Posts Populares

The X Factor UK – S15E11 – The Six Chair Challenge, Part 3

Devolvam meu Bootcamp! 

Minha gente, Valbs já reclamou ontem, mas eu vou continuar reclamando, sim! E olha que eu detestava a fase de Bootcamp, mas sem ela ficou um vazio enorme no The X Factor e o programa continua parecendo mais bagunçado do que nunca. Além disso, preciso dizer para vocês o quanto tenho sentido pela nível técnico do programa. Em certos momentos, pareço estar vendo um programa qualquer e não minha versão favorita dessa franquia que tanto amo.

Não bastasse a qualidade técnica dos artistas, ainda vejo a produção errando demais a mão… Estou achando a edição péssima! Muito bagunçada, com partes nada a ver e que pouco mostram os candidatos em si. Gente do céu, não tá fácil, viu? Mas chega de chorumelas e vamos ao que interessa: aos comentários sobre as apresentações! Confesso para vocês que não consegui assistir o programa todo :(, mas li muito e assisti a todos os vídeos para contar tudinho para vocês! Claro que vou contar com a ajuda dos parceiros Ives e Caio! Então vamos nessa, galerinha!

THE SIX CHAIR CHALLENGE  – BOYS

Thomas Pound – como Lady Freida – “This Is Me” by The Greatest Showman

Tati: Olha, amo a pessoa do Thomas, de verdade! E falei isso quando cobri sua audição. Acho, inclusive, que ele é um dos melhores representantes dos boys, mas ele me remete a artistas muito “datados” e acaba que não curto muito isso. A voz dele nessa música, por exemplo, não me agradou nadinha, apesar de que eu vi que a letra significava muito pra ele e, nesse ponto, ele me agradou. Mas mesmo assim não vi muita coisa e não me encheu os olhos, não.

Ives: Melhor boy disparado, é o único que provavelmente sentirei falta se sair. Eu adoro essa música, mas confesso que não aguento mais, acho que já cantaram umas três vezes, porém entendi o conceito e funcionou, deu um bus na performance toda a “desmontação” dele e para mim, ele que merecia o safe seat.

Caio: Você quer conceito, @? Foi uma excelente performance, com muita personalidade e a música se encaixava muito bem no perfil vocal dele. Foi algo bem completo para essa fase da competição.

Com essa apresentação, Thomas conseguiu um lugarzinho no lugar de Ollie!

J-Sol – “I Feel Good” by James Brown

Tati: Jesus amado! Que coisa mais chata foi essa? E olha que gosto dele, viu? Mas achei a abordagem da música sem graça demais. Estou acostumada a ver essa música sendo apresentada de uma maneira mais forte e, em meio a tantaaaaaaaaaaaaaaaaaaas versões maravilhosas dessa música, a Jsol foi totalmente esquecível e não consegui gostar, apesar de não ter percebido falhas gritantes.

Ives: Eu estou muito chocado com a songchoice, eu amei a ideia, mas não curti a reprodução, a voz dele é soft demais e deu uma quebrada na narrativa que ele construiu na audição, acredito que ele perdeu mais que ganhou mostrando versatilidade nesse momento.

Caio: MEU MENINO CHEGOU. E chegou surpreendendo, eu esperava ele nas baladas deprimentes a competição toda, e ele foi bem com um estilo diferente, ainda fez uns movimentos maneiros.  Eu só sinto às vezes dele com pouca potência, mas foi razoável.

J-Sol também conseguiu um lugarzinho e sentou no lugar de Nathan!

Dalton Harris – “Purple Rain” by Prince 

Tati: Olha, a essa altura do campeonato, eu devo estar muito carente para ter curtido essa audição hahahahah. Nem foi bom, gente, mas tá tudo tão precário nesse programa, que a gente faz uma força. Eu não me lembrava de Dalton, precisei ir atrás dos vídeos, mas ele tem uma voz agradável e ficou interessante com essa música, mas nada demais.

Ives: Tive que procurar a audição para relembrar, de tão who que ele foi e olha, para mim aqui se repete o efeito. Ele não foi ruim, usou uns falsetes incríveis e mostrou uma atitude boa, mas foi apenas mais um e cantou uma música super batida, que inclusive já cantaram nessa fase.

Caio: Teve uns deslizes, mas mostrou bastante capacidade e potencial para evolução. A voz dele tem um timbre muito único, é bastante aveludado.

Dalton ganhou o lugar de Thomas, mas como a bicha é arretada, ela não aceitou, então Louis resolveu escolher entre J-Sol e Thomas!

Sing Off – J-Sol vs Thomas Pound

Tati: Ambos estavam um pouco nervosos, não? Mas eu entendo, era o momento! Jsoul melhorou, mas ainda apresentou alguns deslizes e Thomas confirmou o que disse mais acima sobre ele, ele é muito datado! Eu ri demais dele rasgando a calça, gente! hahahaha Ícone demais. Ficaria com Thomas, pelo conjunto da obra.

Ives: Muito obrigado Louis por eliminar o do violão e deixar esses dois que ARRASARAM, J-Soul se redimiu completamente e o Tom foi puro entretenimento.

Caio:  Inicialmente, Thomas mostrou que é uma poc barraqueira sim! Uma autêntica hahaha Eles fizeram o confronto, ambos não precisavam nem estar ali, mas eles cantaram e provaram que deviam estar ali, e ainda tirou o que já deveria ter saído há tempos que é o Ed Sheeran mal reproduzido.

Louis optou por deixar que J-Sol e Thomas continuassem e acabou eliminando Thommy!

 

OS BOYS FICARAM ASSIM: Antony Russell, Armstrong Martins, Brendan Murrary, Dalton Andre Harris, J-Sol And Thomas Pound.

Balanço: Esperava mais dessa categoria, viu? Mas como o programa todo está difícil, vamos dar um desconto. Não vejo nenhum possível campeão saindo daqui. Mas gosto de Thomas e Brendan. A audição de Armstrong também me agradou bastante. Vamos ver como eles se desenvolvem na competição.

THE SIX CHAIR CHALLENGE  – GROUPS

LMA Choir 

Tati: Aí, gente, em primeiro lugar nem concordo com esse coral aí no programa. É uma bagunça e tenho certeza que tem gente ruim ali, tipo aqueles colegas de escola que fazem parte do grupo de trabalho, mas não fazem nada HAHAHA. Em segundo lugar, eu só gosto da loira. E, por fim, essa performance foi horrível e bagunçada. CREDO!

Ives: Eu decidi que não suporto esse grupo, eles não são comerciais, só gritam, não dá para se conectar com nenhum integrante, é tudo uma bagunça e eu deixo aqui um questionamento, se eles forem para os lives, onde a professora vai ficar? Eles vão ter ela e o Robbie de mentor?

Caio: Voltamos às performances de 5 segundos. Eles mandam muito bem, meu grupo favorito, mas eu ainda acho que deveriam ter feito uma reforma e deixado só umas 5 pessoas. Coral não tem perfil para TXF.

LMA conseguiram um lugar com essa “bela apresentação”. 

The Squirrels – “River Deep, Mountain High” by Tina Turner 

Tati: Difícil avaliar por 30 segundos, né? Mas a gente tenta avaliar no que pode e eu achei muito sem graça e a nota mais alta horrível. Não deu pra curtir, não!

Caio:  Achei bem sem gracinha, as vozes não tinham muita potência, elas não se dão muito bem juntas.

A dupla também conseguiu uma cadeira. 

ATTY 

Tati: Eles são uma ótima família, né? Não se entendem! hahahahah Gente, isso foi tão tenebroso e tão desarmônico que eu não consegui entender o que eles estavam cantando, para achar o nome da música e por na review. Foi horrível, sério! Eles não são um grupo nem aqui, nem na China e foi mais uma apresentação totalmente fora de ritmo e sem harmonias.

Caio:  Não gosto muito das harmonizações deles, eles às vezes dessincronizam. Não gostei da audição, não gostei agora. Mas acredito que talvez possam ser ajustados esses detalhes.

Eles também conseguiram um lugar nas cadeiras. RISOS. 

Tre Amici 

Tati: Gente, se não fosse meu contrato -q, eu pararia essa review nesse momento. Olha que coisa terrível, gente! Chatíssimo e eu também achei super bagunçado. Olha, nao está fácil.

Caio: Com os 10 segundos que mostraram, acho eles complementares, mesmo que eu sinta também que só um deles canta, e seria até mais sólido ele seguir sozinho.

Esse grupo chato também conseguiu um lugar nas cadeiras. 

Harry & Danny – “Slow Hands” by Niall Horan 

Tati: São lindinhos, não vou negar. Mas são fracos, hein? O trecho foi tão curtinho, mas eles não estavam com as harmonias ajustadas e o segundo bichinho da dupla exagerou quando não pudia. Não curti.

Caio:  Não gostei da songchoice também, ficou meio estranho os segundos que eu vi. Eles tavam bem desconectados no refrão.

Eles também conseguiram um espaço e isso choca 0 pessoas. 

Lost Tiger – Are You Gonna Be My Girl by Jet

Tati: Vocalmente falando eles são muito fracos, mas achei legal eles tentarem inovar um pouco na forma como se apresentavam. Apesar de tudo, me pareceu um pouco chato, ao menos pela cara do Louis hahahaha.

Caio: Bem dispensável, eles estavam mortos o rolê todo, e de repente o outro no final vem animar a galera. Não curti.

Eles pegaram a última cadeira!

Sweet Sense – Uptown Funk” by Bruno Mars

Tati: Ai, gente! Não acredito que montam bandas pra isso! Sério que coisa mais sem liga. Nem dancinha fazem! hahahahah Olha, achei uma apresentação muito insossa. Vou dar um desconto pois ainda estão no início, mas vamos ver se vão melhorar daqui pra frente.

Ives: O nome delas deveria ser Ki Chakota, porque foi uma forçação de barra dizendo que isso foi bom. Como eu havia dito nas audições, o programa está querendo uma nova Little Mix, só que os jurados não fazem igual a Kelly e a Tulisa em 2011, elas testaram várias meninas, viram tamanho, idade, harmonia e por isso deu certo, o Simon pega várias meninas ruins e acha que juntas vão dar certo, elas são imaturas demais, criar uma girlband agora é um tiro no pé.

Caio:  As vozes delas casam muito bem, senti um pouco de desconexão na performance (uma saía correndo prum lado, todas as outras ficavam), algumas notas ainda cruas, mas elas trouxeram um espírito legal pro local, e fizeram um bom primeiro trabalho. Começou aqui a reforma nas cadeiras, vamos ver a reconstrução desse time porque até agora tá difícil.

As meninas conseguiram um lugarzinho e sentaram no lugar da dupla de drags.

The Hewitts – “Feeling Good” by Nina Simone 

Tati: Posso dizer que os refrescos chegaram? Bom, não são necessariamente refrescos, mas foi uma apresentação que me agradou. Eu gostei muito do início e adorei a voz da moça, um timbre bastante agradável. Não foi uma apresentação uau, mas foi legal de se ver.

Caio: Não foi uma performance estrondosa, mas eu gostei bastante! Escolheram uma música em que cada um tinha o seu espaço, além disso a voz de um se encaixa como segunda voz do outro tranquilamente. Só precisam ser lapidados vocalmente. Frente ao que temos nas cadeiras até agora…

A duplinha também conseguiu um lugarzinho.

Aaliyah & Acacia – This Is How We Do It by Montell Jordan

Tati: Não conhecia essa música, ao menos essa performance serviu para eu curtir bastante… A MÚSICA, pois a performance em si foi terrível. Eu acho essas meninas péssimas, totalmente sem sincronismo e a menina do rap manda muito mal às vezes. Achei a performance muito bagunçada, apesar de ter curtido o arranjo.

Ives: ATITUDE!!!!! Eu estou amando essas meninas, é mais pela relação do Robbie com elas do que elas em si, pois de novo acho elas jovens demais, imagine elas daqui há uns quatro anos, o arraso que seria. Robbie espertíssimo, criou todo um momento para elas, acredito que depois desse plot é bem possível elas nos lives.

Caio: Na primeira foi boa mas a energia não tava massa, bang bang foi bem, não acho justo ficar dando chance de uma pessoa cantar as músicas que já cantaram e os outros não. Não achei isso tudo para Golden Buzzer também não.

Mas as meninas conseguiram um lugar e sentaram no lugar de Tre Amici.

Misunderstood – Original Song

Tati: Que música lega, gente! Eu super ouviria se aparecesse na minha playlist aleatória do Spotify! Olha, eles não são geniais, mas eles combinam muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito entre si! E eu curti muito a vibe da apresentação, principalmente a parte da dancinha hahahaha!

Ives: Eu era a menina do “A Star” todinho, fiquei dançando aqui, eles são o melhor grupo, pura animação e entretenimento, se a Cheryl levou o Rag N Bollie longe, o Robbie tem obrigação em levar eles, dançaram, animaram, foi muito bom.

Caio: Achei muito divertido, eles cantam bem, a música foi legal, os passos de dança foram ótimos! Só não gostei de quem ele tirou, tinha gente pior.

Eles conseguiram lugar e substituíram Harry & Danny.

VIBE 5 – Can’t Stop The Feeling by Justin Timberlake 

Tati: Ai, gente, que bando de gente igual! hahahahah E que nome uó! Vibe 5 é tipo 5th Harmony de cuecas! hahahaha Enfim, sobre a apresentação: achei muito sem sal e só foi piorando. Tanto que pediram pra eles pararem antes da hora hahahaha!

Ives: O que foi o de trancinhas no ínicio da canção? To rindo até agora e que nome é esse? Sem originalidade igual a eles, foi muito ruim, eles terem passado é a prova de como grupo está ruim esse ano.

Caio: Achei suficiente, ainda tinha gente bem dispensável nas cadeiras.

Não sei porque cargas d’águas eles conseguiram também um lugar e sentaram no lugar de Lost Tiger.

Panda & Burgandy – Proud Mary by Tina Turner 

Tati: Uma dupla sem sentido e forçada e uma apresentação que não me trouxe nada de diferente. Olha, tá difícil defender essa categoria, viu? Só Jesus na causa! Elas são divertidas, tanto que parecem Jock acts, mas não passam disso. Quando tem muita gente talentosa, até que vai, mas depois vai ficando difícil. Sem paciência hahaa.

Ives: FINALMENTE!!!!!!!!!!!! Depois de anos, eu terei um joke act que eu amo e a produção ama para torcer, isso é puro entretenimento, eu estou muito animado para vê-las nos live shows, com o palco cheio de coisa e eu rindo assistindo.

Caio: Não deveria nem ter sido montado isso, só juntaram isso porque a Panda não deveria ter saído nos Overs, e elas são parecidas vocalmente. Mas elas têm energias desbalanceadas. Enfim, pelo menos o Robbie tirou um que não deveria nem estar ali para colocar elas.

Elas conseguiram sentar no lugar do ATTY! 

Com isso, os grupos ficaram assim: Vibe 5, Lma Choir, Sweet Sense, Panda & Burgandy, A Star And Misunderstood.
Balanço: Gente, nem consigo tecer comentários sobre essa categorias, vou me expressar com uma foto:

Resultado de imagem para meme deus me defenderay

Então é isso, pessoal! Hoje tivemos Jhouses e amanhã já tem review! Obrigada a todos pela companhia e agradeço, mais uma vez, ao Ives e Caio, que me ajudaram demais a montar essa review! Obrigada, meninos. <3 Beijos, pessoal! Até a próxima. 🙂

gostou da matéria? deixe um comentário!

Tatiane Silva

Sou uma Social Media e Community Manager que ama tanto o que faz, que acaba fazendo isso quase que o tempo todo. Eu moro na internet, por isso acrescento doses diárias de cultura inútil e memes que é pra eu não me entendiar. Amo realities musicais, gasto horas em grupos de discussão e sou viciada em coisas que me fazem dar boas risadas e esquecer da minha conta bancária negativada.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu