Eu não espero o carnaval chegar para ser The Voice, putinha sou todo dia, todo dia! Já faz 12 seasons que estou em dia, estou em dia, estou em dia! kk

Um hino desses neh? Mas vamos deixar esse hino de lado e falar de The Voice! Sou aleatório ás vezes SIM! kkkkk! Chegamos a reta final das audições com os times bem diversificados até aqui, o mais interessante é que ainda não temos um GRANDE FRONT RUNNER definido como tivemos em outras temporadas com Alisan Porter e Jordan Smith, por exemplo. Sem mais delongas, vamos comentar as audições de hoje, venho acompanhado de Rick Indie Souza e Gerson Country Elesbãoo! Vamos lá porque HOJE foi um dia histórico para o programa.

 

Kenny P – “Hello, It’s Me’ by Isley Brothers #TeamGwen

Lindomar: Olha gente Kenny me surpreendeu pela qualidade vocal viu… ele cantou algo bem pombo, bem sem graça, desconhecido mas mandou super bem, segurou a marimba apesar de ficar só no safe durante toda performance, ele tem uma boa voz, mas tem um estilo que não costuma vingar no show e não posso deixar de comentar sobre esse bigodinho ridiculo, SOCORRO homem tira essa taturana de cima dessa boca.

Rick: Morto no bigodinho hahahaha. Ele é um bom cantor, mas achei ele bem limitado, não sei se enquadraria na dinâmica do programa sabe… Vamos ver o que pode rolar, voz ele tem, cantou muito bem, mas não sei o que esperar nas próximas fases dele.

Gerson: Nossa, esse cara foi super bem! Gostei de Kenny! Pra mim, ele fez uma audição super confiante e muito bem vocalmente. Gostei das escolhas vocais que ele teve, de como ele conseguiu encher o palco com sua voz e, principalmente, da escolha vocal. Agora não entendo como ele só teve 2 cadeiras viradas…

    

Enid Ortiz – “All I Ask” by Adele #TeamBlake

Lindomar: Uma escolha ousada de Enid, All I Ask é uma música grande, cheia de armadilhas e que exige vocais precisos e emoção. Dado o desafio vimos Enid conseguiu mostrar muita verdade, conexão, realmente senti que cada palavra que saia da boca dela significava muito para a mesma, entretanto ocorreram falhas vocais e ela se mostrou apenas uma boa cantora, não vi muito diferencial em Enid perante os outros, mas pensando na questão vocal/técnica ela pode vir a surpreender no programa.

Rick: Gostei muito da pequena pausa que ela fez, deixou bem dramático e intrigante, mas de resto, achei uma boa blind, mas sem diferencial. Claro que ela canta muito, mas não vejo muita personalidade, apenas mais uma cantora um pouco genérica que canta músicas batidas.

Gerson: Tá, foi legal. Assim, não tem muito o que falar, porque cantar Adele vai ser sempre difícil. Então, basicamente, gostei do timbre, mas achei vocalmente just ok. Não senti a emoção e conexão necessária pra essa música, mas senti muito nervosismo na voz dela. Resumindo, não foi bom, mas não foi ruim.

    

 

RJ Collins – “Purpose” by Justin Bieber #TeamAlicia

Lindomar: Olha odeio o JB, mas confesso que tenho adorado cada vez mais as músicas dele kkkk SOCORRO… Sobre RJ que performance mais intrigante, eu realmente fiquei vidrado para ver o que ele faria e ele acabou seguindo uma linha menos é mais, usou falsetes, uma boa técnica, gostei muito e já quero ver ele cantando “Jealous” by Labrinth, uma música perfeita para o seu tom de voz.

Rick: Eita gente, gostei do moço. Tive um peque no déjà vu com ele… Sei lá, esse rosto e voz não me é estranho, mas enfim. O cara me surpreendeu, voz bem gostosa, e escolheu uma música ‘diferente’ do convencional quando se trata de Bieber né. Mandou bem, vejo potencial nele.

Gerson: Poxa, pra que cagar uma música maravilhosa dessas? Eu adoro “Purpose” e achei essa apresentação um descaso com a música. RJ ficou querendo inventar, encher a música de soul, e me soou Bryan Bautista (S10) e Mark Hood (S9) o tempo todo. Gostei do timbre, mas acho que foi a única coisa, pois os runs dele soaram forçados, assim como aquela nota alta extremamente desnecessária.

   

Austin Tyler Jones – “Alison” by Slowdive #Eliminado

Lindomar: Austin tem uma voz bem relaxante, e assim que ele começou a cantar eu pensei  “nossa, tudo pra ser meu cara”. Mas a songchoice acabou limitando, ou talvez, deixando Austin confortável demais. Ele não ousou nada diferente e deixou aquela sensação de marasmo. Realmente, não mereceu virar cadeiras baseado nessa apresentação. Mas sinto que ele teria muito mais a oferecer se dado a chance.

 

T-Soul – Taka Me To The River by Al Green #TeamBlake

Lindomar: Mais um cantor genérico de R&B e Soul para essa temporada. T-Soul fez uma boa audição, mas não trouxe nada de novo, não acrescentou em nada em relação ao estado emocional. T-Soul mostrou que tem malemolência, que sabe cantar, mas ainda tem muito a provar.

Rick: Assim… achei ele completamente sem sal e sem personalidade. Já passaram muuuuitos cantores do mesmo estilo (incluindo nessa edição), bem melhores que ele, então não entendi o motivo de virarem. Ele é bem okzinho, não vejo ele fazendo nada demais no programa. Enfim né…

Gerson: Credo! Como esse cara só virou 2 cadeiras? Achei ele muito bom, com um flow super legal e cheio de estilo. Gostei da escolha musical, gostei do que ele fez com a música e achei que ele tava super se divertindo no palco. Foi uma apresentação super completa, tem nem o que criticar. Ah, tem sim! Critico a Gwen e Alicia por não terem virado hahaha

  

Hanna Eyre – Blank Space by Taylor Swift #TeamAdam

Lindomar: Eu amei forte isso aqui, Hanna fugiu do original, se entregou, trouxe a música para um ritmo mais acelerado que favoreceu demais o crescimento da performance. Hanna tem um timbre lindo e mostrou que sabe ser fofa e passar conexão,

Rick: Gostei bastante, super fofa, voz super gostosa e adorei a versão bem clean de Blank Space. Hanna pode ser uma aquisição interessante para o time de Adam, sempre espero que ele consiga chegar longe com cantoras desse nicho (tipo as Caroline’s… Glaser e Burns). Vejamos o que vai acontecer.

Gerson: Como um Taytay Fã, não posso deixar de criticar quando alguém caga com uma música maravilhosa dessas. Mas vamos por partes. Hanna fofíssima, uma voz super afinadinha, controlada, com bastante confiança. O problema foi essa escolha musical, que ela cantou feito a cara dela. Foi pombo, porque ela saiu declamando as palavras, sem se importar com o significado da música. Isso eu não perdôo.

   

 

Casey Jamerson – “Shadows Of The Night” by Pat Benatar #Eliminado

Lindomar: Nota-se que ela tem potência vocal, mas ela foi muito urgente. O que quero dizer é que ela já começou gritando na nossa cara, não tivemos nem tempo pra pensar. E posso te garantir, isso não é nada bom. O que o Austin Tyler fez de menos, ela fez demais. O que só nos mostra que é preciso inteligência em songchoices, e até no canto. Não pode ser algo muito calmo e rela, mas também não adianta nada vir como uma “reckless wrecking ball”. Enfim, ela é boa, mas foi com muita sede ao pote e estragou tudo

Hunter Plake – Carry On by Fun #TeamAlicia

Lindomar: PORRAAAAAA, finalmente achei alguém para amar nessa temporada, eu tava esperando esse momento já faz 84 anos. Hunter é aquele pacote completo de artista que amo, timbre bonito, notas levemente alongadas, certa rouquidão, melismas e sabe conduzir uma música como ninguém. Apesar dos elogios, a song choice prejudicou ele um pouco, pois ela é bem linear, mas no geral uma ótima audição e facilmente meu favorito da temporada.

Rick: Eu estou ON FIREEEEEE! Gente, esse homem caiu do céu, não estou me aguentando com tamanha beleza. Olha a voz desse homem bicho, uma maravilha dessas, cheio dos melismas e essas notas alongadas dele… AAAAAAAAAAAA meu coração não aguenta. Hunter, eu escolhi te amar, é pra você que eu vou torcer de verdade, vem gente, vamos fazer fã clube no twitter! <3

Gerson: Nota mental: sempre gongar quem cantar “Carry On” na Blind. Hahahahaha Que bosta de songchoice pra mostrar do que se é capaz, viu? Sinceramente, achei Hunter bem qualquer coisa. Uma voz afinadinha, mas super comum, e ainda não fez nenhum espetáculo vocal pra merecer minha atenção. Foi bem, foi legal, foi correto, mas foi só isso mesmo

   

Nala Prince – Send My Love (To Your New Lover) by Adele #TeamAdam

Lindomar: Que sentimento agridoce que essa performance me passou, eu amei em diversos momentos e em outros eu senti uma mistura de ok, ta ruim. Ficou evidente que a escolha dela foi uma aposta alta, cantar Adele não é fácil, mas Nala tem elementos interessantes em sua voz, com um pouco mais de controle e técnica ela poderia melhorar muito.

Rick: Ela tem potencial, mas achei sua voz um pouco bagunçada ali… Claro que o nervosismo deve ter atrapalhado, mas percebemos que quando ela vai ganhando mais confiança, sua voz consegue sair mais forte e clara, sem algumas pequenas derrapadas que acabam atrapalhando.

Gerson: Esperando o dia em que aprenderão que não se deve cantar Adele se você não é Adele. Jesus, que cagada isso aqui! Semitonou horrores, quase não aguentou o ritmo da música, zero conexão… Achei tudo meio morno. A voz dela é comum, o que só piora sua situação na minha avaliação. Eu não gostei, desculpa.

    

 

Sammie Zonana – Dangerous Woman by Ariana Grande #TeamGwen

Lindomar: Se eu amei essa versão depre e dramática de Dangerous Woman? Eu AMEI! Sammie tem uma voz linda, calminha e rouca, ela teve a coragem de alterar demais a base da música original e simplesmente arrasou! Ela deu tiro de bazuca na minha cara, estou chocadooo! Sammie já pode vir alterando o arranjo de novos hinos que estou pronto para te verenar, obrigado a Gwen Stefani por ter feito justiça virando para essa garota.

Rick: Meu Deus, amei muito, meu indie está vivoooooooo! É tão maravilhoso ver um artista reinventar uma música, que mesmo em sua versão original já é ótima e ainda assim a pessoa consegue deixar a música incrível. Eu amei tudo, do timbre ao arranjo, da postura dela a plenitude da voz dela, e principalmente dos momentos melismáticos e com drives ótimos que me lembraram até mesmo a Lorde. Sammie eu escolhi te amar.

Gerson: Nossa, não consegui assistir essa Blind até o fim… Que cagada monstra no arranjo da música. Pra mim, algumas músicas não devem ser tocadas, pois se muda uma vírgula, ela perde a essência. É o caso de “Dangerous Woman” e “Hotline Bling”, que são músicas com muita malícia, ousadia, e se você tira isso a música perde a gravação. Foi o que aconteceu aqui. Sammie nem é ruim, mas se cagou toda com esse arranjo

   

Valerie Ponzio – Ring of Fire by Johnny Cash #TeamBlake

Lindomar: Foi triste ver isso durante a tarde quando vir que tinham liberado essa audição, fiquei tentando compreender o motivo pelo qual ela teve cadeiras viradas e ainda mais todas as cadeiras viradas… só nesse episódio vimos vários acts melhores que ela que não foram 4 chair. Valerie é mais do mesmo, country raiz, mas com um timbre horrível e uma voz irritante, muito anasalada, enfim, foi duro ter que rever isso para fazer a review, espero que ela seja eliminada para ontem.

Rick: Se eu achava que Brennley seria a única embuste country da season, Valerie surge e disputa o trono de maior voz anasalada do the voice season 12. SOS gente, i can’t com isso, alguém da um neosoro para ela colocar nesse nariz e ver se melhora. Não gostei, voz chata mesmo e ponto.

Gerson: Olha, todos sabem que eu sou muito fã de country, mas com essa daqui não rolou match. Achei o timbre muito chato, muito errado, fora a dicção que estava péssima. No fim ela começou a soltar umas notas loucas que não entendi nada. Fiquei chocado que todos viraram, não vou mentir.

 

COMBADOS EXALTADOS

Queridos leitor@s já ouviram falar da injustiça por traz do combo? Isso aparentemente ficou no passado, vimos nessa temporada um esforço da produção para combar menos performances e mesmo assim duas delas acabaram sofrendo com isso, MAS PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA, a produção fez algo que todo mundo esperava desde a season 1, liberaram as performances no Youtube! Já podemos comemorar amigos, não teremos mais Rebekah Sammarin sendo injustiçada com 3 combos.

 

Enfim, vamos comentar os combos de Andrea Thomas e Davina Leone que venceram uma maldição da pesada!

Andrea Thomas – Baby, Now That I’ve Found You by The Foundations #TeamBlake

Lindomar: Uma country meio pop, Andrea tem uma linda voz, uma boa técnica e soube conduzir a performance com muita emoção, foi melhor que certas Valerie #4chair por exemplo. Foi lindo ver Blake cantando alguns versos juntinho com ela! Enfim, gostei bastante e a temporada está cheia de countries, então Andrea precisara ser mais do que uma bela voz, precisara se destacar mais, let’s see!

Rick: Achei uma boa cantora, mas temos outras tão boa quanto ela. Porém uma coisa eu tenho que adimitir, com exceção de uma embuste ai, as countrys dessa temporada estão arrasando viu, estou surpreso comigo mesmo, porque estou gostando de quase todas.

Gerson: Gente, gostei! Andrea foi super aplicada vocalmente, entregando uma performance impecável. Senti a conexão dela com a música, achei a songchoice inteligente e vocalmente tem nem o que criticar. Não gostei 100% dela porque queria mais carisma, mas tudo bem. To gostando 95% hahahaha

Davina Leone – Cheap Thirlls by Sia #TeamGwen

Lindomar: Se eu amei essa versão meio caliente/cubana de Cheap Thirlls? Eu amei! Davina apostou em uma mudança de arranjo e em mostrar seu delicioso timbre, ela me lembrou demais as cantoras latinas que faziam parte do #TeamShakira quando a mesma estava como coach. Blake está cantando bastante hoje hein? Dessa vez em uma música da Sia, estou perplexo! kkk

Rick: Gostei viu, assim não foi nada magnifico, até porque cantar Sia não é pra qualquer um, mas ainda assim Davina deu conta do recado e segurou a marimba. Foi bacana, senti um pouco de falta da batida da música, mas relevamos isso.

Gerson: Primeiro, que escolha musical boa e que arranjo maravilhoso! Segundo, o que foi Blake cantando música? Haahhahaha Sou do tempo que Blake boiava no pop, hoje ele até canta! Piadas à parte, gostei de Davina. Achei que ela tem uma boa desenvoltura no palco, bons agudos e precisa trabalhar melhor as notas mais graves. Me incomodou um pouco a respiração dela e aquela hora que ela encheu de firula. Tirando isso, gostei!

—————————————————

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Eu ainda estou chocado com essa mudança de atitude que demorou 11 temporadas, mas finalmente chegou! O episódio teve um ótimo nível, com audições maravilhosas para todos os gostos, enfim estou entrando na vibe da temporada e acredito que ela tem tudo para traçar voos mais altos. Pra mim hoje os destaques foram os acts ganhos por Alicia, Adam e Gwen, pegaram os melhores da noite (Hunter, Hanna e Sammie, respectivamente) e ainda pegaram outros bons acts para compor suas equipes!

Amanhã teremos o último dia de audições (finalmente) e nos traremos uma breve análise de cada equipe com nossas apostas para as batalhas! Espero todos vocês nos comentários seja para elogiar, para criticar, para fazer barraco (que nós amamos)! Abraços e Beijos a todos e até amanhã!

Antes de esquecer, queria deixar um convite a você que sempre sentiu aquela vontade de escrever sobre sua série/reality favorito, nós estamos abrindo o nosso site para uma nova safra de paneleiros do amor! Nosso recrutamento está no ar e estamos em busca de pessoas que queiram integrar nosso time! Você pode descobrir um pouco mais sobre isso clicando AQUI.

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
  • Kiane

    Essa temporada tá boa pra Shefani os dois tem o melhores times Alicia tá um pouco apatica e Adam não sei como flopou assim mas concordo com tanta gente boa ele vai ter bons steals

    • Lindomar Albuquerque

      Oi Kiane, não vejo o #TeamAdam como um flop, ele só não teve um BIG NAME como os teams de Blake e Gwen tiveram, mas acho que ele tem um bom time e com muito potencial, e se formos pensar em evolução no show, ele sempre costuma ir bem com 1 act de seu time pelo menos, vamos esperar.

  • Marjorie

    Chocada que a produção, enfim, teve uma consideração com os combados do The Voice! Dia histórico meeesmo <3 Bom, vou comentar por team.

    #TeamGwen
    Kenny P. achei que foi bem, tem voz bonita, alcance e tal mas o achei bem comum. Não o vejo avançando muito na competição. E esse bigodinho do século XIX foi só pra rir hahahaha
    Sammie eu adoreeeei a voz e a versão da música (bem trilha sonora de filme), tanto que dormi e acordei de madrugada com ela na cabeça e acabou que não consegui mais dormir por isso haha. Seria ela a minha underdog? *-* Vida longa pra ela na competição!
    A Davina combada eu não sei o que sentir… Gostei da música e dos registros baixos. Tem uma voz boa mas me incomodou horrores os high notes dela, bem exagerado, além de pouca conexão com a música. Gwen pode dar umas dicas ótimas pra ela quanto a esses detalhes.
    #TeamBlake
    Gostei muito da Enid! Na verdade faço minha as suas palavras, Lindo. Creio que o Blake saberá corrigir essas falhas dela, conduzi-la bem no programa mas, diante de tanto country, ela pode não ter tanto destaque.
    TSoul tem uma vibe meio Stevie Wonder, gostei dele. Concordo com o Gerson, acho que pode crescer muito no programa e fiquei surpresa dele ter escolhido o Blake! Ele gosta de trabalhar com cantores r&b/soul e pode ser uma dupla surpreendente!
    Valerie eu achei bem Dolly Parton, só que inferior. Voz bem country raizão mas também não gostei. Foi nada consistente e todos se perguntam "como ela foi 4 chairs?" Única do teamBlake que não suportei.
    Agora me diz como a Andrea só teve 1 chair??? Tão superior a Valerie… Amei forte essa menina. Tem tudo que uma cantora country precisa pra fazer sucesso e, dando uma googlada nela, vi que ela foi backing da rainha Carrie, então tem bagagem. Destaque também pro Blake todo romântico <3
    #TeamAlicia
    RJ foi muito bem, gostei do timbre e tem boa técnica. Pra mim não soou tão Mark Wood quanto o Kawan do Adam e sim mais Bryan Bautista, só que mais jovem e melhorzinho haha. Diante das comparações, não vai muito longe, não.
    Achei alguém para torcer no Team Alicia! Hunter Plake tem uma voz bem diferente e ótima! Apesar da song choice bem qualquer coisa, ele se saiu super bem e conseguiu mostrar varias facetas vocais. Já tô vendo ele nas semi-finais, pelo menos!
    #TeamAdam
    Eu curti muito a voz da Hanna. Bem fofinha, 15 anos e já mostrou bastante controle vocal e afinação e pode ser uma Caroline Pennell da temporada. Pra mim ela é a melhor do team (que tá ruizinho).
    A Nala já não posso dizer o mesmo… Amo tanto essa música e ela conseguiu arruinar. O que foram aqueles "high notes" destoados? Just NO!

    Pra mim o #TeamShefani tá reinando nessa temporada, com Alicia um pouco mais atrás. Adam só vai melhorar com os steals e não me surpreenderia se levasse 2 deles para as lives. Já tô aqui querendo as battles pra ontem!

    • Lindomar Albuquerque

      Você também amou a Sammie <3 e o Hunter <3 e a Hanna <3 hahaha

      Não vejo o Adam levando dois steals aos lives não viu, o time dele não teve um UAUUUU, mas tem bons nomes de estilos variados e ele sabe jogar como ninguém com o público hahaha.

%d blogueiros gostam disto: