Posts Populares

American Horror Story: Apocalypse – S08E10 – Apocalypse Then [Season Finale]

“Mas o fracasso é quando você perde qualquer semblante de esperança.”

E mais um ciclo chegou ao seu fim no Universo de American Horror Story e tivemos todas as respostas nesta Season Finale. E faço das palavras de Leslie Grossman as minhas: é preciso prestar muita atenção para entender o final.

E sim, foi um final dedicado aos fãs, conforme anunciou Billie Lorde. Inclusive eu vibrei do início ao fim. Afinal todos estavam com sede de justiça e precisávamos respirar aliviados, e ver Michael tendo o que merece. E por mais que alguns tenham achado seu desfecho simples demais, ele fez todo o sentido, e os detalhes fizeram a diferença.

Então chega de delongas porque temos muita coisa para analisar. Por isso, nosso post de hoje será dividido em tópicos. Inclusive tem uma surpresa que deixamos para o final do post. Afinal, esta Season Finale merece um tratamento especial. Então se prepare. #partiu.

1-Michael o Anticristo Vulnerável

Você lembra que na review passada comentei que apesar anticristo ser poderoso, sua vulnerabilidade estava associada a dependência de uma figura materna? Pois é, não apenas acertamos, quanto ficamos surpreendidos quando descobrimos mais outra fraqueza, a solidão. E isso foi comprovado nas palavras finais de Cordelia:

“satã tem um filho, mas suas irmãs são uma multidão.”

E não apenas fez todo o sentido, como o Tempus Infitum voltou ao passado em que Constance descobre que o neto assassinou o padre. E foi justamente ali que avó se vestiu de mãe e enfrentou Michael.

Vale lembrar que apesar de Michael ser fraco, por estar descobrindo seus poderes, apenas uma figura materna teria a capacidade de mexê-lo emocionalmente, principalmente porque ele se viu sozinho. E foi justamente por estar morrendo sozinho que ele pede a Constance para leva-lo até a Murder House, porque ele não queria viver em seu inferno pessoal da solidão.

Mas de nada adiantou, porque apesar de Constance ter o sentimento de culpa em não ter sido uma boa mãe aos seus filhos, ela é uma pessoa orgulhosa e vai até o final com suas promessas.

E ela cumpriu, expulsou Michael de casa, não o reconheceu mais como seu neto e ainda mandou para o inferno sozinho. Uma salva de palmas para nossa Jessica Lange que encerrou sua participação com chave de ouro. Inclusive, volta Jessica. Nunca te pedimos nada.

2-Cordélia a Suprema Que É Só Amor

Desde de Coven era perceptível que Cordélia tinha um senso de justiça. E não foi à toa que ao tornar-se a nova suprema, ela abraçou o título como uma mãe a todas do clã – diferente de sua mãe Fiona. Afinal, lidar com o caos e manter a integridade de suas irmãs, não era para qualquer uma. Tanto que sua meta era propagar essa postura nas demais bruxas.

E assim foi sua jornada de sabedoria e sacríficos em Apocalypse. E apesar de Papa Legba não ter aceitado sua vida para poupar o clã das bruxas, Cordelia deu sua vida para que o mundo fosse salvo pela nova suprema Mallory.

Inclusive só eu senti um aperto no coração com a cena do sacrifício de Cordelia? Me conte aí, nos comentários.

3-Mallory a Suprema Que O Submundo Respeita

Sim, ela é a nova suprema. Prova disso que logo após a morte de Cordelia, Mallory se revitaliza e tem seus poderes potencializados. Um processo comum na passagem da nova Suprema. Afinal, você lembra que Cordelia recuperou sua visão após se tornar a nova suprema? Então mais uma vez o processo se repete aqui, uma vez que Mallory estava prestes a morrer.

E assim como toda suprema tem sua especialidade, com Mallory não foi diferente. Enquanto Cordelia tinha o respeito pelo clã das bruxas por seu senso de amor e justiça, Mallory ganhou o respeito do submundo do inferno, após assassinar Michael no passado – quando ele era fraco estava se descobrindo.

E esse respeito foi tão significante que ela conseguiu trazer Misty de volta. Não precisamos nem dizer que foi algo que desejávamos profundamente, afinal todos sentiram dó de Misty presa em seu inferno pessoal. E Madison seria a próxima a ser resgatada, afinal se não fosse por ela, ninguém saberia das origens do anticristo e não teria ajudado a ganhar tempo para o Tempus Infinitum.

Falando nisso…

4-Tempus Infinitum: Eu não vi o que eu vi, vi?

 

Logo após o episódio vários questionamentos surgiram na internet, em torno do Tempus Infinitum. Inclusive alguns alegavam que Apocalypse precisava de uma segunda parte. Sendo assim, precisamos falar do Tempus Infinitum.

Lembra que no início do post citei a frase de Leslie Grossman sobre ter atenção aos detalhes? E você também lembra que na review passada comentei que AHS utiliza várias referências de produções consagradas? Então, tivemos estas duas respostas nesta Season FInale, que tratava-se do Paradoxo Temporal.

E antes de mais nada já adianto que não será necessária uma segunda parte de Apocalypse, porque a história em si foi concluída. E vou explicar o porquê.

Se você assistiu a Saga Completa de Harry Potter, irá lembrar da viagem no tempo que ele e Hermione fizeram em Prisioneiro de Azkabam. Então existe um detalhe importante que é “o futuro é predeterminado”, ou seja, mesmo que você altere o passado e toda a história, aquele fato irá acontecer de qualquer jeito.

E foi o que aconteceu aqui em American Horror Story. Mallory voltou ao passado e assassinou Michael, mas a profecia iria acontecer de qualquer jeito. Só que assim como o nascimento do anticristo e o Apocalypse estavam predestinadas, a sua viagem no tempo para salvar a todos também.

E se você assistiu a série Dark (original Netflix), vai lembrar que o passado, o presente e o futuro estão conectados. E apesar do livre arbítrio em querer mudar o passado, nada impedirá que a profecia aconteça. O famoso Maktub, estava escrito.

Sendo assim, apesar Mallory ter salvado o mundo, ela está ciente que Queenie irá morrer no Hotel em algum momento, que Cordelia irá se sacrificar por todas as bruxas, que o clã será massacrado e tudo aquilo que vimos nesta oitava temporada irá acontecer. Só que está tudo sob controle nas mãos da nova suprema.

Por isso, que nos minutos finais o papa negro retorna com Miriam Meads para iniciar a profecia. Sendo assim, a temporada finalizou bem amarrada. Entendeu agora?

5-Menção Honrosa: Top 5 das Cenas que Arracanram Seu Grito

Lembra da surpresa que comentei no início do post? Então não podíamos deixar de destacar as principais cenas que fizeram o twitter e o grupos do facebook passarem mal. Afinal, não temos maturidade com a justiça sendo feita. Não é mesmo? Então vamos lá.

5º Lugar – Marie Laveau Jogando o Lixo Fora

Que sentimos sua falta nesta temporada, disso já sabíamos, mas que Marie Laveau apareceria para mostrar quem é digna das rainhas vodus, sem dúvida o grito foi infinito. Então por isso ela está em nossa 5ª posição.

4º Lugar – Coco e Mallory BFF

Se você como eu se revoltou com o assédio moral que Mallory sofria por Coco, com certeza mudou – e passou amá-la, quando descobriu toda a verdade. E não é que tudo foi friamente calculado? E o que dizer de Coco sofrendo antecipado em saber que irá desprezar a pessoa que salvou sua vida, mesmo sob o feitço? É de partir o coração, não é? Então essa cena merece ficar na 4º posição.

3º Lugar – Mallory Atropelando Michael

Confesso que achei que Mallory poderia passar mais vezes em cima Michael – minha humilde opinião apenas. Até porque todos nós precisávamos satisfazer essa sede de justiça em nome do massacre do clã das bruxas. Não é mesmo? Então por isso esta cena está em nossa 3º posição.

2º Lugar – Constance Confrontado Michael

A boa filha a casa torna, mesmo que por alguns minutos. Mas não importa, matamos saudades de nossa Diva que esbanja em atuação. Desculpe Cody Fern, mas esse momento foi de Jessica Lange. Então por isso, essa cena ficou em nossa 2ª Posição.

1º Lugar – O Sacrificío de Cordelia

Isso mesmo, Cordelia, Mirtles e Mallory foram a sincronia em pessoa nesta cena. Afinal ela foi carregada de emoção, desde diálogo com Michael, até o grito doloroso de Mirtle… e o Tempus Infinitum de Mallory. E sim, também não só gritei como, bati palma. Obrigado pelos mimos Sarah Paulson, Frances Conroy e Billie Lorde. Por isso que vocês ficaram na 1ª posição.

E assim, chegamos ao final de mais uma temporada. E sim, ficamos confusos, aborrecidos com alguns episódios, mas também vibramos, celebramos e matamos as saudades de muitos personagens. Mas fã que é fã assiste até o final, enaltecendo os pontos positivos e jogando no lixo os negativos.

E o importante é que emoções nós vivemos em Apocalypse. Não é verdade? Então só resta esperar até 2019 em mais uma temporada antológica de American Horror Story.

Enquanto isso, já deixe seu comentário e vamos conversar sobre essa Season Finale. Porque existem várias análises a serem feitas.

Fique bem 😉

gostou da matéria? deixe um comentário!

Dandy Souza

Um libriano amante de um bom suspense casado com o belo terror psicológico, porque a vida precisa de emoções. Seu lema: "toda obra tem sua moral, então fique atento aos detalhes". Twitter: @dandysouza81

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries