Posts Populares

The Voice UK – S06E15 – The Semi Finals

Chegou a hora da verdade!

Olá, amigos e amigas viciados em realities musicais! Neste sábado de Lollapalooza, para nós pobres coitados que ou moramos longe, ou somos pobres de marré, ou escravos dos estudos, só resta lamentar e buscar consolo no TVUK mesmo! Haha.

Hoje, mais uma vez, eu trago dois machos para comentar minha review cor de rosa, porque é o que tem pra hoje, manas! Pelo menos, são 2 dos melhores menininhos que Luaninha conhece… O implicante mais prestativo que existe, Gerson; e o nosso futuro médico e baby do Panela, Lucas!

E se você tem interesse em participar de nossas reviews com seus comentários (que sempre são MUITO bem vindos!), basta acessar o nosso “fale conosco” ali em cima e citar quais realities quer comentar conosco! Pode vir, galera! #EstamosNecessitados

Contudo, e sem mais blá blá blá nonsense, vamos finalmente apertar o “play” e conferir o desempenho do nosso #Top8 que já já será cortado pela metade:

(#TeamWill) Jason Jones – “Use Somebody” by Kings of Leon

Jason teve uma das blind auditions que eu mais curti dessa temporada, mas desde então sinto que ele não conseguiu reviver o momento. Hoje, pelo menos, ele conseguiu ser BEM MELHOR do que semana passada. Achei o início bom legal, a coisa só começou a se perder um pouco quando a banda precisou entrar mais forte e o Jason acabou sendo ofuscado. Mas no geral, uma performance que me agradou, só não levou meu coração.

Gerson: Olha, não sou fã de Jason como artista. Acho o timbre ótimo, mas para aí. A interpretação dele no palco, o body language e a presença de palco acho bem ruim. Pra mim, ele não tem star quality. Hoje, achei que a música encaixou bem na voz dele (até porque não mexeram no arranjo né), apesar de ele estar um pouco fora do ritmo em alguns momentos. Foi uma apresentação razoável, sem grandes deslizes vocais

Lucas: Continuo achando que Will ficou perdidinho com Jason, porque não acerta uma música em cheio. Hoje, foi melhor, com Jason imprimindo originalidade na canção e mudando o arranjo para o favorecer. Esteve tudo correto e foi uma apresentação bacana, mas não o suficiente para sua recuperação.

(#TeamGavin) Max – “Boys Don’t Cry” by The Cure

Nossa, gente. Quem me conhece sabe que eu amo o Max, mas não vai dar pra defender isso aqui não. Sempre fiquei com medo do Max das blinds fazer um comeback horrendo, e infelizmente, foi quase isso que aconteceu. A performance soou uma verdadeira bagunça, sei que o jeito “afetado” é característica dele e uma das coisas que eu mais admiro no garoto, mas tudo aqui ficou MUITO exagerado, sem forma, solto e desleixado. Uma péssima hora pro trem descarrilhar, infelizmente. Sofrendo desde já.

Gerson: Meus amigos paneleiros amam esse rapaz, mas nunca vi nada demais nele. Hoje, com essa escolha musical totalmente equivocada, deu pra ver que ele não tem nada demais mesmo. A voz não encaixou bem, a banda estava alta, os espasmos dele no palco foram péssimos… Pra mim, um dos piores da noite.

Lucas: Cometeu alguns erros vocais durante a performance, que acabou pecando por não proporcionar momentos que pudessem nos surpreender. Porém, eu costumo gostar de tudo que ele faz e aqui não foi diferente. Foi super agradável aos meus ouvidos e achei uma performance e tanto, mesmo não sendo toda robotizada e nem perfeita.

(#TeamWill) Michelle John – “Get Here” by Oleta Adams

Que lacre foi esse, meus amigos?! Eu sou bem anti-gritaria, mas essa performance foi BAFÔNICA demais! Melhor apresentação da Michelle no programa, sem sombra de dúvidas nenhuma. Fazendo um contraponto imenso em relação à performance do Max, a Michelle sambou em técnica, finesse e desenvoltura. Tudo estava muito bem amarrado e em sincronia! Ela tomou as rédeas da canção e não perdeu o controle por um mísero segundo. Amei! Uma apresentação “breakout” dessas não poderia ter vindo em melhor momento!

Gerson: “Ah, mas a Michelle é gritadeira”. Nada como a performance de hoje pra pisar nas haters. Super dosada, bem controlada, conectada… Michelle arrasou e não precisou apelar pros gritos (sim, condeno aquilo que ela fez no final também). Achei uma apresentação muito boa de assistir, bem completa!

Lucas: Quanto poder!! Ela começou se controlando, apenas cantando a música com a carga emocional necessária. Quando foi propício, subiu na música, atingindo nota alta, mandando agudo e arrasando vocalmente.

(#TeamTom) Craig Ward – “Castle On The Hill” by Ed Sheeran

Misericórdia, tanta música de Ed Sheeran no mundo, o homem tinha que escolher uma bosta dessas? Nam, viu. Vocalmente, o Craig foi até razoável, usou bem todas as facetas de suas voz, conseguiu ser mais suave, como também conseguiu imprimir aspereza em algumas notas mais pro fim. Mas gente, quando a música é bosta, a música é bosta, não tem muito o que fazer pra mudar isso. Sempre sinto que essa música começa e termina no mesmo lugar e não leva a canto nenhum. Chatíssima, sem personalidade e esquecível. Ironicamente, esses 3 adjetivos também podem ser aplicados à essa apresentação.

Gerson: Outro exemplo de songchoice cagada. Primeiro que essa música na voz do próprio Ed Sheeran já é chatérrima. Aí ele foi lá e fez um karaokê bem mal feito. Não passou emoção, não mostrou nada demais. Quando chegou no refrão, achei um desastre. Muito pombo!

Lucas: Não dá pra te defender, amigo. Essa performance foi muito meia boca. Craig não conseguiu ter a força vocal necessária pra cantar a música, que parecia melhorar no refrão, mas que pouco mudava o panorama da performance. Tom infelizmente não soube usar a voz de Craig na competição.

(#TeamGavin) Truly Ford – “Elastic Heart” by Sia

Gente?! Gostaria de um breve momento para contar-lhes sobre meu péssimo momento em realities musicais que já vai completar 1 ano, me amaldiçoaram (foi bem Gerson -n)… Toda pessoa que eu começo a gostar, acaba pegando fogo e sendo destruída na competição e isso ultrapassa países, basta eu começar a gostar de alguém e ela se dana, é real.

*Fim do breve momento para contar-lhes sobre meu péssimo momento em realities musicais que já vai completar 1 ano, me amaldiçoaram (foi bem Gerson -n)*

Agora sobre Truly. Ai gente, que dor! Semana passada a rainha gótica das trevas reinou soberana, mas dessa vez não conseguiu repetir a glória. A música não ficou legal na voz da Truly e ela soou trêmula e sem ar várias vezes. Não quero me alongar muito aqui, porque não tem muitas coisas boas pra destacar e me dói a alma criticar uma favorita :’(

Gerson: Aqui tínhamos uma escolha musical correta, mas uma interpretação péssima. Truly, minha filha, como vou me conectar contigo se nem entendo o que tu canta? Vai atrás de uma fonoaudióloga urgente! Tirando a dicção péssima, não achei que as mudanças mínimas no arranjo fizeram bem pra voz dela encaixar. Ficou muito ruim essa apresentação.

Lucas: Erros de execução que comprometaram a performance toda. Uma música grande e difícil de se cantar, tem de ser executada muito bem..Truly não teve grandes momentos, apesar de não ter passado vergonha. Semana passada foi bem melhor.

(#TeamJHud) Jamie Miller – “Stitches” by Shawn Mendes

JESUS, ME SEGURA! GENTXIIIIII, MELHOR CANTOR TEEN POP QUE VOCÊ RESPEITA SIM! ELA MESMA, JAMIE MELLO, UNHAS DE GAROTA! AMEI! Minha apresentação preferida do Jamie, socorro! Assim, “Stitches” já é uma música que por si só é bem chiclete, mas as adições do Jamie deixaram tudo ainda mais sensacional! Amei as dancinhas, amei aquele momento perto do fim onde ele conseguiu encaixar uma nota alongada! Nossa, amei tudo! SAMBOU, JAMIE!

P.S.: JHud coach rainha versátil, né migos. Sambando com 2 acts completamente diferentes. Vem, minha coach Adam Levine feminina! ♥

Gerson: Tava demorando pra ele cantar essa música né, hahahaha. Eu gostei. Não foi um arraso, mas mostra uma evolução do moleque. O timbre super comum é o que mais me incomoda, mas não chega a ser um problema. Adorei as dancinhas, como ele se jogou na apresentação. Foi muito bom, acho que ele tá preparado pro mercado!

Lucas: Eu estava achando a performance bem comum/legal, mas uma performance bem construída é estruturada pra tudo acontecer no momento certo da performance. Jamie, que já tem uma presença de palco boa, hoje dançou e não comprometeu a voz. Mandou bem!

(#TeamJHud) Mo – “Human” by Rag’n’Bone Man

SOCORRO! PISA MENOS #TEAMJHUD, EU TE IMPLORO! Quando o Mo iniciou num tom bem baixo e “rounded”, eu já fiquei impressionada, porque eu não tinha ideia que o registro baixo dele era tão refinado. Essa canção tem um crescimento até o momento da explosão muito legal, ela é PERFEITA para realities musicais, porque ela dá todo o espaço para o act construir seu samba, haha. O Mo foi simplesmente sensacional, não só segurou a marimba da música, como construiu em cima dela, e soube encaixar sua voz sensacionalmente bem! Que samba, que samba. Só me resta ficar de pé aqui em casa e aplaudir sozinha feito louca!

Gerson: Para tudo, entreguem o troféu pra esse cara! Que timbre, que interpretação, que potência vocal! Eu não tenho nada pra criticar aqui. Só quero deixar claro que estou digitando com os pés, porque com as mãos estou aplaudindo.

Lucas: Começou bem a performance, bem dinâmico e sabendo colocar sua voz áspera em cada momento que a música pedia. O final foi muito bom, com muita força e vontade, sempre arrasando nos vocais.

(#TeamTom) Into The Ark – “Let It Be Me” by Ray LaMontagne

Eu não sou fã desses dois, e desde as audições meus migos paneleiros pagam o maior pau pra eles e eu só fico “hm, que água de salsicha, eu hein”. Mas hoje, se sairam muito bem! Melhor apresentação deles, na minha opinião. Não chegam a ficar no meu Top 3, mas pelo menos um Top 4 vai rolar dessa vez! Haha. Enfim, acho que foi uma apresentação consistente e correta o suficiente para garantir o #TeamTom na final. Vamos ver.

Gerson: Sempre os achei muito superestimados também. Mas hoje preciso dar o braço a torcer. Fizeram uma apresentação gostosa, bem dosada, com muita emoção, boas harmonias, vocais incríveis… Foi bom demais! Preferia os ver em pé, com um pedestal, ao invés de vê-los sentados, pois passa uma impressão de descaso com a plateia, mas tudo bem. Não atrapalhou! Foram ótimos!

Lucas:  LINDOS!! Que performance mais linda e cativante. As vozes estavam tão bem colocadas, com a primeira voz muito bonita e singular, sendo acompanhada pela segunda voz, que também fez muito bonito, que achei eles os melhores da noite.

♫-♫-♫-♫-♫-♫-♫-♫-♫-♫

Antes de partimos para os resultados, vou dar uma breve análise geral das performances. Primeiramente, fiquei tristemente decepcionada com o #TeamGavin. Truly e Max são dois dos meus acts preferidos, mas hoje não deu pra defender muito nenhum deles, entregaram duas das piores apresentações da noite. Se os britânicos forem justos, infelizmente nenhum dos dois merece chegar à final. Segundo, o #TeamJHud SAMBOU e super merece essa final dupla! E pra completar esse Top 4, eu colocaria a Michelle (que brilhou demais hoje) e Into The Ark, mesmo não sendo a maior fã, eles não tiveram muita concorrência… Craig e Jason foram razoáveis, mas ainda bem abaixo do nível, já Truly e Max simplesmente crashed & burned.

Meu ranking final de hoje fica assim:

1º. Mo (#TeamJHud)
Jamie Miller (#TeamJHud)
3º. Michelle John (#TeamWill)
4º. Into The Ark (#TeamTom)
5º. Craig Ward (#TeamTom)
6º. Jason Jones (#TeamWill)
7º. Truly Ford (#TeamGavin)
8º. Max (#TeamGavin)

Mas dando continuidade ao programa, antes do anúncio dos finalistas, tivemos o Jamiroquai performando a canção “Could 9”, saca só:

♫-♫-♫-♫-♫-♫-♫-♫-♫-♫

Por fim e finalmente, chegamos a derradeira hora da verdade! O anúncio dos 4 finalistas! O primeiro a se garantir na finale de semana que vem foi ninguém mais, ninguém menos que o maravilhoso:

JAMIE MILLER

#TeamJHud já representadíssimo na final e com justiça! Em seguida, quem garantiu um suspiro de alívio e carimbou o passaporte pra semana que vem foi:

MICHELLE JOHN

Merecidíssimo, também! Até aqui, os britânicos estão arrasando! O #TeamWill foi durante quase toda a competição, o time mais fraco (para mim), mas hoje a Michelle brilhou e na garra fez por merecer sua vaga! O terceiro act salvo foi:

MO

UM SAMBÃO DO #TEAMJHUD, GENTE! Isso mesmo, Jennifer com o time completíssimo e sambante na final do TVUK e em sua 1º temporada, hein? Um verdadeiro pisão das coaches fêmeas mundo à fora! E pra completar a final tivemos:

INTO THE ARK

Pois é, o #TeamTom conseguiu chegar à final e com certo mérito, os meninos realmente mandaram super bem hoje. Sendo assim, o #TeamGavin acabou duplamente eliminado com Truly e Max, juntamente com Craig Ward do #TeamTom e Jason Jones do #TeamWill.

Então é isso, gente! Chegamos ao fim de semi final, que foi até bem satisfatória, né? Agora só quere saber de vocês… Quem MERECE levar o troféu de campeão do TVUK? 😉

Está no ar o 2º recrutamento de reviewers do Panela de Séries! Venha se juntar a nós paneleiros! Saiba mais clicando AQUI.

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Lindomar Albuquerque

    Olha eu bem agridoce com essa semi final, o resultado foi JUSTO perante as performances mas fiquei bem triste em não ver Max indo a grande final, foi um tombo pra mim!

    Michelle fez por merecer e assim como Lydia Lucy na season passada calou minha boca e chega na final com muita justiça.

    Into the Ark eu amava no inicio e achei que depois cairam em uma sequencia de song choices erradas, agora na semi final foi um tiro certeiro e eles brilharam.

    Mo tem uma sequencia sólida, sempre performances fortes e impactantes e acredito que essa semana foi a MELHOR dele no show e a MELHOR da noite, mereceu demais e chega na final como favorito ao lado de Jamie.

    Dado a eliminação de Truly e Max, torcerei por Jamie na final, sim, isso mesmo estou abrindo meu coração e torcerei para o jovem do pop dançante, Jamie me conquistou na sua battle contra aquela garota estranha, depois veio Shape Of You que eu vi 17261726627 vezes e só tenho adorado o que ele tem feito junto com JHud, espero ele seguro e forte na grande final, e pra mim é o grande favorito dado o apelo teen que ele tem.

  • João Davi

    Acho que saiu uma boa final para uma temporada tão ruim!
    Torço por Into The Ark, acho que o Mo ganha, mas vejo o Jamie como o melhor vencedor.
    Pensar que depois de uns 7 longos episódios de audições os finalistas apareceram logo nos dois primeiros haha.

    Legal ver o Jamiroquai cantando, um dos meus artistas favoritos! Legal tbm porque a Michelle já foi backing vocal dele (ela já trabalhou com todo mundo!)
    Acho que Jamie, Into the Ark e Michele foram muito bem nessa fase! As três melhores apresentações. Mas por favor, me deem algo menos óbvio para a Michele!! Aliás, Ruthinha Brown (da season1) ficou toda ofendida que estavam usando a “música dela”, essa mina é bem doida.
    Mo ficou muito longe de ser tão bom quanto a canção original e foi muito mal nas notas baixas. Acho o fim quando o comparam com o Emmanuel.
    Eu gostei da apresentação da Truly, mas a dicção prejudicou muito. Jason e Craig já eram os mais apagados e não trouxeram nada de bom nessa semana. Max finalmente caiu!! Não merecia ter passado nem nas audições, mas ok… ele teve um bom crescimento.

    JHUDSON quebrou a maldição das mulheres do UK! Finalmente a coach mulher não termina em 4º lugar! E ao contrário da Paloma, ela fez por merecer. Trabalhou muito bem com o Mo e com o Jamie (poderia ter sido melhor coach para Diamond, Georgie… mas ok).
    Tomara que esse 4º lugar faça o Gavin nem voltar ano que vem. Aliás, Will e Tom poderiam ir junto (apesar de eu ser muito teamTom, ele tá meio cansado).

Luana Medeiros

Imagine só que um dia me foi perguntado quem eu era, e juro, até hoje não sei responder. Mas os fatos são: tenho 21 anos; sou de escorpião; amo meu cachorro e meu gato mais que tudo; estudo Rádio/TV/Internet, ouço Maroon 5; piro no Adam Levine; consigo colocar os pés atrás da cabeça; e – contraditoriamente – por fim, nasci de 7 meses.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu