Posts Populares

The Voice UK – S06E16/17 – Live Final [SEASON FINALE]

Será que os britânicos fariam justiça pela segunda vez em seis anos? Venham descobrir! 

Quando The Voice UK foi concluído pela BBC e assumido pela ITV todos ficaram apreensivos e curiosos, afinal a emissora do The X Factor UK de Simon Cowell colocava o arquirrival do queridinho britânico no mesmo canal. A chegada do TVUK veio a ITV veio cheio de esperanças, o reality fez duas temporadas iniciais magníficas, mas depois se perdeu com a queda do nível dos artistas que se apresentavam, decisões loucas do público que consagrou artistas como Andrea, Jermain e Kevin ao invés de Leah, Christina Marie e Jolan/Cody Frost e além disso tudo o The Voice UK quase sempre teve uma bancada extremamente séria e lenta na hora de apertar o botão com exceção de Jessie J e Danny nas duas primeiras e a bancada formada por Ricky Wilson, Paloma Faith e Boy George na Season 5… o The Voice UK tinha sérios problemas e alguns deles (ao menos na minha visão, sei que muitos adoram esses dois) podem ser chamados de Will I Am e Sir. Tom Jones…

A mudança de emissora veio e anunciaram a maravilhosa da Jennifer Hudson como coach, todos ficaram felizes, mas o retorno de Tom Jones e Will I Am deixou a maioria dos telespectadores (ao menos os brasileiros haha) desanimados! Por fim anunciaram Gavin Rossdale, o ex-marido da Gwen Stefani, pouco conhecido e ele teria a difícil missão de substituir o melhor coach de qualquer franquia de The Voice: Ricky Wilson.

Deixei tudo de lado e assisti a temporada sem tomar uma opinião, mas as audições se arrastaram por longas 7 semanas como antigamente, o nível extremamente baixo, poucos artistas fizeram boas audições, as batalhas deram um up, e assim foi indo a temporada separando o melhor do pior, o joio do trigo e chegamos a final com quatro bons finalistas e uma final extremamente JUSTA, talvez mais do que nunca, uma final JUSTA! Entretanto a mudança de emissora acabou sendo um balde de água fria, The Voice UK segue errando nos seus lives curtos, em sua falta de steals em algumas fases, em suas audições extremamente longas e em uma bancada que nas audições dava agonia, porque ninguém virava, era apenas no final da performance.

Críticas a parte, como disse a final foi justa e tinha tudo para coroar um dos garotos de Jennifer Hudson que merecem e fizeram duas trajetórias incríveis e cheia de evolução no show, aliás Jennifer já é a coach mulher que chegou mais longe na competição e espero do fundo do meu coração que TVUK siga TVAustralia e TVUS e coloque duas mulheres maravilhosas nessa bancada para a Season 7.

Antes de irmos a review gostaria de agradecer a toda equipe do Panelas que cobriu TVUK (eu acabei entrando apenas nos KOs): Netto, Gerson, Henry, Dam, Luana e Lucas e a todos vocês que preencheram nosso formulário e vieram comentar nossas reviews! Chega de Bla, Blá e Blá… Os comentários dessa final ficam por conta de Lucas Salles, Gerson Elesbão e Luana Medeiros, meus queridos amigos que estiveram presentes ao longo da temporada.

Lembrando que ontem (sábado) cada artista se apresentou duas vezes, uma performance solo e uma com seu coach, foi aberta uma janela de votação e os 3 mais votados avançaram para a final de domingo, um artista seria eliminado ainda no sábado.

Jennifer Hudson, Sir Tom Jones, Will I Am & Gavin Rossdale – “Freedom” by George Michael

Dada a necessidade de não apagar muito o Will I Am na performance vimos a Jennifer bem controlada a todo momento e sendo o grade destaque, gostei bastante do Sir Tom Jones também, a música favorecia muito ele aliás, o Gavin parecia bem deslocado ali no meio e o Will acabou encontrando seu lugar.

Jamie Miller – “What Do You Mean?” by Justin Bieber

Lindomar: Amo Jamie e quando vi a song choice fiquei esperando algo UAUU, mas acabou que vim com as expectativas tão altas que achei apenas boa, mas pensando bem e na música como um todo ele foi muito bem, conduziu a performance com presença de palco, bons vocais, interação com os dançarinos, teve um espaço para coreografia e tudo mais. Acredito que Jennifer acertou em cheio, afinal o que ele faria após o programa? Jamie tem um estilo bem definido, seguira na linha de Shawn Mendes e Justin Bieber e performances com bons vocais, presença de palco e dançarinos é basicamente a base de tudo isso.

Luana: Olha, eu tenho uma certa resistencia às músicas do Justin Bieber. Mas o Jamie é tão sensacional e cativante, que até as músicas do JB se tornam cativantes pra mim, haha. Não posso dizer que foi a melhor performance do Jamie, no entanto. “Stitches” pisou bastante, mas assim… Seguindo essa linha, ele segurou a marimba muito bem. E os vocais estavam claros e bem executados. Curti bastante, só não sei se é exatamente o que eu esperava numa final.

Lucas: O cara é um artista completo! Esse menino tem tudo para ganhar esse programa, Brasil! Adorei a dancinha, adorei a voz, adorei toda a performance construída. Ele é versátil, tem um recurso vocal incrível e eu consigo ver este menino fazendo bastante sucesso.  Para mim, ele não só será o campeão do TvUk, como será o mais novo Justin Bieber, real!

Gerson: Se tem uma coisa que eu sou é justo. Na semana passada achei Jamie muito bom, mas hoje não foi essa coca-cola toda não. Apesar do início okay e agradável, quando o ritmo da música aumentou foi uma bagunça. Umas derrapadas vocais, muita dancinha, e pouca qualidade. E pior que ele é um candidato promissor, o problema foi a songchoice mesmo.

Into the Ark – “No One” by Alicia Keys

Lindomar: Ai que vibe deliciosa que esses dois conseguem criar, voltando as suas origens vimos o Into The Ark transformando uma música para a sua própria vibe. A escolha foi bem peculiar, algo que eu realmente não esperava e os dois mandaram bem, apesar de que em alguns momentos os vocais não tenham sido tão bons, eles mandaram bem e fizeram uma boa performance para essa final.

Luana: Olha, que songchoice inesperada! Eu curti bastante o “flip” que eles deram no começo, deixaram tudo mais emocional e destacaram a beleza da letra da música. Talvez, essa tenha sido a minha performance preferida deles até aqui. O que é bem legal, porque bem nessa reta final eles atingiram um arco de crescimento. Talk about the right time, haha. Curti mesmo, hein! Uma coisa que eu gostaria de destacar, é a dinâmica legal deles e como eles trocam de primeira pra segunda voz de maneira muito sutil, a gente quase não percebe a mudança.

Lucas: Gente, que negocinho chato, viu?! Vocalmente eles foram incríveis. Porém, para uma final, a performance ficou bem aquém. Resumindo, não gostei disso aqui não, hein?!

Gerson: Olha, eu oscilei nessa apresentação. Em alguns momentos achei pombo, depois achei ruim, mas no fim achei o resultado maravilhoso. E o porquê disso é simples: eles deram sua própria cara pra música. Ficou uma baladinha bem gostosinha de ouvir, com harmonia graciosas e boa entrega. Adorei!

Michelle John – “Purple Rain” by Prince

Lindomar: A escolha foi bem pensada, afinal qual britânico não ama essa música? Will I Am foi extremamente inteligente ao optar por Purple Rain, entretanto essa música costuma cair muito melhor em vozes masculinas vide Jolan na season passada que simplesmente arrasou, veja AQUI.  Michelle até começou bem indo suave e usando seu vozeirão mas se perdeu ao dar espaço para BERROS e GRITOS desagradáveis, foi um triste fim, odiei forte!

Luana: Songchoice erradíssima pra Michelle! Pra começar, eu acho que “Purple Rain” (Prince, em geral) não deve ser tocada por aqueles que não tem a habilidade de arrasar na guitarra e segurar a marimba dos vocais. Prince não era apenas um grande cantor, ele era, acima de tudo, um exímio guitarrista. E você tentar tocar no Prince sem prestar o devido respeito ao talento surreal dele, me soa até desrespeitoso. Sei lá gente, podem me julgar, mas não curti isso nem um pouco. Só gritos e falta de senso com a canção. Horrível.

Lucas: Michelle foi uma act que nunca deixou de me surpreender. Que bom que Will soube trabalhar direitinho com ela, ela teve uma trajetória bastante consistente e essa performance dela foi um verdadeiro samba. Quanta maestria, quanta firmeza, quanta emoção. Eu senti cada nota, cada palavra. Michelle merece muito estar aqui. Ela realmente faz por merecer! #SambamenosMichelle #GoMichelle

Gerson: Aqui foi diferente dos outros, porque eu estava gostando, achando Michelle entregue, conectada, controlada. Até quando a música cresceu e ela foi junto, foi bem. O problema foi o final, que teve uns gritos bem loucos e desnecessários. Eu aposto que isso é dica de Will, porque é a cara dele exagerar hahahahaha. Foi legal, poderia ter sido melhor.

Mo Aderinam – “Don’t You Worry Child” by Swedish House Mafia

Lindomar: Que samba foi esse? Quando vi a song choice eu fiquei WHY? Porque a maioria das vezes que vi nos realities não funcionou muito bem, mas Mo usou toda emoção e toda sua história e colocou em uma interpretação visceral, cheia de rouquidão e atitude, foi um momento lindo e nessa primeira rodada o que mais me causou impacto!

Luana: Chocada que o rei da temporada conseguiu fazer essa música improvável acontecer! Que arranjo sensacional foi esse?! Amei essa atmosfera dark e dramática que eles contruiram, casal perfeitamente bem com a voz do Mo, e principalmente, casou perfeitamente com o momento da competição! Das performances solos, minha preferida POR MUITO! Pisa demais, Mo!

Lucas: Este homem não decepciona NUNCA! Olhem a atmosfera que Mo cria com sua poderosa voz. O cara me arrepia dos pés à cabeça. Ele é um cantor incrível e eu espero muito que ele ganhe isso aqui. Ps: JHud conseguiu trabalhar perfeitamente seus acts e merece muito ser à coach vendedora deste ano.

Gerson: Entreguem todos os troféus! Apesar da música muito sem sal, Mo fez milagre e entregou a melhor performance solo dessa final. Vocais seguros, conexão, entrega, tudo certo! Claro, eu vou criticar a expressão corporal dele e a presença de palco, que pra mim foram seu calcanhar de Aquiles. Poderia ter um pedestal, algo pra ele complementar sua performance. Enfim, eu amei!

Jamie Miller & Jennifer Hudson – “Runnin” by Naughty Boy

Lindomar: Eu Amei? SIM, Eu Amei FORTE esse dueto! Jennifer não gritou em nenhum momento e soube casar bem a voz com Jamie, ficou lindo e os dois foram crescendo juntos e se somaram para uma linda performance, os dois plenos e maravilhosos no centro do palco, já quero muito que Jennifer ajude Jamie pós show, quem sabe chamar ele para uns shows? Vamos torcer!

Luana: JHud rainha demais, né gente? Ela poderia ter simplesmente engolido o Jamie na canção. Mas não, ela deu a ele todo o espaço necessário para brilhar e ainda fez tudo o que tinha que fazer, sem exageiros, sem tentar roubar o spotlight. Eu gostei muito do dueto e achei muito fofo a relação de companherismo dos dois!

Lucas: Que performance M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A! Os dois foram soberanos do início ao fim. Essa apresentação possivelmente consagrará Jamie como campeão da season! Ps: Já quero uma parceria entre Jamie e Jhud fora do programa!!

Gerson: Não sou hater, mas duas escolhas ruins pra Jamie nessa final. Como que eles querem colocar o pior vocalista da final pra cantar Beyoncé, ainda dividindo vocais com a própria JHud???? Que tiro no pé, minha gente! Se ainda tivessem mexido no arranjo, mas nem isso. Ficou péssimo pra voz de Jamie, e ele teve uns deslizes vocais novamente. Não curti.

(P.S: GERSON ESTÁ LOUCA, RELEVEM kkkk)

Into the Ark & Tom Jones – “Hold On, I’m Coming” by Sam & Dave

Lindomar: Gente que coisa maravilhosa foi essa? Acho que foi o melhor duto de Tom Jones nas 5 temporadas que ele participou e sempre fez duetos com o seu finalista. A voz mais madura de Tom casou muito bem com as vozes dos garotos, tiveram bons solos de ambos e souberam harmonizar as vozes e contagiar a todos, adorei!

Luana: Oh lá, gente… Tio Tom se divertindo horrores, hahaha! Não teve nada “uau” aqui, mas a energia foi bem legal e os meninos se encaixaram legal na apresentação e o contraste das vozes deles com a do Tom foi agradável de se ouvir também.

Lucas: Que performance deliciosa! Eu amei forte isso aqui. Essa é a dupla que eu queria ver na performance individual. Adorei a desenvoltura dos três em cena, Tom parece que adora os meninos e isso aqui foi um verdadeiro samba, principalmente vocalmente.

Gerson: Ai que pisão esse dueto! Uma explosão de energia, adorei! Os meninos tiveram seu momento solo, depois arrasaram nas harmonias. Foi demais! Tom Jones foi o ponto baixo da apresentação, mas ver ele interagindo com a dupla foi massa! Eu gostei!

Mo & Jennifer Hudson – “Beneath Your Beautiful” by Labrinth feat. Emeli Sande

Lindomar: OMG como eu amo essa música, como ela é especial para mim e como me faz passar aquele filme na cabeça toda vez que eu escuto e Mo e Jennifer conseguiram me levar a essa sensação com essa versão deles que não fugiu muito do original mas ainda assim foi linda e cheia de emoção, teve apenas pequenos momentos que eles não conseguiram harmonizar tão bem, afinal dois vozeirões desses da trabalho para combinar, mas no geral foi lindo.

Luana: Que dueto lindinho, aw! As harmonias deles não ficaram muito boas, mas as partes que eles cantaram separados foram sensacionais! A música por sí só é muito bonita, e as vozes desses dois são sensacionais! Não foi meu dueto preferido, mas foi muito bom de assistir!

Lucas: Quanto poder. Que dueto incrível. Que performance mais linda, cativante. As vozes estavam tão bem colocadas… esses dois arrasaram! #GoTeamJHud

Gerson: Eu gostei dessa apresentação. Individualmente, tanto o act quanto o coach foram ótimos. Pra mim, o problema ficou pra quando as vozes se encontraram. Achei que JHud não deixou Mo brilhar. A voz dela é ótima, e como ela deu seu melhor, ofuscou um pouco Mo durante as partes cantadas juntas. Mas no contexto geral foi bom demais!

Michelle John & Will I Am – “Feel For You” by Chaka Khan

Lindomar: Will I Am não tem uma puta voz, mas sempre sabe usar sua criatividade ao seu favor, surpreendeu a todos nos duetos com Leah Mc Fall, com Lydia Lucy e até a cantora lírica Lucy O’Birne e não poderíamos esperar menos, ele conseguiu casar sua voz peculiar com os momentos diva/brega da Michelle e foram bem! Como sempre a performance tem seu apelo visual tivemos bailarinos e aquele show de confetes!

Luana: O que dizer… Sei lá, galera. Essa vibe anos 80 não é bem minha praia e os exageros vocais da Michelle também não é algo muito agradável pro meu gosto. Mas pelo menos, ficou evidente que Michelle e Will tem uma boa relação e se divertiram bastante nessa apresentação. E no fim, é isso que vale, subir nesse palco, ter o momento da sua vida e ter a satisfação para si de que fez tudo aquilo que pretendia!

Lucas: Entretenimento puro. Adoro os duetos do Will com seus acts e aqui não foi diferente. Will deu um ar jovial a performance, e Michelle um ar mais clássico, ela foi uma verdadeira diva e eu adorei tudo aqui!

Gerson: Mas gente! Que apresentação louca hahahaha Muita energia, vocais legais. Assim, não me empolgou, e acho que foi pela songchoice. Porém, diferente de JHud, Will deu muito espaço pra Michelle brilhar. Tá certo que ela exagerou, mas pelo menos o coach entendeu o recado.

——/——/—–/

Sendo assim foi aberta a janela de votação dessa final pela primeira vez, os quatro artistas disputavam três vagas e dada as performances e o histórico no programa o mais justo aqui seria a despedida de Michelle! Enquanto o público britânico votava a maravilhosa da Pixie Lott se apresentou…

 

Pixie Lott & Anton Powers – “Baby”

Pixie será coach da versão KIDS do #TheVoiceUK que deve começar em algum momento entre Junho/Julho! A música é uma delicinha e ela estava maravilhosa e plena! Lembrando que o #PanelasDeSérie fará a cobertura da versão KIDS que contara com Danny Jones do #McFly e Will I Am como jurados ao lado de Pixie.

 

RESULTADOS PARTE 1

Emma anunciou os três finalistas sem uma ordem particular vamos lá….

JAMIE MILLER

MO ADERINAM

INTO THE ARK

Sendo assim Michelle John do #TeamWill se despede em 4º lugar o que achei JUSTÍSSIMO, aliás se Truly e Max tivessem ido um pouquinho melhor nas semis eu já ia achar que eles deveriam estar aqui no lugar dela hahaha, mas paciência, a partir desse momento tive a certeza que o The Voice UK teria um vencedor digno e comercial, capaz de fazer sucesso ao contrário de seus outros 5 ganhadores (menos Stevie McCrorie talvez).

 

Anunciados os finalistas vamos ao episódio exibido hoje (domingo)! Cada artista teve a oportunidade de reeditar uma performance marcante de sua passagem no programa e baseada nisso os britânicos que votaram durante todo final de semana escolheriam dois artistas para apresentar o winner single que seria regravação de uma canção de outro artista. Vamos as performances…

Jamie Miller – “Shape Of You” by Ed Sheeran

Lindomar: OMG a reedição da melhor performance de Jamie aconteceu, Shape Of You foi o BUMMM dele na competição depois da batalha contra Stacey onde ele brilhou um pouco. Jamie veio pleno e cheio de confiança e fez uma ótima performance, Shape Of You é uma música difícil de se cantar, tem momentos acelerados que são uma verdadeira armadilha pra qualquer cantor e ele conseguiu passar bem por tudo isso, só fiquei esperando ele fazer algo um pouco diferente, mas no geral foi muito bem e conseguiu superar a primeira vez cantando Shape Of You.

Luana: Noooooooooooooossa, MUITO MELHOR do que a primeira vez que o Jamie cantou essa música! Anteriormente, me pareceu que ele fez o dever de casa e só. Hoje, ele se concentrou bem mais em entregar vocais impressionantes. Sinto que ele realmente se desafiou e se fez tirar tudo o que podia da canção. Amei!

Lucas: Foi com essa música que ele fez a sua melhor apresentação dentro do programa e acho que com ela, ele pode realmente vencer isso aqui. #GoJamie

Gerson: Acho que essa música foi o divisor de águas pra Jamie né. Ele super consegue trazer a música pra si. Foi uma apresentação consistente, pior do que da última vez, mas ainda boa. O que me incomoda no Jamie é ele ser superestimado. Ele é bom, é comercial e tal… Mas que voz comum! Ele não tem um diferencial, seria mais um Bieber e um Shawn Mendes na área.

Into the Ark – “Hold On, We’re Going Home” by Drake

Lindomar: Olha que apresentação perfeita para o momento, essa dupla teve um grande momento na audição e só voltou a aparecer forte nas semi finais, hoje eles vieram para vencer porque as performances foram boas e essa teve uma voz mais forte e uma voz mais fina claramente presentes, harmonias perfeitas, ADOREI!

Luana: Ah gente, já não fui muito fã da primeira vez que eles apresentaram essa música. E pra ser sincera, não mudou quase nada dessa vez. Foram bem, mas nada como o Into The Ark de ontem, foi apenas o que eles fizeram na competição inteira. Pra mim, ultra esquecível. Mas enfim, vamos pro Mo logo :p

Lucas: Eu amo a versão de Into The Ark para essa música. Acho que eles não poderiam ter trazido música melhor. Foi tudo lindo!

Gerson: Eu sou fã de Drake, e quando mexem na sua música eu sempre fico com pé atrás. Mas essa versão acústica ficou tão gostosinha e delicinha de ouvir que eu nem tenho que criticar. Super dosada, super bem feita. Os meninos são ótimos, merecem muito estar aqui, até porque é difícil ver um duo de qualidade, cantando coisas diferentes do que estamos acostumados.

Mo Aderinan – “Iron Sky” by Paolo Nutini

Lindomar: Isso que eu chamo de reedição de uma performance, a audição acaba sendo aquele momento com nervossísmo e sem espaços para uma produção ou algo do tipo, mas as projeções do telão e o jogo de luz e a voz de Mo mais forte marcaram essa performance que se tornou totalmente diferente da primeira. Mo sai muito na frente de seus colegas e mostra porque é o grande merecedor desta temporada.

Luana: QUE PISÃO! Eu tô toda arrepiada aqui, viados! De longe, a melhor apresentação de hoje (quem sabe até dos dois dias)! Mo carregam muita emoção na voz e essa apresentação, ao meu ver, só veio pra lacrar de vez o envelope com o nome dele de CAMPEÃO DO TVUK! Sambou demais!

Lucas: O Mo me fez sentir todos os sentimentos que eu senti quando o vi e o ouvi pela primeira vez. Essa performance foi única! Aliás, ele é um artista único!

Gerson: Ai gente, não sei se é o timbre ou se é a técnica de Mo, mas ele é muito bom, ótimo de ouvir! Aqui foi mais uma amostra grátis de um ótimo momento dele no show, apesar de achar “Human”, da semifinal, um pisão digno de reprise. Gostei, pra mim é o grande vencedor dessa temporada, destacando o trabalho de JHud com ele.

—–/—–/—–

Com as três performances concluídas a janela de votação foi suspensa e antes de Emma anunciar os dois finalistas e definir o terceiro lugar tivemos John Legend se apresentando e mostrando seu novo single…

John Legend – “Surefire” 

John Legend e um piano é sempre sinal de uma grande performance, e não foi diferente do esperado, foi lindo e maravilhoso, já gostei muito dessa song e já a vejo sendo performada nos realities da vida!

Agora vamos aos finalistas… eu tinha minhas suspeitas, afinal nas enquetes dos sites britânicos Jamie Miller aparecia com larga vantagem e Mo tinha arrasado muito, suspeitava dos dois na grande final, mas….

Emma anunciou que os finalistas eram….

INTO THE ARK

MO ADERINAM

Quando Emma anunciou que Mo era finalista ao invés de Jamie Miller eu fiquei boquiaberto, chocado, não que eu não ache justo, totalmente o contrário mas eu não esperava esse resultado nunca, aliás não esperava ver o Into The Ark sendo finalista do TOP 2 hahaha, jurava que seria uma decisão dentro do #TeamJHud! hahaha

Teve ainda um doido inusitado que invadiu um palco com um cartaz, mas foi logo retirado pelos seguranças! hahaha

Tombos a parte vamos seguir nossa review que temos mais duas performances para comentar….

 

Into the Ark – “Not A One” by The Young Wild

Lindomar: Não conheço a música e acho poucos devem conhecer, mas acredito que a escolha foi tão boa para eles que é exatamente esse tipo de música que dois talvez se vejam fazendo após o show, Into The Ark tem tudo para seguir uma linha mais indie/folk e se dar bem nisso,  mas também podem ir para um lado mais pop. A performance foi ótima deu abertura para eles usarem mais a rouquidão e harmonizar as vozes.

Luana: Confesso que estava esperando comentar mais uma performance do Jamie e não deles, LMAO. Mas choques a parte, essa apresentação foi super legal. Bem mais dentro do que eu espero vê-los cantando (essa coisa meio Lukas Graham) do que “Hold On, We’re Going Home”. Achei uma performance cheia de personalidade e familiaridade. Bem legal.

Lucas: Os caras são originais, tem perfis ótimos e eu desejo todo o sucesso para este duo lindo! Eu gostei bastante da winner song dos meninos, achei a cara deles. Eu senti que eles estavam soltos e curtindo realmente o som que eles transmitiam.

Gerson: Pra última apresentação dos meninos na temporada, uma música não tão conhecida. Eu gostei da performance, achei os vocais ótimos como sempre, achei que os dois estavam curtindo o momento, e foi muito legal de assistir. Podia ter tirado os microfones do pedestal em algum momento, mas tudo bem! Arrasaram!

Mo Aderinam – “Unsteady” by X Ambassadors

Lindomar: Ai gente não foi perfeito, mas foi tão verdadeiro, tão honesto, Mo estava entregue naquele momento e eu estava chorando igual a Jennifer Hudson, Mo fez o melhor que podia com essa linda música, alias uma música perfeita para esse momento, Mo tem que ganhar essa PORRA!

Luana: EU. AMO. ESSA. MÚSICA. PRA. CARALHO. Gente, que coisa mais perfeita! Primeiro cover de “Unsteady” em realities que realmente fez jus à original! Ah gente, não tem mais como o Mo perder isso aqui. É só pisão por cima de pisão. Tragam o trófeu, por favor! Mo, eu te venero! Haha.

Lucas: AMAZING! Entreguem o prêmio para este homem, pois, ele é realmente a voz da temporada!!

Gerson: Nossa, eu tinha tanta expectativa nessa apresentação, mas broxei quando começou. Achei a pior apresentação de Mo nessa final, muito exagerada, muito mal construída. Pra mim, ele não soube dosar a rouquidão e ficou bem forçado. Não gostei muito não, mas ainda acredito que ele é o vencedor dessa temporada, com méritos!

 

Já estou aqui chorando e na torcida por Mo, tanto ele como Jennifer merecem muito esse título! Vamos conferir o que rolou…

THE WINNER IS….

MO

Sim, minha gente a temporada de Realities Adultos de 2017 começou muito bem, uma final justa, um vencedor justo, eu to muitoooo feliz, Mo merecia muitoo isso! Aliás foi lindo ver Max indo abraçar seu amigo, os dois moram juntos e em determinado momento até pensaram em se apresentar como dueto, mas ainda bem que não fizeram isso! hahaha

Jennifer Hudson põe fim a um triste e injusto rendimento que acompanhava as coaches mulheres no The Voice UK, eles sempre acabam em último seja em quarto lugar ou eliminadas antes da final, de quebra vence de forma justa, faz uma temporada incrível e lança dois artistas super comercias e com possibilidade de sucesso. Mo é o segundo vencedor justo dessa franquia e talvez o primeiro com GRANDES CHANCES de vingar! Boa Sorte Mo!

Sendo assim nos Paneleiros do Amor encerramos a temporada por aqui! Espero que vocês tenham curtido nossa cobertura e espero que o ITV pense em mudar algumas coisas para a próxima edição do Reality que acontecerá em 2018, inclusive com uma mudança nessa bancada, que sobre apenas Jennifer Hudson, tragam Ricky Wilson de volta e coloquem mais uma mulher e um homem, afinal já passou da hora de termos duas mulheres nessa bancada! Beijos e Abraços!

Está no ar o 2º recrutamento de reviewers do Panela de Séries! Venha se juntar a nós paneleiros! Saiba mais clicando AQUI.

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • João Davi

    Adorei o título: segunda justiça em seis anos? Hahaha Muita verdade. O único vencedor incontestável foi o Stevie. Acho que o Mo conseguiu se manter bem ao longo do programa, mas eu não o acho bom, pelo nível da season até aceito ele ter chegado longe, mas vencer… não.

    Assino em baixo: “o melhor coach de qualquer franquia de The Voice: Ricky Wilson”. Ele estava comemorando o aniversário ao lado do Nathan Amzi na Espanha! Ele sempre responde o Jolan no twitter e são bem próximos. Adoro o Ricky e ele parece amar os seus pupilos.

    Depois eu leio toda a review, mas já adianto que me surpreendi pelo Jamie não ter ficado em segundo e acho que o Mo vai flopar muito. Into the Ark tem chances de se firmar em um cenário mais alternativo e o Jamie tem chances de estourar em breve.

    • João Davi

      Outra: O que falta de mulher na bancada sobra em negros! Acho que é a primeira franquia com 3 ao mesmo tempo, então parabéns para a produção que não fica naquela fórmula chata do US/Brasil que não muda nunca.

Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu