Posts Populares

The Voice US – Aquecimento Season 9: Hinos Que Foram Cantados Mais de Uma Vez

Alô panelinha do The Voice US! Vem chegando a 9a temporada e nada melhor do que se preparar em grande estilo, certo?

Há pouco mais de 1 mês da estréia da nova temporada do maior reality show musical da terra do Tio Sam, nós do Panela de Séries preparamos um especial recheado de coisa boa e difíceis escolhas. Mas antes, vamos dar uma pincelada no que essa temporada tem prometido.

Gente, é temporada ímpar e temporada ímpar é sinônimo de coisa boa. Quem vai esquecer de Cassadee, Melanie e Amanda, na terceira temporada? E Tessanne, Jacquie e Matthew, da quinta? Mais fresco em nossa memória, temos Matt, Chris e Craig arrasando na sétima temporada.

Sobre os coaches e os advisers, temos Gwen e Pharrell ocupando novamente seus lugares nas cadeiras vermelhas, além de Selena Gomez, John Fogerty, Brad Paisley e Missy Elliott colaborando com os candidatos durante as batalhas.

A última aquisição da temporada foi revelada essa semana: Rihanna será a Key Adviser nos Knockouts. É mole? A diva de Barbados vem tentar superar o ótimo trabalho de Taylor Swift na sétima temporada.

Untitled 2

Sem mais delongas, vou falar de como vai ser o aquecimento desse ano!

Já ouvimos várias vezes alguém dizer: “Ah, a versão de fulano pra essa música, na temporada X, foi muito melhor”. E será? Dessa forma, vamos colocar lado a lado diferentes versões realizadas durante as 8 temporadas do programa. Em pesquisa profunda no nosso banco de dados, eu e Clarice descobrimos que existem músicas que já foram cantadas mais de 6 vezes no programa. E sob diferentes intepretações. Cabe a nós julgar e decidir qual a melhor.

Assim, no post de hoje, vou abordar algumas músicas clássicas presentes em qualquer reality musical. “I Have Nothing”, de Whitney Houston, “It’s a Man’s Man’s Man’s World”, de James Brown, e “At Last”, de Etta James, são músicas que frequentemente vemos sendo interpretadas no programa. Vamos analisar cada uma das performances e quero que vocês escolham qual a melhor, na humilde opinião de vocês. Bora?

.

“I Have Nothing” – Whitney Houston

Cheesa – Season 2 – Team Cee Lo

Cheesa, logo na segunda temporada, já fez uma ótima performance do clássico de Whitney. Ela apresentou pontos importantes na interpretação da música, como uma fragilidade e força, em momentos marcantes da letra, além de ótimos graves! Por outro lado, em alguns momentos, me pareceu que a moça estava com problemas de respiração e não conseguia atingir as notas mais altas com perfeição. Palmas para os grunhidos, que ficaram ótimos nessa versão!

Devyn DeLoera – Season 3 – Team Christina

Clique AQUI para ver a performance.

Outra versão que vimos no programa foi de Devyn, nos Knockouts da terceira temporada. Falando dos pontos negativos primeiro, achei a performance com pouca confiança, focada principalmente nos momentos frágeis da letra (principalmente quando ela desaba). Além disso, os agudos pareceram com algum problema. Por outro lado, ela também se jogou (literalmente) na música, com uma grande entrega. Os momentos de fragilidade da música também foram muito bem definidos e interpretados por Devyn.

Cathia – Season 4 – Team Usher

Clique AQUI para ver a performance.

Cathia apareceu na quarta temporada como uma aposta latina no Team Usher. A performance de “I Have Nothing” da moça trouxe personalidade, com algumas notas alongadas, falsetes e melismas colocados no tempo certo, além de uma entrega e uma potência sem igual. Assim como Cheesa, Cathia pareceu perder fôlego em alguns momentos, o que não tira o brilho de sua apresentação. Outra ótima versão desse clássico!

Tessanne Chin – Season 5 – Team Adam

Transbordando técnica e emoção, Tessanne trouxe mais uma interpretação para a música. Com agudos e graves de qualidade, além de uma respiração correta, Tessanne conseguiu imprimir o tom apaixonante, desesperador e frágil que a música requere. Além disso, a campeã da quinta temporada pôs sua personalidade na música, fazendo uma ótima apresentação. Juro que tentei, mas não consegui achar pontos negativos aqui.

DaNica Shirey – Season 7 – Team Pharrell

DaNica veio representando a classe diva na sétima temporada, e, como toda diva, tinha que cantar Whitney. Os vocais da moça foram corretos, e quase impecáveis. Porém, de todas as versões aqui listadas, foi a que menos senti a parte da entrega e da interpretação. Me pareceu que ela estava mais focada em atingir as notas, do que entregar uma performance tocante. Ainda assim, uma ótima performance para se lembrar.

E aí gente? Esqueci de alguém? O que acharam? Na minha opinião, Tessanne pisa em todas. A performance da jamaicana é realmente forte e incrível, me arrepiando toda vez que vejo. Quero saber de vocês agora. Votem na enquete abaixo e comentem sobre a versão preferida de vocês!

.

“It’s a Man’s Man’s Man’s World” – James Brown

Juliet Simms – Season 2 – Team Cee Lo

Quem ouve Juliet não pensa que ela é capaz de cantar uma música dessas, dessa maneira. Com uma voz doce, a senhora destruidora da segunda temporada trouxe uma interpretação forte e direta da mensagem principal da música. Os grunhidos e as inflexões estavam presentes nas horas certas e foram corretas. A única crítica aqui é ao figurino, que estava péssimo! Mas a apresentação foi super!

Judith Hill vs. Karina Iglesias – Season 4 – Team Adam

Duas grandes vocalistas do Team Adam colocadas à prova com uma música clássica! Judith e Karina fizeram uma grande batalha na quarta temporada do programa, trazendo pontos fortes de interpretação para a música. Primeiramente, acho que a música trabalhada em uma batalha funcionou muito! Pois, parece que ambas estão dialogando e discutindo o fato de ser um mundo de homens dependentes das mulheres. A técnica de Judith aliada aos grunhidos e posição forte de Karina no palco, fez dessa uma grande apresentação. O único ponto negativo aqui seria a presença de alguns gritos desnecessários, que só servem para mostrar o talento do vocalista, tirando o brilho da interpretação.

Sisaundra Lewis vs. Biff Gore – Season 6 – Team Blake

Os experientes da sexta temporada do programa, fizeram também uma grande batalha. Mais uma vez, pareceu um diálogo e discussão, entre um homem e uma mulher, sobre o domínio e a dependência dos homens no mundo. A voz rouca de Biff interagiu de forma grandiosa com o altíssimo alcance de Sisaundra, levando a performance a outro patamar. As caras e bocas de Sisaundra são marcantes nessa apresentação, assim como a longa (e perfeita) nota que ela entrega no final.

Koryn Hawthorne – Season 8 – Team Pharrell

A revelação da última temporada fez uma apresentação e tanto na final. Koryn soube usar seu ótimo grave e inflexões, para trazer uma performance forte e grandiosa. O tom riscado de sua voz, assim como o de Juliet, trouxe um lado agressivo para a interpretação, fazendo dessa uma das melhores apresentações da candidata no programa. Se tivesse que criticar algo, seria a dificuldade de alcançar as notas mais altas, o que poderia ter sido evitado com uma simples mudança no arranjo da música.

Ufa! Mais uma música ótima trazida ao show com várias performances de valor. Sentiram falta de alguém? Quem foi melhor no clássico de James Brown? Eu gosto muito da interpretação de Juliet, mas não tem como deixar de lado a batalha épica de Sisaundra e Biff. O diálogo dos dois, com a diferença de suas vozes, fez daquela batalha a melhor versão dessa música, pra mim, no programa. Não deixem de votar e comentar sobre o que vocês acham!

.

“At Last” – Etta James

Sasha Allen – Season 4 – Team Shakira

Sasha trouxe sensualidade, paixão e ótimos vocais para os nocautes da quarta temporada. Os agudos perfeitos, além das corretas inflexões, fizeram dessa performance, um show à parte. Sasha estava linda e fez valer o posto de front-runner do Team Shakira. A crítica aqui fica por conta daquela nota alongada que ela fez no fim da música. Algo desnecessário, que achei que ficou perdido na apresentação.

Will Champlin – Season 5 – Team Adam

O underdog da quinta temporada do programa surpreendeu a todos com esta escolha musical. Apesar de não ser do padrão diva, Will trouxe uma apresentação apaixonante, com vocais perfeitos, agudos corretos e notas alongadas de maneira sutil. Se fosse criticar algo, falaria do tom caricato que ele deu a performance, com muitas caras de sofrimento (talvez para alcançar as altas notas?). No fim, saldo positivo, com um agudo incrível para encerrar essa apresentação marcante do terceiro colocado da temporada.

Katriz Trinidad – Season 7 – Team Pharrell

A mais recente interpretação dessa obra prima musical é de Katriz, na sétima temporada. A mocinha trouxe uma apresentação correta, com alguns bons momentos, mas sem o brilho das outras duas. Talvez por ser durante as audições, não tenhamos conseguido ver tanta entrega assim de Katriz. No entanto, as inflexões e os agudos foram ótimos e conseguiram para a moça 3 cadeiras viradas. Ótima aquisição ao primeiro post do aquecimento.

Etta James não deixou de ser lembrada no programa e cá estão ótimas versões de sua música. Esqueci alguém? Quem foi melhor? Não deixem de votar e comentar. Na minha opinião, Will reina com essa música. A apresentação dele transborda entrega e ótimas notas, além de ter ocorrido num momento chave para o candidato. Ah, e não podemos esquecer que é uma surpresa ver um homem cantando “At Last” né?

.

Chega ao fim o primeiro post de aquecimento para a nona temporada. Não deixem de votar nas enquetes e me xingar nos comentários. No próximo post trarei músicas atuais que foram interpretadas algumas vezes ao decorrer do programa. Fiquem de olho e não esqueçam de checar o nosso parceiro Sub Voice, que tem todos os estúdios dessas e de muitas outras músicas do programa.

gerson

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Pingback: Panela de Séries » Arquivo » The Voice US – Aquecimento Season 10()

  • Pingback: The Voice US – Aquecimento 9ª Temporada (Parte II) | Panela de Séries()

  • Gabriel

    Só uma vi uma coisa nesse Post: Will Champlin e sua At Last.
    A melhor apresentação da 5ª temporada onde Will chutou a dupla Matthew e Christina e mostrou porque ele tinha chegado até o Top 8. Brilhante Will.
    Lembro que chorei nessa apresentação. Foi lindo, brilhante.

  • Gilvam

    Eu não gostei da Cathia cantando “I Have Nothing”. Achei que ficou muito sem ritmo.
    Tessane deu de 10, seguida pela Cheesa (infelizmente, não assiti as 2 primeiras temporadas).

    Pela surpresa que foi (nem torcia muito por ele), achei que a melhor versão de “At Last” foi a do Will Champlin. Mas Sasha também arrasou.

    Já “It’s a Man’s Man’s Man’s World” foi bem melhor com a Judith e Karina. Show!!!
    Sisaunda era muito caricatura e gostei quando ela saiu.

    Vamos aguardar o próximo post!!!

  • Clarice Calil

    Sobre “I Have Nothing”: Tess > Cathia > Cheesa >>>>> Devyn!!!
    E uma complementação: Laura Vivas merecia avançar no lugar da Devyn!!! DIVA demais aquela mulher!!!
    Concordo sobre DaNica… ela podia ter uma baita voz, mas não se conectava com a música!!!

    Sobre “It’s a Man’s Man’s Man’s World”: Pra mim Juliet e a battle de Judith x Karina foram as melhores!!! Não sei decidir… meu coração fica dividido!!!!
    O duelo da 3ª idade num me agrada pq não gosto daquela coisa teatral forçada que a Sisa é… quanto a Koryn de Jesus… por favor, ne??? Essa só soube estragar clássicos!!! Vaza, querida!!

    Sobre “At Last”: Sasha rainha né migos?!!!
    Will foi bem, sempre diferente ver essa música cantada por um homem e Katriz mandando bem logo nas blinds… mas ninguém bate Sasha!!! =P

  • Oiê! Rapaz, que post massa!
    Bem, eu acho desnecessário repetirem tanta música no programa, não vou mentir. Putiz, a oitava temporada repetiu praticamente todo repertório do Matt da sétima. Talvez só duas músicas dele não foram cantadas. Aguilera mostrou que gosta muito de House of Rising Sun… E várias músicas da sétima entraram na oitava. Pow, tem trocentas bandas e cantores nos EUA, eles podiam diversificar mais… Enfim, isso é com eles lá, não há nada que se possa fazer (embora eu mandei um tweet pedindo novo repertório).
    Quanto às performances, eu acho que o The Voice é um super programa, quando os caras acertam, eles fazem apresentações incríveis. Por isso não acho ruim quando um técnico coloca dois favoritos numa battle, porque tem que ser assim mesmo, tem que apresentar o melhor. Quem se sair melhor fica, o outro tenta um roubo.
    De mais, vou ficar acompanhando (como sempre) aqui no Panela os outros posts. Abraços.

Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu