24 de setembro de 2016
AHS: Roanoke – S06E02 – Chapter 2

Quando ação e mistério fundem de uma maneira gloriosa.

Não vou mentir, se este episódio tivesse seguido o ritmo do anterior, ia declarar esta temporada como um caso perdido, mas venho com toda glória de Lady Gaga consagrar AHS de vez. Só espero realmente que ela possa nos pegar de surpresa cada vez mais, pois pelo visto, Ryan Murphy segue cada vez mais cauteloso e até então soube entregar uma dosagem louvável de suspense. Esqueci até que tinha ficado bastante perdido no primeiro episódio.

A inserção de novos personagens e plots foi essencial para que esta temporada pudesse finalmente alavancar, com as aparições másters de Dr. Cunningham, a personagem de Kathy Bates (que finalmente não interpreta uma mãe abestalhada pelo filho), o plot que relaciona Flora, a filha de Lee e, principalmente, as irmãs Miranda e Bridget. Tudo começou a ganhar vida e ter sentido, sem contar que passou pela minha cabeça dessa temporada haver conexão com as anteriores, tanto como o homem porco (presente na primeira temporada) quanto esta parada de asilo (relacionada à segunda temporada).

438106

De início, foi bom ver que todos puderam enxergar coisas sobrenaturais, só assim dá para notar que não tem ninguém enlouquecendo. Outra coisa que se tornou marcante para mim é a forma como a temporada está sendo narrada, essa vibe documentário está funcionando muito bem. Sem contar que posso ver Lily Rabe e Adina Porter todo episódio e não vou negar meu amor por Sarah Paulson e Angela Basset, mas gostaria de ver ao menos uma vez os papéis invertidos. Só queria saber onde Evan Peters e Matt Bomer estão enfiados.

A princípio, preciso falar bem de Flora e sua amiga imaginária, amo quando envolvem crianças no terror, na maioria das vezes dá certo. A menina soube interpretar geral, sem contar que morro de calafrio dessas histórias de amigos imaginários, até porque nunca tive um. Mas todo esse drama ao redor do divórcio de Lee é tão chato, fico só imaginando o tanto de problema que está ocorrendo ao redor dessa família e, além dos problemas relacionados à guarda de Flora, era de se esperar que fosse acontecer merda.

438060

Pois bem, temos os Roanokes, as irmãs enfermeiras e o espírito maligno da casa. Amei? Adorei? Achei tudo? Já passou pela minha mente que, de alguma forma, está tudo interligado. Mas estou um pouco afobado com tanto plot que pode render ótimos desfechos e cenas incríveis no decorrer da temporada, com um elenco desse então? Isso é o que mais me anima, AS POSSIBILIDADES! Frente a Ryan Murphy que sabe como fazer uma boa temporada, temos as duas primeiras como prova disso e, pelo visto, a atual está seguindo as vibes daquelas que fizeram nós nos apaixonarmos por este seriado. Só na ficção mesmo para ter um casal ciente de tudo que está ocorrendo de assombroso numa casa e, mesmo assim, persistir em permanecer no domicílio.

PS: Essas mãos de criança balançando, as facas. Socorro gente, este assombramento me excita.

438062

Ficam as várias indagações na minha mente: Terão os Roanokes algo a ver com o espírito de Priscilla? Por qual motivo estão guardando os personagens de Lady Gaga, Matt Bomer, Evan Peters, Cheyenne Jackson, entre outros? Flora, onde está você? Enfim né, confiram o promo do próximo episódio:

No mais, não deixem de compartilhar conosco suas opiniões sobre o episódio, sintam-se à vontade para darem suas dicas e também comentários sobre a review. Até a próxima!

 

Antonio Netto
Antonio Netto

Estudante de Engenharia Química. Pernambucano engraçado, dono de uma gargalhada única e de um sotaque marcante. Apaixonado por comida, séries, química e cálculos. Até gosta de estudar mas, sempre que pode, está pelo mundo curtindo e falando da vida alheia.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: