Posts Populares

The Voice US – S08E10 – The Knockouts Premiere

Após as Battles, os Knockouts chegaram, sendo pra mim a melhor parte do programa.

Nesta temporada, Nate Ruess será o key advisor e acredito que será difícil ele superar a linda Taylor Swift. Aqui, considero o Team Pharrell o melhor, seguido de perto pelo Team Xtina e Team Blake, deixando Team Adam pra trás. Vamos ao que interessa! Mano Rick me ajudará nos comentários hoje.

Ashley Morgan “Heartbreaker” by Pat Benatar vs. Sonic – “A Woman’s Worth” by Alicia Keys

Começando pelo Team Xtina, ela emparelhou duas cantoras pop para avançar aos Playoffs. Aqui, considerando histórico e song choice, vejo Sonic favorita, por já estar no Team Xtina há mais tempo e por escolher uma música que pode permitir mostrar toda sua voz. A song choice de Ashley traz um lado mais rock da candidata, sendo que normalmente vemos gente arriscando caindo nessa etapa.

Sobre as performances, Ashley arrasou nos vocais, mas na minha opinião pecou no que Pharrell chamou atenção nas Battles: a conexão com a música. Acho que ela se preocupou muito com a técnica e esqueceu o lado emocional. No geral, uma ótima performance, com falhas pequenas.

Sonic já começou sua performance disposta a carimbar seu passaporte para os Playoffs. As passagens e inflexões que ela fez na música me agradaram muito! Se tivesse que criticar algo, diria que alguns agudos foram estridentes pros meus ouvidos e não curti muito.

Considerando o todo das duas cantoras, acredito que Sonic tenha conseguido trazer melhor seu trabalho. Xtina concordou comigo e levou Sonic para os Playoffs. Ashley não aproveitou a segunda chance e foi embora do programa sem nenhum steal!

Outros Comentários:

Rick – Desde o começo eu já sabia quem ganharia, mas Sonic fez questão de subir ao palco e sambar lindamente (casa comigo mulher!). Não tiro os méritos de Ashley, porém… mais sorte na próxima!

Sarah Potenza “Wasted Love” by Matt McAndrew vs. Brian Johnson “Nothing Ever Hurt Like You” by James Morrison

O primeiro Knockout do Team Blake envolveu dois front-runners, que trabalharam muito bem com a questão emocional e de envolvimento com o público. Gostei de ambas escolhas musicais e acredito que este confronto tenha sido um erro de Blake, que poderia manter ambos cantores no seu time.

Sobre a performance de Brian, achei bem aquém do que ele é capaz de fazer. Não foi ruim não. Muito pelo contrário! Acredito que o nível dele seja tão alto que sempre esperamos mais. Nesse caso, eu esperava uma performance que me lembrasse sua blind audition, o que não aconteceu.

A apresentação de Sarah começou frágil, assim como Matt (o próprio) aconselhou. A crescente da música foi interessante, e Sarah soube tirar proveito disso. Não direi que foi melhor que a original, pois isso é impossível. Mas achei uma das melhores apresentações dessa mulher, que começou a ganhar minha admiração aos poucos. O final poderia ter menos gritos, mas não tirou o brilho da performance.

No geral, uma batalha boa, mas com uma Sarah muito à frente de Brian. A escolha musical, a interpretação e a performance foram cruciais para Sarah convencer Blake a levá-la para os Playoffs. Por outro lado, Adam viu potencial em Brian e o roubou. Não acredito que Brian merecesse steal nessa batalha, mas ele tem um bom histórico.

Outros Comentários:

Rick – Quando vi que Sarah cantaria “Wasted Love” fiquei tipo: WTF? E, bem, eu estava certo. Se permitem dizer, foi bem sofrível. Brian é ótimo e felizmente ganhou um steal. (Fiquei me perguntando porque Sarah não cantou a música de Craig…)

Clinton Washington “Wanted” by Hunter Hayes vs. Nathan Hermida “Leave Your Lover” by Sam Smith

Adam fez de seu primeiro pareamento um confronto entre um queridinho do seu time contra um steal com potencial. Alguma dúvida de quem sai na frente? As song choices permitem que eles se conectem emocionalmente com o público. Para Clinton, será a oportunidade de reeditar a interpretação da Battle, enquanto Nathan traz um novo lado para o palco.

Clinton fez uma apresentação eficiente. Os vocais mostraram do que ele é capaz, e gostei muito da sua interpretação aqui. O grande problema pra mim fica com a presença de palco. Acho que ele não se impõe muito. Além disso, a respiração atrapalhou em alguns pontos, deixando sua voz ofegante.

Com Nathan, a presença de palco também me incomodou. Os falsetes, vocais e conexão emocional com a música, no entanto, carregaram a apresentação. Achei arriscado nesse ponto da competição tentar algo novo. Não acho que esse tipo de música combina com ele.

Sobre o confronto, pra mim foi empate e qualquer escolha não seria errada. Nathan, no entanto, tem os privilégios de não ter problemas com a respiração e ser membro do Team Adam há mais tempo. Adam fez o esperado e levou Nathan para os Playoffs, e não acredito que a escolha tenha sido errada. Clinton vai embora assim como Ashley, sem aproveitar a segunda chance.

Outros Comentários:

Rick – E Clinton foi a nocaute, literalmente. Nathan era o vencedor, sem dúvidas. Esse menino canta muito! Next!

Paul Pfau “I Don’t Need No Doctor” by Ray Charles vs. Sawyer Fredericks “Collide” by Howie Day vs. Mia Z “Hold On, I’m Coming” by Sam & Dave

Pela primeira vez na história, após problemas com um candidato (leia mais AQUI), o Team Pharrell tem um Knockout triplo, onde 2 candidatos avançam e um vai embora. Já estava sofrendo, pois gostava de Mia e Paul, e sabia que esse confronto era entre os dois, uma vez que Sawyer é o favorito do Team Pharrell. As song choices foram boas, com algumas surpresas (Sawyer!), e acredito que Paul saiu na frente aqui.

A apresentação de Mia mostrou que ela tem algumas cartas na manga. A pequena cantora do Team Pharrell usou todo o seu alcance vocal, e encheu o palco. Uma boa apresentação, que com certeza cativou Pharrell. O problema principal foram as firulas e o excesso de gritos. Mas nada que não possa ser contido e trabalhado.

Paul trouxe um show de presença de palco. No entanto, os vocais dele me incomodaram um pouco, como se estivessem presos. Na segunda metade da performance ele se soltou e trouxe algo mais próximo do que esperava, mas ainda aquém do que estou acostumado.

Com a mudança no arranjo da música e sem a guitarra/violão, Sawyer parecia uma múmia em cima do palco. Os vocais foram sem dúvidas os melhores do trio. O arranjo também ficou muito gostoso de se ouvir. O alongamento de algumas notas me incomodou um pouco, mas de longe a melhor apresentação dos 3. Ponto pra conexão com a música!

Avaliando as 3 performances, acredito que Sawyer seria presença certa nos Playoffs, e a outra vaga ficaria em aberta para Mia e Paul, que tem a mesma capacidade. Pensando no trabalho de Pharrell e histórico dos candidatos, acho que Mia seria melhor trabalhada por ele. Pharrell fez como falei e avançou Sawyer. A segunda vaga sobrou para Mia, que será transformada na mini diva por Pharrell. Os dois pequenos do Team Pharrell avançam para os Playoffs, e Paul vai pra casa mais cedo, para partir meu coração.

Outros Comentários:

Rick – Mia minha lindinha! Arrasou em tudo, principalmente no agudo. Porém, não pode exagerar demais nele, se não fica previsível e enjoativo. Não curto muito Sawyer, mas ele foi bem e está me cativando. Era um vencedor óbvio. E Paul… Ah Paul! Infelizmente tivemos que dizer adeus. Mas ele cantou muito bem, realmente uma pena.

Meghan Linsey “(You Make Me Feel) A Natural Woman” by Aretha Franklin vs. Travis Ewing “I Don’t Want To Be” by Gavin DeGrawn

Blake colocou seus dois steals para batalhar, dando vantagem para Meghan, velha conhecida e cantora coutry. Travis, mais uma vez, é colocado em desvantagem em um confronto, e deve correr atrás para conseguir se superar. A song choice de Meghan me surpreendeu muito e me fez gostar mais dela. Enquanto isso, Travis decidiu apostar suas fichas em uma escolha clássica, que eu acho que não combina muito com ele.

A apresentação de Meghan mostrou que ela é uma cantora completamente preparada. Os vocais, a presença de palco e a conexão com a música soaram perfeitos aqui. Se for para os Live Shows, corre grandes chances de sair por não ser uma candidata muito carismática. Mas em tratando-se de questões técnicas, ela deu um show com a performance.

Como falei, após a impecável apresentação de Meghan, Travis teve que correr atrás para tentar devolver no mesmo nível. Foi uma apresentação competente, mas a música não faz o estilo dele. Gostaria de ver mais do Travis das blinds, mas infelizmente ele resolveu apostar em coisa nova em um momento que não se pode dar passos em falso.

No contexto geral, Meghan sambou na cara de Travis. Não bastasse ter a afeição de Blake, a loirinha deu um banho de controle vocal, interpretação e alcance, enquanto Travis tentou alcançá-la, mas pegou o atalho errado e se perdeu. Blake fez o óbvio e levou Meghan para os Playoffs. Travis sai com a impressão de que não conseguiu evoluir no programa.

Outros Comentários:

Rick – Gostei muito dela (não foi uma Amanda Brown da vida, mas ok…), só acho que faltou a nota especial, aquele agudo! Travis, muito ruim! Só blind que salva mesmo. Tava na cara que Blake usou ele de cordeiro.

Kimberly Nichole “If You Love Somebody Set Them Free” by Sting vs. Koryn Hawthorne “Try” by Pink!

O Segundo confronto do Team Xtina na noite trouxe duas cantoras poderosas, com leve vantagem para Kimberly, na minha opinião. Kimberly tem uma potência que chega a dar medo. Porém, o excesso de confiança de Kimberly me incomoda um pouco. Sobre as song choices, ambas foram boas, sendo que Kimberly escolheu mostrar a voz e Koryn o lado emocional.

A apresentação de Kimberly foi cheia das técnicas vocais, e a presença de palco dela foi animal. Achei uma performance muito boa também, muito animada e que com certeza chamou a atenção de todos os coaches. Sem erros para apontar aqui, sendo apenas essa postura de “já ganhei” dela que me deixa um pouco bolado.

Koryn apostou suas fichas na interpretação da música de Pink! e conseguiu alegrar parte do público. Considero os vocais dela nessa performance muito bons. No entanto, a presença de palco e o nervosismo atrapalharam um pouco. Ela conseguiu passar sua mensagem, mas comparações com a música original e outras versões botaram a versão da morena um pouco pra trás. A última nota alta que ela atingiu foi incrível, destaque da performance.

No confronto, Kimberly levou a melhor. Koryn se esforçou, mas a moça de Nova Iorque tem uma coisa que é difícil de bater. Acredito que ela consiga se destacar mais na competição com ajuda de Xtina. A mentora fez como pensei e escolheu Kimberly. No entanto, Koryn conseguiu chamar a atenção de Pharrell, levando-a para os Playoffs.

Outros Comentários:

Rick – Kimb (sim, somos íntimos) é muito diva! Ela é demais, amo essa mulher! Mas… sinceramente, esperava mais dela nesse nocaute. Mesmo assim, ela não deixou de nocautear Koryn, que para mim não dá (apesar de que até a música combinou com ela). Não foi uma Tess Chin da vida, mas ok. Ela só ficou no “Try” mesmo (entendedores entenderão) e com isso ganhou steal.

Avaliando a primeira noite de Knockouts, posso afirmar que Kimberly e Meghan fizeram as melhores performances. Alem disso, tivemos dois steals que achei desnecessários, restando apenas dois para os próximos confrontos. Nate Ruess também eh um zero a esquerda. Assim como Chris Martin, o cantor não colaborou em muito, sendo mais um coadjuvante no programa.

Após essa noite, os times ficaram assim:

Team Blake – Sarah Potenza, Meghan Linsey. Os dois outros Knockouts devem ser Kelsie May vs. Brooke Adee e Cody Wickline vs. Corey White. Aqui, acredito que Brooke e Corey deve integrar o time, com mais algum steal aleatório.

Team Pharrell – Mia Z, Sawyer Fredericks, Koryn Hawthorne (S). Outros dois Knockouts devem resumir-se a Caitlin Caporale vs. Hannah Kirby e Jacob Rummell vs. Lowell Oakley, com Caitlin e Lowell passando para os Playoffs.

Team Xtina – Kimberly Nichole, Sonic. Ainda devemos ver os confrontos India Carney vs. Treeva Gibson e Joe Tolo vs. Rob Taylor. India e Rob devem confirmar sua vaga nos Playoffs, e Xtina esperará outra cantora feminina para roubar.

Team Adam – Nathan Hermida, Brian Johnson (S). Os outros confrontos devem ser Lexi Dávila vs. Deanna Johnson, Barry Minniefield vs. Tonya Boyd-Cannon e Joshua Davis vs. Blaze Johnson. Deanna, Tonya e Joshua devem ir para os Playoffs, representando o Team Adam.

Até a próxima!

E lembrem-se, legendas e todas novidades do The Voice vocês encontram no Grupo Sub Voice, nosso grande parceiro.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu