The Voice Returns! 

E finalmente começou a nona temporada do reality mais amado e odiado de todos os tempos: The Voice. Voltando a sua formação da sétima temporada com Gwen Stefani, Pharrell Willians, Adam Levine e Blake Shelton no painel de jurados. O que esperamos? Eu não entrei com minhas expectativas nas alturas, me decepcionei muito com os caminhos que a oitava temporada tomou e por isso não espero algo surreal tipo season 5 novamente, mas quem sabe eu não estou errado e me alegro com novos talentos?

Na première tivemos o tradicional medley, como ocorreu na season 4 do programa, e foi sinceramente bem bagunçado, gostei muito de Blake cantando “Don’t Speak” e de Adam com uns pequenos trechos de “Get Lucky”, mas o desastre foi colocar Pharrell Willians para cantar “Sugar”, foi um pequeno vexame.

Já quero avisar os leitores antigos do Panela de Séries e aos novos leitores que nossas reviews sempre tem uma pitada de emoção nos comentários haha, e que essas pitadas que geraram uma certa polêmica na temporada passada serão mantidas, fazem parte do estilo do blog, fazem parte da forma como faremos essas reviews. E sem mais delongas e acompanhado da Lu e do Dam vamos logo as performances.

[TEAM PHARRELL] Mark Hood – “Use Me” by Bill Withers

Lindomar: Nosso primeiro four chair da temporada e que ganhou a chance de ser a primeira blind exibida nesta temporada foi o cantor de R&B Mark. Sinceramente achei seus vocais firmes e potentes, ele sabe trabalhar bem sua voz, ele tem um certo raspado em sua voz que pode o diferenciar, porém artistas como Mark não costumam ir longe no show, sua opção por Pharrell para mim foi a melhor que ele poderia ter feito, entre os quatro coaches Pharrell é o que mais está próximo do R&B. Nota:  7,5

Luana: Nossa, se o quesito fosse diversão ele com certeza já estaria no meu top #1! Haha. Maaaaas, como o que importa aqui – supostamente – é a voz… Achei ele bem legal, porém nada demais para ser 4 chairs, vamos combinar né? Escolher o Pharrell, ao meu ver foi realmente a melhor opção para Mark, que se crescer mais um pouco, com certeza será um forte candidato, veremos. Nota: 7,0

Dam: Gostei da audição dele, foi bem leve, descontraída, e até um pouco sensual, diga-se de passagem, ele é uma mistura de Usher com Jason Derulo o que me deixa com vontade de levar ele para cama. Fora isso Como já era de se esperar ele foi para o Team Pharrell R.I.P. Nota:6.5

[TEAM GWEN] Kota Wade – “Bring It On Home To Me” by Sam Cooke

Lindomar: Kota foi uma das participantes que conheci antes da temporada e vi vários covers dela, por isso me surpreendi muito com sua audição foi para um outro lado, seus covers são todos voltados mais pra Disney, Frozen, um pouquinho de Katy Perry, e ela fugiu disso em sua blind, indo para um outro lado com uma voz mais agressiva e cheia de efeitos, gostei do que vi e já torço por Kota! Nota: 8,5

Luana: Existe coisa mais lindinha do que essa? Amor a primeira vista pela Kota. Minha segunda preferida da noite. Nada muito além dos padrões, mediana, assim como a maioria. Escolheu a Gwen por ser fã… Perfect match? Haha. Nota: 7,0

Dam: Está ai uma candidata que me animou com essa première bem zzz… Ela foi uma das minhas favoritas da noite, amei a song choice e a maneira como ela estava à vontade no palco. Com certeza Gwen irá fazer um ótimo trabalho com ela. Nota: 7.0

[TEAM ADAM] Keith Simple – “I’ll Be There For You” by Bon Jovi

Lindomar: Uma voz poderosa, um típico roqueiro com seu violão, porém com uma voz um pouco comum e que acredito que não ira longe no show, apesar de mostrar uma certa qualidade. Gostei muito da performance, mas acredito que a song choice acertada teve sua contribuição para isso se tornar bom. Vamos ver o que Keith promete nas próximas fases, mas chutaria ele caindo no máximo nos nocautes. Nota: 8,0

Luana: Antes de mais nada, de longe a minha songchoice preferida da noite! Confesso que o estúdio soou bem mais empolgante que sua blind, uma pena. Enfim, nada de muito especial aqui, wgwg, 2 chairs… Teve que decidir entre Gwen e Adam, e acabou indo com o gosto…- digo, talentoso Adam Levine. Nota: 6,0

Dam: Achei a voz dele bem genérica dos anos 2000 quando Simple Plan fazia sucesso. Fora isso não vi nada demais e tive a impressão que a música estava no limite do tom da voz dele e isso fez com que algumas notas parecessem forçadas e ele beirasse a desafinação. 5.0

[TEAM PHARRELL] Siahna Im – “Fever” by Peggy Lee

Lindomar: Que audição estranha, fora do usual, ainda não sei se gostei ou desgostei, a primeira vez que vi odiei, a segunda gostei um pouco mais e a terceira me deixou com a impressão de que ela pode mostrar mais do que mostrou. Minha surpresa é aquela voz infantil se tornar essa voz tão madura e forte, vamos ver se ela como cantora de Jazz/Blues vai longe, esse tipo de artista costuma não chegar aos lives. Nota: 8,0

Luana: Gente, que fofinha! De cara me assutei com Siahna, carinha de criança a dela né? Sua performance foi bem linear e até chatinha, ao meu ver. Mas quem sabe ela está escondendo o jogo e mais pra frente se solta, não é? Ela tem personalidade e um timbre muito gostoso, vamos ver o que à espera no Team Skeatboard P, non é? Nota: 7,5

Dam: O que dizer de uma menina com cara de 12 anos que não canta Justin Bieber e 1D? A song choice dela eu achei bem sem sal, porém, de certa forma foi peculiar, o que pode destacar ela na competição. Em alguns momentos fica nítido que a voz dela ainda é bem inconsistente devido a pouca idade o que merece ter certa atenção ou ela será só um cordeirinho no matadouro da vida chamado The Voice. Nota: 6.0

[TEAM ADAM] Jordan Smith – “Chandelier” by Sia

Lindomar: Que voz poderosa e cantando uma das músicas mais difíceis dos últimos tempos, Chandelier exige muita voz, muita força e tem uma carga emocional incrível e todos esses atributos estiverem presentes na performance de Jordan que para mim foi a melhor desta première. Nota: 9,5

Luana: Para mim o highlight da noite se encontra aqui. Se me perguntassem “Luana, você só pode ter uma pessoa no seu time desse primeiro dia, quem seria?”, minha resposta seria bem fácil, Jordan Smith. Olha, eu super preciso concordar com o Adam quando ele diz que o mundo precisa de mais pessoas como o Jordan, o que significa: mais contratenores (VIVA OS CONTRATENORES MUNDO Á FORA)! E gente, eu sou putinha do Jordan e já comprei o estúdio dele, e recomendo viu! Enfim, chega de puxar saco né, vamos aos fatos: Jordan foi o melhor da noite, ponto. Nota: 9,0

Dam:  Como recolher todas as emoções que essa performance me causou? Em primeiro lugar quero agradecer ao Jordan (JoJo para os íntimos) por me lembrar que The Voice ainda é o MELHOR reality musical que existe. Eu estava sendo muito criterioso em relação às performances, até ele aparecer e mostrar o que é uma blind audition. Com um timbre de diva que é muito raro entre os homens, Jojo mostrou uma facilidade em alcançar notas que deixam qualquer um de queixo caído. É por essas e outras que já quero ele cantando “Flashlight”, “If were a boy”, “I have nothing”, porque um homem com voz de diva tem cantar músicas da dinastia celestial né non manas? Nota: 10.0

[TEAM BLAKE] Nadjah Nicole – “Tightrope” by Janelle Monaé

Lindomar: Uma música fora do usual, a respiração que essa canção exige é incrível, quase não existe pausa e isso tem que ser levado em conta, pois Nadjah aguentou bem a barra. Em contrapartida, é uma canção que prende ela é um tom único, que não da variações e isso quase a eliminou da competição. E tudo foi inesperado aqui, desde sua song, sua interpretação, e sua escolha de coach, sua família fez: QUE MERDA VC FEZ! Nota: 7,5

Luana: Gente, que pessoa ousada! Songchoice bem valente viu! Nadjah não saiu do comum para mim, mas tenho que dizer que é necessário bastante coragem para cantar essa música viu, logo, reconheço o esforço. Esforço esse que a rendeu duas cadeiras: Adam e Blake. Se avaliarmos pelo estilo de Nadjah, a escolha de coach parecia obvia, não é? Que nada, ela decidiu ser bem ousada outra vez e escolheu o Blake (oi?!). Já sinto peninha da Nadjah nas próximas fases cry emoticon. Nota: 5,0

Dam: Ela é o exemplo de uma ótima candidata que não precisa de Pharrell para se cagar, ela mesmo se caga sozinha. Escolheu uma song choice arriscadíssima e não deu conta do recado e ainda por cima me escolhe Blake como Coach. Mulher tu não acompanha o programa não? Quem em sã consciência escolheria Blake no lugar de Adam sabendo que Blake tem tendência de cagar quem não é country? Mas a performance não foi de todo ruim não, ela acertou umas notas muito dignas, o que não deixou a performance tão desinteressante. Nota: 6.5

[TEAM GWEN] Braiden Sunshine – “The Mountains Win Again” by Blues Traveler

Lindomar: O jovem parece um Matt McAndrew (fisicamente) mais novinho, sua audição não me surpreendeu em nenhum momento, achei bem linear, mas ele é fofinho e ganha votos do público com isso, fora isso bem trabalhado e com boas songs choices pode surpreender, mas pela apresentação de hoje, não viraria minha cadeira. E Gwen melhore esses argumentos, cansei de saber que sua banda começou quando vc era jovem! Nota: 6,0

Luana: Espera, isso é o The Voice Kids?! Haha. Mas gente, outro pirralhinho. Mas óh, guilty pleasure, eu curti ele, me julguem! Haha. Nada excepcional, mas foi bem legal ver a Gwen ganhar um face-off com o Pharrell, né? <3 Nota: 5,5

Dam: Talvez muita gente me xingue e até faça feitiçaria para me matar, mas eu não posso negar que eu AMEI essa fofura de gente. Ele tem um timbre gostoso, a música também é super gostosinha de ouvir, houve uma leve engasgada na nota mais alta, porém, nada que não seja corrigido. Infelizmente não vejo ele indo muito longe na competição não, mas se Koryn que tinha um ovo na boca e cantava igual o Pato Donald chegou na final, porque meu pequeno Joshua também não pode surpreender não é mesmo? Nota: 7.5

[TEAM BLAKE] Barrett Baber – “Angel Eyes” by The Jeaf Healey Band

Lindomar: E alguém duvida que a história triste levara Barrett longe? Pelo menos ele é um bom cantor, mas é o típico artista completo country que já entra como favorito na competição, e como Adam destacou ele não é apenas um cantor country, tem todas aquelas faces, inclusive um falsete que pode ser melhorado. Obviamente ele foi com o mais certo para ele: Blake! Nota: 8,5

Luana: Ok, alguém duvida que Barrett é muito possivelmente o nosso winner? Vamos aos requisitos: História dramatica? Presente. Country? Presente. Simpatia? Presente. Soul? Presente. Beleza? Presente. Team zona-de-conforto Blake? Presente. Faltou alguma coisa? Podemos colocá-lo na final, já? Hahaha. Brincadeiras á parte, ele é muito bom, preciso confessar! Nota: 8,0

Dam: O que dizer dele que chegou assim de repente e roubou meu coração? Eu não sou uma pessoa muito chegada no country não, porém, Barrett me fez curtir a performance que foi bem consistente. A única coisa que separa o nosso amor é um ser humano chamado Blake, pelo simples fato que: Blake + Country = América amando apoiando e dando a vitória para ele. Nota: 9.5

NO CHAIRS TURN

[ELIMINADA] Alyssa Sheridan – “All I Remember You” by Skid Row

Lindomar: Eu adorei a doçura que existe na voz de Alyssa, sua voz é um pouco analasada, no conjunto achei ela melhor do que alguns aprovados, mas realmente ela precisa melhorar seu controle, melhorar a sua song choice, porque ela tem um timbre diferente que pode levar ela longe na competição, porém precisa crescer como artista.

Luana: Menina bonitinha que podia ser team adam: Nossa, que timbre lindo! Porém várias falhas técnicas né? Uma pena. Espero bastante que ela volte em outra temporada, ela merece!

[ELIMINADO] GANDALF DR. PAUL – “Mama Tried” by Merle Heggard

Lindomar: Sinceramente qual a necessidade de exibir essa blind audition? O Gandalf/Sauron é péssimo, com uma música péssima e um violão, sem afinição e uma interpretação bem chulá teve seus 5 minutos de fama.

Luana: Que escrotisse foi essa, minha gente? Qual o problema desse programa? Mostrar a história e a blind desse ser, para depois combar VÁRIAS pessoas que vão virar cadeiras? Produção do The Voice, melhore! NO CHAIRS TURN, preciso dizer mais alguma coisa? Não né, bem cu mesmo, e é isso, desperdicio de tempo.

[ELIMINADO] Michael Woolery – “Say” by John Mayer

Lindomar: Uma voz extremamente comum e uma performance cheia de deslizes, com isso acabou o momento de Michael que não virou nenhuma cadeira, inclusive a minha.

Luana: Toda família tem seu fracassado, né? Michael vem de uma família ~famosinha~, porém seu destino (pelo menos no the voice) não parece ser tão brilhante. Não virou nenhuma cadeira e infelizmente, preciso concordar com o coaches nessa, também não viraria.

Um première um tanto fraca para essa season 9, porém com Jordan se destacando, Barrett e Kota de certa forma também e a estranha Siahna mostrando que pode surpreender. Os quatro times estão bem equilibrados e espero que as próximas audições me façam virar minha cadeira também, por enquanto apenas Jordan estaria no meu team, mas estou querendo demais não é mesmo? Os times por enquanto estão assim, ao lado do nome dos candidatos a pontuação final das notas dos paneleiros, vamos ter uma espécie de ranking com as notas até os lives, somando as notas de fases anteriores.

TEAM ADAM – Keith Simple (19,0) & Jordan Smith (28,5) 

TEAM BLAKE – Nadjah Nicole (19,0) e Barrett Baber (26,0) 

TEAM PHARRELL – Siahna Im (21,5)  e Mark Hood (21,0) 

TEAM GWEN – Braiden Sunshine (19,0)  e Kota Wade (22,5) 

E vocês queridos leitores o que acharam da premiére? Qual seu candidato favorito? Vote na enquete abaixo e comente lá embaixo, logo mais sai a review do segundo episódio.

Saiba tudo sobre o The Voice com nosso parceiro Grupo Sub Voice, que legenda o nosso reality preferido e ainda disponibiliza as músicas (versão iTunes e das performances) para download.

lindomar

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
  • Caroline Azevedo

    Gente, quando eu leio essas reviews de TV penso: “Que orgulho de fazer parte do Panela”, esses comentários, A M O hahahaahah
    Dam maravilhosooooooo, mas te amo tb viu Lu? ahhaahah
    Só queria deixar registrado aqui q os meus preferidos da noite foram Jordan e dps Barrett, jurava q não ia curti-lo mto pelo q vi do estúdio, mas A D O R E I, damn 🙁
    e o cara ainda é gato com uma família linda? Affff
    MELHOR comentário da review foi Luana falando de Barrett ahahahahahahah

  • “Mas se Koryn que tinha um ovo na boca e cantava igual o Pato Donald chegou na final, porque meu pequeno Joshua também não pode surpreender não é mesmo?”

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Best coment ever!!!

    • Bem, eu gostei do Jordan, da Siahna e do Braiden. Esse Barrett eu achei muito fraquinho pra ser um “four chair”… Se ele chega à final, espero que não ganhe, por mais que torça pro Blake…

      • Sobre Braiden não curti muuito, mas é gosto musical, cada um tem o seu, prefiri Barrett do que Braiden.

    • Dam sempre arrasa nos comentários. hahaha

  • olá. está passando na tv já?? no sony que dia??

    • Camila, na Sony passara de Domingo e Segunda como sempre.. só a première que eles passaram “ao vivo”, na verdade com um pequeno atraso de 2 horas.

  • Francisco Carlos de Paula

    A primeira audição foi meio forçada, meio circense. Por isso, me decepcionei um pouco. Mas vamos ao que interessa que são os candidatos, os que têm potencial para seguirem adiante na minha opinião são: Jordan Smith (de longe), Kota Wade, Siahna Im, Barrett Baber e Nadjah Nicole. Espero que a próxima audição nos traga maiores surpresas e melhor avaliação e menos circo. Diversão sim mas sem forçar a barra.

    • Oi Francisco, a primeira audição vc fala do Mark? Não achei circense, mas achei bem fraca na vdd! E sobre a avaliação vc fala dos coaches? ou dos nossos comentários? Não entendii, sobre esses candidatos que vc apontou, também acreditos que sejam os mais promissores.

      • Francisco Carlos de Paula

        Atitude circense foram dos coaches, jamais dos seus comentários.

        • Eu não tinha entendido, realmente o circo rola soltoo ali, eles fazem muitoo Uauuuu, muitoo vc é otimo, sinto falta de criticas e isso que Xtina acaba trazendo quando participa.

  • Gabriel Esteves

    Pessoal do Panela e Lindomar (<3), excelente review.
    Depois de duas temporadas decadentes e vencedores horríveis, nada podia piorar né. Pois é piorou? Que Premiere horrível, horrível em todos os sentidos.
    Horrível esse musical dos coaches, Pharrell cantando Sugar, Jesus… Aliás, NBC, vamos remover esses coaches daí. Justin Timberlake, SIA, Bruno Mars e Taylor Swift seriam bons nomes né?
    E péssimo todos os candidatos, ninguém que realmente trouxesse algo interessante ou diferente. Realmente foi tudo muito ruim. Jordan e Barrett foram até bem, mas o primeiro cantar só "Listen", "I Have Nothing" no máximo "Alone" então nada que me agrade. Barrett é bom, mas é country e está com Blake, então nada demais, nada a se esperar.

    Vamos esperar os próximos episódios e ver se a coisa melhora, pois se não chegar gente melhor, o programa vai cair na decadência mesmo.

    • Oi Gabriell, hahaha, obrigado pelo elogio a review!!

      E tá bem triste ver esse reality, bem triste, mas continuarei sofrendoo, se vi esse reality depois que Kimberly saiu na temporada passada, assistirei para sempre! E sobre Jordan cantando essas músicas de divãs, não queroo, quero que ele aproveite sua super voz e traga outras músicas pra sua zona, trabalho por exemplo que o Ricky Wilson fez com a Christine Marie, quem sabe Adam não está inspirado.

  • Boa review, mas a premiere foi bastante fraca, a pior de todas as temporadas. Os coaches não estão com argumentos muito inspirados, Gwen inclusive repetiu a mesma coisa pra conquistar seus dois participantes, e os times estão bastante equilibrados, com Adam e Blake saindo na frente por terem conquistado candidatos que fazem o tipo de queridinhos da América, e Gwen e Pharrell logo atrás.

    Sobre os candidatos:
    Mark – achei mais do mesmo, mas o rasgado em seu timbre o fez um pouco mais interessante, sem conseguir me conquistar ainda assim. Acho que Gwen ou Adam seriam coahces mais eficientes pro tipo de artista que Mark precisa se tornar pra ser um act interessante: algo mais pop e menos r&b e jazz, um treinamento que acredito que Pharrell não poderá dar a Mark.

    Kota – minha favorita dessa noite, a única que me fez querer torcer por ela em etapas futuras. Kota é cheia de identidade na voz, tem um timbre interessante, tem carisma, tem personalidade, um tom para ser degustado, e não é todo mundo que vai saber apreciá-la. Os americanos, com certeza, a eliminarão assim que possível. Não foi uma audição perfeita, mas foi ótima, divertida e cheia de potencial. A criatividade em unir rock e soul também é algo que temos visto pouco em realities musicais e joga a seu favor. Espero que Gwen não se desfaça dela.

    Keith – mais do mesmo total. Eu queria ter gostado dele, acts roqueiros dos anos 80 são raridades em realities atualmente e eu adoro eles, mas esse é muito genérico e não tem nenhum diferencial que me faça querer ouvir mais dele. Adam deve arrastar, no mínimo, até os knockouts.

    Siahna – o gosto musical dessa menina é excelente, adorei. A voz ainda não me conquistou totalmente, preciso ver mais dela, e acho que pode se beneficiar bastante do coaching de Pharrell. Tem potencial e torço pra que ela não saia tão cedo.

    Jordan – a única audição a prova de falhas da noite, Jordan realmente tem um timbre interessantíssimo, mas não sei se quero ver mais um homem com timbre de diva indo longe, é muito lugar comum, e o grande desafio de Adam, já que Jordan já está nos lives, querendo ou não, é driblar a repetição. A dupla deve focar em músicas pop e r&b anos 2000, tendo apresentações de músicas datadas em momentos muito específicos pra conquistar o público, e torço pra isso, porque quero muito torcer por ele, que parece uma ótima pessoa e é muito talentoso.

    Nadjah – adorei a escolha de música, mas não sei se foi a ideal pra uma blind audition. É muito linear e não permite um grande momento, mas ela se saiu bem nos agudos, mostrou um belíssimo timbre e realmente, ela respira muito bem enquanto canta. Simpatizei com ela, mas temo muito pelo futuro dela no team Blake, que deve sacrificá-la já nas batalhas. Espero que Pharrell a roube.

    Braiden – Gwen, please!!! Esse menino foi o pior da noite, de longe, e é o único entre os aprovados que não precisava nem ter passado das audições. O timbre incomum pra um menino de 15 anos é a única coisa que ele pode oferecer de diferente, mas não é o bastante. Sinto que Gwen o amou e vai arrastá-lo por um bom tempo.

    Barrett – precisa de mais técnica vocal, aperfeiçoar falsetes, melhorar a presença de palco, mas soube contar sua história e vender sua performance como ninguém nessa temporada fez. Pode ser que ele surpreenda e não seja um country chato como a maioria dos de Blake.

    As músicas da maioria foram excelentemente escolhidas, mas esse pessoal precisa melhorar muito nas batalhas pra não termos uma temporada ruim.

    • “e o grande desafio de Adam, já que Jordan já está nos lives”

      Como assim, produção? :O

      • É maneira de dizer, não é spoiler. Tenho certeza que o Adam vai manter o rapaz no mínimo até os playoffs.

      • Oi paulo, é maneira de dizer mesmo, candidatos que acho super sensacionais como Jordan, ou que tem um alto ‘hipe’ da produção como Barrett, geralmente chegam aos lives tranquilamente hahaha

    • Sobre os coaches to achando PH menos insuportável, Adam está mais animado que a temporada passada, Gwen perdida com seus argumentos de quando montou sua banda, e Blake levando os countries.

      Sobre os candidatos, concordo com tudo que vc escreveu Jordan, e olhando por esse aspecto começo a achar que Gwen ou Adam talvez fossem melhor pra Mark, mas Who Care, acho que ele deve ser eliminado logoo kkkk!

      Obrigado pelo comentário.

  • Conheci o blog hoje e já tem review :D. Jordan Smith foi de longe o melhor da noite, seguido do Barrett Baber. E como em toda temporada sou #TeamAdam.

    • Ola, bem vindo ao blog, depois da uma conferida nas outras séries e reality’s que cobrimos. E que bom que concordou que Jordan foi o melhor! #TeamAdamAlways haha

  • Não consiga parar de dar update na página do Panelas esperando essa review, e ainda com Dam e Luana comentando não tem como ser melhor haha adorei a review

    • Conseguia*, enfim, meus favoritos da noite foram Kota e Siahna, me surpreendi muito com a escolha da Kota também, eu tinha certeza que ela ia cantar Let It Go. A menina tem 15 anos e já canta daquele jeito? Senti uma vibe meio Katriz nela, Pharrell vai fazer Pharrelisses.

      • Oii Victor, obrigado pelo comentário e que bom que ficou ansioso para ler nossa review! E vou adotar o Pharrelisses <3 hahaha, adorei!

%d blogueiros gostam disto: