Em um julgamento como esse o que pesa mais: As causas raciais levantadas ou a culpa no assassinato?

O episodio já começa mostrando que o investigador de defesa do O.J. descobriu coisas reveladoras sobre Fuhrman, que consistia na descoberta de umas fitas que provam que o policial é racista e que poderia muito bem ter alterado a cena do crime. As fitas estão em poder de uma roteirista falida que não quer vender-las, a única coisa que ela quer é vender o seu roteiro que ninguém se interessa. Cochran, então, vai até um juiz na Carolina do Norte obrigar que a roteirista ceda as suas gravações para o julgamento. Na frente do juiz, Cochran jogou todo o seu “charme” e comportamento amistoso para que ele desse o direito do uso das fitas, só que, o juiz não é a pessoa mais simpática do mundo e odeia o jeito artista do Cochran e não libera as fitas para uso no processo.

ACM47

Cochran não conseguiu a fita, mas o seu advogado assistente sim. As fitas então foram para a analise para que o juiz decida o quanto isso é relevante para o caso, tanto a promotoria, quanto a defesa recebem copias das fitas em suas mãos e quando eles colocam a fita para rodar, as palavras usadas por Fuhrman causa uma revolta tão grande que eu chego a chorar de indignação.

ACM48

Ps. Vale ressaltar que, as fitas usadas na série são 100% verdadeiras, elas de fato existem, o que causa uma revolta maior ainda.

As gravações são um completo desastre, o que teria sido um “maná dos céus” segundo Cochran, pode se tornar algo perigoso, pois, Fuhrman meteu o pau na mulher do Juiz Ito e isso pode afastar o mesmo do caso, tendo então que se iniciar um novo julgamento, com um novo júri e um outro juiz. Isso desestabiliza todos os dois lados, Cochran quer pressionar a corte para não cancelarem o julgamento e acaba recebendo um esporro de Shapiro que manda ele acordar e perceber que já estão sofrendo pressão demais. Do outro, temos Darden e Marcia desestabilizados pelo fato de que, sua principal testemunha é um racista psicopata nojento, que mentiu para a corte e pode simplesmente acabar com tudo. Cochran não ouve o Conselho de Shapiro e causa um verdadeiro motim ameaçando organizar outra rebelião igual ocorreu em 1992.

ACM49

Ps. Para quem não sabe, em 1992, ocorreu os “distúrbios de Los Angeles” que foi a revolta do povo negro pela absolvição de 3 oficiais brancos e um espanico, acusados de agressão contra o motorista negro Rodney King, que teve as agressões todas filmadas. O povo então, se revoltou e causou um verdadeiro caos na cidade.

Cochran consegue manter a corte que já estava no caso, o que é muito favorável a ele que quando o julgamento volta, samba sobre as provas conseguidas contra Fuhrman. Marcia então, contra-ataca e mostra o que de fato importa, as declarações de Fuhrman são revoltantes? São. É algo que precisava ser averiguado e investigado? Sim. Mas o julgamento não era sobre raça, ou preconceito e sim sobre a morte de duas pessoas inocentes em que as evidências provam que O.J. era assassino e não vitima como a sua defesa o coloca e apela para o lado emocional do júri.

ACM50

Sofrendo pressão por todos os lados, Ito, resolve liberar a reprodução da fita para o conhecimento do público, alegando que elas se tornaram um caso nacional que ia além dele. Nesta, vem uma das cenas mais fortes desse episódio, Darden não se contem ao ouvir a decisão do juiz e se revolta dizendo que aquilo era inaceitável, que a defesa transformou aquele julgamento em um verdadeiro circo baseado em mentiras e falsas alusões, a coisa foi tão feia que foi preciso o Darden pedir acessória jurídica.

ACM51

Marcia entra e tenta limpar a barra do seu parceiro, mas nem ela se conforma com tanta negligência e apelo emocional, e quando Ito ameaça prende-la a rainha diz:

“Então posso tirar meu relógio e minhas Joias?”

ACM52

Cochran já estava estourando a champanhe achando que as gravações seriam mostradas para júri, o que com certeza inocentaria O.J. só que, o Juíz Ito deu uma segurada na onda de Cochran e só deixou que ele usasse duas frases de mais de 13 horas de gravação.

O tão esperado embate que o episodio vinha tecendo entre Fuhrman e todo o resto que faz parte dessa história, finalmente aconteceu, só que não foi la como todos esperavam e Fuhrman não respondeu nenhuma das perguntas feitas por Cochran, alegando o seu direito de permanecer calado, o que deu uma certa margem de culpa no cartório, quando, Cochran perguntou se ele implantou provas no caso do O.J. E o desgraçado continuou calado.

ACM53

Em meio a tantas noticias ruins e um clima extremamente pesado, o episodio se encerra com uma boa noticia, Marcia não perdeu a guarda dos seus filhos para o seu ex marido.

Bom, é isso pessoal! Posso afirmar com 100% de certeza que esse episodio foi muito forte e mexeu muito comigo. Escolha o seu lado e monte a sua defesa, eu já tenho a minha e você?

Dam Souza
Dam Souza

Baiano que tem caruru e vatapá no sangue, aquele que é o canto da cidade e só discute com quem entende de Inês Brasil.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: