Posts Populares

American Horror Story: Cult – S07E08 – Winter of Our Discontent

Mais uma vez chegamos ao fatídico ponto da temporada em que o roteiro de AHS se perde.

É de praxe: toda temporada, em algum momento, o enredo de AHS vai parar de fazer sentido e começar a inventar coisas que não terão um fim. E isso já começou no episódio passado. Apesar das ótimas referências e da construção de um culto dentro do culto, esse episódio praticamente descartou tudo o que havíamos visto no episódio passado. Seria perda de tempo então assisti-lo.

Mas vamos ao que interessa. Esse episódio, antes de mais nada, passou uma vibe muito bizarra, perturbadora, pra mim. Chegou a beirar o nojento e repulsivo as vezes. E dá pra ver isso em vários momentos: naquela lembrança de Winter sobre uma casa com um pastor bizarro; naquela sugestão de uma suruba entre os irmãos e o policial, pra engravidar Winter; e por fim quando apareceu aquelas apologias ao nazismo. Tudo isso só me fez sentir um nojo enorme da temporada.

No geral, este episódio deu umas reviravoltas no enredo principal da temporada, sendo a adição de Ally ao culto a maior delas. No início da temporada eu estava odiando a personagem de Sarah, mas agora parece que a personagem se encontrou, e já quero o confronto entre Ally e Ivy. Outros pontos importantes foram a morte de Samuels, após tentar estuprar Winter; a morte de Vincent, pelas mãos de Kai, após Ally ter delatado seus planos; e a prisão de Beverly, após Winter ter acusado ela de ter matado Samuels. Aí que eu digo: o episódio anterior foi todo sobre feminismo, girl power, a construção da comunidade de mulheres, e agora temos tudo jogado pro alto por nada. Achei muito mal construída a narrativa, porque realmente não faz sentido.

Mas há algo pra exaltarmos nesse episódio hahahaha Evan Peters e Colton Haynes se beijando e transando! Que hino! HAHAHAHA Brincadeiras à parte, foi bizarro.

Algo que chamou a atenção nesse episódio foi o relato de Winter sobre o momento em que Kai parece que despirocou, naquela história da casa mal assombrada com aquele pastor e tal. Sinceramente, acho que Kai é assim por natureza mesmo, meio doido, extremista. E o que não falta é gente assim pra gente relacionar na vida real. Aquele Messias (segura essa referência kkk) que fala o que o povão quer ouvir, que traz uma receitinha completa pros problemas do mundo, e que consegue persuadir multidões. Ainda bem que tem gente, como Beverly, que consegue enxergar essas falhas de caráter, mesmo que tarde, e acaba se rebelando. Aliás, acho que Ally também deve ser uma força contra Kai, destruindo o culto de dentro pra fora.

Antes de terminar a review, não posso deixar de indicar o terapeuta Kai Anderson, que acaba com todas as suas fobias. Indicado por Ally Mayfair-Richards KKKKKKKKKKKKKKKKK

gostou da matéria? deixe um comentário!

Gerson Elesbão

Um @gerson incomoda muita gente, um @gersonrealoficial incomoda incomoda incomoda muito mais! É DC, é Marvel, é Netflix, é reality. Se a série for boa, chama no probleminha, bebê!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu