Posts Populares

The Voice US – S13E09 – Battle Rounds, Part 3

Penúltimo episódio de battles, vamos lá!

Estamos a um passo de finalizar a segunda fase do programa e já estou ansiosa para os KOs, que são minha fase favorita. Foi uma noite quase maravilhosa para mim, pois tive quatro dos meus seis acts favoritos da competição performando e todos tiveram um final feliz. Será que vocês conseguem adivinhar quais são? Para os comentários de hoje, trago dois paneleiros: Luana e Valber. Vamos começar?

[Team Adam] Brandon Brown vs Jon Mero – “I Wish It Would Rain” by The Temptations

Thaís: Mais um exemplo de um pareamento que faz com que um act muito bom acabe sendo “tesourado” pelo parceiro de battle. Jon tem uma voz muito bonita, fez uma modulação maravilhosa e sabe usar os falsetes, eu aprendi a respeitar sem sabe usar os falsetes. E o Brandon parece muito cru ainda, com muito a aprender. Então, para não acabar transformando a batalha num massacre, Jon “desceu” um pouco o seu poder e tentou nivelar com Brandon. Mas vamos combinar que não deu muito certo, porque ele pisou no rapazinho de qualquer forma. Em termos de voz, de como colocá-la e saber usá-la, o Jon, pra mim, é um dos melhores acts da competição. Com as músicas certas, o Jon pode ir longe, aliás, estou ansiosa pela escolha dele nos KOs, porque acho que essa escolha de música sempre mostra muito do act.

Luana: Estou decepcionada com a songchoice? Estou. Mas não dá pra negar a competência vocal do Jon, meu povo! A música ficou literalmente pequena pra ele! Sabe quando você sente que o artista não tá usando nem 50% da sua capacidade? Pronto, isso se aplica aqui. E o pobrezinho do Brandon até tentou, mas a diferença entre os dois foi gritante. Jon tem algo muito “superstar” em volta de si, é inegável que ele venceu essa batalha com as mãos nas contas, né non?
P.S.: Adam, more… Me ajuda a te ajudar, bora melhorar essas songs aí pro seu único frontrunner, faz favor.

Valber: Antes de tudo quero deixar bem claro que essa battle não chega perto a battle de Preston com a mesma música na Season 5, inclusive sdds. Enfim, ambos tiveram começo calmo e souberam conduzir bem a música, mas conforme a música ia crescendo dava pra ver que surgia uma certa pressão em mostrar vocais. De fato, ambos estavam empatados até o meio da battle, depois eles se destacaram e também tiveram deslizes. Se fosse pra escolher quem teve menos deslizes iria com Brandon, se fosse pra ir com quem mais arriscou durante a battle eu iria com Jon. A questão seria ver como está o time pra ver quem teria mais chances nos knockouts.

VENCEDOR: JON MERO

[Team Blake] Red Marlow vs Ryan Scripps – “Fishin In The Dark” by Nitty Gritty Dirt Band

Thaís: Eu deveria ganhar um salário por ter sido obrigada a assistir isso. Que tortura, meu Deus. Se um dia alguém quiser acabar comigo, pode me fazer ficar assistindo isso em looping durante algumas horas. Red é o tipo de act que eu tenho ranço de graça por um único motivo: ele nem precisa cantar para saber que será salvo caso chegue aos lives. E convenhamos, Blake não é burro e ele vai chegar. Red é branco, pai de família e cumpre a cota do cowboy clássico. Isso basta para a América amá-lo e eu não suportá-lo. Parece sempre o mesmo candidato, com um novo nome e corte de cabelo, os cowboys parecem que são produzidos em larga escala numa fábrica na China. #exausta. Enfim, não gostei da battle, não gostei da música, não gostei de nada.

Luana: Eu só consigo rir, minha gente. Red é claramente o Jake Worthington mais velho, eu não estou nada bem. E essa batalha não poderia ter sido mais pombo, né mores? Felizmente nem irei mais lembrar dela assim que acabar. Não tenho nem como definir quem foi menos boring aqui, porque eles só fizeram cantar juntos e em suas partes separadas não conseguiram imprimir nada de destaque. Nada posso fazer.

Valber: Amo essas battles country raiz vs country nutela. E eis que aqui aqui a experiência fala mais alto e Red vence, sinceramente achei ambos fracos na battle. Tive uma queda maior por Ryan que mostrou relativamente mais e senti que Red ficou preso na zona de conforto.

VENCEDOR: RED MARLOW

[Team Miley] Addison Agen vs Karli Webster – “Girls Just Wanna Have Fun” by Cyndi Lauper

Thaís: Eu não sei lidar com esse pareamento, com essa songchoice, com esse arranjo, com essas meninas. Elas são fofas demais, gente, não tem como. Eu sabia que elas acabariam se enfrentando em algum momento, mas poderia ter sido nos KOs, né? Mas vamos seguir. Eu senti que a música foi mais para a Karli, não sei se é por causa do timbre mais “aberto” que ela acaba chamando mais atenção. Só sei que senti a Addison mais apagadinha que ela, mas igualmente maravilhosa. É uma daquelas battles onde a gente não consegue escolher uma vencedora apenas pelo o que foi mostrado ali, tem que ser pela preferência pessoal mesmo. As harmonias estavam lindas, as vozes casaram de forma que eu não imaginei que ficaria tão bom. Euzinha não saberia escolher, de verdade. Talvez o fato de Karli brilhar um pouco mais, ela foi escolhida, mas Addison foi roubada não só por um, mas por dois coachs. Adam Levine, muito daddy após a pequena Dusty, ganhou a disputa com JHud, e conseguiu uma baby girl para chamar de sua. Mas aposto que ele tentaria roubar qualquer uma das duas, porque ele não é bobo.

Luana: QUE. HINO. DE. BATALHA. Minhas meninas arrasando demais! Tanto Karli, como Addison são favoritas de blinds minhas e vê-las juntas nessa batalha foi bem bittersweet. A combinação de suas vozes foi uma das coisas mais mágicas que esse programa já me apresentou, mas o pensamento de perder uma das duas é de partir a alma e o coração! Elas pareciam dois anjinhos em cima daquele palco. O arranho bem stripped down deu às duas a chance de cantarem para além da técnica vocal e transmitirem uma mensagem linda com emoção e leveza. Não há como definir uma winner aqui, que não seja por gosto pessoal, sinceramente! As duas são minhas princesas cor de rosa e irei protegê-las sim!

Valber: Uma battle simples, bonita e ambas brilharam. Por mais que Addison tenha ido mt bem, eu consegui me conectar mais com a Karli e pra mim ela venceu

 

VENCEDORA: KARLI WEBSTER| STEAL: ADDISON AGEN [ADAM] 

 

(Combo: Anna Catherine Vs. Kristi, Jeremiah Vs. Alexandra, Emily Vs. Gary)

Um minuto e quinze segundos para três battles e seus resultados, então não dá para analisar muita coisa. Só sinto a Emily ter sido combada, porque ela estava cantando uma música atual e parece ter ido bem. Era o momento em que eu poderia mudar minha opinião sobre ela.

Os vencedores de cada time são: Anna Catherine #TeamBlake, Jeremiah #TeamJHud e Emily #TeamAdam.

 

[Team JHud] Shi’Ann Jones vs Stephan Marcellus – “Oh! Darling” by The Beatles

Thaís: É coisa da minha cabeça ou a menina Shi tem o mesmo problema de Koryn e canta com um ovo na boca? É bem difícil compreender o que ela fala durante a música, tá faltando um fono ai, linda. Mas vamos para a battle: achei que a Shi’Ann foi jogando safe e o Stephan acabou soando melhor que ela, de verdade. Desafinou? Desafinou, mas ele ousou, não teve medo de arriscar e tentar ganhar a batalha, fez o possível para apagar a má impressão que deixou na blind, quando esqueceu quase metade da letra, enquanto Shi’Ann fez a mesmo coisa de sua blind e novamente não chamou minha atenção. Pior, né, me fez lembrar a Koryrin. Prefiro que se arrisca e acaba cometendo falhas, do que quem joga sempre no safe e faz sempre mais do mesmo.

Luana: Ai gente, eu tenho dificuldades de engolir songs dos Beatles cantandas em forma mais “diva”. Amo Sasha Allen de paixão, mas até com ela foi difícil de engolir, agora então… Não posso tirar os méritos vocais de ambos, eles foram bem e fizeram tudo o que a JHud pediu de forma bem coesa. Mas alguns berrinhos me incomodaram sim, me deram flashbacks de Meghan Linsey cantando “Don’t Let Me Down” e eu virando uma bolinha no chão, pq sou muito intolerante, haha. Achei também que eles foram bem iguais, logo minha decisão seria baseada em potencial, o que daria a vitória à Shi’Ann, pois é jovem e pode surpreender daqui pra frente.

Valber: Ele não foi o cara que errou no início de sua audição?? Gente, que evolução esse cara teve. Foi muito bem, Shi’Ann foi tão bem quanto, mas acho que ela ficou presa em algumas variações,ficando repetitiva. Amei os dois, mas se eu tivesse que escolher eu iria com Stephan que mostrou mais evolução desde as blinds.

VENCEDORA: SHI’ANN JONES| STEAL: STEPHAN MARCELLUS [MILEY]

[Team Adam] Anthony Alexander vs Michael Kight – “I Feel It Coming” by The Weeknd Ft. Daft Punk

Thaís: Eu me apaixonei pelo Anthony na blind, tinha 0 expectativas para ele e o menino veio me arrasando, desde então peguei para criar. Achei que a songchoice foi para beneficiá-lo, porque não combinava muito com a voz do Michael e nem com o seu estilo, já casava muito bem com o Anthony. Então minha kid pisou com bondade, com sua voz suave, macia e os falsetes bem agradáveis. Michael caiu no limbo dos fãs de coachs que vão para os seus times, né? Fã de Maroon 5, no Team Adam, o que acontece? Eliminado.

Luana: Pra começo de conversa, eu nem gosto dessa música. Segundo, achei pombo. Mas Anthony foi um dos meus amorezinhos das blinds e aquela songchoice foi simplesmente brilhante! Então, vou me manter apegada à isso sim! Haha. Não tenho muito o que falar dessa battle, porque foi isso aí né… Essa música aí, uma galera cantando o que dava… Choices. Iria com Anthony pelo simples fato de enxergar potencial demais nele para deixá-lo ir tão cedo, ainda mais quando seu adversário é um apagado esquecido que se não fosse fã do Adam, eu nem lembraria mais dele.

Valber: Assim que vi a escolha da música achei bacana. Mas aqui foi óbvio que Anthony brilhou mais né, Michael fez seu papel de cordeirinho bem, mas a música não era pra ele. Adam as vezes tem dessas de montar battles com vencedores já certos.

VENCEDOR: ANTHONY ALEXANDER

[Team Miley] Janice Freeman vs Katrina Rose – “W.O.M.A.N” by Stevie Nicks and Etta James

Thaís: Queria dizer que vou precisar de um analgésico, porque tenho enxaqueca e ela costuma atacar quando sou exposta a barulhos muito altos. E essa batalha foi berro puro, e não no sentido bom da coisa. Elas parecia competir o tempo todo a respeito de quem era capaz de cantar mais e mais alto. E gente, pra que isso? Me poupe. Não berra perto de mim, que eu aperto logo o mute. E só queria dizer que: Janice pisada lindamente pela Katrina, sem dó mesmo. Rouquidão, presença de palco e vontade de vencer, Katrina tinha tudo e merecia a vitória. Pelo menos JHud veio salvar o dia. Amém, JHud.

Luana: Menina, até tive que abaixar o som aqui. Você quer berros @? Tô até um pouco desnorteada ainda. Claramente, eu sou o brinco da Janice nessa apresentação, jogada pra fora do palco e assustada com a situção. Eu não sei se gostei?! Assim… Entendo que grandes vozes, grande song, tudo mais. Mas eu não gosto quando uma determinada interpretação me afasta de enxergá-la emocionalmente e foi assim que me senti. No entanto, Katrina me surpreendeu bastante, até porque não tivemos a chance de assistir sua audição. Talvez por isso, eu acabasse escolhendo ela.

Valber: Segurem essa potência vocal aí monamour. Que battle é essaaaaa. Ambas sem duvidas arrasaram. Janice tem agressividade, um grave maior de que muitos cantores até e acima de tudo presença. Katrina tem exatamente o mesmo, trocando o grave para o agudo. Eu sendo coach iria com Katrina por ter um estilo mais rocker powerhouse que eu amo e seria mais fácil de eu trabalhar, mas Janice é ótima e se fosse pro time JHud seria difícil ela cair no The Voice.

VENCEDORA: JANICE FREEMAN| STEAL: KATRINA ROSE [JHUD]

Segue uma imagem exclusiva de como eu queria que meu computador estivesse durante as battles de algumas @:

Tirando a chatice do Red e os berros de Janice e Katrina, esse foi um episódio legal. Tivemos o que, pra mim, foi a melhor battle da temporada, porque acho difícil alguém superar Addison e Karli, também tivemos os bons trabalhos de Jon Mero e Anthony Alexandre, não é que o Team Adam está vivíssimo? E eu sinto muito por quem vai fazer review amanhã, porque só restaram umas @ bem questionáveis. Votem na sua battle favorita da noite, comentem o que acharam e voltem amanhã para o encerramento das batalhas. Beijinhos.

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Maurício Washington

    Ouvi 3 segundos da última battle e adiantei o episódio, não suporto cantor que berra. Shi’Ann é boa, mas melisma demais estraga a música, além do fator dicção que pesou bastante aqui.

    Pai da Miley não ta servindo pra porra nenhuma, né? Só ta ali pra falar frases de livros de auto-ajuda. Diferente da Kelly, que realmente dá dicas úteis aos participantes 🙂

  • Só passando pra dizer que Janice e Katrina fizeram uma senhora battle. As duas vestiram muitíssimo bem a proposta da battle, conseguiram dominar a atitude de diva do vozeirão sem força isso em momento algum, os vocais foram irretocáveis (ok, um pouco de polidez por parte de Katrina seria o mais ideal, mas dá pra perdoar). Fica abaixo apenas de My Prerrogative no ranking de battles da season mesmo.

    PS: Thaís, Shi’Ann lembra muito mais India Carney do que Koryn :v

    • Shi’Ann formando um megazorde de India e Koryn era tudo o que eu não queria, viu. E Janice e Katrina fizeram aquela battle que uma quer ganhar a outra no grito e eu bem dispendo isso. Concordo que fica atrás de My Prerrogative, mas beeeeeem atrás.

      • Mas a música pedia outra coisa além de vocais poderosos? Isso foi exigido delas e elas entregaram ué. Não é uma coisa automaticamente negativa. Considero fácil a segunda melhor battle da temporada.

        • Não associo diretamente vocais poderosos a uma sessão de gritaria generalizada, mas se há quem goste, não vou contrariar.

Thais Pereira

Feminista, leonina com ascendente em gêmeos e lua em virgem, viciada em memes, em Friends e problematizar na internet. Formada em História da Arte, mas consciente que nunca vai trabalhar com isso na vida. Normalmente eu escrevo e falo mais do que deveria. Eu mesma, Thais Mello.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu