Posts Populares

The X Factor UK – S14E11/12 – Boot Camp, Parte 3 / Six Chairs Challenge, Parte 1 (Girls)

O fim de uma etapa e o começo de outra!

Olar minha gente! Estamos cá em mais uma semana de X Factor UK, com um fim de semana bem diversificado, diga-se de passagem. No sábado, tivemos as últimas apresentações do Bootcamp e no Domingo, o primeiro dia do Six Chairs Challenge, mais conhecido como 6CC. Vamos falar de cada coisinha separada, dessa vez com meus comentaristas Ives, fixo aqui nas reviews, e a Tati, uma das Paneleiras fresquinhas na área.

Então, vamos começar!

BOOTCAMP, PARTE 3

The Clique – “No Scrubs” by TLC

Gerson: Gente, que desastre! Eu não poderia concordar mais com os jurados, que o trunfo deles era a performance e não os vocais. Não teve nada aqui performático aqui, só um monte de desafinadas e problemas de harmonia. Não por menos, foram eliminados! PS: O gif do início da review é deles saindo indignados ahhahahahaha

Tati: Eu disse na minha resenha das audições que eles poderiam melhorar, mas pelo visto eu estava bem errada, viu? Não senti evolução quase que nenhuma e tudo que vi foi um trio totalmente fora do ritmo e MUITO caricatos. Eles são até divertidos, mas em termos de talento deixam um pouco a desejar. Não gostei da performance.

Ives: Eu amo essa música e apesar de curtir o grupo em si, fico triste de estragarem essa música maravilhosa. Eles sempre foram ruins, ficou claro desde o início que seriam joke acts e como eles passaram uma galera bem questionável, não vi o porquê de não terem passado eles para a gente rir no desafio das cadeiras. Mereciam passar apenas pelo entretenimento.

Daniel Quick – “Feeling Good” by Nina Simone

Gerson: Olha, apesar do episódio começar fraco, concordei com as duas escolhas dos jurados. Daniel tem potencial, mas ele claramente não está preparado. São algumas questões pontuais, de trabalho de voz, de confiança, de controle, que com algum trabalho ele consegue resolver. Uma pena, mas foi eliminado também.

Tati: Feeling Good é ou não é a música mais cantada em reality musical? Hahaha Mas sobre Daniel, ele estava nervosinho demais, minha gente. E eu fiquei surpresa que ele conseguiu cantar mesmo assim, pois do jeito que ele estava no início, pensei que ele cavaria um buraco no palco e se esconderia. Olha, cantar ele cantou, mas não fui tudo de bom não, viu? Desafinou muito e deu pra ver que os jurados perceberam isso.

Ives: Eu não sou de pedra, fiquei com pena na hora que ele não passou, mas agora estou muito aliviado, eu já via ele nos lives e até na final, mas graças a Deus eu estava errado. Feeling Good é uma música muito grande e apesar de achar o início satisfatório o resto foi uma grande bosta. Vai na fé Daniel e não volte ano que vem.

Scarlett – “Don’t Let The Sun Go Down On Me” by Elton John

Gerson: AAAAAAAAAA Que maravilhosa! Scarlett é jovem, mas já sabe muito como trabalhar sua voz. Ela tem esse ar mais novo, mas tem uma postura de quem tem uma alma muito velha, com altas referências musicais. Eu adorei os vocais e a atitude dessa performance, sem falar da simpatia e do carisma dessa menina! Na próxima fase ela vai disputar uma cadeira com unhas e dentes!

Tati: É tanta gente, que eu nem lembrava dessa aí. E fui surpreendida, pois a bichinha é boa. Super afinada e com um alcance poderoso. Típica diva que tenho minhas dúvidas se irá longe no programa, mas, enquanto for, nos entregará boas apresentações.

Ives: ALGUÉM SALVA ESSA MENINA, essa maquiagem e esse cabelo são anormais, ela é laranja gente, onde já se viu isso? Ela precisa de um makeover urgentemente!!!!! Sobre a performance, fica bem claro que ela vem evoluindo, controlou mais as manias vocais e ela realmente é esforçada.

Anthony Russell – “Runnin’ (Lose It All)” by Naughty Boy feat. Beyoncé

Gerson: Eu acho Anthony um querido, muito divertido! Mas é fato que ele não está no nível dessa temporada. Muitas vezes, inclusive, acho que ele é um joke act. Esforçado, mas com fortes problemas de controle vocal, projeção e afinação. Os jurados decidiram dar mais uma chance pra ele, eu discordei.

Tati: Acho Anthony muito fora do ritmo e Simon também, né? AINDA BEM, pois depois da sacada de pedir ao menino que cantasse Acapella tudo melhorou muito. Eu adoro a voz dele o tom mais áspero e a música foi uma boa escolha, no final das contas.

Ives: Isso que eu não entendo, ele foi horrível nas duas versões e mesmo assim passou, fico puto pois ele estragou uma das minhas músicas favoritas com esses vocais fracos, tô começando a pegar ranço.

Rak-Su – “Knock Knock” (Original)

Gerson: Pode entrar, melhor grupo da temporada! Eu adoro esses meninos! Eles têm um estilo tão próprio, tão definido. E já deu pra ver isso nas suas duas músicas autorais. Mais uma vez, adorei a música, achei bem pra cima e bem comercial. Se eles não forem tão longe, tomara que consigam fazer sucesso. Por hora, vamos focar no 6CC.

Tati: Outros que não estavam tão sincronizados com a música e entre si como deveriam, mas possuem talento para o tipo de grupo que eles propõem. Eu gosto da Rak-Su, principalmente pelo estilo que eles representam. Acredito que com que com os conselhos certos, eles podem evoluir muito na carreira que eles têm pela frente. Falando sobre a apresentação em si, foi legalzinha, mas um pouco bagunçada e não fosse a parte do rap, teria deixado muito a desejar.

Ives: Eu preciso confessar que eles são meu grupo favorito, tem um swag incrível e fico muito feliz em verem eles tendo destaque. Sobre a performance, pouco foi mostrado, mas achei eles satisfatório, só achei a música extremamente parecida com “I’m Feeling You”.

Tracyleanne Jefford – “Be My Baby” by The Ronettes

Gerson: Cada vez que eu vejo essa mulher acho que ela é brasileira. Começa pelo nome, bem abrasileirado, e depois o estilo dela, que me lembra algo bem latino. Pelo pouco que deu pra ver da sua apresentação, eu me senti indiferente. Nem gostei, nem desgostei. Achei legal a confiança dela, mas a voz é meio irritante as vezes. Enfim, ela segue na competição também.

Tati: Tracy chegou com tudo, dava pra ver sua entrega total no palco. Mas sua voz me soou mais estridente e irritante do que nunca. Não sei se foi a própria edição do vídeo que causou isso, mas o fato é que eu não gostei da voz dela nessa apresentação e, por mim, ela não avançaria.

Ives: Aí gente, me desculpa, mas ela é sem graça, é feia, tem uma voz fraca, na verdade ela toda sem graça, não agrega em nada na competição, se chegar aos lives sai no primeiro e a apresentação de hoje foi bem melhor que a audição, mas esquecível da mesma forma.

Slavko – “Where Have You Been?” by Rihanna

Gerson: Jesus, eu não aguento isso! Chega uma hora no programa que a gente cansa dos joke acts. Slavko é claramente um desses. Eu acho que ele é muito mais performance que voz, e ele é muito exagerado, então não engulo muito. Hoje foi mais disso, mas como Nicole mesmo disse, foi a melhor dele, então não vou reclamar dele passando pro 6CC.

Tati: Outro que não lembrava, mas eu entendi o porquê: mais desses que a produção aprova só pra fazer a gente ri um pouco ou, até mesmo, entreter em algumas situações. Eu sou todinha Simon enquanto esse cara se apresentava, gente! Muito limitado e fez uma nota horrenda. Não entendi a animação da Nicole, sério! Ahahaha

Ives: Eu amo um joke act, Kitty tinha minha torcida até Little Mix aparecer, adorava Brattavio ano passado, mas eu não consegui me apegar a ele e fica bem claro que ele será o joke act da temporada e o novo Ryan pra Nicole, espero amá-lo nos lives igual aconteceu com o Ryan Clark.

Deanna – “Thinking Out Loud” by Ed Sheeran

Gerson: Oh, que menina maravilhosa! Deanna arrasou, mais uma vez, com uma música super simples. Adorei a cara que ela deu pra música, me lembrou muito o estilo de Rihanna há um tempo atrás. Sem falar que Deanna é carismática e humilde, o que pode render frutos, futuramente. Tem minha torcida no 6CC, com certeza!

Tati: Até determinada parte da música, achei uma escolha musical muito acertada para a voz dela, apesar de ser SUPER batida. Achei que ele colocou a suavidade que a canção pedia no início e usou uma boa parte da música para mostrar sua potência vocal. Se eu gostei dessa última parte? Não, mas eu acho que pelo menos funcionou um pouco.

Ives: Ela é linda, tem um sorriso que qualquer um se apaixona e é super estilosa, mas infelizmente é extremamente datada, ela conseguiu transformar uma música “atual” em uma balada dos anos 80, infelizmente a Deanna não fez jus a expectativa que eu botei nela.

Taliah Dalorto – “Take Me Home” by Jess Glynne

Gerson: Não sei se foi o nervosismo, se foi a songchoice, mas pra mim alguma coisa não funcionou pra Taliah hoje. Os agudos sem segurança, a voz trêmula… Um desastre! Mas os jurados acharam que foi bom, então ela segue no programa. Vai entender!

Tati: Essa música é da Lauren. NINGUÉM COLOCA A MÃO ahaha. Sério, impossível ouvir essa música e não me lembrar da minha amada Lauren. A música combinou com a voz de Taliah e eu a achei super afinada e conectada com a música. Inclusive, poderia ter sido uma música de lives, pois tenho certeza que ela iria arrasar.

Ives: Muito obrigado Taliah por me lembrar o quanto eu sinto falta da Lauren, sobre a performance, ela só gritou e desafinou horrores.

Nicole Caldwell – “If I Ain’t Got You?” by Alicia Keys

Gerson: Parem com essa música nos realities, por favor. Falando de Nicole, tem algo nela que não me desse. Acho que é esse timbre que soa super forçado mesmo. Inclusive, ela me lembra a Juliet, do The Voice americano, tanto na aparência quanto na voz. Se eu já não gostava de Juliet lá, vocês sabem o que esperar… Terei que ver mais dela no 6CC.

Tati: Simon é minha pessoa (às vezes, né? Por que ô bichinho difícil!), pois eu não estava querendo dormir quando Nicole começou a cantar. E que coisa mais maravilhosa foi a outra Nicole dando força pra menina, gente? MARAVILHOSA! E acredito que isso tenha sido imprescindível para a menina melhorar um tiquinho. Eu digo tiquinho pois não gostei da segunda tentativa também não haha. Pra mim, ela abusou demais dos graves. Enfim, tem potencial, mas a escolha da música foi muito errada, ao meu ver.

Ives: Vão ser poucas músicas que vão ficar bem na voz dela e o nervosismo não ajuda, eu teria dado não.

Grace Davis – “Don’t Go” (Original)

Gerson: Estaríamos nós olhando pra vencedora desse ano? Grace realmente tem cartucho pra chegar lá! É humilde, simpática, carismática, e o melhor: talentosa! Tanto na sua voz, muito bem colocada, madura, afinada, quanto na sua habilidade como compositora, Grace arrasa! Hoje ela mostrou esses dois lados, e arrasou! Uma das melhores apresentações da temporada até agora, com certeza!

Tati: RAINHA! Meu amor da season, que eu torço para vencer esse programa. Eu não tenho palavras para expressar o amor que eu tenho pela voz da Grace, minha gente. É coisa dos céus. E dessa vez não foi diferente, amei MUITO ela ter cantado uma música de autoria própria, com letra e melodia maravilhosas. Vocalmente falando, ela também foi muito bem e eu pra ver que ela se emocionou muito ao final da apresentação. Mesmo assim, uma ótima performance e minha preferida dessa fase.

Ives: Eu já deixei claro que não gosto dela, acho super estimada, porém tenho que ser justo e essa apresentação foi incrível, ainda a acho limitada, mas dentro do que ela se propôs a fazer tá ótimo. Acredito que ela seja um nome certo nos lives, pegou o pimp no primeiro episódio e não só pegou pimp desse episódio como também do bootcamp inteiro, além do fato de ser a número um na casa de apostas, por favor Grace, mude minha ideia sobre você.

No fim do episódio ainda descobrimos como ficarão as categorias neste ano!

Simon com os Grupos tem muita chance de vencer, porque eles estão muito bons esse ano. Nicole tem um trabalho difícil com os Overs, já que nenhum se destacou muito até agora. Sharon vai destruir a melhor categoria da temporada, que são as Girls, enquanto Louis vai arrastar uns machos na categoria Boys. Vamos ver se minha premonição vai ser certa!

SIX CHAIRS CHALLENGE, PARTE 1 – GIRLS

Scarlett – “Without You” by David Guetta feat. Usher

Gerson: Eu já estava preparado pra descascar Scarlett pela péssima songchoice, mas ela conseguiu superar esse problema e entregou uma performance com muito poder, atitude, afinação e controle vocal. Apesar de ainda não ter pinta de estrela, é inegável que Scarlett sabe o que faz! A confiança dela me surpreende toda vez!

Tati: Minha fase favorita está começando e não poderia iniciar com a melhor categoria. Falei de Scarlett ali em cima e continuo achando essa menina com uma voz poderosíssima e com uma ótima capacidade para seguir no programa com boas apresentações. Não gostei da versão da música, mas gostei da técnica utilizada nela. Eu também daria uma cadeira a ela.

Ives: Não foi ruim, mas também não foi ótimo e se o nível tiver alto ela deve rodar com certeza. Uma coisa que eu gostaria de chamar atenção é o quanto ela evoluiu desde as audições, se ela evoluiu sem a ajuda do programa, eu fico ansioso pra ver a evolução se for para os lives e também pra ver o necessitado makeover.

SCARLETT SENTOU NA CADEIRA 1

Hayley Norton – “Come Together” by The Beatles

Gerson: Cá temos a menina que foi separada da dupla com a mãe. Achei que ela já deveria ter sido eliminada lá, e hoje mostrou isso. Voz trêmula, voz sem segurança e um timbre um pouco forçado. A performance achei fraca, num geral.

Tati: Filha, como ousa estragar uma das melhores músicas já feitas? A voz nem estava tão ruim, mas gente pra que essa dancinha ridícula? Tem horas que menos é mais e, nesse caso, Hayley exagerou no mais e esqueceu de entregar uma apresentação vocalmente melhor e conectada. Não sentaria na pontinha de uma das minhas cadeiras.

Ives: Eu infelizmente achei essa a pior apresentação do episódio, não entendi a escolha, já que não combinava NADA com ela, tenho certeza que foi a mãe que escolheu. Gostaria de separar esse parágrafo para dizer que há limites em uma relação mãe e filhos, sim, sua mãe tem que ser sua amiga, mas o olhar dessa mãe beira ao doentio, é perceptível o quanto ela queria que a filha falhasse e ficou ainda mais claro no final.

HAYLEY ELIMINADA

Sky Saron-Wermerling – “I’m A Mess” by Ed Sheeran

Gerson: Quem é esse ser? Não lembro da cara dela, juro! Mas depois de ver a apresentação, não teria motivos pra lembrar né. Achei bem fraquinho, muito nervosa. Pra mim, ela é só um rostinho bonito, sem nada que justifique sentar em uma cadeira.

Tati: A voz da Sky me agradou em outras fases, mas dessa vez achei um pouco irritante em alguns momentos. Acredito que tenha sido pelo nervosismo do momento, o que acabou acarretando algumas falhas, como afinação nas partes mais altas. Infelizmente, eu não daria uma cadeira por essa apresentação.

Ives: X Factor UK e suas whos, todo ano aparece alguém no 6CC que a gente nunca havia visto e a achei bem sem graça, mas acho que ficaria ótima em uma girlband.

SKY SENTOU NA CADEIRA 2

Rai-Elle Williams – “Bridge Over Troubled Water” by Simon & Garfunkel

Gerson: Rai-Elle arrasou no gospel! Eita menina! Apesar de não gostar muito dessas apresentações acapella, é impossível negar que ela arrasou! Puta controle vocal, muita força, muita emoção! Arrasou e com certeza merecia uma cadeira!

Tati: Cantar acapella tem se tornado algo não tão raro no 6CC, mas nem todo mundo consegue fazer isso com sucesso. Rai conseguiu e fez muito bem. Eu não tô acreditando que essa bichinha só tem 16 anos, com esse vozeirão todo! Muito mini rainha sim! E eu daria uma das minhas cadeiras pra ela.

Ives: Eu gostei da audição dela, mas confesso que não esperava vê-la indo tão longe. Cantar acapella é muito perigoso, pois fica mais evidente se você desafinar, mas não que a menina segurou a marimba? Tá de parabéns, estou muito surpreso de ver reais chances de vê-la nos lives. Obs: Vejam a versão de So Young, é o melhor cover que eu já vi na vida.

RAI-ELLE SENTOU NA CADEIRA 3

Holly Tandy – “Edge of Glory” by Lady Gaga

Gerson: Meu Deus, eu tô todinho arrepiado com essa apresentação! Que lacre! Que pisão! Vocalmente sem falhas, com bons momentos, arrasando nos agudos e nas inflexões! Teve uma hora que ela deu uma falsetada ali que eu queria morrer de tanto chorar! Que hino! Uma versão pisante demais dessa música maravilhosa! Arrasou!

Tati: Sim, Rai-Elle! Holly definitivamente merecia sentar nessa cadeira, pois ela fez uma apresentação maravilhosa. Até agora a notão que ela soltou no meio da apresentação está ecoando em meus ouvidos haha! Foi tudo muito lindo, afinado, maravilhoso! E minha apresentação preferida até aqui.

Ives: MELHOR APRESENTAÇÃO DE TODO EPISÓDIO!!!!!!!!! Essa menina é muito rainha, chegou toda insegura “Como vou competir com isso?” e foi lá e fez melhor, amei a escolha da música, todo mundo conhece essa música e ainda assim foi pouco cantada não gerando comparações, brilha Holly.

HOLLY SENTOU NA CADEIRA 4

Nicole Caldwell – “Praise You”by Hannah Grace

Gerson: Nicole não consegue me cativar, gente. Mais uma vez pareceu que a voz e o timbre eram forçados o tempo todo. Sem falar que no começo sempre dá um sono, um desânimo de ver. Ela melhorou ao longo da apresentação, mas não colou comigo e nem com Sharon.

Tati: A voz dessa Nicole voltou me agradar e muito hoje. Acredito que os conselhos da Nicole jurada tenham surtido efeito, pois ela voltou muito mais confiante. Dessa vez, ela não exagerou na utilização da sua rouquidão e eu amei tudo. Eu queria muito vê-la na próxima fase cantando uma música mais voltada pro rock e deixaria ela sentar na cadeira sim.

Ives: Foi a melhor performance dela até agora e não entendi a Sharon não ter dado nem uma cadeira, ficou claro a implicância.

NICOLE ELIMINADA

Shanaya Atkinson-Jones – “I Know Where I’ve Been” by Hairspray

Gerson: Hoje nada deu certo pra Shanaya. Nas fases anteriores ela tinha uma boa perspectiva, mas hoje parecia meio cagado. Achei que ela exagerou quando não deveria, e achei que ela estava todo o tempo abaixo do tom. Parece que o nervosismo a pegou de jeito, fazendo ela errar algumas notas inclusive. Eu não a levaria, porque já tem Scarlett no mesmo nicho, e muito melhor, diga-se de passagem.

Tati: Shanaya é um tipo de artista que não me agrada muito, viu? Apesar da boa voz e afinação, eu acho a voz dela um pouquinho afetada, apesar de ser inegável sua técnica vocal. Acredito que tenha outros artistas na competição mais bem preparados que ela, inclusive, a própria Scarlett.

Ives: Eu acho um absurdo esse drama todo, ela foi adotada com três fucking anos e agora ela tem dezenove anos, foram dezesseis anos de alegria e ela me vem com esse papo de tristeza, me poupe, ganhe por talento e não por história. E ela foi bem ruinzinha, desafinou horrores. Sharon te amo.

SHANAYA SENTOU NA CADEIRA 5

Elysa V – “Me Too” by Meghan Trainor

Gerson: Eu adoro essa música, mas com certeza não é a melhor pra mostrar do que você é capaz. Apesar de entreter, ter arrasado em alguns momentos, Elysa acabou pecando em mostrar sua voz. Eu não daria uma cadeira, considerando todas as meninas que ainda tem por vir.

Tati: Elysa é o tipo de artista que me agrada pela atitude e presença de palco, sendo que ela fez isso muito bem nessa noite. Realmente foi uma apresentação divertida e ela prova que nesse quesito ela manda muito bem. Mas, devido ao número limitado de cadeiras, eu deixaria ela ficar ali, só de stand by! Hahaha

Ives: Ela é boa, mas foi muito apagada. Vê essa performance só me fez lembrar o quanto a Jodi seria engraçada se tivesse passado, mas foi isso, a performance dela só me fez lembrar de outra.

ELYSA SENTOU NA CADEIRA 6

Taliah Dalorto – “Let It Go” by James Bay

Gerson: Eita, fui pego de surpresa! Essa Taliah pisou naquela do Bootcamp, sem dúvida. Segura, com vocais bem colocados, afinada… Foi uma performance e tanto, sem dúvidas. Eu com certeza daria uma cadeira pra Taliah, se baseando nessa apresentação. Mas espero que ela não continue tão irregular assim.

Tati: Canção batida, mas que caiu como uma luva na voz da Taliah. Apesar da apresentação ter sido bem curtinha, eu fiquei bem satisfeita com a maneira que Taliah carregou a canção e utilizou a voz. Eu também a deixaria sentar.

Ives: Tenho apenas três coisas pra dizer, fica claro que ela tanta ser uma powerhouse, mas ela é ruim e pelo menos ela é atual.

TALIAH SENTOU NA CADEIRA 2 / SKY ELIMINADA

Alisah Bonaobra – “All By Myself” by Celine Dion

Gerson: Uma voz é uma voz, né mores. Mas vamos combinar, Alisah merece músicas que representem mais a idade dela. Ter 22 anos e cantar essas velharias datadas não dá! Ela arrasou, é fato! Eu daria uma cadeira, sem dúvidas. Mas espero vê-la melhorando esse repertório.

Tati: A tão polêmica Alisah me agrada bastante vocalmente, apesar de não a achar extremamente original ou diferente do que vemos em vários realities por aí. Eu achei que ela fez uma boa apresentação, de acordo com o que a música pedia. Gostei muito das partes mais altas da música e trocaria ela de lugar com Scarlett.

Ives: Semana passada me criticaram por pegar pesado com ela. Amorx, de todo coração, eu não vou mudar, não gostou? Sorry. Eu juro que não tenho nada contra ela em si, mas eu não aceito alguém tão datada tendo esse hype todo. Só me respondam, vocês veem ela fazendo sucesso aqui fora?

ALISAH SENTOU NA CADEIRA 2 / TALIAH ELIMINADA

Jenny Ball – “Iris” by Goo Goo Dolls

Gerson: Mais uma desconhecida na minha tela. Nunca vi, mas já gostei. Jenny tem uma voz poderosa, forte, que não soa irritante e que pode transitar em diversos estilos musicais. Hoje, nesse rockzinho que ela cantou, ela arrasou. Gostei muito da emoção, dos vocais e daria uma cadeira pra ela sim.

Tati: Embora eu esteja influenciada pela escolha música que, claramente, é uma das minhas preferidas, que amei essa versão da Jenny. Foi suave no início e a parte mais alta me deixou toda arrepiada. Ótima voz e abordagem. Deixaria ela passar, sem dúvidas, e a colocaria no lugar de Elysa.

Ives: Muito sem graça, não tem nem o que comentar, apenas que amei a troca.

JENNY SENTOU NA CADEIRA 5 / SHANAYA ELIMINADA

Deanna – “My Kind of Love” by Emeli Sandé

Gerson: Eu adoro Deanna! Apesar de não ter gostado muito da songchoice, ela conseguiu mostrar toda sua voz, seu alcance, sua potência. Isso tudo sem deixar de interpretar e se conectar com a música. Pra mim, Deanna é uma das grandes surpresas desse grupo das Girls desse ano. Quero muito vê-la indo longe, pois ela merece!

Tati: Música muito bem escolhida pois combinou perfeitamente com a voz de Deanna. Gostei bastante do que ela apresentou, mas a essa altura do campeonato eu não conseguiria tirar ninguém das cadeiras de Sharon (e das minhas imaginárias também) pra colocar Deanna.

Ives: Finalmente a Deanna mostrou um pouco do potencial que eu via nela, eu fico abismado com a beleza dessa menina e hoje foi a melhor dela até agora. Cantar Emeli Sandé não é fácil, inclusive eu acho uma artista muito pouco valorizada, e a Deanna não tem os melhores vocais, eu a vejo fazendo algo estilo Riri no início da carreira e acho que ela deveria investir na dança.

DEANNA SENTOU NA CADEIRA 5 / JENNY ELIMINADA

Grace Davis – “Do It Better” (Original)

Gerson: Grace veio mais uma vez de música original e, mais uma vez, arrasou! Teve atitude, teve vocais poderosos, teve conexão! Apesar de ter sido a que menos gostei dela até agora, não dá pra negar que ela foi melhor que certas @ que estavam sentadas ali. Não ganhar uma cadeira seria um erro que Sharon não cometeria.

Tati: Grace, Rainha da minha vida! Por que tão maravilhosa? Dessa vez, eu achei uma apresentação um pouquinho inferior à última fase, mas excelente de qualquer maneira. A voz dela é muito linda e consegue passar uma carga emocional incrível. Obviamente, ela tem cadeira cativa nesse 6CC e no meu coração também.

Ives: Ela vai sair do programa com o álbum pronto né? Assim, eu já havia falado que não curto muito ela, mas eu gostei do Bootcamp e gostei aqui também já que ela mostrou que sabe ser “animada”, mas ainda acho muito presa em um estilo e já passou da hora de ela mostrar que outras músicas ficam bem na voz dela.

GRACE SENTOU NA CADEIRA 2 / ALISAH ELIMINADA

Kelsey Gill – “Scars” (Original)

Gerson: Que menina diferente! Com uma música original, ela me deixou em cima do muro. A música é muito boa, ela é linda, tem uma voz legal, mas flutuou em alguns momentos entre o irritante, o comum demais, e o legal. Não saberia o que fazer.

Tati: A voz da Kelsey é agradável nas partes mais baixas e um pouco irritante nas partes mais altas da música, mas isso não faz com que eu a ache uma má artista, pelo contrário, muito boa vocalmente. Eu gostei muito da forma com ela interpretou sua letra e só não daria uma cadeira pra ela, por falta de lugar mesmo.

Ives: Tem como analisar? 30 segundos só, que descaso é esse, produção?

KELSEY ELIMINADA

Georgina Panton – “Diamonds” by Rihanna

Gerson: Georgina tem o meu apego. Acho ela muito esforçada, muito dedicada. Sem dúvidas ela não é a melhor de sua categoria, mas ao menos ela é humilde, faz de tudo pra mostrar do que é capaz e até onde pode chegar. Isso me faz admirar ela, como foi na apresentação de hoje. Eu gostei!

Tati: Eu admiro qualquer pessoa que fica por último e se entrega assim como Georgina se entregou, mesmo com toda pressão e carga emocional do momento. Do jeito que ela cantou nem parecia pressionada, fez tudo que queria de uma maneira bem natural. Se eu fosse a Sharon, a deixaria sentar no lugar da Elysa também.

Ives: Cada vez mais eu tenho certeza que a Georgina vai para os lives, ela pegou outro pimp e eu estou muito feliz. A Georgina não tem os melhores vocais, mas tem uma simpatia de outro mundo, ela é muito carismática e nesse aspecto me lembra demais da Lauren. Eu vou ser bem sincero, achei ela ruim, mas sua personalidade e presença de palco mascara muito e tá bem claro que ela é amada pelo os jurados.

GEORGINA SENTOU NA CADEIRA 6 / ELYSA ELIMINADA

Depois de todas as meninas cantarem e todas as cadeiras estarem preenchidas, a configuração ficou a seguinte:

Cadeira 1 – Scarlett Lee

Cadeira 2 – Grace Davis

Cadeira 3 – Rai-Elle Williams

Cadeira 4 – Holly Tandy

Cadeira 5 – Deanna

Cadeira 6 – Georgina Panton

Só que daí Sharon resolveu dar ouvidos à plateia e começou o show de horrores. Alisah acabou sendo abraçada pelo público, e Sharon a trouxe de volta ao palco. Determinada a escolher 2 entre Scarlett, Rai-Elle e Alisah, Sharon botou fogo na competição.

Sing Off – Alisah, Scarlett, Rai-Elle

Gerson: A primeira a cantar foi Scarlett, que arrasou com “The Power of Love”. Vocalmente maravilhosa, ela conseguiu ainda passar a mensagem da música. Em seguida, veio Rai-Elle, que cantou “Break Every Chain”, arrasando no hino gospel. Ela conseguiu mostrar do que é capaz, sem dúvidas. Por fim, Alisah cantou “Bang Bang”, pra minha alegria, saindo da zona de conforto. Ela mandou bem também. Das 3, eu daria um tchauzinho bem lindo pra Rai-Elle, mantendo Scarlett e Alisah.

Ives: Amei esse plot, foi bem armado, mas amei. Scarlett foi melhor que na primeira apresentação e mostrou ainda mais evolução. Rai me conquistou mais ainda, eu fico ansioso pelo o que ela vai apresentar em seguida. Alisah me fez rir bastante, mas eu achei a melhor dela e pelo fator surpresa, ela foi a melhor das três e o rap foi surpreendente e muito ruim, mas valeu o esforço, continuo querendo ela deportada, mas se essa fosse sua última apresentação no programa, ela sairia bem.

O resultado e decisão final foi Alisah e Rai-Elle seguindo na competição e indo para a Judge’s Houses. Que hino de categoria! Muito talento. E o melhor, não dá pra dizer que Sharon errou, porque todas são incríveis!

.

Uma boa maneira de começar o 6CC, com certeza! Agora, com meus comentaristas, fizemos uma brincadeirinha de falar quem seria o #DreamTeam pros lives, dentre as 6 meninas pré-selecionadas. Pra mim, Deanna, Holly e Grace seria um Top 3 e tanto. Deanna tem meu coração, pelo carisma, pela voz, pelo esforço de chegar até ali. Holly tem a melhor voz dentre todas as meninas e não vejo um Top 3 sem ela. Por fim, Grace é o pacote completo, com uma voz incrível, um talento de compositora muito bom, e um carisma inigualável.

Tati: Achei um 6CC quase que justo e a única pessoa que não concordo nessas cadeiras é a Deanna mesmo. De resto, eu vejo potencial em todas, mas levaria Grace, Holly e Ray-Elle, pois seria um time diversificado e com muito talento. Eu aposto muito nessas meninas, principalmente em Grace. Essa menina tá esbanjando talento e originalidade! Vejo muito futuro nela.

Ives: Holly pelo os vocais mais o fator dança, acredito que ela seja a girl mais completa. Grace, não curto muito, mas acredito que ela tenha potencial e não tem ninguém na competição igual a ela. Rai, fico surpreso de vê-la aqui, mas ela mostrou por onde, acredito que ela e a Georgina disputam por uma vaga e ela mostrou ser melhor.

.

Espero que tenham gostado da review e até a próxima! Deixem nos comentários suas impressões sobre os episódios e quem seria o seu #DreamTeam das Girls!

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Vinicius Ribeiro

    Holly muito maravilhosa, fez sua melhor apresentação no programa e a melhor apresentação dessa fase.
    Acho que ela está com um pé nos lives.

Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu