato de Truly não ter passado pelo público na rodada passada, então salvar ela seria a melhor chance de ter ambos nos lives, sendo assim considero a escolha de Gavin abençoada! Na torcida por Max e Sarah eu te esqueci mesmo! Vamos ao #TeamJHud

 

#TeamJHud

Jamie Miller – “Love On The Brain” by Rihanna

Lindomar: Jamie segurou a marimba com Ed Sheeran e sua Shape Of You, mas considerei um passo muito grande ir para uma música tão grande e forte como Love On The Brain da Riri, creio que a escolha musical não foi feita no melhor momento. Ele até entregou um falsete agradável no inicio, mas faltou voz, faltou experiência para conduzir a música, faltou folego, enfim, uma escolha inapropriada para um act em evolução, espero que Jennifer perceba sua falha e traga algo mais palpável para ele nas semi finais.

Caio: oi muuuuuito bem! Passou a essência da música maravilhosamente, foi bem nos vocais (com algumas ressalvas hehehe), e a escolha da música foi bem apropriada!

Tati: Tá certo que Jamie é a grata surpresa da competição. Vem crescendo como nunca, mas essa música foi demais pra capacidade dele. Nem falo em termos vocais, porque gostei bastante. Mas digo quanto à interpretação mesmo que não ficou nada condizente à carga emocional que a música pede. De qualquer forma, foi uma apresentação Just OK e pelo menos não terminou com um urro de cachorro -q. Passaria sim.

 

Jack Bruley – “This Love” by Maroon 5

Lindomar: Jack chorou nos ensaios pelos comentários do público o criticando afinal, ele foi o pior de todo #TeamJHud e ainda assim foi salvo. Ela acreditou no potencial do garoto e deu um HINO para ele cantar, amo This Love e hoje ainda mais já que é aniversário de Adam Levine que completa 38 anos pleno e magnífico! Parabéns Adam <3! Voltando a performance, Jack fez o mínimo e deixou a performance aceitável, mas faltou tudo neh gente? Faltou vocais, faltou energia, faltou aquele lance mais sexy, presença de palco, foi uma dose sútil de sono, mas okay, teríamos que ter um cordeiro nesse time com Mo e Jamie.

Caio: Os melismas do Jack foram bem apropriados, mesmo que com alguns deslizes,  mas essa música é monótona por natureza, mesmo que você se esforce muito pra dar uma mudada. Podia ter feito bem mais com outra música.

Tati: Pensei que fosse odiar, mas não é que eu só desgostei? Longe de ser uau, mas ele interpretou bem a música, apesar que a voz não estava muito boa. Mas depois achei que ele foi evoluindo. Passaria sim.

Mo – “Knocking On Heaven’s Door” by Bob Dylan

Lindomar: Ai essa música <3, ela é linda demais e traz um espaço para o artista quase sempre se entregar demais e impressionar e com Mo não foi diferente, ele arrancou arrepios de mim em alguns momentos, trouxe bons vocais com muita conexão, usou rouquidão e em nenhum momento fugiu do que tinha que fazer, fez muito bem e foi um dos destaques dessa noite, amei o falsete no final, muito melhor quando é encaixado em um momento sútil.

Caio: CARALHO, DEEM A PORRA TODA PARA ESSE CARA LOGO! Que timbre, que melismas, que emoção! Só faltou uma pitada de potência no final, mas nada que o tenha prejudicado! Essa música dá é foda por si só, e ainda é bem a cara do Mo com relação ao perfil vocal!

Tati: Olha aí o dono da temporada mostrando que pra ir bem não precisa muita coisa 💜💙. Só voz e emoção! Que homem maravilhoso, minha gente. Eu fiquei arrepiada a música toda e senti cada palavra. A melhor apresentação da noite. Passaria sim.

Coache’s Choice: Mo Aderinam

Jennifer não poderia fazer nada diferente do que ela fez, esse #Save deveria ser uma demonstração de justiça perante as performances e Mo foi infinitamente superior aos seus colegas de time e merecia demais ser salvo.

Sendo assim Michelle, Tanya, Craig, Nadine, Max, Sarah, Jamie e Jack disputariam as 4 vagas decididas pelos votos do público. E com muita justiça (por incrível que pareça) o público britânico salvou….

CRAIG WARD #TeamTom

MAX VICKERS #TeamGavin

JAMIE MILLER #TeamJHud

MICHELLE JOHN #TeamWill

Sendo assim acabamos formando uma Semi Final com 2 acts de cada time! Votem na nossa enquete nos 4 finalistas que vocês gostariam de ver fazendo uma finale…

Particularmente eu gostaria MUITO de ver Max Vickers, Truly Ford, Mo e Jamie Miller na final, talvez ver o Into The Ark roubando uma dessas vagas, mas algo que ficasse entre esses 5 acts.

 

 

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

Amado por 30 milhões de Brasileiros! Paulista, Canceriano, 25 anos, Químico e atualmente faço Doutorado em Biotecnologia e Polímeros. Me achou nerd neh? Sou mesmo! Amo uma boa banda alternativa/indie, fã número 1 de Imagine Dragons e adoro perder um bom final de semana maratonando séries! P.S. Sou bêbado também gente, me chama para uma cerveja e para falar de série!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu