Um início promissor com uma performance apoteótica…

Os playoffs trazem aquele sentimento agridoce para a competição, nesse ponto já nos conectamos com diversos candidatos e assistimos o show para ver esses candidatos, nossos favoritos! Aqui é a etapa crucial, tudo ocorre ao vivo, finalmente o act trabalha diretamente com seu coach. Algumas coisas são fundamentais para conseguir avançar nessa etapa: presença de palco, lidar com a pressão e a songchoice.

Nesta temporada os produtores resolveram mudar as regras um pouquinho e inseriram o #CoachComeback ou #Wildcard nos playoffs. Cada coach poderia resgatar um artista eliminado nas fases anteriores.

Durante a semana muito se especulou sobre o retorno de alguns participantes, principalmente sobre o retorno de Ellie Lawrence que foi uma das grandes revelações das audições, mas que foi derrubada por uma mistura que envolveu uma péssima songchoice combinada a uma laringite e ascensão de outro candidato. Nas enquetes feitas na últimas reviews Ellie Lawrence, Andi & Alex, Siahna Im, Sidney Rhame e Chance Penã foram os candidatos mais votados por vocês, o que iria de acordo com minhas opções para o retorno, mas acabou que esse Wildcard foi uma bagunça, passei a semana inteira me corroendo de curiosidade, lendo spoilers, e não tendo certeza de nenhum, e de como isso funcionaria.

Enfim, os candidatos que voltaram nessa primeira noite foram Chance Penã pelo Team Adam e Ellie Lawrence pelo Team Gwen. Fiquei surpreso com Chance no Adam, mas foi uma escolha interessante, depois das gêmeas, séria minha opção. Já Ellie mesmo tendo se auto-sabotado nos nocautes, fez performances brilhantes e ganhou uma segunda chance. Enfim, já falei demais, vamos as performances, separados por equipe dessa vez e com comentários de Lu e Nye e a nossa novidade para os lives: os meme selos!

LIVE PLAYOFFS PART 1: #TEAMGWEN & #TEAMADAM

GWENADAM

Let’s Go…

BLAINE MITCHELL – “NEVER TELL US APART” by INXS

Lindomar: Já quero dizer que amo aquele lance que ele faz com as mãos. Thor Blaine tem uma presença de palco e um carisma em suas performances que são tão naturais que tudo acaba ficando bom, nesse hino do rock, ele veio novamente surpreendendo, fez uma ótima performance, com destaque para seus vocais que estiveram consistentes na maioria do tempo, tirando a primeira tentativa de alcance que ele não conseguiu atingir totalmente, mas nas tentativas seguintes ele foi muto bem. Nota: 8,0

Luana: Novamente, Blaine veio sendo meu estúdio preferido. O death spot pesa sempre né, mas apesar desse contratempo, achei ele muito consistente. Ele começou sentando e eu fiquei tipo ???, mas depois que ficou em pé e dominou o palco com aquela presença avassaladora… Só palmas. Ainda acho que Hold Back The River foi seu melhor momento, mas ele entregou uma performance muito digna hoje, com certeza trará dor de cabeça para o Adam. Nota: 8,5

Nye: Essa presença de palco ele aprendeu com o Adam né? A mãozinha quebrando e tal? O Blaine realmente sabe dominar o palco, porém achei o começo da música muito parado e sem graça, deu uma melhorada no final, mas não passou do OK. Nota: 8,0

     SeloNotBad  seloparabens  SeloInteressante

REGINA LOVE – “HELLO” by ADELE

Lindomar: Juro, que tinha me comprometido a ser imparcial, julgar as performances com justiça, e ela até começou bem, controlada, só que aquelas notas arrastadas estavam me incomodando até chegar o refrão, onde começou o show de horrores. Ela falhou, não teve alcance, e a partir dai não conseguiu acertar mais nada com decência. Conclusão, só se deve cantar Adele se você tem voz para isso! E que MERDA GWEN STEFANI fez, jogando um dos hinos que poderiam ser cantando nessa temporada no lixo! kkk Nota: 5,5

Luana: Meu pai, me ajuda! Antes de mais nada, podemos dizer que tivemos uma ÓTIMA songchoice perdida até a porcaria do resto da temporada! Que tipo de cagada monstro foi essa?! Começou até bem viu, bem sútil, etc… AÍ CHEGOU O REFRÃO E SÓ JESUS VOLTANDO MESMO PRA SALVAR A HUMANIDADE DESSE DESASTRE. Péssimo, horrível, muito ruim, quero meu dinheiro (e songchoice) de volta! Nota: 5,5

Nye: Que diabos foi isso, Brasil? A Regina começou muito bem, mas no refrão ela não deu conta. Se cagou inteira! Faltou voz, faltou potência, faltou TUDO. E quem diria que logo a gritadeira da temporada ia se ferrar naquilo que ela mais sabe fazer? PÉSSIMO!!! Nota: 6,0

        SeloStopDarling  SeloDeusMeLeva  SeloGente2

KEITH SEMPLE – “TO BE WITH YOU” by MR. BIG

Lindomar: Keith veio com uma música mais antiga e gostei de ver ele em seu violão, pois aparentemente ele tem uma necessidade de movimentar as mãos a todo momento e isso o prejudica um pouco e por isso o violão na metade da performance foi uma boa saída. Sobre a performance achei fraca, a mais fraca dele até aqui, a música não combinava em nada com Keith, não ache que nada funcionou, aquele coral no início cantando boa parte da música ficou péssimo, a música não tinha um momento de explosão, enfim, não gostei, queria ver mais daquele Keith das audições e batalhas. Nota: 7,0

Luana: Songchoice cagada, claramente o cordeiro de sacrifício do Adam. E pra completar, Keith teve os vocais mais inconstantes de todas as suas apresentações. Ele não foi capaz de segurar com a potência necessárias as notas alongadas e parecia estar forçando DEMAIS a voz. Não foi sofrível alá Regina Love, mas de longe, a pior apresentação do Keith, que já vinha em decadência desde sua battle mesmo. Nota: 6,5

Nye: Quando eu vi o Keith com o violão comemorei bastante pelo fato dela não poder se mover de forma estranha pelo palco. FUI OTÁRIA! Ele conseguiu mesmo com um violão na mão soltar aqueles bracinhos nervosos e fazer desenhos da notas estilo Mc Melody… SUPER BREGA, SUPER DATADO, SUPER FORÇADO! E o que diabos foi o refrão que ele não cantava? Qual o sentido? Eu achava que não poderia piorar e ele ainda me solta um falsete super desnecessário e escroto no final. Que bosta, hein? Nota: 6,0

          SeloSuperInteressante  SeloOk  SeloJaVaiTarde

SHELBY BROWN – “YOU’RE NO GOOD” by LINDA RONSTADT

Lindomar: A cantora country de Adam Levine que continua com escolhas musicas nesse estilo, estou gostando de ver Adam realmente trabalhando no country, sem trazer os artistas do country pro pop. Shelby veio com uma música audaciosa, mostrou uma evolução na atitude que precisava para se cantar essa música. Começou meio parada e foi se soltando, seus vocais como sempre estavam perfeitos, seu timbre é magnifico, não temos o que criticar. Shelby é uma das grandes apostas desta temporada. Nota: 8,5

Luana: Primeiro… AMO ESSA MÚSICA. Não sou fã de country, mas essa música é muito boa, gente! Pra vocês terem noção do quanto amo tenho até hoje a versão de estúdio do KO da Olivia Henken (Team Xtina na S5),  e olhe que a apresentação dela foi bem qualquer coisa. Então, vamos juntar uma música que eu amo, com a minha princesinha das blinds… Não podia sair nada menos que AMOR! Talvez tenha faltado um pouquinhoooo mais de atitude na Shelby, mas isso dá pra trabalhar mais pra frente, né Adam?  Nota: 8,5

Nye: Eu odeio cantores country, gente, mas a Shelby consegue me vender essa vibe tão facilmente. Olhem a presença de palco dessa mulher, olhem a voz maravilhosa <3. Os rasgados na voz dela são definitivamente o seu forte e isso misturado com a agressividade que ela apresentou foi o suficiente pra me conquistar. APRENDA DANIELLE BRADBERY!!! Nota: 8,5

    SeloEmocionada  SeloAmei  SeloBrilhou

KORIN BUDOSWKI – “ADIA” by SARAH MCLACHLAN

Lindomar: A música encaixou como uma luva para a voz de Korin. Gwen acertou em cheio nessa song, o grande destaque de Korin é seu timbre suave e rouco ao mesmo tempo, adorei a repaginada que Gwen deu nela, a coitada cortou alguns palmos de cabelo. Porém tudo que vimos no ensaio ficou lá de certa forma, o nervosismo e o medo do palco que eram visíveis no rosto dela, a atrapalharam. Seus vocais não estavam firmes, ela não conseguiu dar o seu melhor no palco, porém ainda assim foi uma boa performance. Nota: 7,0

Luana: Ow gente, tava tão lindo no preview. Mas ao vivo, não rolou, né? :/ Eu achei super fofinho, mas era notável que a Korin não estava confortável. Mas também pudera, a Gwen decidiu mudar a menina toda, ATÉ CORTOU O CABELÃO DELA! Altamente desnecessário, tirou completamente a essência da menina. E aquele vestido pra ser sexy? Não, Gwen, não. Enfim, voltando para a apresentação… Vocalmente também não foi uma das melhores da Korin, enfim… Acho que vamos perdê-la :'(. Nota: 7,5

Nye: Eu estou bem puto que a Gwen acabou completamente com a personalidade da Korin. Parecia outra pessoa no palco, cadê aquela menina estranha, diferente? Além disso tudo, essa claramente foi a pior apresentação dela. Ela parecia assustada, perdida, sem controle. A voz dela continua sendo maravilhosa, mas realmente faltou muito! Nota: 7,0

    SeloNaoDeu  selochatiada  SeloMorteHorrivel

ELLIE LAWRENCE – “EX’S & OH’S” by ELLIE KING

Lindomar: Adorei a atitude, ela veio com vontade, com força, e fez uma ótima performance, arrasando muito, destacando a rouquidão de sua voz. O único ponto triste da apresentação foi a altura da banda, estava muito alto para ela, e atrapalhou um pouco, tirando isso foi uma ótima performance. Destaque para os vocais e as entonações, ela fugiu de fazer notas de muito alcance que poderiam realmente a derrubar, como aconteceu nos nocautes. Boa escolha e boa performance. Nota: 8,5

Luana: E é assim que se volta abalando no programa, ladies and gentlemen! Minha única crítica seria a banda MUITO alta, atrapalhando a Ellie em diversos momentos. Mas fora isso, ela é ótima, super original e o timbre é muito amor! Espero muito vê-la no Top 12, já que já perdemos a Korin :/ Alguém precisa trazer o indie, né amigos! Nota: 8,5

Nye: Essa linda do cabelo azul está de volta e dessa vez eu espero que seja pra ficar. Olhem que maravilhosa! Presença de palco incrível, songchoice perfeita para a sua voz única e ríspida. Não gostei muito da banda atropelando a voz dela em alguns momentos, mas isso não atrapalhou a apresentação de forma alguma. As partes agressivas com a voz rouca são maravilhosas, únicas e voltaram com a mesma perfeição da sua blind. Nota: 9,0

     seloitshappening  SeloBrilhou  SeloPisouDeSalto15

JEFFERY AUSTIN – “SAY YOU LOVE ME” by JESSIE WARE

Lindomar: Vocais potentes, notas executadas com maestria, uma boa song choice, atitude, tudo em uma única performance e de um artista que até então não tinha aparecido tanto, foi incrível! Jeffery surgiu do nada e veio para garantir seu lugar nos lives, estou surpreso ainda, principalmente com o fato de ele conseguir equilibrar perfeitamente aspectos vocais com emocionais e entregar algo tão grandioso. Só diria diria que ele precisa construir uma identidade sua, mostrar quem é o Jeffery, que tipo de música ele quer cantar, colocar sua originalidade, ele vem se mostrando aos poucos, mas na briga com seu concorrente direto perde neste aspecto. Nota: 9,5

Luana: A noite tava indo até bem (tirando Regina, e talvez Keith ???), então o Jeffery subiu ao palco, cantou a primeira nota, fez o primeiro run, foi crescendo até o refrão e…. BOOOOOM! De repente estavámos vendo uma estrela nascer no palco do The Voice! Eu sempre tive um pé atrás com o Jeffery, achava ele totalmente sem personalidade (e ainda acho um pouco), mas eu simplesmente não posso apontar UM defeito nessa apresentação de hoje, foi um primor do começo ao fim! Nota: 9,0

Nye: Eu sempre achei o Jeffery uma cópia barata do Sam Smith, mas hoje ele voltou mostrando muita personalidade e tampando minha boca! Se eu gostasse dele estaria igual a Gwen na hora de sua apresentação, mas eu estava apenas pensando MEU DEUS DO CÉU ELE TÁ FERRANDO MEU RANKING, FAÇAM ELE PARAR! Brincadeiras a parte, o Jeff finalmente saiu da zona de conforto e de comparação, um show muito além do que esperava. Nota: 9,5

SeloLacrou  seloitshappening  SeloInShock

BRAIDEN SUNSHINE – “EVERYTHING I OWN” by BREAD

Lindomar: Depois de ir bem com “Felling Good”, Braiden segue sua saga de apostar nesse linha de músicas mais emocionais e veio com uma novo clássico para conquistar as tias americanas que amam essas músicas estilo Jovem Guarda. E ele com o cabelo alisado, com a jaqueta, todo cheio de marra, parecia um mini Roberto Carlos! Kkk, ele deu o seu melhor, mas ele é um cantor muito limitado e diferente da semana passada, não rolou, faltou tudo nessa performance, não entendi a animação de Gwen Stefani e das tias da platéia. Nota: 6,0

Luana: Meeeeeeh. Braiden veio de uma apresentação ótima e hoje as expectativas estavam lá em cima. Porém, eu realmente acho que ele não foi capaz de brilhar. Ele não encaixou bem na música e sua execução passou LONGE do que vimos em seu KO. O que acaba nos mostrando mais uma vez que Braiden é inconstante e está muito verde ainda. Ele não é ruim, mas não está preparado para a competição, ainda não. Nota: 6,0

P.S.: No meio da apresentação o Lindomar chamou ele de “Mini Roberto Carlos”, eu estou rindo até agora! LMAO.

Nye: STOP BRAIDEN POWERHOUSE 2K15! Já deu o que tinha que dar. Eu olhava pra ele e só conseguiu lembrar do Chuck, o boneco assassino, antes de ficar deformado. Esse cabelo não funcionou! Deixando todo o lado hater para lá, preciso dizer que essa foi a pior apresentação dele. Faltou MUITO no refrão, a voz dele simplesmente sumiu e não funcionou. Perdeu a oportunidade de ter ido embora antes de passar essa vergonha ao vivo. Nota: 5,5

SeloCale-se  SeloFazendoHoraExtra  SeloFazendoHoraExtra

AMY VACHAL – “THE WAY YOU LOOK TONIGHT” by FRANK SINATRA 

Lindomar: Minha rainha do Jazz! Eu amo demais o timbre, a suavidade, a voz angelical, a forma de abordagem que Amy tem em todas suas interpretações. Hoje, foi a apresentação que mais amei até aqui, ela estava solta, confortável, andando pelo palco, espalhando sua doçura, enfim AMAZING! Vi algumas pessoas durante a semana falar que ela tem que mudar, fazer coisas diferentes, só queria dizer que Amy é cantora de Jazz e dentro do estilo dela ela irá fazer pequenas modificações e trazer coisas diferentes, mas não esperem algo fora do usual, acredito que ficara mais em adaptações de músicas do pop para o Jazz, como ela fez com Price Tag da Jessie J. Nota: 9,0

Luana: Quando a Amy entra a atmosfera do ambiente muda, somos transportados pra outra dimensão e parece que não há nada de errado no mundo, problemas não existem e a vida é fácil, fácil. Ela é pura magia, eu não sei explicar! A Amy é um anjo, é a única explicação. E se assim for, Deus estou muito grata por esse presente! Nota:  9,0

Nye: Gente, essa mulher é maravilhosa. Sem sombra de dúvidas tem umas das vozes mais únicas, doces e perfeitas dessas temporada. Porém, preciso dizer que realmente achei essa apresentação MUITO parecida com o seu KO e não quero esse repeteco até o final da competição. Espero algo diferente dela, pois ela realmente está entre as minhas favoritas. Nota: 9,0

SeloEmocionada  SeloEmocionada  SeloNotBad

VIKTOR KIRÁLI – “ALL AROUND THE WORLD” by LISA STANSFIELD

Lindomar: Particularmente não curti muito a songchoice de Viktor, achei bem chatinha, mas ele conseguiu mostrar todos seus recursos vocais, cantar com tranquilidade, se divertir e terminar a apresentação lacrando com um belo falsete. Nota: 8,0

Luana: Eu subestimei o Viktor! LOL. Quando vi a songchoice, e principalmente depois que escutei o preview, pensei “ok, então é ele que a Gwen vai sacrificar” (no entanto estava errada, ela sacrificou a Korin, MORTE). Viktor entregou uma apresentação energética e perfeita vocalmente, como de costume. Eu ainda acho que falta algo no moço, falta uma identidade, não sei, algo que torne ele único. Enfim, tecnicamente uma apresentação para não colocar defeito. Nota: 9,0

Nye: Eu acho o Viktor um artista bem genérico, porém com muito potencial e técnica. Hoje eu realmente fui surpreendido com essa performance, pois ele não ficou preso às notas e falsetes, foi muito além e mostrou que tem muito mais a oferecer. Keith deveria aprender como ele como usar um falsete pra finalizar uma apresentação, né? Nota: 9,0

seloparabens  SeloAmei2  SeloNotBad

CHANCE PENÃ – “BARTON HOLLOW” by THE CIVIL WARS

Lindomar: Adorei! O timbre forte de Chance se destacou durante toda a música, aliás a música tinha esses nuances que caíram perfeitamente para a voz de Chance. Ele evoluiu muito do seu nocaute para os playoffs, se você pensar que um jovem de 15 anos consegue usar o melhor de seu timbre, ter presença de palco e lidar com o nervosismo, é um grande achado. Nota: 8,0

Luana: E não é que o menino veio pra brigar forte?! Chance entregou sua melhor apresentação desde as batalhas, sem dúvidas. Vocais ousado e postura de gente grande no palco! Haha. Deu pra sentir o quanto ele queria essa vaga, esse momento. Assim como todo garoto de 15 anos, Chance ainda está conhecendo as nuances de sua voz e houveram alguns probleminhas, nada gritante. Pra ser bem sincera, eu me surpreendi e MUITO com ele. Nota: 8,0

Nye: Por qual motivo o Chance cantou olhando para o chão? Tenho que dizer que eu achei que ele ia ser péssimo, porém ele até que não mandou tão mal. Mas é um candidato tão apagado e tão ~~sem chance~~ de dar certo nessa competição que me limito a dizer que sua apresentação foi OK. Nota: 7,0

   SeloAmei2  SeloNotBad  SeloSuperInteressante

JORDAN SMITH – “HALO” by BEYONCE

Lindomar: Eu estou no chão! Alguns diziam que Jordan tinha problemas de conexão, outros que “presença de palco”, mas ele veio e calou TODOS! Com um controle vocal de dar inveja nas mais poderosas cantoras do mundo. Ele começou o lacre de forma suave e assim se manteve, não gritou em nenhum momento, mostrou harmonias perfeitas, um alcance incrível, segurou notas que acho que até Beyoncé teria um pouco de trabalho para segurar, fechou a noite com Standing Ovation, e justificou porque é o favorito desta temporada. Nota: 10

Luana: A GRANDE ESTRELA DA NOITE! Gente, isso que é uma apresentação pra não se colocar defeito! Se tinha gente que reclamava que não sentia a emoção nos vocais do Jordan… Fim de papo, né?! Que apresentação SENSACIONAL! Lacre, lacre, lacre, LACRE PODEROSO! Eu chorei, eu me arrepiei, eu gritei, eu surtei e não tenho vergonha de admitir! Gente, rei é rei. Nota: 10

Nye: Juro que vim hoje pronto para detonar o Jordan, pois não aguentava mais a falta de conexão dele com as músicas e a falta de presença de palco. Porém, parece que o jogo virou não é mesmo, queridinha? Que apresentação foi essa? PERFEITA! Suavidade e exageros na hora certa. Me arrepiei na hora dos agudinhos pré-refrão. Tá difícil alguém tombar o Jordan rumo à vitória dessa temporada. Melhor apresentação da temporada inteira, sem sombra de dúvidas. Nota: 10

   SeloArrasouViado  SeloAmandaBrown  SeloLacrou

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Sinceramente, eu amei essa primeira noite de playoffs, adorei a performance de quase todos. O programa apresentou um alto nível e a temporada promete mais do que nunca. Depois desta noite, fica difícil escolher quem seriam os TOP 3 de cada equipe, mas eu apostaria em Amy e Jordan avançando pelo público e Adam escolhendo Shelby, já no Team Gwen, vejo Jeffery e Ellie passando pelo público e ela salvando Braiden ou Viktor, vai depender se ela quer seu pequeno protegido ou se ela vai levar quem realmente merece avançar.

Por hoje é isso, mais discussões ficam pra review de quarta feira, com direito ao Ranking do itunes. Amanhã teremos as apresentações do Team Blake e Team Pharrell com seus Wildcard, e na quarta feira o episódio de resultados onde o top 12 será definido.

Espero que tenham gostado do review, tentei ser breve, pois teremos mais duas nesta semana e espero a opinião de vocês sobre essa primeira noite, qual foi o melhor time? quem surpreendeu? que decepcionou? para quem vai a torcida de vocês?

lindomar

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: