05 de novembro de 2016
AHS: Roanoke – S06E08 – Chapter 8

De volta à Roanoke entra em sua reta final, creia!

Depois de tanta angústia vivenciada pelos personagens na atual temporada de American Horror Story, sentimento esse que reflete até em nós telespectadores, o gostinho de dúvida em saber quem será o sobrevivente dessa chacina aguça nossa ansiedade em termos de pensarmos até em qual será o proceder da série após isso. Frente a tanto derramamento de sangue, mortes e assombrações, esta segunda parte da sexta temporada me trouxe uma reflexão confusa: por mais que os eventos sobrenaturais, que acontecem nessa terra, sejam os principais potencializadores do terror, estes não são causa direta da maioria das mortes. Vejam, Sidney e sua equipe foram mortos por Agnes, Matt por Shelby, a qual se matou sozinha, restando apenas Agnes, Dominic e Rory que foram assassinados por criaturas provenientes de Roanoke. É aí que você para e percebe o quão potente pode ser o impacto em nossas mentes, frente a certas situações.

448484

Tirando o fato da morte de Shelby ter sido meio cagada, as interações neste episódio foram incríveis. Sarah Paulson simplesmente roubou a cena lindamente com citações maravilhosas, as quais não serão esquecidas em um bom tempo. A afronta dela pra cima da mãe Polk foi inquestionavelmente minha parte favorita do episódio. Creio que ela está mais deslumbrante como Audrey, do que era ao interpretar Shelby no documentário. Outra cena bastante impactante foi o encurralamento de Dominic e Shelby na escada, eu simplesmente fiquei petrificado me imaginando naquele momento, principalmente consciente de que aquilo tratava-se inteiramente da realidade. Contudo, para ser bem sincero, achei sem nexo eles conseguirem se trancar dentro do quarto, pensei comigo mesmo que não fazia sentido as criaturas, principalmente os Chen que me arrepiam surrealmente, não serem capazes de adentrarem aos quartos. Mas fazer o que né? Há coisas que engolimos seco mesmo, infelizmente.

448489

Tirando o foco de Dominic e Shelby, os quais acabaram mortos no fim do episódio, o outro lado deste esteve intrinsecamente relacionado a Lee, Audrey, Monet e os Polk. Com toda a certeza que há nessa terra, se existe algum ser vivo que me assombra em todas as formas possíveis, este é a mãe Polk. Eu simplesmente estremeço por dentro toda vez que a vejo em cena, o que me leva a iniciar suposições em que estivesse submetido a aquele tipo de tortura. E, sem deixar de destacar o quanto Audrey é maravilhosa, a alma forte deste episódio foi totalmente de Lee. Perder uma orelha, ser torturada, confessar O CRIME, que até então não conseguia crer totalmente que houvesse sido ela, e ainda ver seu irmão com a cabeça esmagada. Realmente não sei como a bixa não surtou pra lá de Bagdá. Mas gente, vou lhes dizer, se a série não fosse transmitida dessa maneira, transcendendo de filmagens da melhor qualidade a as mais chuviscadas possíveis, a emoção que sentimos e a veracidade que impacta poderiam não ter o mesmo efeito. Aí assim você vai percebendo a dedicação da produção, atentando aos mínimos detalhes.

448465

Restando Audrey, Lee, Monet e esse suposto Dylan, fica a ansiedade em saber quem será o sobrevivente desta bagaça. Portanto, confiram o vídeo promocional do próximo episódio:

E vocês, o que estão achando desta temporada de American Horror Story até então? E das reviews? Sintam-se à vontade para compartilharem conosco suas opiniões. Espero que tenham gostado e até a próxima!

 

Antonio Netto
Antonio Netto

Estudante de Engenharia Química. Pernambucano engraçado, dono de uma gargalhada única e de um sotaque marcante. Apaixonado por comida, séries, química e cálculos. Até gosta de estudar mas, sempre que pode, está pelo mundo curtindo e falando da vida alheia.
Deixe-nos um comentário!
  • Bruno

    Adina Porter e sua Lee deram show nesse episódio!
    Que temporada maravilhosa, angustiante e aterrorizante!

    • Antonio Netto

      Adina me encanta desde seu papel em The 100. A temporada está mesmo maravilhosa!

    • Antonio Ferreira Netto

      Adina me encanta desde seu papel em The 100. A temporada está mesmo maravilhosa!

%d blogueiros gostam disto: