Posts Populares

The Voice US – S08E27/28 – Live Finale and Results

Finalmente chegamos ao final desta temporada que ficou marcada para muitos como uma temporada a ser esquecida.

Essa temporada me lembra um pouco a 4ª temporada, onde diversos talentos desabrocharam desde o início: Sarah Simmons, Amber Carrington, Sasha Allen, Caroline Glaser, Judith Hill, Savanah Berry, Warren Stone, as latinas Mary Miranda, Cáthia e Monique Abbadie. Enfim, foi uma temporada de muito talento, porém o público country na época levou os seus acts até o fim e infelizmente tivemos eliminações chocantes de grandes artistas no decorrer do caminho que premiou Danielly Bradberry como a voz daquela temporada.

Nesta temporada diversos artistas já nos conquistavam desde o começo: Sawyer Fredericks, Deanna Johnson, Corey Kent White, Sarah Potenza, Meghan Linsey, Treeva Gibson, Brooke Adee, Gabriel Wolfchild, Mia Z, Travis Ewing, India Carney, Hannah Kirby, Caitlin Caporale e Paul Pfau, entre outros. As blinds foram a melhor fase desta temporada, depois tivemos Battles mornas, mas não ruins e bons knockouts, porém sem um ‘breaking moment’. A temporada seguiu e formou-se um dos Top 20 mais justos de todas as temporadas. Porém a partir dali o público americano começou a interferir e o nível dos artistas (ou melhor dizendo sua evolução igual zero) estagnou o show. Tirando Kimberly Nichole que foi a melhor vocalista e artista desta temporada e algumas outras performances que deram destaques a alguns artistas, os lives foram bem irregulares e deixaram a desejar, sem falar das eliminações chocantes como Kimberly e India após o auge no show.

finale

Enfim, poderia ficar criticando a temporada inteira antes de começar a review de fato, mas tentarei falar aspectos positivos dos nossos 4 finalistas e tentar entender porque os americanos os escolheram para estar aqui nesta final.

Na primeira noite da grande final tradicionalmente nossos artistas fariam o dueto com o coach (SOCORRO DOIS DUETOS COM PH), apresentariam um novo cover e ainda lançariam sua música original. Curiosamente nesta final apenas Sawyer está no mesmo time de origem, Meghan era do Team Pharrell e chega a final pelo Team Blake, Koryn estava no Time Xtina e chega na final pelo Team Pharrell e Joshua que era do Team Blake chega na final pelo Team Adam.

Decidi colocar as performances dos nossos finalistas em uma ordem diferente da apresentação. Colocarei em blocos por artistas, na sequência Koryn, Meghan, Joshua e por fim Sawyer. Dam e Clarice me acompanharam nos comentários!

koryn

Koryn é a #GospelGirl do The Voice. Seu vozeirão e seu timbre rasgado fazem com que sua voz se torne singular, além disso, sua forte ligação com a música gospel e sua trajetória segura e que a colocou em apenas 1 bottom em toda a competição fizeram com que ela conseguisse surpreendentemente vencer Índia no último bottom, chegando à final. Seu melhor momento foi “Make It Rain” que ficou conhecido como seu breaking moment no show e a lançou com uma das possíveis finalistas.

Koryn Hawthorne – “It’s Man’s Man’s Man’s World” by James Brown

Koryn escolheu uma das músicas mais batidas em reality’s para executar no grande finale, aliás uma grande música, “Man’s World” permite ao cantor explorar todos seus artifícios vocais e mostrar poder e controle vocal. A voz de Koryn é diferente, ela tem um timbre rasgado e potente, e que encaixou bem em “It’s Man’s Man’s Man’ World”. Fiquei incomodado em alguns momentos quando ela respirou no meio da música e também o fato de ela não se arriscar com algumas notas mais altas, mas foi uma boa performance, porém ficou longe das performances que Karise Eden do The Voice AU e Juliet Simms no The Voice US fizeram com essa mesma música.

Clarice: Ok, não sou fã da Koryn mas achei que foi uma boa apresentação. Apenas isso! Faltou ousar um pouco mais, mas seu alcance acho que não permite. Ela também poderia fazer algo mais performático porque a música permite isso. Triste pensar que essa música seria cantada por Kimberly Nichole e essa sim LACRARIA na apresentação. =(

Dam: É impossível ouvir “It’s a Man” e nao relembrar da musa Juliet Simms ou da Deusa Sisaundra. Ao contrário da performance horrível de “Dream On”, Koryn fez um trabalho regular com essa música. Vamos falar do cabelo dela. Mulher que desgraça fizeram em sua cabeça? Que penteado estranho é esse? Foi ideia sua? Se foi, não funcionou.

Koryn Hawthorne and Pharrell Willians – “We Can Work It Out” by The Beatles

Gentee chorei com isso aqui, o pior foi ter que ver isso aqui umas três vezes para escrever a review. Enfim, foi péssimo, os dois não estavam sincronizados, sabemos que Pharrell não é o melhor cantor e que Koryn tem uma voz que não se encaixa com todas as músicas do mundo, e Beatles parece que era a pior escolha possível para ela, foi uma performance para se esquecer e Pharrell, e PH sabe disso, ele tentou salvar a performance jogando 90% da música para Koryn.

Clarice: Gente, quedê a #TeamJesus? O que são esses vestidos curtinhos? Pra quem se cobriu o programa todo, Koryn veio botando as pernas pra jogo nessa Final! Tá ousada a bixa! =P Sobre a apresentação, gente… acho que foi o pior dueto com coach da história do programa! Eles passeando de braço dado pelo palco, Pharrell jogando boa parte da música pra ela cantar… meeeeu, é um dueto não ele deixando ela cantar e sendo backing vocal! Odiei.

Dam: Me acabo de rir com a tentativa de cantar do Parrell kkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Sobre irmã Koryn… Vendeu a alma para Satan. Sem mais u.u

Koryn Hawthorne – “Bright Fire”

Veja o clipe da música original, clicando aqui.

Cadê a “Gospel Girl”? Ela sumiu e deu lugar a uma Koryn “Bright Fire” ousada e cheia de atitudes, com uma música que abusou de prolongamentos de notas e uma base pré-gravada da própria voz dela. Eu não gostei, por mais incrível que pareça (sempre a critiquei) prefiro que ela cante com seu tom forçado mesmo, ela tirou todo seu timbre rasgado e fez uma performance bem morna, e por culpa dessa voz de fundo, acredito que se não tivesse isso e Koryn tivesse feito mais na linha gospel ou com um arranjo diferente poderia ter sido mais marcante sua performance.

Clarice: Que original song diferente do que eu esperava! Ela mudou a vibe desde o Instant Save da semana passada! Usou o Gospel Card o programa TODO e na Semifinal muda a jogada e escolhe algo mais ~mulherão~, só que amiga… não vingou! Chega a ser irônico eu achar a melhor performance dela a que eu mais temia… que foi o cover de “It’s A Man’s Man’s Man’s World”.

Dam: Não é que irmã Koryn ficou mais interessante depois que largou Jesus? Amei a performance, só faltou presença de palco alá Queen B e a voz dela estava audível e menos agressiva. Pontos para ex irmã Koryn, que agora se encontra desviada e fora dos caminhos do Senhor. Amém por isso.

Opinião Final: Koryn flopou nessa final, tirando “It’s Man’s Man’s Man’s World”, as outras performances foram fracas e ficaram longe da linha que ela vinha seguindo. Koryn pode fazer sucesso pós show? Acredito que sim, principalmente se Pharrell a apoiar, mas acho difícil e achei bem forçado as comparações que Pharrell fez dela com Beyoncé, tá bem longe querida, MELHORE MUITO e Pharrell doeu meus ouvidos ouvir isso de você. Fiquei apenas pensando naquele dueto com a Koririn, que se fosse Xtina e ela séria arrasador.

meghan

Meghan representa o country, representa o blues, representa os bons cantores e a experiência nessa final. Alguns dizem ser injusto sua participação no show, pois ela já teve sua chance, chegou a fazer sucesso e a abrir shows do próprio Blake Shelton em Nashville, quando ela ela veio ao The Voice, entendi sua entrada no programa como uma oportunidade de se reinventar, ela dizia que queria ir mais para o Blues e deixar o country de lado. Porém acredito que o country séria o melhor para ela, suas melhores performances foram no country , ela só precisa melhorar sua presença de palco e a conexão com alguns musicas, além de gritar menos. Enfim, Meghan é a favorita de muitos no show que ficaram perdidos com a saída das grandes vozes do Team Xtina e se tem alguém que tem 1% de chances de vencer o show além de Sawyer, é ela.

Meghan Linsey – “When a Men Loves a Woman” by Michael Bolton

Meghan comecou gritando, mas sem forçar tanto e tentando deixar o início da canção mais marcante, a música originalmente é R&B e ela trouxe uma pegada mais blues e de certa forma country para a canção, depois do início meio trêmulo, ela encheu os pulmões e soltou a voz, apresentou seu reconhecido controle vocal e fez uma de suas melhores performances no show. Se formos avaliar o pacote completo como artista, Meghan é a finalista mais preparada e melhor qualificada para ganhar o show, e deu o seu melhor com esta performance.

Clarice: Eu gostei… teve grito? Teve! Mas achei uma performance digna de Final. Ela foi bem nos vocais, conseguiu passar a emoção que a música exigia e música é clichê e linda!!! ♥

Dam: Meghan me fez sofrer com essa performance. Nunca fui um fã fiel da Meghan e até brinco com os braços de boneco de posto dela, mais se tivesse que escolher entre os finalistas, com certeza seria ela. Melhor performance da noite para mim.

Meghan Linsey and Blake Shelton – “Freeway of Love” by Aretha Franklin

Tivemos um show de horrores com Pharrell e Koryn, e aqui é mais um exemplo de um dueto que não funcionou, a música foi deixada quase inteira para Meghan, Blake estava perdido e Blake cantando Aretha Franklin? Rilley. Acredito que os duetos devem mostrar e destacar ambas as vozes, e definitivamente não foi isso que ocorreu aqui.

Clarice: Outro dueto que não gostei. Eu já esperava um country pra relembrar os velhos tempos dessa amizade… mas não! Aretha? Sério, gente? Meghan foi bem… mas Blake não encaixou. Pelo menos eles pareciam estar se divertindo. Hahahahaha

Dam: Saudades das performances históricas de coach e finalista. Iemanjá diz não para essa performance.

Meghan Linsey – “Change My Mind”

Veja o clipe da música original, clicando aqui.

Que música linda, encaixou perfeitamente com Meghan, aliás estava com saudade dessa Meghan que não grita. Ela mostrou seu controle vocal e a extensão de sua voz nessa performance linda, o cenário estava perfeito, foi uma performance com uma grande carga emocional. E queria parabenizar Meghan por essa linda composição feita por ela e dois amigos, ela já mostra muito talento como compositora. Mas eu tenho uma crítica, não acho que Meghan queira seguir essa linha de música, de algo mais clássico, mais diva, mais Adele, Meghan tem a cara de “Girl Crush”, de sua audição.

Clarice: Música linda, cenário lindíssimo e interpretação belíssima. Até os gritos dela nessa performance foram contidos e na hora certa, não foi algo tão descontrolado como vinha acontecido em apresentações anteriores.

Dam: Fiquei muito feliz com essa performance, porque a Meghan me fez chorar novamente como em “Girl Crush”. Em meio a tantas perdas em uma season CLARAMENTE injusta, Meghan é sem duvidas a melhor entre os finalistas.  E antes de esquecer, mulher que vestido destruidor é esse? Já pedi para minha costureira um igual para arrasar na noite baiana.

Opinião Final: Meghan seguiu uma linha mais romântica, mais emocional na final, e fugiu da artista country/blues que ela gostaria de ser, seus vocais estavam bons nas três performance, principalmente na original song, e não acredito que ela vá vencer Sawyer, mas para o segundo lugar é a favorita, sendo ameaçada apenas por Joshua.

Joshua

Joshua Davis tem uma das trajetórias mais interessantes no show, é obvio que entre os 4 finalistas ele é o mais genérico, mas Joshua tem em sua voz e em seu violão suas principais armas. Suas performances calmas e lentas, e a forma como ele projeta sua voz fazem com que ele seja um finalista diferente dos outros, um finalista que foca na conexão com a música. Lembro até hoje de sua blind, me encantei com Joshua logo de cara, ele veio de Bob Dylan, só não gostei de ele ir para o #TeamBlake, mas após as battles acreditei que o steal de Adam seria bem utilizado. Porém foi bem oscilatório, vimos um Adam que não acertou totalmente com Josh, errou uma vez e Joshua quase foi eliminado, porém sua escolha no Top 5 impulsionou Josh para a final. Seu melhor momento no show foi em “Fields of Gold”, mas minha performance favorita foi “Budapest”.

Joshua Davis – “Hallelujah” by Leonard Cohen

Que performance mais linda, quando vi a escolha, não acreditei, pois para mim Joshua e “Hallelujah” eram duas coisas que nunca se misturariam, mas eu gostei da linha mais folk que Joshua deu a esse grande hit. Seu timbre calmo se ajustou perfeitamente na música e o uso do violão e de um instrumental mais lento deu um toque ainda mais especial, foi a minha performance favorita de Joshua no show. Obviamente a performance de “Hallelujah” faz com quem assistiu a season 5 do show lembre-se da versão incrível que Matthew Schuler entregou no palco deste show, e acredito que não tem como comparar, a versão de Matthew é superior, mas a de Joshua tem um toque diferente e mais emocional e com certeza vai parar na minha playlist da season 8 pós show.

Clarice: Adam bem no estilo: se não pode vencer os inimigos, junte-se a eles! Todos no programa apelaram pro Gospel Card… e Adam com seu belíssimo timing, soube a hora de usar essa tática! Mas IMPOSSÍVEL não relembrar de Matthew, ne? De qualquer forma, Joshua fez uma versão super diferente da música e ficou lindo!!

Dam: Fiquei bem dividido quando soube que Josh iria cantar “Hallelujah”, pois é uma música que vai de encontro com meu lado gospel. Amei o fato dele ter alterado o arranjo da música e com isso deixar a cara dele.  Ele consegue fazer algo simples e leve que te faz viajar. Segunda melhor performance da noite para mim.

Joshua Davis and Adam Levine – “Diamonds on the Soles of Her Shoes” by Paul Simon

A primeira e única performance entre artista e coach desta noite que valeu a pena assistir, e isso não quer dizer que foi UAUU. A música escolhida com um toque mais calmo e gostosinho e com um arranjo que evidentemente tinha influências da música latina foi perfeita para Joshua, vimos o Adam adaptar um pouco a sua voz para se encaixar com a de Joshua e as harmonias funcionarem, acredito que a divisão que os dois fizeram da música ficaram adequadas, mas enfim, como disse não foi UAUU, só me fez sentir falta dos duetos de Adam Levine e Chris Jamison e com Matt McAndrew na final da season 7.

Clarice: Genteeee… que performance demais! Parecia salsa, algo bem latino!! Adam sempre sabe fazer bons duetos com sua equipe e sempre surpreende!!! Fiquei dançando enquanto eles cantavam hahahaha shame on me!

Dam: Gente me perdoem, mais eu preciso dizer. Que tesão Adam e Josh no mesmo palco, quero esses dois pelados na minha cama, acabando comigo e me chamando de princesa. A performance em si eu achei meio preguiçosa e tive a impressão que o Adam estava com preguiça de cantar.

Joshua Davis – “The Workingman’s Hymn”

Veja o clipe da música original, clicando aqui.

Esperava uma performance acústica só com o violão, algo calmo, que a a linha que ele seguiu na maioria das vezes no show e algumas outras músicas que ele cantou em sua trajetória no show. Enfim, a música original de Joshua foi escrita por ele e era algo aproximado de uma “balada folk”, bem animadinha, e funcionou muito bem, a letra da música é incrível, Joshua optou por algo mais profundo e fugiu dos temas modinhas como amor, tristeza, e trouxe uma letra profunda que fala da esperança em tempos difíceis, em tempos de crise.

Clarice: Diferentemente da temporada passada, adorei que agora deram a chance pra composições próprias dos finalistas. Gostei muito da música do Joshua e também fiquei esperando algo mais acústico, com ele sozinho no violão no palco.

Dam: Não adianta, até se Josh cantar “Atirei o Pau no Gato” eu vou me mijar de prazer. Que homem gostoso, que olho azul que me seduz. Sobre a performance, posso estar errado mais achei a música bem country, e até combinou bastante com Josh, mais infelizmente ele não trouxe nada novo ou impressionante, foi mais do mesmo.

Opinião Final: Joshua fez uma verdadeira mistura nessa final, trouxe algo gospel, depois veio algo mais folk com um arranjo agitado e um outro folk mais clássico em parceria com seu coach, foi uma mistura de estilos para agradar diferentes públicos e isso só mostrou o porque de Joshua estar nesta final.

Sawyer
Sawyer Fredericks fez uma das blinds auditions mais singulares e incríveis em 8 temporadas, eu torcia muito para ele no começo, mas era evidente que Sawyer precisava crescer como artista e melhorar. O problema disso tudo foi que ele escolheu Pharrell, que não melhorou ou agregou nada para Sawyer. O garoto continuou com seu violão e sem sair de sua zona de conforto durante todo o show, ele tem sérios problemas de presença de palco, e quando fala presença de palco não é sair andando que nem louco, é usar o olhar, se conectar com seu público e não sinto isso em Sawyer. Apesar disso Sawyer foi um fenômeno, superior até a Danielle Bradberry que fez algo similar colocando quase todas suas performances no Top 10 do iTunes. Sawyer colocou todas suas performances no Top 10, e além disso chegou na final com TODAS suas performances no Top 200, tem um imenso fã clube e espero que após o show ele faça sucesso, é um garoto simples e humilde que entrou no programa atrás de um sonho, esse sonho será realizado, ele vai vencer e enfim, não vou critica-lo mais, suas últimas performances tem tido pequenas melhoras e lembram um pouco aquele Sawyer brilhante da audição.

Sawyer Fredericks – “Old Man” by Neil Young

Foi a performance cover de Sawyer que mais gostei depois de “I’m a Man of Constant Sorrow”, aliás as duas músicas tem uma melodia semelhante, a escolha caprichada de Sawyer permitiu a ele explorar ao máximo seu timbre e soltar sua voz e preencher o espaço, e o cenário estava lindo. O que falar dos violões pendurados? Deram todo um charme diferente. Enfim, foi uma performances que ele se entregou mais e iria criticar a falta de expressão, mas já me cansei de falar disso.

Clarice: Que cenário mais fofinho… super a cara do Sawyer que fez a maioria das suas apresentações apenas com um violão. Vai bem nos vocais, mas continua sem presença de palco. Aliás, melhorou um pouco com a ajuda da Gwen Stefani, porém está longe de ser um artista pronto… mas teremos que aguentá-lo como vencedor!

Dam: Nunca uma música caiu tão bem para a cachinhos como essa, eu realmente colocaria em minha playlist mais não achei boa o suficiente para ser pimp do programa não. Mais está claro que a produção faz de tudo para promover a cachinhos e mostrar que Pharrell é um otimo coach, coisa que sabemos que ele não é. Dá logo o troféu a ele e pronto.

Sawyer Fredericks and Pharrell Williams – “Summer Brezze” by Seals and Croft

Um único comentário: única performance de Sawyer que não pegou Top 10 no iTunes nos lives, sabe porque? Porque Pharrell estava lá para estragar! Únicos momentos bons foram o início quando ambos disseram “Summer Brezze” e acabou por ai a magia, foi difícil aguentar até o fim sem largar a tela do notebook vendo isso. Aliás, foi bem mal feito esse dueto. Os duetos dessa temporada foram péssimos, vamos MELHORAR COACHES!

Clarice: Não sei se é porque o estilo do Sawyer não me agrada, mas gente… achei tão fraquinha essa apresentação. Vou me abster de mais comentários… hahahahha

Dam: AGORA JESUS PODE VOLTAR. Finalmente uma performance dessa criatura que eu consigo gostar e ignorar a presença de palco dele. Tirando as derrapadas vocais do Pharrell, foi a melhor performance da cachinhos dourados para mim.

Sawyer Fredericks – “Please”

Veja o clipe da música original, clicando aqui.

Já posso dizer que essa foi a melhor música original e a que mais combinou com o artista. A música era linda, uma letra simples para um garoto sonhador, o arranjo funcionou e seus vocais estavam bons, o fraseado do final da música ficou ótimo, enfim foi uma boa performance e esse é o tipo de música que podemos esperar de Sawyer pós show, e sinceramente já vejo ele caindo no esquecimento daqui uns meses.

Clarice: A música combina muito com ele, tem uma letra fofa e um a melodia similar ao que ele costuma fazer. Ficou bom, combinou com ele. Single do campeão, né… certamente ouviremos novamente depois do anuncio do Carson!

Dam: Genteeeeee, só eu me lembrei da abertura da novela Alma Gêmea com essas rosas no telão? Cachinhos continuou a fazer o de sempre, e ele ainda me assusta com aquela cara de psicopata que ele tem. PRÓXIMOOOOOOOOOOOOO.

Opinião Final: Sawyer já venceu, é evidente e seria insano alguém negar isso, ele venceu o show desde o Top 10, com performances criticadas por muitos, mas elogiada por um número ainda maior de pessoas, ele sempre alcançou ótimos resultados, na final em suas performances solos deu o seu melhor e mostrou performances boas e semelhantes a sua blind que encantou a América, acredito que foi seu melhor desempenho em todos os lives.

A apostas do povo do Panelas e da maioria das pessoas pelos grupos do Facebook como resultado final seria:

4º Koryn Hawthorne
3º Joshua Davis
2º Meghan Linsey
1º Sawyer Fredericks

E o desempenho do iTunes corroborou muito bem a teoria dos paneleiros que este séria o resultado final do show.

Ranking Itunes

02 – Sawyer Fredericks – Please

03 – Sawyer Fredericks – Old Man

05 – Meghan Linsey – Change My Mind

09 – Joshua Davis – The Workingman’s Hymn

12 – Joshua Davis – Hallelujah

14 – Meghan Linsey – When A Man Loves a Woman

15 – Koryn Hawthorne – Bright Fire

19 – Sawyer Fredericks & Pharrell Williams – Summer Breeze

21 – Joshua Davis & Adam Levine – Diamonds on the Soles

29 – Koryn Hawthorne – It’s A Man’s Man’s Man’s World

92 – Meghan Linsey & Blake Shelton – Freeway of Love

120 – Koryn Hawthorne & Pharrell Williams – We Can Work It Out

Outras Performances no Top 200

42 – Sawyer Fredericks – A Thousand Years

56 – Sawyer Fredericks – Simple Man

68 – Meghan Linsey – Amazing Grace

72 – Sawyer Fredericks – For What It’s Worth

75 – Sawyer Fredericks – I’m a Man of Constant Sorrow

100 – Sawyer Fredericks – Shine On

102 – Sawyer Fredericks – Imagine

107 – Meghan Linsey – Tennesee Whiskey

109 – Sawyer Fredericks – Take Me To The River

112 – Sawyer Fredericks – Trouble

114 – Sawyer Fredericks – Iris

134 – Sawyer Fredericks – Collide

142 – Joshua Davis – Fiels of Gold

156 – Meghan Linsey – Girl Cursh

158 – Joshua Davis – I Can’t Make You Fell Love

168 – Sawyer Fredericks & Noelle Bybee – Have You Ever Seen The Rain

187 – Koryn Hawthorne – Make It Rain

Como podemos ver Sawyer arrematou as posições #2 e #3 e só não pegou #1 porque dias antes foi o lançamento do single “Bad Blood”. Se o single tivesse sido lançado semanas antes, certamente ele teria pego #1. Além disso, ele colocou TODAS as suas performances no Top 200. Enfim, entreguem a taça para Sawyer Fredericks, produção!

Na sequência, Meghan e Joshua, e Koryn FLOPANDO sem nenhuma música no Top 10 (#AMEM, finalmente essa cretina flopou! Aliás, primeira vez que uma original song não pega Top 10. Todas da season passada e a dos outros três finalistas atingiram o Top 10).

Enfim, vamos as performances do último dia, teremos duetos dos candidatos com algum famoso (ou semi-famoso) e alguns convidados especiais apresentando novas músicas ou singles, entre eles Ed Sheeran ♥, Maroon 5, Luke Brian (cogitado como possível substituto de Blake Shelton, existem rumores que o cowboy não voltara na season 9), Kelly Clarkson e Meghan Trainor

A última noite da esquecível season 8 começou com o Top 20 fazendo uma apresentação com o mashup “Carry On”/”Some Nights”, ambas músicas do Fun.

Top 20 – “Carry On / Some Nights” by Fun

[Vídeo Não Oficial – Assim que a NBC liberar o link será trocado. Desculpem pela baixa qualidade. ]

Tirando o começo terrível (óbvio, culpa da Koririn) a apresentação até que funcionou, no início os finalistas cantaram praticamente sozinhos “Carry On”, os outros 16 artistas entraram praticamente em “Some Nights” onde alguns tiveram segundos de destaques como por exemplo India que arrasou, Hannah que estava linda e Mia Z que soltou uns grunhidos muito louco! Deanna estava linda demais, e foi uma boa apresentação até, mas da um desgosto olhar para esse Top 20 com India, Kimberly, Mia Z, Hannah, Deanna e ver o resultado final desta temporada.

Tradicionalmente no death spot, o coitado do Joshua já tá acostumado, ele foi o primeiro finalista a se apresentar com seus amigos, Joshua convidou Brian e Deanna seus companheiros de Team Adam, Corey do Team Blake e a magnífica Kimberly Nichole do Team Xtina.

Joshua Davis & Deanna, Corey, Kimberly e Brian – “She Talks To Angels” by The Black Crowes

[Vídeo Não Oficial – Assim que a NBC liberar o link será trocado. Desculpem pela baixa qualidade. ]

Gostei muito do que vi, o início com Brian e Corey, depois todos os outros entrando na canção, cada um teve seu momento e percebemos todos sincronizados e o mais importante, conectados com a emoção que a música necessita. Quem não ficou feliz de ver Kimberly soltando os vocais e arrasando mais uma vez?!!

Logo na sequência, tivemos o melhor momento dessa finale, quando divulgaram um vídeo de Christina Aguilera interpretando 6 grandes ícones da música! Veja abaixo:

Christina arrasou. Amei muito esse vídeo, Cher e Shakira foram as melhores, mas amei também ela de Sia, e dando uma de sonsiane interpretando a Britney.

Depois foi a vez da nossa amada advisor Meghan Trainor subir ao palco e entregar um linda versão acústica de “Dear Future Husband”.

Meghan Trainor – “Dear Future Husband”

Seu timbre se destacou ainda mais e Meghan mostrou o quanto ela evoluiu como artista (particularmente eu gosto muito do trabalho e do álbum que ela lançou).

Depois foi a vez do primeiro dueto entre finalista e famoso, e foi a sister Koryn que teve a honra de dividir o palco com Kelly Clarkson.

Kelly Clarkson & Koryn Hawthorne – “I’d Rather Go Blind”

Koryn veio toda trabalhada na chapinha e fez um bom dueto com Kelly. (Eu continuo odiando a KORIRIN, e depois dessa performance pensei: só vou precisar ouvir essa garota mais uma vez na minha vida). Sobre a performance apesar de boa, poderia ter sido melhor, se fosse só a Kelly, óbvio. Enfim, tirando minha perseguição com Koryn que sempre vai existir, gostei que as duas não se sobrepuseram, souberam dividir bem a música para destacar ambas as vozes.

Meghan Linsey & Sarah – “Piece of My Heart” by Janes Joplin

[Vídeo Não Oficial – Assim que a NBC liberar o link será trocado. Desculpem pela baixa qualidade. ]

Gente fiquei bem chocado, a performance é Meghan Linsey and FRIENDS, e ela só convidou Sarah Potenza. Que pessoa mais anti-social, ficou feio esse papelão em plena final dona Meghan. As duas pegaram uma das melhores musicas de Janes Joplin e abusaram dos gritos obviamente. Por outro lado, essas duas são as vocalistas mais experientes nesse Top 20 ao lado de Kimberly, e entregaram uma performance forte e com uma verdadeira explosão vocal, enfim até que gostei. Depois foi a vez do Maroon 5 apresentar sua nova música:

Maroon 5 – “This Summer Gonna Hurt Like a MotherFucker”

A música teve claramente uma versão adaptada por conta do “MotherFucker” hahaha Eu adorei o single, fazia tempo que não via Adam entregando vocais tão limpos e perfeitos, a vibe da música é ótima, e acredito que pode bombar no verão americano (inverno brasileiro).

John Forgety & Sawyer Fredericks – “Fortunate Son” / “Born on the Bayou” / “Bad Moon Rising” / “Have You Ever Seen the Rain?” by Creedence Clearwater Revival

Foi visível que Sawyer estava emocionando de cantar ao lado de seu ídolo, foi uma performance bonita e simples, gostei muito, teve alguns momentos que Sawyer falhou, alguns estão dizendo que foi falha no microfone, mas não sei o que realmente aconteceu.

Sheryl Crown & Joshua Davis – “Give It To Me”

Foi um casamento entre a voz poderosa e forte de Sheryl com a voz suave e calma de Joshua, gostei muito do que vi, só nos momentos em que ambos cantavam juntos a voz de Sheryl naturalmente se sobrepunha sobre a de Joshua. Enfim, foi uma grande performance e Joshua fez a sua última nessa edição.

Luke Brian – “Kick The Dust Up”

[Vídeo Não Oficial – Assim que a NBC liberar o link será trocado. Desculpem pela baixa qualidade. ]

Um dos poucos momentos de minha vida em que eu gostei de música country, são raros esses momentos, adorei o country de Luke Brian, eu não conhecia e já estou querendo baixar o cd dele. Adorei a energia que Luke trouxe consigo, além de ser bonito e como já citei existem rumores que ele possa substituir Blake Shelton na cadeira do The Voice em um futuro próximo.

Koryn Hawthorne & Lexi, Mia Z, Tonya, Índia & Caitlin – “Uptown Funk” by Mark Ronson feat. Bruno Mars

[Vídeo Não Oficial – Assim que a NBC liberar o link será trocado. Desculpem pela baixa qualidade. ]

Já estamos cansados de ver versões de “Uptown Funk”, mas queimando minha língua diria para você assistir essa versão, adorei o que essas meninas fizeram com esse hit, ficou leve e divertido, e até consegui suportar a voz da Koryn, e gente ACABOU KORYN, nunca mais vou ouvir sua voz cretinaaa! Uhuuuu

Ed Sheeran – “Photograph”

Ed Sheeran faz parte de um seleto grupo de artistas que sempre veem ao The Voice (Ryan Tedder, Nick Jonas hahaha), dessa vez ele voltou e apresentou seu novo single “Photograph” que eu AMO DE PAIXÃOOO, sou muito fã do Ed Sheeran pessoal, e amo como ele domina tudo com seu talento puro, amei as imagens do clipe sendo projetadas no fundo.

Kelly Clarkson & Meghan Linsey – “Invicible”


E tudo pegou fogo naquele palco! Foi o melhor dueto entre finalista e artista convidado, Kelly voltou ao palco e fez uma performance ainda melhor, grande parte por culpa de Meghan que entregou vocais incríveis e mostrou seu talento mais uma vez.

Sawyer Fredericks & Mia Z, Brooke e Lowell – “Lie To Me” by Bon Jovi

Amei a performance de Mia Z e Lowell, porque Sawyer sumiu perto do talento desses outros três jovens cantores, Brooke teve um pequeno momento para si já quando a canção passava da metade, enfim, dessa metade para frente a harmonia entre eles melhorou e tudo começou a se encaixar.

Fechando a noite de performances, obviamente nossos coaches com uma homenagem a B.B. King cantaram “The Trill Is Gone”, música que foi cantada por Mia Z no show, e fizeram uma grande performance, graças ao fato de Pharrell ter passado metade da música calado fingindo que tocava bateria e a aula de canto que Christina Aguilera deu nessa palco.

Christina Aguilera, Adam Levine, Blake Shelton and Pharrell – “The Trill Is Gone” by B. B. King

Sendo assim a noite de performances acabou e Carson voltou para anunciar o resultado flop da season 8 do The Voice que foi igual tínhamos previsto!

Pantene Sawyer Fredericks

2º Meghan Linsey

3º Joshua Davis

4ºKoryn Hawthorne

sawyer-fredericks-wins-voice-2015_0

Foi a comemoração mais sem graça que assisti em 8 temporadas, nem a picolé de chuchu foi tão sem graça! hahaha. Aliás deixo a pergunta para vocês quem foi o pior vencedor do The Voice:

(a) Danielle Bradberry
(b) Jermaine Paul
(c) Sawyer Fredericks

E finalmente termino a review do último programa da 8ª temporada do The Voice! Agradecimentos em especial para o Gerson Elesbão que neste momento está em uma fazenda nos Estados Unidos tendo a vida que Sawyer tinha antes do The Voice e sem celular! hahaha, aos meus queridos paneleiros que sempre comentaram nas reviews com as opiniões mais engraçadas e polêmicas do mundo, à vocês queridos leitores que sempre estão aqui conosco lendo nossas reviews e trazendo uma verdadeira discussão que amo ler, apesar de nem sempre ter tempo de responder um por um, e também ao parceiro master Grupo Sub Voice que sempre traz os pãezinhos quentinhos para alegrar o final de semana desse povo viciado em The Voice.

See you in Season 9! Bye!

Obs.: Diferentemente do que sempre aconteceu, eles não anunciaram a data da 9ª Temporada, nem quem serão os coaches. Mas fiquem ligados que manteremos todos vocês informados assim que a NBC e o The Voice fizerem o anúncio!

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

Amado por 30 milhões de Brasileiros! Paulista, Canceriano, 25 anos, Químico e atualmente faço Doutorado em Biotecnologia e Polímeros. Me achou nerd neh? Sou mesmo! Amo uma boa banda alternativa/indie, fã número 1 de Imagine Dragons e adoro perder um bom final de semana maratonando séries! P.S. Sou bêbado também gente, me chama para uma cerveja e para falar de série!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu