Posts Populares

The Voice US – S14E01 – The Blind Auditions Premiere [SEASON PREMIERE]

Estamos de volta, pra mais uma temporada de desespero e sofrimento The Voice US!

Bem-vindos, amigos e amigas, Paneleiros e Paneleiras, amantes e haters de The Voice! Mal o defunto da 13ª temporada esfriou, já estamos começando a Season 14! Vou poupar comentários da última temporada, porque odeio Miley Cyrus sentada naquela cadeirinha e achei o trabalho dela um dos piores em tantas temporadas do programa. Ah, e porque eu não acompanhei fielmente também, então vida que segue.

Esta temporada vem chegando prometendo muita coisa nova (menos Adam e Blake, que já são velhos). Temos cenário novo, cadeiras novas, regras novas e técnicos novos. Alicia Keys volta pra bancada depois de ganhar roubado com Chris Blue, na Season 12. Ela agora tem a companhia de Kelly Clarkson, que decidiu jogar o Idol de escanteio e veio parar aqui no The Voice. Amar? Amei. Expectativas a mil pra ver como ela vai se sair no papel de coach!

Kelly Clarkson Reality Tv GIF

Falando das novas regras, caso você não saiba, agora teremos o BLOCK nas Blind Auditions. Basicamente, o BLOCK é uma função que algum coach pode usar caso queira bloquear algum outro coach que virou, tendo assim mais chances (ou não) de conseguir aquele candidato. Na minha humilde opinião, se baseando nos previews que já tivemos, é uma ótima opção de entretenimento, mas também um desrespeito com os candidatos, uma vez que ficam privados de trabalhar com um técnico que gostem. Outra novidade nas regras do programa é o SAVE, que vai ser implementado nos Knockouts e vai possibilitar ao coach salvar um dos candidatos derrotados em algum embate de sua própria equipe. Bem melhor que os WildCards, né nom…

Bom, falando aqui do Panelas, eu e Dam estaremos cobrindo as reviews, semana após semana, sempre com o apoio dos nossos comentaristas, dos stickers e dos selos. Se você quer comentar, manda um email pra gente! É muito divertido! Hoje quem comenta comigo são minhas parceirassas Clarice e Marjorie! Então vamos começar!

Britton Buchanan – “Trouble” by Ray LaMontagne #TeamAlicia

Gerson: Já tínhamos visto a audição de Britton, e olha, que bela surpresa. Uma voz muito madura, bem controlada, com estilo bem definido. Achei que Britton fez um bom trabalho, conseguiu se conectar com a música, fez tudo o que deveria. As nuances da voz dele foram o que mais me chamaram a atenção. Blake bloqueando Adam aqui foi o auge! Eu ri demais! Pena que não adiantou e Britton acabou com Alicia…

Clarice: Antes de me pronunciar sobre a blind do Britton, gostaria de deixar claro que ODIEI esse block!!! Maior close errado que a NBC inventou foi isso de impedir que um coach fique disponível pro artista escolher! A pessoa vai lá, geralmente com algum coach em mente, mas por um duelo de egos dos coaches acaba tendo que optar por outro! E isso, amigos, é o que acontece com Britton! Ele foi lá querendo ser Team Adam, fez uma blind maravilhosa e Adam estava tão empolgado que sequer notou o block. Assistindo as reações é óbvio que é engraçado, mas me colocando no lugar do artista, achei péssimo. Desabafo feito, vamos falar do Britton! Que vozeirão potente ele tem, gosto bastante da música e encaixou muito bem pra ele. Adorei as notas mais alongadas que ele fez e tem tudo pra ser favorito no Team Alicia… porque né, migos, feitiço virou contra o feiticeiro e Blake não levou o bofe pra casa! hahahaha

Marjorie: Gente, young Matt Damon pegou o figurino de Matthew McAndrew hahaha. Olha, gostei do rapaz, mesmo achando a música um tanto chata, mostrou um timbre legal para um garoto de 17 anos e um bom controle vocal. Apesar de achar a voz comum, vejo potencial para brilhar, mas com Alicia eu tremo na base… Precisa trabalhar presença de palco e se conectar melhor com o público. E já odeio com toda as minhas forças esse block! Divertido pros coaches, mas pros acts é um pesadelo.

 

Brynn Cartelli – “Beneath Your Beautiful” by Labirinth ft. Emeli Sandé #TeamKelly

Gerson: Que menina linda! Que timbre bacana. Gostei da voz de Brynn, da escolha musical, mas tenho minhas ressalvas quanto à execução e interpretação. Achei que a voz dela tava muito forçada e trêmula em alguns momentos. Como se ela não estivesse preparada pra cantar ESTA música. A conexão e interpretação também deixou a desejar, já que as músicas de Labirinth são sempre cheias de significado né.

Clarice: Que princesinha ela! Ainda tenho a versão da Addison dessa música na minha playlist e foi estranho ver outra pessoa cantando essa música e soando como ela em alguns momentos! Só eu achei isso? hahaha Mas diferente da Addizinha, Brynn subiu a música mais pro final e ficou bem bacana também. Espero que Kelly saiba trabalhar com a bixinha!! 🙂 Preciso deixar claro que mal começou a temporada e já AMOOOOOO Kelly Clarkson! hahaha

Marjorie: Não sei se é impressão, mas achei algo na voz da Brynn que me lembrou a Addison (S13), que também cantou essa música, e talvez tenha gostado da voz dela por isso, essa suavidade no qual gosto muito. Porém, achei a apresentação bem ok, senti que estava nervosa em quase toda a apresentação, o que dificultou a conexão com a letra, mas o final foi bom.

 

Rayshun LaMarr – “Don’t Stop Believin’” by Journey #TeamAdam

Gerson: Meu Deus, que cover de Damien!! HAHAHAHA Na história, no estilo de cantar, na aparência.. eu tô chocado! Apesar de ter amado a songchoice, achei a voz dele bem limitada e os trejeitos exagerados me incomodaram de certa maneira. No geral, gostei que ele incorporou a mensagem da música e deu o seu recado! Foi maneiro isso!

Clarice: Alguém chama a Rachel Berry, pfvr?! hahaha Impossível não lembrar de Glee com essa música! Rayshunn (vou fazer a íntima e chamá-lo de Ray) arrasou demais no vozeirão, ele mostrou um timbre meio rasgado em alguns momentos, mas ainda assim foi bem certeiro nas notas altas. Só espero que ele foque na sua bela voz e não traga a vibe de superação sempre que possível, afinal ele não precisa disso! 😉

Marjorie: Primeiro a gente grita QUE HINO, depois a gente analisa a voz. Amo essa música e ele conseguiu pegar a energia dela e transmitir. Não há dúvida que ele alcança high notes, mas achei alguns momentos over the top, principalmente no final, mas no geral foi bom e adorei a personalidade dele. Só deve prestar mais atenção pra não exagerar demais nas próximas vezes.

 

Kyla Jade – “See Saw” by Don Covay and The Goodtimers #TeamBlake

Gerson: Vamos falar de Kyla. Impossível dizer que essa mulher é ruim né. Que voz, que swag, que beleza! Ela é uma artista muito boa tecnicamente. O problema é o estilo que ela segue. Essa coisa de diva powerhouse tá tão saturado no programa que dificilmente alguém vai além do Top 10. Tem que ser muito Sisaundra Lewis pra arrasar e ir longe. Tomara que Blake repita o trabalho com ela!

Clarice: O que adianta ter um vozeirão se em palco você tem o carimba de uma samambaia? hahahaha Foi essa a pergunta que fiquei me fazendo quando vi Kyla no palco! Cantar Aretha é mais do que simplesmente subir no palco e sair gritando, precisa de personalidade! E vamos combinar que a colega consegue ser pior que a Sa’Rayah que eu tanto odiava pelos gritos enlouquecedores! Melhoreeee…

Marjorie: Gostei da Kyla, pegou uma boa música pra mostrar algumas das suas texturas vocais e o que mais me agradou foi o grave dela. Bom, ela é backing da JHud, coisa pouca não é, mas ela tem que ter cuidado para não querer ir muito nos high notes que Jhud atinge para não ficar estridente demais. O choque foi ela ir pro Blake, espero que escolha boas songchoices para ela, viu cowboy?

  

Blaise Raccuglia – “Wanted” by Hunter Hayes #Eliminado

Gerson: Blaise poderia facilmente ser meu favorito da temporada. Escolheu uma música ótima, veio empolgado pra fazer uma grande apresentação. Mas as coisas não deram muito certo. Várias notas fora do lugar, perdeu um pouco o ritmo da música… Acho que o nervosismo pesou, e ele não conseguiu se sair bem.

Clarice: Blaise começou bem a apresentação, gostei a escolha da música e mesmo com o nervosismo ele estava levando tudo muito bem, até que a música subiu e ele desafinou, deixando-o ainda mais nervoso. Vejo potencial nele, tem uma voz bem gostosinha de ouvir, espero que volte pois tem tudo pra conseguir alguma cadeira.

Marjorie: Quando vi o clipe dele caindo na água, pensei: vish, presságio. E não deu outra. Voz de boyband, comum demais, o nervosismo atrapalhou bastante a afinação e… Nem lembro dele mais.

 

Kelsea Johnson – “Like I’m Gonna Lose You” by Meghan Trainor ft. John Legend #TeamAlicia

Gerson: Primeiro a gente grita QUE HINO pela songchoice, depois a gente analisa. Achei Kelsea bacana. Ela tem muita técnica, uma voz bem bacana e um estilo legal. A voz dela me lembrou algum ex-participante do programa, mas o nome não me veio à cabeça. Espero que ela se arrisque em outros estilos, pois o controle vocal dela facilmente a permitiria.

Clarice: Kelsea tem uma voz diferente… e incrivelmente linda! A princípio estava meio grave, logo no início da apresentação, mas foi melhorando cada vez mais. Afinadíssima, subiu muito bem na música e mostrou vocais consistentes.

Marjorie: Ela começou muito bem, senti que ela tava bem conectada com a canção boa parte do tempo, porém em alguns momentos senti que ela tava preocupada com as notas que queria alcançar (e acho que nem alcançou todas), o que acabou não me fazendo conectar com ela. Tem boa voz, mas não a vejo indo longe.

 

Drew Cole – “Sex and Candy” by Marcy Playground #TeamAdam

Gerson: MEU DEUS! Esse cara gritou TEAM ADAM na minha cara assim que apareceu. O estilo dele pouco me agrada, então eu achei tudo muito pombo. A música foi uma ótima escolha, ele tem um timbre bacana, é bem afinadinho, fez umas inflexões bacanas… Tomara que Adam fuja do óbvio com ele, porque senão vamos ter mais um Brendan Fletcher, e eu não sou obrigado.

Clarice: Porque com apresentações de falsete eu sempre penso no Adam? hahahaha Um beijo pras manas Team Adam! ❤ E quem olhar Drew jamais imagina que ele vá fazer uns falsetes desse, né non?! Apresentação muito boa, talvez minha favorita da noite, Drew com uma voz super gostosinha e usou os falsetes pra melhorar ainda mais. E é como disse o Adam: “It’s all me, all me!” \o/

Marjorie: Super me identifiquei com o cachorro dele kk. Óbvio que a bitch da guitarra ia virar e Drew tem todos os elementos que Adam gosta e sabe trabalhar (e que no final dá aquela dispensada). Drew é muito bom, sabe usar seus recursos vocais, mas nada uaaau. Acredito que possa render mais coisa aí. Escolha óbvia de coach, mas só queria dizer que Kelly super me representou ao falar do Adam kkkk <3

 

D.R. King – “Believer” by Imagine Dragons #TeamKelly

Gerson: Que surpresa de songchoice! Já esperava ele vindo com um bregão uó! Eu não curti muito a apresentação. Ele teve seus méritos. Não desafinou, controlou a respiração, mas não me cativou. Pareceu que ele não estava interpretando a música, sei lá. Eu passo!

Clarice: Tem que ter culhão pra cantar “Believer” ao vivo, hein?! A música é difícil e as chances de dar errado são grandes! hahahaha D.R. conseguiu, ficou uma vibe meio The Weeknd, mas funcionou muito bem. Ele oscilou entre momentos mais suaves e mais intensos, que foram os meus preferidos! hahahaha Me surpreendeu!

Marjorie: Isso não foi bom não… Se vem cantar Believer, esteja super preparado pra não respirar. Já no fim da primeira estrofe ele perdeu fôlego e depois do refrão foi daí pra pior. Acho que foi erradíssima a songchoice porque ainda sim vejo uma qualidade vocal, talvez algo mais cadenciado se sairia melhor. Não viraria pra essa performance.

  

Kaleb Lee – “Never Wanted Nothing More” by Kenny Chesney #TeamBlake

Gerson: Se Drew gritava TEAM ADAM, Kaleb grita TEAM BLAKE! Essa foi outra apresentação que eu não curti muito. Primeiro que achei a voz dele muito limitada e sem graça, assim como a interpretação, conexão e a songchoice. Pra mim, Kaleb tem cara daqueles que vai rodar fácil nas Battles, então não vou me importar muito com ele.

Clarice: E eu já estava achando que era o country mais-do-mesmo, mas mesmo sem fazer uma apresentação brilhante, Kaleb me surpreendeu por uns rosnados bem bacanas. Achei a música bem chateeeenha, ainda que a voz dele seja boa. hahahaha Kelly ainda fez de tudo pra conquistar o cara, tentou fazer a conexão usando a família, cantou pro cara mas ainda assim ele optou pelo Blake! Zzzz Já amo a Kelly e ela nem precisa cantar pra mim pra que eu queira ser amiga dela! Arghhh!

Marjorie: Kaleb tem um timbre bem legal e característico do country/rock, mas o achei bem comum. Não tenho muito o que destacar, pra mim foi uma apresentação ok, mas ele com certeza é melhor que Red (S13), o que é um alívio pra geral kk Então pode ser que caia nas graças da América logo logo, ainda mais sendo pai de 3 fofuras pra derreter os corações das tias <3

Makenzie Thomas – “Redbone” by Childish Gambino #Eliminada

Gerson: Outra que me surpreendeu muito com a songchoice. Mas, diferente de King, Makenzie não conseguiu virar nenhuma cadeira. Acho que ela pegou uma música muito pesada, muito forte, e não deu conta de segurar a marimba. A apresentação soou linear e fraca na voz dela, e isso atrapalhou.

Clarice: Não sei se foi o nervosismo ou a escolha errada da música, mas Makenzie se cagou todinha! Timbre dela me incomodou demais e nem preciso citar as desafinadas que ela deu! Tchau, miga!

Marjorie: Aaah até tem um bom timbre, mas acho que faltou um pouco mais de força, além do que os coaches falaram. Um pouco mais de controle e ela teria virado alguma cadeira.

  

Justin Kilgore – “Tomorrow” by Chris Young #TeamKelly

Gerson: AAAAAAAAA O melhor ficou pro final! Justin é maravilhoso, eu já estou completamente apaixonado pela voz e pelo estilo de cantar! Ele fez um belíssimo trabalho com a música, mostrou a que veio e já dispara no radar dos favoritos. E gente, Alicia bloqueando Blake foi um hino! E olha que sou Team Blake e odeio Alicia! Mas foi entretenimento puro! Espero que Kelly consiga se entender com Justin e que façam um trabalho incrível!

Clarice: QUE VOZEIRÃO GRAVEEEE, SEM OR! hahahahaha Se fosse pra ter country assim no programa eu nem reclamaria! Gosto quando ousam, pensam fora da caixa, soltam uns rosnados, arriscam uma nota mais alongada, etc. Justin fez tudo isso! Mas o melhor momento da apresentação dela foi o olhar demoníaco da Alicia no BLOCK do Blake! Vingança vem a cavalo, monamour! hahahaha ♥ Adam certíssimo em tripudiar nesse momento glorioso! Blake agora deve tá chorando as pitangas enquanto Kellyzinha fez uma ótima adição ao seu time!

Marjorie: Indecisa aqui para saber se gostei muito ou só gostei porque a primeira parte da música foi muito boa! Mas quando subiu a nota, a voz dele soou estranha pra mim em alguns momentos. Boa presença de palco e conexão com a música. E Blake pediu pra ser bloqueado, né? Mas feliz que Justin tá indo com a rainha Clarkson. Espero que renda essa parceria e, diante dos outros participantes, foi o melhor da noite, mas não ganhou todo o meu coração.

  

E assim a gente finaliza essa première! Achei bem fraquinha, pra ser sincero. Britton, Kelsea e Justin foram os que me chamaram mais atenção, mas ainda não foi nada memorável pra gente lembrar daqui até o fim da temporada. O BLOCK segue sendo uma ideia extremamente de entretenimento, mas ainda desrespeitosa com os artistas. Espero que vocês não façam a Clarice e mantenham suas opiniões sobre o recurso, não só quando for contra o coach favorito de vocês!

Image result for choices gif

Abaixo, votem em quem vocês mais gostaram hoje:

Espero vocês nos comentários pra gente falar dessa première. Nos vemos na segunda noite de Blind Auditions, obrigado pela companhia!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Gerson Elesbão

Um @gerson incomoda muita gente, um @gersonrealoficial incomoda incomoda incomoda muito mais! É DC, é Marvel, é Netflix, é reality. Se a série for boa, chama no probleminha, bebê!


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu