Você acredita em vida pós The Voice?

Domingos são, em essência, dias bem agridoces, não é verdade? É aquele último dia de descanso, já na véspera de voltar à nossa rotina chatinha de cada dia. E pra combinar com a vibe “dominesca”, chegamos ao último dia dos playoffs nocautes do The Voice UK. Já seguindo o ditado americano: “saving the best for last” (deixe o melhor para o final), quem fecha essa fase tão especial é o #TeamGavin. Então, cola nimim e vem ver o que rolou! 😉

Hoje eu conto com ajuda de Lucas Salles e Rodrigo Seivald para abrilhantar nossa review com seus ótimos comentários! E se você tiver vontade de se juntar à nós e comentar alguns dos diversos realities que cobrimos, basta acessar o nosso fale conosco e dizer quais realities tem interesse em participar! Pode vir, gente, garanto que somos legais, viu? Haha.

Sem mais enrolação e com todo meu glamour feminino -sqn, vamos ao que interessa: PERFORMANCES, YAY!

Diamond – “Wonder” by Emili Sandé (ft. Naughty Boy)

Eu não gostei da Diamond na blind, mas ela me surpreendeu nas batalhas, então esse nocaute seria decisivo para eu formar minha opinião sobre ela. E gente, apesar do ar carismático e divertido, não poderia ter flopado mais, né? A música não tinha nada de especial, a Diamond não encontrou espaço para mostrar nada além do básico (ou menos que isso) e nem seu timbre R&B foi capaz de salvar a moça. Uma performance, no geral, bem fraca e abaixo das expectativas.

Lucas: Gente que performance massa! Diamond estava solta, desenvolta e precisa! Achei que a música casou bem com ela e graças a mesma, ela conseguiu mostrar uma outra face, uma outra Diamond! Depois dessa apresentação, espero que ela esteja no top 12!

Rodrigo: Achei que a Diamond tinha bastante a mostrar, não que eu não tenha realmente gostado, porque gostei, mas parece que a música tinha apenas duas estrofes e ela não desenvolveu muito uma gama de notas que me deixaria feliz se ela tivesse feito.

Sarah Morgan – “I Will Always Love You” by Whitney Houston

Ai gente, sei que se trata de um clássico, talvez o maior clássico da música mundial. Mas eu não vou ser falsa comigo mesma, eu gostei da versão da Sarah. Foi bem diferente do que eu esperava, em todos os momentos em que eu pensei que ela iria imprimir uma certa dinâmica e potência, ela me surpreendeu com suavidade e simplicidade, não tentou ser mais do que podia em nenhum momento. Não amei de paixão e identifiquei alguns errinhos aqui e ali, mas nada muito grave. Pra fechar as contas, eu gostei das decisões vocais da Sarah e curti a performance!

Lucas: Primeiro eu jamais daria essa música para essa menina, em segundo Gavin não está sabendo aproveitar o talento que essa honey tem e em terceiro, espero que ele nunca mais volte a treinar ninguém em The Voice nenhum! Cara, Sarah tem uma voz belíssima e se fosse bem aproveitada ela poderia ser uma das melhores candidatas dessa season. A performance está longe de ser ruim, mas dar essa velharia para a menina é o fim da picada. Mesmo assim, acredito nela e espero vê-la no top 12!

Rodrigo: “I Will Always Love You” é uma música bem arriscada. Contudo, Sarah deu seu próprio estilo para a música, apesar de ter sido uma performance bastante significativa no quesito qualidade eu achei um pouco linear.

Carter – “Sledgehammer” by Peter Gabriel

Eita! Quando vi a songchoice, confesso que fiquei um pouco decepcionada. Não que a música seja ruim, mas minha experiência com ela em realities não é muito proveitosa. A música tende a “prender” o artista, por ser muito compassada e não permitir grandes mudanças rítmicas. Mas o Carter se saiu BEM melhor do que eu esperava! Ele trouxe uma energia contagiante para o palco do TVUK e me fez cantar junto! Esse #TeamGavin não veio pra brincar não, hein migos?!

Lucas: Me surpreendi com o Carter, ele fez uma performance boa, animada, na vibe dele. Ele fez muito bem o que se propõe a fazer!

Rodrigo: Gente, adorei a apresentação esquecível do Team. Ai foi bom, mas foi aquele bom que a gente não lembra depois. Ele tem talento, mas enfim, acho que por a música ser totalmente desconhecida pra mim isso favoreceu essa opinião.

Truly Ford – “Million Reasons” by Lady Gaga

Ai que misto de sensações. Quando a Truly começou, pelo arranjo, eu já pensei “nossa, eu vou amar isso aqui demais”. Até porque ela tem essa aura mais blue, uma coisa bem indie dark, que é muito cativante (pelo menos pra mim). Mas ao decorrer da apresentação fui sentindo falta de versatilidade na voz da Truly, ela soou muito unilateral o tempo inteiro. Talvez, “Million Reasons” não tenha sido a escolha mais acertada para o timbre vocal da Truly. No mais, espero vê-la com melhores canções para sua voz daqui pra frente (se avançar).

Lucas: Ah, como eu amo a voz da Trully. Ela tem um timbre singelo, potente e único! A performance foi bem intimista e forte, com certeza irei assisti-la várias vezes, A voz dela consegue me transportar para outros lugares e eu amo esse sentimento que apenas alguns cantores me fazem sentir! ❤  #GoTrully

Rodrigo: D O N A ! Cantou um hino, com certeza com o talento que ela tem ela iria arrasar né? Dito e feito! Truly deu um tom mais dark para a música com sua voz mais profunda que destoou bastante do tom utilizado pela Lady Gaga, performance digníssima!

Max – “I Bet You Look Good On The Dancefloor” by Arctic Monkeys
 

QUE SAMBA! Gente, Max veio com uma música que é bem difícil de se imaginar em realities, assim como um estilo que é complicado de suceder em competições que dependem dos gostos da massa. Mas nada disso foi empecilho para que Max cativasse a todos nós! AltRock é a base formadora do Gavin, logo, não espero nada além de mais e mais lacres desses dois daqui pra frente! Será que é pedir muito “My Songs Know What You Did In The Dark” semana que vem? Haha.

Lucas: Gente, acho que estou louco por dizer isso, mas… não é que eu gostei da performance do Max?! Haha. Achei estranha, engraçada, mas, acabei gostando de toda a loucura que estava rolando no palco! No fim das contas, Max acabou me entretendo, me divertindo e me surpreendendo!

Rodrigo: Esperava: 0, me entregou um 10, para as expectativas que eu mantinha por ele, foi uma surpresa e tanto ele ter feito essa PERFORMANCE, sim, em caixa alta, porque o Max fez foi performar muito bem e com vocais bem agradáveis.

Keziah Rodell – “Trouble” by Coldplay
 

A rainha da temporada pra mim! É sempre refrescante quando alguém decide sair da caixinha e vir com songchoices inesperadas e até “desconhecidas”, de certa forma. Mas, apesar de todo meu amor por essa moça, já é a segunda performance seguida que ela entrega menos do que eu espero. Em tese, “Trouble” daria à Keziah a chance de mostrar ao público ao que ela veio, poderia mostrar sua potência vocal, mas sem perder a vulnerabilidade presente na letra da canção. Foi uma apresentação BELÍSSIMA no aspecto visual; assim como bastante correta e repleta de finesse vocal. Mas ainda assim, não é o full potential da Keziah e é uma pena que ela tenha caído na vala da mesmice novamente e desta vez com uma música que tinha potencial para ser bem mais do que foi. Ainda assim, não poderia ser deixada de fora do Top 12, pfvr :’(

Lucas: Essa mulher, possui um dos timbres mais lindos que eu já vi! Como eu amo Keziah! Ela fez a melhor apresentação de hoje. Senti cada palavra, me arrepiei em vários momentos, senti que ela estava integralmente dentro da canção e senhor, ela precisa estar no top 12!

Rodrigo: Ai que apresentação linda, adorei a emoção dela, Keziah entregou algo bem expressivo.

——————————————–

E enquanto a votação rolava e os britânicos tinham em suas mãos a decisão final de quem avançar para as Quartas de Final, o Will.I.Am performou sua música “Fiyah”. Confere aí:

Will.I.Am – “Fiyah”

Pois bem, chegamos no momento mais esperado e mais tenso da noite: RESULTADOS. Até agora, o público do UK não tinha nos decepcionado… De certa forma, sempre avançando aqueles que mereciam. A maioria das cagadas foram mesmo os coach saves. Eu considero o #TeamGavin como o meu preferido até agora, então qualquer combinação me deixaria feliz. Mas claro, tenho meus favoritos. Contudo, os britânicos salvaram:

MAX

SARAH MORGAN

Eu, obviamente, já gelei a alma sabendo que inevitavelmente iria perder uma entre Keziah e Truly! #DOR. Cabia agora à Gavin decidir em qual lado do meu peito ele iria fincar seu punhal. Ou ele poderia ser bastante cruel e me dar um golpe duplo e decidir salvar Carter ou Diamond, já pensou no meu tombo?! E em forma de tiro seco e comprimido, Gavin anunciou seu save:

TRULY FORD

Eu nem sei o que dizer… Amo Truly, porém amava mais Keziah. Mas preciso concordar que Truly vinha crescendo e ganhando espaço bem mais Keziah, que de certa forma, vinha fazendo o caminho contrário. O Top 12 não será o mesmo sem a presença da minha favorita das blinds. Mas me conforta o coração saber que ainda temos ótimos acts por lá, como as gratas surpresas Jamie Miller e Max, o early frontrunner Mo, a dupla cativante Into The Ark e a promessa Truly!

Agora com o fim do último round de KOs, semana que vem vamos em direção às Quartas de Final (Top 12). Então assim, além da melhor apresentação do dia, gostaria de saber de vocês quem tem o melhor time dos lives shows? Eu voto confiante no #TeamGavin, tendo o #TeamJHud na sequência (só o Jack estragando). Mas é isso, gente! Espero que tenham curtido a review e até uma próxima! 😉

Está no ar o 2º recrutamento de reviewers do Panela de Séries! Venha se juntar a nós paneleiros! Saiba mais clicando AQUI.

Luana Medeiros
Luana Medeiros

Imagine só que um dia me foi perguntado quem eu era, e juro, até hoje não sei responder. Mas os fatos são: tenho 21 anos; sou de escorpião; amo meu cachorro e meu gato mais que tudo; estudo Rádio/TV/Internet, ouço Maroon 5; piro no Adam Levine; consigo colocar os pés atrás da cabeça; e - contraditoriamente - por fim, nasci de 7 meses.
Deixe-nos um comentário!
  • Lindomar Albuquerque

    Meu Max <3 Que arraso gente, disse nas reviews das battles que ele tinha uma vibe meio Alex Turner e o que ele faz? Vem com Arctic Monkeys no KOs! Pirei aqui e pirei ainda mais quando ele arrasou, Max tem toda vibe de um vocalista de indie rock, tem presença de palco, carisma e uns trejeitos estranhos que são necessários! kkkk

    Gostaria de ver ele cantando músicas do Kaiser Chiefs (como Ruby), Cage The Elephant, The Strokes, Foster THe People ou The Kooks! Enfim confio em Gavin para arrasar com esse menino!

    Minha segunda favorita da noite também passou, a jovem Truly, que me lembra em tanto minha deusa maior suprema Florence Welch, Tryly tem um timbre mais forte que o de Florence, e não tem a suavidade dos falsetes, mas vem crescendo tanto, ganhando confiança, queria ver ela com um hino de deus como What Kind Of Man, creio que seria uma escolha perfeita para essa menina ser amada pelos britânicos.

    Sarah passar me deu tristeza de ver Keziah sair, sei que no fundo era o TOP 3 perfeito de Gavin (Max, Keziah e Truly), mas acontece essas desilusões com todos neh? Pelo menos ele tem um puta time, ao contrário de certos Will I Am da vida.

    Alias vejo Team Gavin sendo o único capaz de bater de frente com #Team JHud que tem Jaime e Mo como favoritos!

%d blogueiros gostam disto: