Posts Populares

The X Factor UK – S14E21 – Live Show 5: Groups vs Overs

VIDA LONGA AO KEVIN

Bem vindos a mais uma review de The X Factor UK. No episódio de hoje, teremos um tema que particularmente não me agradou, mas que sabemos que o povo lá adora né… George Michael Song’s.  Não vou reclamar demais, pelo menos um ou duas músicas das que serão usadas eu conheço. Hoje somente um candidato será eliminado, assim como amanhã, então vamos torcer para que o público vote sabiamente. Por fim, hoje contarei com os comentários dos convidados Ives (que gosta de alguns indie’s, amo) e Nicolas (que gosta de divas datadas, odeio). Sem mais delongas, vamos as performances.

Rak-Su – Faith

E o death spot vai para os queridos (não por mim) Rak-Su. Eu até tento gostar, e admito que eles são bons, mas eles não me agradam ou chamam atenção. Para mim todas as músicas que eles cantam parece sempre a mesma coisa, então eu já fico todo tremendo de imaginar um álbum com 15 songs todas iguais. Sobre a performance, teve aquelas harmonias legais e um bom domínio do palco, como sempre já que esse é o ponto forte deles. Além disso, foi uma versão bem inteligente da canção, mas como eu disse, esse estilo deles não me agrada ou chama atenção. Um boa performance para abrir o show, mas que soa indiferente para mim.

Ives: Eu ainda não entendi o que a produção quis deles essa semana. Está muito claro que eles são os favoritos do Simon, mas isso não se refletiu hoje. O Simon não ficou nada feliz como o resultado da semana passada e eu jurava de pé junto que o Kevin seria sabotado, mas parece que foi ao contrário. O VT foi super sem graça, não dá vontade de votar e “death spot”?? Eu entenderia se eles tivessem ganhado semana passada já que seria uma maneira de testar se eles continuariam ganhado. Focando na apresentação, fez o mesmo de sempre, eles são chatos e aquele que não canta me incomoda horrores

Nicolas: Gente, me desculpa, mas eu não consigo gostar deles. Parece que em toda rodada eles cantam a mesma coisa, sendo original ou não, sempre fazem mais do mesmo. Eu nunca vou entender o motivo deles serem os preferidos. Sinceramente não sei o que é pior, a performance, ou os jurados elogiando e uma caralhada de gente votando.

Matt Linnen – Careless Whisper

Apesar da música estranha, e desse começo meio de má vontade, Matt melhorou absurdamente quando entrou o refrão, e criou toda uma atmosfera excelente que combinou muito com a música. Os vocais foram bons (com exceção do início que como disse, achei sem energia), e ele se jogou de cabeça na performance, com bastante entrega e um bom porte no palco. Gosto mais do meu sapão quando está com um violãozinho, mas dessa vez não percebi ele desconfortável sem ele, então parabéns.

Ives: O Matt é aquele típico act que eu gosto antes dos lives, mas passo a não suportar. Se eu apenas ouvir essa performance fica foda, o arranjo super diferente mais o tom rouco casou super bem, o problema é que o Matt é muito ruim no palco, ele fica fazendo movimentos estranhos achando que está super cool e a sua conexão só fica cada vez mais inexistente.

Nicolas: Finalmente o Matt acordou! O arranjo ficou incrível, e ficou tudo perfeito pra voz dele. Eu estava jurando que ele ia ser um dos piores da rodada, pois eu não gosto muito da música, e pelo que ele vinha apresentando até agora, era bem provável. Mas toda essa mudança me surpreendeu, e fez com que eu amasse a performance.

Jack & Joel – The Edge Of Heaven

Primeiro de tudo, quem é Jack e quem é Joel? Eu ainda não sei. Mas gente? To chocado com a dupla arrasando!!! Eu realmente não esperava eles pegando uma música dessas e colocando até um beatbox ali que super combinou com tudo. Olha, Rak-Su pisadíssimos viu, isso sim foi uma ótima adaptação. Teve alguns deslizes nos vocais e falsetes, mas deu para contornar. O começo mais calmo também é outro ponto a se destacar, quando eles começaram eu fiquei atenta, e depois que cresceram eu já estava impactada. Enfim, depois dessa eles merecem continuar (pelo menos por mais uma semana) na competição.

Ives: O famoso voltar às origens. Para mim já estava claro que o Simon queria eles fora e essa apresentação só comprovou isso, não foi ruim, mas não teve nada que destacasse. O Joel voltou ao violão e ao beatbox e Joel voltou a ser os vocais sozinhos, ou seja, boring.

Nicolas: Eu estava amando o início, e fiquei com muito medo de que quando a banda entrasse, estragasse a performance, mas foi bem o contrário, e eles arrasaram mais ainda. Melhor apresentação deles nos lives (o que não é muito difícil também né). Estou surpreso com a evolução que eles tiveram, e gostaria de ver eles por mais algumas rodadas.

The Cutkelvins – Killer/Papa Was A Rollin’ Stone

Olha, teve drama card, teve as manas saindo da casinha lá atrás e cantando, teve agudão da Shereen… O inicio não foi tão bom, mas depois tudo melhorou e começou a se encaixar, e creio que o resultado final foi satisfatório. Eu prefiro eles do que o primeiro grupo, pois acho o estilo deles mais a cara do mercado atual, e além disso, temos essa vocalista maravilhosa que arrasa muito! Fora o mashup, eles souberam muito bem adaptar a música ao estilo deles.

Ives: Dá vontade de ter VT pedante né @Rak-Su? Antes mesmo de eles começaram a contar eu já sabia que não iam ser eliminados (Graças a Deus), esse VT com pai falecido e eles alegando que iam honrar o pai nessa performance foi uma jogada de mestre, graças a algum gênio teremos um act que pode se tornar relevante fora da competição por mais uma semana. Essa apresentação foi melhor que a da semana passada, mas não chega aos pés da primeira. Dessa vez eles ouviram um pouco das críticas e os garotos apreçaram mais, porém eu sou do time que ama muito a garota e realmente acho que ela com mais destaque é melhor. 

Nicolas: Primeiramente: Que novidade ela cantando e eles sendo djs né?! Enfim… no início da performance, eu já amei a High Note da Shereen, mas depois disso ela ficou totalmente fora do tom. Quando eles começaram a harmonizar, não tava nada bom, mas depois que eles foram la pra frente do palco, fizeram a performance funcionar, e arrasaram. Pena que já estava no fim.

Sean & Conor – Freedom ’90

Olha, de todas as performances até agora, essa para mim foi a pior da noite. Eu achei muito nada a ver esse rap que eles fizeram (dessa vez não funcionou), e os dois cantaram em um tom não muito agradável… Acho esse timbre de voz de adolescente saindo da puberdade muito irritante. Além disso, achei a música grande demais para os dois, eles não fizeram jus, e eu nesse momento só estou sentindo muito pelo George.

Ives: Eu não aguento mais, eles são muito ruins, nem a base ta salvando mais, não tenho mais forças para criticar.

Nicolas: Eles mataram mais uma música, TA FELIZ SIMON? Temos aqui mais um grupo que faz a mesma coisa toda rodada, rap ruim, tentativas malsucedidas de notas altas que resultam em berros, e destruição de todas as músicas que tentam cantar. Sinceramente? Já estão fazendo hora extra aí!

Kevin Davy White – Fastlove Pt 1

Desculpem o palavriado, mas PUTA QUE PARIU QUE PERFORMANCE FODAAAA!!!! Pimp muito mais do que merecido, Kevin definitivamente é agora um dos favoritos para ganhar essa competição. Primeiro vamos aplaudir a escolha de música perfeita para ele…. E com todo respeito a original, mas essa versão pisa MUUUITO! Quando chegou no But if your looking for… Eu já estava toda arrepiada, e gente, olha essas notas do Kevin cheias de rispidez… É tudo na medida certa, fora que ele consegue passar uma incrível verdade em todas as suas interpretações até agora. Eu estou muito na torcida por ele, a cada semana que passa Kevin vem provando que merece ganhar essa competição. PISA MENOS NESSES F#DID@S KEVIN! hahahahaha.

Ives: Confesso que o Kevin não faz parte da minha torcida, mas se ele for quem vai tirar o prêmio da Grace ou do Rak-Su vou ficar com meus pompons levantados gritando vai francês. Eu amei a apresentação, foi a única intimista da noite, o que já vai adquirir muitos votos a mais, apesar de no início a voz dele ter me incomodado horrores, quando a música cresceu se tornou flawless, teve força, vocais, ele estava lindo, o palco estava incrível, melhor da noite com certeza.

Nicolas: Não posso deixar de falar sobre a produção tentar sabotar ele com esse VT pra deixar claro que ele é francês, que nojo disso… Mas enfim, os vocais do Kevin estavam maravilhosos nessa apresentação, ele estava muito bem conectado com a música, e pra completar, o palco estava lindo. Fez a melhor performance da noite sem dúvida alguma. 

Já que o assunto é X Factor, nada melhor do que chamar um dos grandes nomes que o programa revelou para promover seu novo single. Com ‘Kiwi’, pode entrar Harry Styles.

Com a votação encerrada, chegou a hora de descobrir que foi o mais votado e quem será o eliminado do dia. E o mais votado da noite, muito merecidamente, foi o King Kevin! Pisão né mores, você quer @? E depois de Kevin salvo, tivemos os seguintes salvos (sem ordem de votação).

1º – Kevin Davy White

2º – The Cutkelvins

3º – Matt Linnen

4º – Rak-Su

5º – Sean & Conor

Com isso, a dupla Jack & Joel que finalmente fez uma performance ótima, foram os eliminados da noite. Olha, eu achei bem injusto viu, Sean & Conor e Rak-Su foram bem inferiores a eles, mas enfim né…

Com isso chegamos ao final de mais uma review. Fiquem atentos que amanhã teremos mais uma, e dessa vez o bicho vai pegar com Girls vs Boys. Votem na nossa enquete para sabermos qual foi a melhor performance de hoje, e deixem aí nos comentários sua opinião sobre o episódio. Nos vemos amanhã pessoal, até mais. 🙂

 


gostou da matéria? deixe um comentário!

Ricardo Souza

Pensa em uma pessoa que adora ficar em casa para ver séries e filmes… Como se não bastasse, é viciado em jogos e afins (logo nota-se que tenho muitos amigos, risos). Mineiro que ama indie e tem um belíssimo dom de ser trouxa.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu