Posts Populares

The Voice US – S14E02 – The Blind Auditions, Part 2

Gente, isso é tãããão Black Mirror!

Minha gente, que insight eu tive após a première da Season 14! Antes de mais nada, olá! Bem-vindos a mais uma noite de Blind Auditions do nosso amado The Voice! Se você perdeu qualquer coisa da primeira noite, basta clicar AQUI e ver nossa review do episódio!

Relembrando que estamos com Blake, Adam, Alicia Keys e a maravilhosa Kelly Clarkson nessa temporada. Além disso, estamos com novidades: durante as Blinds agora temos o BLOCK, que pode ser usado uma única vez por coach, caso este queira impedir outro coach de brigar pelo artista que esta se apresentando. E aí que veio o insight! Lembram daquele episódio de Black Mirror, chamado White Christmas, onde víamos as pessoas com a possibilidade de bloquear outras pessoas de suas vidas. Eis que temos o BLOCK do The Voice! E eu só consigo imaginar os candidatos vendo um coach chuviscado virando a cadeira HAHAHAHAHAH Tipo assim:

O block que queríamos ver…

Enfim, de modo geral, foi consenso que a ideia do BLOCK no programa é ótima pra audiência, mas péssima pros artistas que não têm a chance de trabalhar com seu coach favorito. Outra novidade nas regras do programa é o SAVE, que vai ser implementado nos Knockouts e vai possibilitar ao coach salvar um dos candidatos derrotados em algum embate de sua própria equipe.

Na review de hoje, o Mizael e o Ives vão me ajudar nos comentários. Se eles discordarem de mim, vocês gonguem eles nos comentários, please! Bora!

Davison – “To Love Somebody” by Bee Gees #TeamAdam

Gerson: Gente, que surpresa boa. Uma songchoice bem diferenciada pra Davison. Pensou fora da caixa, já curti. O timbre dele é bem interessante, pois é grave, suave e agradável de ouvir. Eu curti a interpretação, achei que ele teve muito controle vocal, mas acho que faltou se entregar mais, aproveitar o palco…

Ives: Essa é literalmente minha música favorita, sou apaixonado pela banda Bee Gees e fiquei muito emocionado ao vê que iriam cantar de novo essa música no show, mas com muita dor no coração que digo que odiei, amo o cover do Omar Terzic do x factor Austrália, pois mantém a raiz folk, o Davison pegou essa oitava maravilha e simplesmente transformou em algo que a Janice Freeman faria, ficou muito ruim, estragou minha música real.

Mizael:  Ah, gente se não for pra detonar nem escolhe minha música, ele cantou direitinho, mas nada demais. Prometeu o tempo todo e não cumpriu nada. Ele tem um timbre bonito, mas acho que vai ser só um corderinho (Eu espero). Preferia que ele não tivesse escolhido o Adam, ja que o mesmo as vezes faz a Gwen e arrasta uns caras que nem deviam estar ali (estou olhando para vocês Riley, Anthony e principalmente você Isaiah).

  

Jaclyn Lovey – “Can’t Help Falling in Love” by Elvis Presley #TeamAlicia

Gerson: Essa música é tudo de bom também! E que bela interpretação tivemos! Apesar de a voz precisar de uns ajustes técnicos, o timbre é ótimo, a colocação da voz é muito bacana. Jaclyn conseguiu fugir do óbvio e fez uma versão muito legal. Foi sutil, suave e apaixonante! E o melhor: ela é uma fofa AAAAAAAA

Ives: AAAAAAAAAAAAAAAAA não vou precisar fazer a Brynn descer goela abaixo só por ser indie, sou muito apaixonado nesse estilo Brasil e ter uma fadinha indie dessas para eu torcer é pura alegria, ela lembra demais uma das minhas torcidas da última season, a Karli injustiçada Webster e ainda representou na burrice escolhendo também a pior coach da bancada. Foi até agora minha audição favorita dessa season.

Mizael: Anotem esse nome: Jaclyn. Que audição maravilhosa! A última vez que senti isso foi com a audição da Addisson. Que paz, que timbre! Ela só errou em não ter escolhido Blake, ela seria a protegida por ele na temporada. Espero que a Alicia não faça a Miley e deixe essa menima ser engolida em um embate com uma diva, ou espero que ela faça a Miley e o Adam ou o Blake roube ela e faça um trabalho decente. Fiquei confuso agora.

  

Sophia Dion – “What a Man’” by Linda Lyndell #Eliminada

Gerson: Ah, que pena que não deu pra Sophia. Eu gostei do estilo dela, achei a songchoice bacana, a voz bem forte. Mas deu pra ver alguns problemas ali. Faltou mais atitude, mais pegada, menos firula e mais potência. Além disso, em diversos momentos ela parecia fora do ritmo, com fôlego cansado, e isso me incomodou também.

Ives: Fui reparar bem depois que era eliminada e levantei os braços para o céu e agradeci, pois é impossível achar bom o suficiente para comentar algo.

Mizael: Gostei não, ainda bem que a audição foi curtinha, ela pode ser boa um dia, mas ainda falta muito, não estava preparada pra o programa. Ela é meio descontrolada até meio que se perdeu ali meio da música e teve que dar uma improvisada. Tenta daqui um bom tempo!

  

Brittney Spencer – “Road Less Traveled” by Lauren Alaina, Wildee Fusaro – “Legends” by Kelsea Ballerini, Karianne Jean – “Blue Ain’t Your Color” by Keith Urban #Eliminadas

No meio do programa tivemos um combo. Graças a Deus que foi um combo de eliminadas. Todas tentando uma vaguinha country nos times de Kelly e Blake. Mas não deu. Não tem muito o que falar aqui, porque não dá pra tirar grandes conclusões!

Molly Stevens – “Heavenly Day” by Patty Griffin #TeamKelly

Gerson: Eita! Cássia Eller não morreu, tá loira e morando nos EUA! Achei Molly muito parecida, em alguns momentos até a voz. Falando da apresentação, que tiro hein! Molly arrasou muito. A música é bem chata, vamos concordar. Mas a interpretação dela, as notas bem afinadinhas e o carisma me chamaram muito atenção. Espero que Kelly a leve longe, porque já me conquistou!

Ives: Aquele velhinho que batalhou com o Sundance na season 11 acha que engana quem? Ele só raspou a barba e botou uma peruca loura, até o timbre e atmosfera boring que passa ao cantar eu achei parecido.

Mizael:  Gente, o que está acontecendo comigo? O que está acontecendo com os artistas country? Eu gostei até dessa música repetitiva (parei kkk). Com certeza não será uma das minhas favoritas e sei que os artistas country que eu não odeio de cara, acabam me decepcionando depois (estou olhando para você Ashland). A Lauren Duski (Campeã na minha cabeça) não decepcionou, mas além da Molly nem lembrar a Lauren Duski, ela cometeu um erro que a Lauren não cometeu: A doida não escolheu o Blake! Thau Fia.

  

Dylan Hartigan – “Danny’s Song” by Kenny Loggins #TeamKelly

Gerson: Nossa! Tem algo pra comentar aqui além da aparência dele? A música é maravilhosa, mas ele passou longe de fazer jus a ela. Eu achei tudo muito morno, sem graça, timbre super comum, voz mal colocada, problema de conexão com a música… Kelly virou por pena, só pode.

Ives:  É a minha primeira vez comentando nesse reality, então ninguém sabe que sou completamente apaixonado por country folk e quando vi a songchoice fiquei muito animado e apreensivo, pois amo a música e olha, o Dylan foi no safe, mas também não estragou, então tá tudo bem, curti sua voz, a presença de um vibrato frequente, mas não exagerado me lembra o estilo da pior coach também conhecida como Miley Cyrus.

Mizael: Tem uma vibe muito boa e me apresentou essa música maravilhosa. Sua voz é um pouco inconsistente nas notas graves, precisa de bastante ajuda, principalmente pra encotrar uma identidade. Achei meio karaokê (não tenho nada contra karaokê até pq é o que mais faço no meu tempo livre kkkkk). Que bom que a Kelly virou, mas prevejo seu sacrifício na próxima fase. Espero, mas não quero… então: melhore

  

Pryor Baird – “I Don’t Need No Doctor” by John Mayer #TeamBlake

Gerson: Pryor passa longe de ser meu estilo favorito. Eu não gosto desses trejeitos muito caricatos do rock que ele apresentou, incluindo essa voz muito ríspida, os solos de guitarra, a expressão corporal… Não me conquista não. Tem talento, arrasou, mas não, obrigado.

Ives: É extremamente raro eu curtir um act que usa guitarra como apoio, mas foi impossível não gostar dessa audição, só no início aquela nota quebrada em “doctor” já me fez amar. Depois de virar a cadeira, senti que ele deu uma relaxada e passou a se apoiar apenas no seu timbre rouco o que me broxou um pouco, mas nada muito drástico.

Mizael: Sinceramente, eu curti, mas não muito e vou explicar o motivo: Simplesmente não vi nada de novo na voz dele, fiquei aflito só de olhar as caretas que ele fazia por conta da dificuldade de alcançar as notas e essa guitarra tem que ficar de lado, visto que na maior parte do tempo ele não toca, em vez disso aperta ela tanto que parece que vai quebrar. Pode surpreender, mas por enquanto não o vejo indo longe. Ainda espero por um representante do rock que pra chamar de favorito. Se ele não aparecer: Me surprenda Pryror!

  

Mais uma noite de Audições chega ao fim, e assim os times começam a ganhar forma. Eu ainda acho que a temporada não mostrou a que veio, sendo tudo muito aquém do esperado. Vamos torcer para que os episódios com cobertura de Dam na semana que vem sejam melhores! Abaixo, votem em quem vocês mais gostaram hoje:

Não deixem de passar nos comentários pra me xingar e me exaltar hahahahahha Até a próxima, obrigado pela companhia!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Gerson Elesbão

Um @gerson incomoda muita gente, um @gersonrealoficial incomoda incomoda incomoda muito mais! É DC, é Marvel, é Netflix, é reality. Se a série for boa, chama no probleminha, bebê!


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu