Posts Populares

The Voice US – S14E07 – Battle Rounds, Parte 1

“Credito” em Deus, faço ele de escudo!

Mas gente, que bomba de episódio foi esse? De seis battles tivemos duas boas, uma ok e o resto esquecível. Seria esse o enterro do The Voice?

Para advisor nessa temporada tivemos um combo teen com Shawn Mendes, um dos maiores destaques nas paradas atualmente e o dono das cataratas do Iguaçu que existe em minha calcinha. Tem também a minha fadinha e da Lu, Julia Michaels que é uma das maiores compositoras atuais que tem o dedo em hits como “Sorry”, “Dive” do Ed Sheeran e “Good for you” da Selenita Gomez. Temos também Hailee Steinfeld que faz parte do mega sucesso que é o filme “A escolha perfeita” e ta ai tadinha tentando emplacar na carreira de cantora. Por fim e não menos importante temos como de praxe mais uma lenda do country auxiliando nosso caipira Blake. Trace Adkins muito famoso na década de 90.

Chega de enrolação e vamos logo comentar essa bagaça: Hoje eu trouxe meu bonde boladão formado por Tati que é muito conhecedora da empresa chamada The Voice e meu gêmeo de alma João. Gente, sério, fizemos SEIS testes seguidos do Buzzfeed e todos deram o mesmo resultado. Se isso não é ter um gêmeo de alma eu não sei mais o que é. kkkkkkkkkk.

Mas vamos logo ao que interessa que hoje nós seremos os reizinhos do funk.

[TEAM ALICIA] Jamai & Sharane Calister – “Mercy” by Shawn Mendes

Dam Lacraia: Olha, não curti muito as harmonias no incio da canção e senti um grande esforço dos dois para tentar se encaixar na música. Sharane sem dúvidas foi a mais completa aqui, eu senti mais a sua conexão e por mais que a gritaria dos dois tenha me incomodado um pouco por se tratar de uma canção que dispensa esses artifícios, Sharane conseguiu trabalhar melhor a música. E Jamai foi bem também, mas o barro foi tão difícil de segurar que nem sua acrobacia de joelho deu muito certo e no final não sobrou nem fôlego por ” Turutu”. Sharane Venceu

João Das Popozudas: Eu sei que era um duelo que, apesar da música pop, teria vocais mais voltados pro R&B, mas poxa, pra que exagerarem tanto nas firulas? Jamai foi MUITO melhor que a Blind, mas ainda assim não foi melhor que a Sharane, que a gente já sabia que cantava muito. Mas se tratando do duelo em si, achei que faltou entrosamento, as harmonias não estavam legais. Já podem parar de ajoelhar no o palco tá, galera? Sharane venceu.

Tati Quebra Barraco: Quando eu vi a song choice e o estilo dos artistas que iam cantar essa música já fiquei apreensiva já esperando que não fosse gostar muito, pois já imaginava que eles fossem alongar demais as notas. E foi isso mesmo, viu? Em certos momentos isso me incomodou demais, pois nem parecia minha Mercy original. Comparando ambos, eu gostei mais de Jamai, pois ele interpretou melhor a música, mas a outra moça me pareceu um pouco nervosa. Apesar de não ter curtido muito, eu escolheria ele. Jamai venceu.

 VENCEDORA: Sharane Calister

[TEAM KELLY] Brynn Cartelli VS Dylan Hartigan – “…Ready For It?” by Taylor Swift

Dam Lacraia: Socooooorrooooo, Kelly melhor pessoa desse programa!! Eu amo as reações dessa mulher, ela me representa muito quando tem um bafo daqueles bem grande e eu to esperando só o pau comer. Quem nunca gritou em uma briga: “Cabelo de um, pelo de outro, quem bater primeiro xingou a mãe do outro.” Pois bem, sobre a batalha aqui eu não vi nada demais e achei a música meio pombo, porém, o arranjo ficou muito babado de marte. Dylan não mostrou nada demais e só provou o quanto sua voz ainda é limitada. Já Brynn mostrou vários aspectos de sua voz e passeou por notas graves e agudas de uma forma muito respeitosa, se eu tivesse que escolher alguém seria a Brynn. Brynn Venceu 

João Das Popozudas: Olha, do nível das blinds eu esperava Battles beeeem esquecíveis, mas a Kelly acabou surpreendendo bastante já nesse confronto. Adorei a songchoice, e mentiria ao dizer que odiei o arranjo, pois com toda certeza foi pensando na Brynn. E falando nela, que evolução incrível essa menina teve desde os lives, não imaginava que ela conseguia fazer tantas coisas com a voz, atingiu umas notas que me surpreenderam, rasgou a voz em uns momentos muito bons. Kelly fez um bom trabalho com ela. Dylan nem tenho muito o que falar, “de péssimo passou pra ruim” TATI. Só isso mesmo. Que bom que ele está no Team Blake, melhor do que com meu bebê Adam. Brynn venceu.

Tati Quebra barraco: Aaaaaaah, certeza de que eu sou uma das poucas que adorou a mudança no arranjo e olha que eu gosto muito da música original, viu? Mas achei diferente, ousado e casou bem demais pro estilo de ambos, principalmente pra Brynn, que estava com uma voz mais forte e segura e mostrou uma evolução maravilhosa. Quanto ao menino, que vergonha alheia hahaha claramente viu que não era páreo pra menina e resolveu apelar pro chão. Sei nem o que dizer, só rir mesmo. Eu ficaria com ela pela segurança e pela evolução. Brynn venceu.

 VENCEDORA: Brynn Cartelli | STEAL: Dylan Hartigan (Team Blake)

[TEAM BLAKE] JessLee VS Kyla Jade – “One Last Time” by Ariana Grande

Dam Lacraia: Bixa, depois dessa battle alguém ainda consegue ouvir alguma coisa? Que gritaria em? Foi uma das coisas mais bizarras que tivemos nesse programa kkkk. Eu acho o timbre da Kyla muito maravilhoso, até porque eu amo cantoras exageradas, mas aqui ela pagou um micão e avista. Primeiro que ela não sabia nem a letra, segundo que ela tava numa corrida sem fim atrás do tempo da música e perdia ele em alguns momentos, e por fim, teve uma hora que essa mulher gritou tanto, mas tanto que eu não sabia nem o que ela estava falando. Me senti naquelas igrejas pentecostais que o povo fala em línguas e você entende tudo, menos o que ele queria dizer. Foi assim que eu me senti e inclusive quase sai rodando e falando em línguas também. Para JessLee, tadinha só restou aceitar a profecia e ir clamar aos pés de jeová. JessLee Venceu

João Das Popozudas: Blake pensa que nem uma parede quando é pra escolher algo fora do country né? E ele nem precisava pensar fora, pq a JessLee é country, meu jesus amado. Mas enfim, a música não casou em NADA com a voz de NENHUMA das duas. JessLee nao conseguia ter o impacto que a música pede, e Kyla soou super estridente nas partes altas. Não consegui gostar de nenhuma, e pra mim as duas podiam ir pra casa. JessLee e Kyla empataram.

Tati Quebra Barraco: Colocaram cachaça no copo do Blake? One last time para uma moça country e uma powerhouse? Gente… hahahaha Ó, mas pra não ser injusta: eu vi a prévia da batalha e esperava algo beeem pior, mas até que o começo foi bem agradável. Os exageros que eu temia só aconteceram da parte do refrão em diante mesmo, mas nem me incomodaram tanto até o finalzinho, que OMG, pra que isso? Uma batalha esquecível, não combinou com as duas e poderia ser melhor conduzida. Kyla venceu.

 VENCEDORA: Kyla Jade

[TEAM ADAM] Rayshun Lamarr VS Tish Haynes Keys – “Sweet Thing” by Rufus & Chaka Khan

Dam Lacraia: Que coisinha gostosa <3 Obrigado Adam por trazer algo tão simples, poderoso e gostoso de ouvir e ver. Amei a música e principalmente as harmonias dos dois, os gritos vieram na hora certa e a interação entre eles era muito gostosa de ver. Rayshun foi muito bem, eu curti muito sua vibe, mas, Tish simplesmente pisou com tudo e arrombou todo mundo. Eu estou amando essas cantoras inspiradas em Tina Turner e acho que Adam foi o que melhor trabalhou com cantoras desse estilo nesse episódio, This foi muito certeira em sua performance e com certeza é a vencedora dessa batalha. Tish Venceu. 

João Das Popozudas: Quando começou a batalha eu jurei que iria odiar, mas da metade pra frente foi tudo tao forte, tao lindo, tao harmonioso aaaaaaaa Adam Levine nunca critiquei. Que hino de Battle. Vocais ótimos, adorei a songchoice, e os acts fizeram a lição de casa, com destaque pra Tish, maravilhosa, rainha da porra toda. Adam com mania de sempre eliminar as negras powerhouses nas battles. Ainda bem que rolou um stealzinho maroto ali, pois ela mereceu muito. Happy ending for everyone. Tish venceu.

Tati Quebra Barraco: Antes de qualquer coisa preciso dizer o quanto amo Kelly. Sério, essa mulher é de outro mundo e é muito legal vê-la se envolvendo nas batalhas. Nessa foi um show à parte, pois, de fato, a batalha emanou uma energia muito legal. Ambos estavam conectados e, vocalmente falando, foi uma performance boa, principalmente quando os dois subiam o tom juntos. Mas, gente de Deus, alguém precisa segurar o Rayshun! Ele rodou tanto no palco que fiquei tonta. Inclusive, acredito que isso possa atrapalhar o público em se conectar com ele. Porém, ao meu ver, ele mostrou nuances mais interessantes e, por isso, ficaria com ele. Rayshun venceu.

 VENCEDOR: Rayshun Lamarr | STEAL: Tish Haynes Keys (Team Kelly)

[TEAM ALICIA] Christiana Danielle VS Shana Halligan – “Use Somebody” by Kings of Leon

Dam Lacraia: Que hino de battle *-* de longe a melhor até agora. Vou te falar que olhos de neon me surpreendeu demaaaaais e conseguiu compensar a diarreia que ela fez com “Hotline Bling” e até xaninha foi legal aqui. A voz da Christiana sem dúvidas vai ser uma das minha favoritas da temporada e sem contar a carga emocional que ela coloca nas performances. Uma coisa temos que concordar, ela é uma artista muito visceral. Christiana venceu.

João Das Popozudas: Minha música está morta. Tanta música indie e maravilhosa que encaixaria nos vocais das meninas, e a Alicia me caga nesse hino atemporal. Eu to revoltado. Mas tirando isso, foram bons vocais, achei que as vozes encaixaram, gostei das harmonias, mas Christiana foi nitidamente superior. Nem tenho muito o que falar, achei a Shana com cara de cordeira la nas blinds mesmo, e só se concretizouChristiana venceu.

Tati Quebra Barraco: Batalha vocalmente muito interessante. Enquanto Christiana tem uma técnica monstruosa e voz poderosa, Shanna possui um timbre bonito e bem intimista. Nesse ponto, não posso reclamar nadinha e gostei da batalha nesse sentido, mas confesso que a nova roupagem que deram à música, deixando mais lenta, me causou certa estranheza ao ponto de me incomodar um pouquinho, mas foi uma boa jogada para que as duas conseguissem mostrar o melhor de si. De qualquer forma, que bom ter Christiana em uma season tão fraca, pois a menina canta muito. Christiana venceu.

 VENCEDORA: Christiana Danielle

[TEAM KELLY] D.R. King VS Jackie Foster – “Sign of the Times” by Harry Styles

Dam Lacraia: Essa batalha se resume a um nome: Jackie. Amei a forma como ela trouxe a música para ela e fez tudo com muita segurança e precisão. D.R não foi ruim, ma eu tinha impressão que a música era muito maior do que ele. Jackie teve noção disso e fez da sua maneira e simplesmente lacrou. Não gostei das harmonias baixar em alguns momentos e aquele notão da Jackie simplesmente supriu todas as falhas que a performance poderia ter. Jackie venceu.

João Das Popozudas: Eu to só a Kelly “WHAT?” Esperava um total de 0 coisas dessa battle por causa da songchoice (apesar de amar a Jackie), mas não imaginava que poderiam fazer um trabalho com incrível com essa música. Kelly surpreendendo muito nas battles em viado. Sou suspeitíssimo para falar pq amo a Jackie desde a blind, e nunca vi nada demais no D.R., mas com toda certeza ele arrasou muito hoje, apesar de eu continuar preferindo a Jackie. E que steal maravilhoso, mais uma vez: Adam Levine nunca critiquei. Se essa menina fosse pra casa depois dessa battle eu nunca perdoaria ele. Felizmente Team Adam melhorado com sucesso! Jackie venceu.

Tati Quebra Barraco: Primeiramente devo parabenizar ambos por deixar uma das músicas mais superestimadas dos últimos tempos bem mais interessante. Preciso também falar do quanto amei cada nota aguda desses meninos, muito bem executadas e agradáveis de se ouvir. Adorei também a entrega e a conexão de ambos, mas Jackie foi um amorzinho desde a blind e fiquei impressionada com os nuances apresentados por ela e, principalmente, pela segurança em cantar. Ficaria com ela, sem dúvidas, mas D.R evoluiu em relação à sua blind, e merecia um steal. AMEEEEEEEI que Jackie está no Team Adam e espero que ela tenha vida longa no time dele. Jackie venceu.

 VENCEDOR: D.R. King STEAL: Jackie Foster (Team Adam)

 

É isso mores, me diz ai o que vocês acharam da noite de hoje em? Eu sinceramente estou bem frustrado mas não posso negar que tivemos algumas boas batalhas e ótimas surpresas como no caso de Christiana e Jackie que simplesmente deram nome a noite. Fora isso foi tudo muito amador demais e esquecivel demais. Kelly tem sido uma graça a parte, porém, como coach ela já mostrou que é meio louca. KKKKKKKKK. Então é isso mores, beijos da tia Dam e logo mais estaremos de volta em?

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Dam Souza

Baiano que tem caruru e vatapá no sangue, aquele que é o canto da cidade e só discute com quem entende de Inês Brasil.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu