Posts Populares

The Voice US – Especial “2ª Temporada”

Continuando a série de especiais, vamos à Season 2 do The Voice que foi ao ar em 2012, com os mesmos coaches da 1ª temporada.Ocorreram pequenas mudanças em relação a primeira temporada, os times de cada coach aumentaram de 8 para 12 participantes, os números de episódios aumentaram mas sem mudanças no formato: Blinds Auditions, Battles Rounds e por fim os Lives Shows. Não repetindo os erros da 1ª temporada, houve um maior número de artistas e não tivemos repescagem nas Blinds Auditions.

A primeira Blind Audition da Season 2 foi da artista country RaeLynn, que recentemente lançou seu single e se apresentou na Season 7 do programa. Eu sempre adorei o estilo e a voz de RaeLynn, sei que muitos não curtem, mas a achava diferente de vários artistas country monótonos que já passaram pelo show.

Mas naquela primeira noite de Blinds Auditions, apareceu para mim a maior artista que já passou pelo reality: JULIET SIMMS. Uma roqueira poderosa com uma voz rouca e uma presença de palco incrível, Juliet Simms virou três cadeiras e conquistou a mim desde sua Blind Audition!

Sim, esse especial ficará longo, mas não tenho culpa se essa temporada do The Voice teve diversos artistas que merecem no mínimo ter suas performances citadas aqui! Sendo assim, vamos ao primeiro #4Chair da temporada, que tinha uma voz poderosa, acertava todas as notas de forma impressionante: Jesse Campbell com uma versão incrível de “A Song For You”

Quando fui pesquisar e reviver essa temporada para escrever esse especial, vi como ela foi uma temporada plural de cantores, teve o cantor clássico de mais destaque que o show já teve, Chris Mann, que foi um dos artistas que pós The Voice fez algum sucesso local. Em sua Blind, ele cantou “Because We Believe” by Andrea Bocelli.

E você pode acreditar… todos esses artistas que citei passaram apenas na 1ª noite, que ainda teve Tony Lucca. Mas são muitos candidatos, então deixarei Tony para o final e vou falar dos outros destaques das Blind Auditions.

Tivemos Lindsey Pavao, com a linda “Say Aah” by Trey Songz feat Fabolous. Lindsey era uma artista diferente, ela trazia algo obscuro e mágico para suas performances, com uma voz diferente e encantadora.

Nessa linha de mulheres com vozes diferentes, tivemos Mathai, uma artista que não consigo descrever e que é totalmente singular. Veja sua performance do hit de Adele “Rumor Has It”.

Bom são muitas Blinds Auditions boas, mas ainda tenho muito para falar, e o post já começa a ficar longo! Vamos as Battles Rounds, diferente da primeira temporada os convidados para trabalhar com seus teams só apareciam nos treinos e não na hora das decisões como foi na primeira temporada. Tivemos diversas celebridades de peso, pelo #TeamBlake, sua esposa Miranda Lambert e a brilhante Kelly Clarkson; pelo #TeamCeeLo, Babyface e Ne-Yo; pelo #TeamChristina tivemos Jewel e Lionel Ritchie e por fim, no #TeamAdam tivemos Alanis Morissette e Robin Thicke.

A fase de batalhas da 2ª temporada foi em um nível muito bom, poucas batalhas foram fracas. Separei algumas que me lembro até hoje para destacar para vocês.

A primeira que destaco é uma batalha do Team Adam, Pip vs Nathan do Team Adam com “You Know I’m No Good” by Amy Winehouse. Fizeram uma performance bonita e se completaram no ringue. Foi uma das melhores batalhas para mim e mais equilibradas.

Uma das batalhas mais poderosas com música a la diva, não poderia faltar, e com dois poderosos cantores, Jesse Campbell e Anthony Evans nos deram uma performance de derrubar patrimônio público com “If I Ain’t Got You” by Alicia Keys pelo Team Xtina.

Está ficando enorme, SIM! Mas tem muita coisa por vir ainda, não me abandone!!

Vamos para os Lives Shows! Nesta fase, 6 artistas de cada team se classificaram e logo no Round 1 dos Lives Shows se apresentavam para os votos do público, que salvariam 3 deles. O coach finalizaria salvando mais um artista. No final, tínhamos ao todo 16 artistas que seguiriam para o Round 2 dos Live Shows.

Vamos começar com uma das performances mais excêntricas que rolou nos Round 1 dos Lives Shows, RaeLynn do Team Blake, pegou “Wake Up Call” do Maroon 5 e colocou uma batida country, fazendo uma das apresentações mais marcantes da noite.

Tivemos uma performance curiosa de Lindsey Pavao pelo Team Xtina com o hit do momento “Somebody That I Used To Know”, destaco nessa performance os elementos do palco, sua voz suave e o drama que ela consegue imprimir em sua performance.

Tivemos com um dos grandes destaques da noite a voz singular de Mathai pelo Team Adam tendo destaque com “Ordinary People”.

Encerrando as performances em destaque do Round 1 dos Lives Shows, Juliet Simms do Team Cee Lo, com uma performance eletrizante com “Roxanne” do The Police. Essa performance acredito que tenha sido uma das melhores de todo o programa.

Vamos aos Round 2 dos Lives Shows! Nessa fase os 4 artistas de cada team se apresentavam e o coach eliminava um dos candidatos de forma direta e um dos candidatos avançava direto pelo voto do público, os outros dois competidores restante se apresentavam novamente e o coach decidia qual candidato que avançava. Tivemos diversas performances interessantes e boas nessa fase, vamos destacar algumas:

Fugindo do monótono, Jesse Campbell escolheu “Halo” e fez uma das performances mais diva dos Lives! Não foi UAUU, mas o interessante desse momento é que Jesse era um dos favoritos do público e Christina eliminou ele diretamente sem dar chances dele ser salvo pelo público.

Saindo da música clássica, pegando um clássico e transformando ele, talvez tenha sido esse elemento, além de ser um artista pacote completo que fez Chris Mann conquistar o público e ter sido salvo direto, o artista do Team Xtina escolheu “Viva La Vida” do Coldplay para essa fase.

Sobre o Team Cee Lo, não vou falar de Juliet agora, e sim de Jamar Rogers, um dos artistas que mais cresceu durante o programa e acredito que uma das suas melhores performances foi com o hit “It’s My Life”. Ele incendiou o palco, literalmente.

E claro, vamos falar da Queen Juliet Simms. Com uma roupa de black angel, sua voz rouca inigualável, Juliet entrou no palco para cantar “Cryin” do Aerosmith e simplesmente lacrou a avenida! Ela arrebentou nos vocais, a escolha de Cee Lo para o figurino dela foi incrível.

E povo do Team Adam, eu não esqueci dele, agora vem o moço do Clube do Mickey, Tony Lucca, com a sua melhor performance no programa “Baby One More Time” by Britney Spears. Tony transformou a música e fez uma performance única e que caiu nas graças do público, que o salvou de maneira direta.

Encerrando as performances de destaque desta fase, Katrina Parker do Team Adam. Katrina teve uma das trajetórias mais interessantes no show. Sabe o #VoiceSave? Tínhamos sempre dois na berlinda e o coach salvava um. Katrina passou diversas vezes por isso para chegar nas Semifinais e sempre melhorava. Quando chegava na zona do perigo, ela crescia. Abaixo a apresentação do Live Show Round 2, com “Jar of Hearts”.

Enfim, encerrando essa etapa, chegamos nas Semifinais, onde o coach e o público dividiam o poder de decisão: cada um distribuiria 100 pontos e o candidato com mais pontos avançava. Os semifinalistas foram pelo Team Cee Lo: Juliet Simms e Jamar Rogers, pelo Team Xtina: Chris Mann e Lindsey Pavao, pelo Team Blake: Jermaine Paul e Erin Willet e pelo Team Adam: Tony Lucca e Katrina Parker. Vou falar das decisões por Team e destacar uma das performances.

Pelo Team Blake, a vitória de Jermaine sob Erin foi de lavada, 73 x 27 nos votos do público, Jermaine se lançava como candidato ao título após sua melhor performance no show com “Open Arms”. Blake distribui 50 pontos para cada um de seus pupilos.

Pelo Team Cee Lo, Juliet Simms venceu nos votos do coach e do público, ganhando 60 pontos de seu coach e 61 do público. Juliet fez mais uma apresentação brilhante com “It’s Man’s Man’s Man’s World”.

Pelo Team Xtina, Chris Mann venceu Lindsey Pavao e pelo Team Adam, Tony Lucca venceu Katrina Parker, sendo que no Team Adam, Katrina venceu pelos votos do público e Tony só avançou porque seu coach deu a ele 60 pontos.

Chegamos assim a grande Final da 2ª temporada do The Voice. Quatro finalistas: um artista do rock, um do soul, um do pop e um artista clássico. Acredito que tenha sido uma das Finais mais ecléticas do reality.

Na Final cada artista cantava 3 vezes: uma música escolhida pelo coach, uma música escolhida pelo artista como homenagem ao seu coach e uma música em dueto com seu coach. Acredito que poderia colocar aqui praticamente as 12 performances, mais como esse especial está longo demais, decidi destacar apenas 1 performance de cada candidato atrelando aos resultados finais.

Em quarto lugar, ficou o artista do Team Xtina, Chris Mann, acredito que sua melhor performance na final foi o dueto com sua coach cantando “The Prayer” da Celine Dion feat Andrea Bocelli. Foi uma performance linda, digna e lacrante. Ver Xtina puxando mais para o clássico foi UAUUU!

Em terceiro lugar ficou Tony Lucca, o artista do Team Adam, sem dúvidas todas suas três performances foram boas, mas nenhuma deu mais o que falar que “99 Problems” do Jay-Z! Na época, Christina se sentiu ofendida pela escolha de Adam, falou que a música era muito depreciativa e chegou a insinuar que Adam a teria escolhida como uma ofensa para ela. Enfim, essa performance deu o que falar e foi uma das melhores de Tony. Adam inclusive veio uniformizado, com uma camiseta escrito “Team Xtina”

Em primeiro lugar, ficou Jermaine Paul, sim o primeiro lugar vem antes do segundo, porque Queen Juliet fechará o especial! Jermaine realmente cresceu no show, mas sempre o achei um artista comum, sem um grande diferencial e ele vencer o show foi uma grande decepção para mim que esperava que Juleit vencesse. Aliás, o mundo esperava! Na Final ele fez ótimas performances, mas acredito que a performance que deu o título a ele, foi “I Believe I Can Fly”.

Sim, a segunda colocada (pause para as lágrimas) Juliet Simms fez três grandes performances, e por amá-la decidi colocar suas performances da Final aqui! Primeiro seu dueto eletrizante com seu coach Cee Lo com “Born To Be Wild”.

Agora sua homenagem ao coach com “Crazy”. (Me desculpe pela má qualidade, mas foi o único vídeo que achei desta performance).

E por fim a performance que encerrou a primeira noite da final, Juliet cantou “Free Bird” do Lynard Skynyrd, foi uma performance para nunca mais esquecer!

Depois tivemos a Final, cada candidato cantou com seus amigos, e cantaram com um convidado, sendo que só Juju cantou com um artista sozinha, ela cantou com Flo Rida, enquanto os outros três finalistas se juntaram a Hall  & Oates.

Assim acaba, o segundo Especial do The Voice, muito longooo mas tinha muita coisa para falar e tinha Juliet Simms. Aliás, logo mais ela deve lançar seu CD!! Fiquem de olho!! Venham comentar, criticar, elogiar, falar mal e falar bem!!

Nos vemos em breve no próximo especial com a season 3!! Comentem pessoal abaixo sua opinião sobre a season 2, se sentiram faltam de alguma performance!!

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu