Posts Populares

American Idol – S17E12 – TOP 14 Performances

Ready for the Lives? Vamos conferir quem ARRASOu e quem DECEPCIONOU na primeira rodada de lives!

Olar povo, como vão? todos bem? I hope so! Depois de uma sequencia de cortes brutais conhecemos na semana passada nosso TOP 14 que de forma geral foi justo com poucos artistas sendo questionados pelo público em geral. Nós aqui do site ficamos bem tristes com a saída prematura de Ryan e Logan, porque acreditamos que ambos mereciam ainda estar aqui. Enfim, um outro assunto que precisava compartilhar com vocês é o quanto SHIPPAMOS Logan com Julia Michaels na fase anterior! Vocês compartilharam desse ship tmb gente? Comentem lá embaixo…

Seguindo com nosso review! Hoje cada artista apresentaria uma música de sua escolha e lutaria por uma vaga no TOP 10. Amanhã vai ocorrer a revelação dos 7 artistas que avançaram a próxima fase e os outros 7 que vão a uma repescagem disputar 3 votos dos jurados para termos assim nosso TOP 10. Algo me diz que será uma decisão de Katy, uma de Lionel e uma de Luke.

O TOP 14 apresenta até agora alguns nomes bem queridos pelo público americano que devem facilmente avançar ao TOP 14: Laine, Jeremiah, Alejandro e Maddison estão entre eles. As outras vagas devem seguir em aberto! Hoje nos comentários eu tenho minha bff Luana! Vamos conferir tudo que rolou?

TOP 14 PERFORMANCES

Laine Hardy – “That’s All Right” by Elvis Presley

Avalie a performance:

Lindo: Really? Laine eu esperava muito mais de você e o senhor tem potencial para entregar algo muito maior e mais complexo. Eu sinto que a algumas rodadas Laine vem envitado riscos, fazendo performance vocalmente corretas com presença de palco, mas nunca algo que venha a explodir ou impressionar sabe? Eu gosto dessa vibe mais rocker dele com raízes countries, mas to esperando vir algo que me impressione porque ele tem grandes chances de ser um dos finalistas e a gente só que ver ele fazer isso com justiça.

Luana: Sinceramente, quando eu achei um hino o Laine ter voltado lá nas audições, não era esse tipo de coisa que eu gostaria estar vendo toda semana não. Essa coisa brega aqui não é pra mim e me deixa triste, pois ninguém vai atingir sucesso no “mundo real” com esse estilo. O Laine é capaz de muito mais, ainda mais agora que ele parece super confiante no palco. Enfim, foi uma boa performance, mas super brega e sem nenhum diferencial.

Evelyn Cormier – “The Middle” by Jimmy Eat World

Avalie a performance:

Lindo: JIMMY EAT WORLD no American Idol, Evelyn te amo bicha! Desde as audições eu fiquei bem impressionado com a voz rouca e poderosa de Evelyn mas até então tínhamos visto um lado mais vulnerável dela e agora tivemos a chance de ver ela se entregando em algo mais upbeat e energético. Entretanto esse esforço para evoluir e sair da zona de conforto acabou demonstrando um a certa fragilidade dos seus vocais que em certos momentos sumiam, mas eu simplesmente consigo renegar isso por enxergar sua singularidade como artista e toda sua entrega nessa primeira noite de lives, torcendo para ela seguir no show sim.

Luana: Puta merda, só ladeira abaixo. Eu nunca fui fã da Evelyn, e a única performance que eu realmente curti dela foi o dueto de “Wicked Game” com o Chris Isaak. Mas isso aqui foi pior do que qualquer coisa que eu pudesse ter imaginado de péssimo pra ela, meu Deus. Música péssima que não combinou em nada com ela, só serviu para expor sem dó as limitações da voz da pobre. E ainda por cima, ela forçando no “sotaque” diferentão, péssimo. Era melhor ter colocado um vídeo da tour da Gwen Stefani pra ver aqui, ao menos essa tem presença de palco, né. Horrível, merece ser eliminada instantaneamente.

Alyssa Raghu – “She Used To Be Mine” by Sara Bareilles

Avalie a performance:

Lindo: Simplesmente uma das melhores letras já escritas nesse mundo, uma canção poderosa, cheia de alma e significado e foi essa a maneira que a retornante Alyssa decidiu estrear nos lives. O primeiro passo para performar essa música e fazer jus a ela é se conectar com a letra e isso eu senti que Alyssa fez muito bem, senti realmente que ela se conectou com a música e que quis tocar o coração da América. Mas nem tudo foram flores, os vocais! Ela começou muito bem e eu estava pronto para afirmar que essa seria sua melhor performance no show, mas algumas quebras e em certos momentos ela acabou pesando no vibrato alguns dos fraseados antes do refrão e no final senti que faltou um impacto dela levar para algo mais vulnerável, mas no conjunto da obra uma ótima performance.

Luana: Tudo bem que ela não cantou no tom original, e isso acabou tirando um pouco da intensidade da canção. Mas num geral, acho que foi uma ótima performance, principalmente para uma act tão cheia de vacilos quanto a Alyssa. Acho que a canção em si merecia uma vocalista melhor, mas Alyssa não destruiu a música, e na verdade, me pareceu bem conectada na performance, e isso é super importante para “She Used To Be Mine”. Não será uma performance que irá ficar marcada na minha memória, mas dada a concorrência até aqui, foi muito mais do que suficiente para colocar Alyssa na dianteira da competição.

Eddie Island – “Bennie and Jets” by Elton John

Avalie a performance:

Lindo: Eu AMOOO Eddie mas tenho que admitir que aqui passou longe ser sua melhor performance no programa o que é péssimo porque ele sofre com uma grande resistência dos americanos. A performance foi energética, animada e colorida como esperado de algo vindo de Eddie, mas senti falta de um trabalho vocal mais concreto, seja em algumas notas que ele poderia ter tentando subir mais ou em outras que ele poderia ter aproveita o arranjo mais despojado para explorar algum efeito. Mas sinceramente, eu gostei muito do que vi, como Lionel disse não é ótimo ser diferente? SIM, é ótimo e espero muito que você conquiste seu espaço anjinho.

Luana: Meu pai, que morte. Meus migos morrem de amores pelo Eddie, e ele sempre esteve ali no meio do caminho pra mim, nem quente, nem frio. Mas hoje foi sofrível, gente. No papel, eu tinha achado Elton John uma ótima escolha pra ele; mas na prática acabou saindo algo totalmente trágico. Eu não sei se ele estava doente, mas vou presumir que sim, pois anteriormente os vocais dele nunca tinham sido tão sem rumo desta forma. Enfim, poucas coisas deram pra salvar aqui, mas admiro a desenvoltura dele por se manter (ao menos superficialmente) mentalmente estável enquanto a performance não parecia encaixar em momento algum.

Riley Thompson – “Suds in the Bucket” by Sara Evans

Avalie a performance:

Lindo: Olha nem era pra você tá aqui linda e ainda vem com esse country raiz super chato e super estridente que não me conformo com Logan e Ryan fora para a senhorita estar aqui. Sobre a performance foi bem básica, estridente e chata, de positivo posso destacar a boa presença de palco e já vejo ela passando pela cota country de votos da América.

Luana: Pra quem não acompanha o TVUS, essa música é conhecida por lá como “música de sabotagem para country”, porque além de ser upbeat, ela é muito bobinha e não leva a canto nenhum vocalmente. Na minha opinião, é a cara da Riley, a descrição até bate. Riley é uma fofa, mas por favor, gente… Ela é muito verdinha, não tem como negar isso não. Ela está sempre naquela beira do “quase”, só que quase não pode, nem deve ser suficiente aqui. É triste demais quando lembro que Ryan e Logan foram embora semana passada, pra essa menina seguir sem evolução nenhuma desde o momento que pisou na competição.

Wade Cota – “Trouble” by Ray LaMontagne

Avalie a performance:

Lindo: Olha tem uma diferença maravilhosa entre a pessoa nascer com um timbre maravilhoso e saber usar esse timbre. Wade apresentou uma sequencia de performances abaixo da média que não justificaram sua presença nesses lives e hoje veio a prova disso, ele ficou ali sem saber usar o seu timbre especial mais uma vez, diversos momentos o timbre dele simplesmente sumia em meio a bateria, em outros era difícil compreender o que ele estava cantando e acaba soando como grunhidos. Wade precisa aprender urgente a usar seu timbre.

Luana: Ôh gente, vocês vão me crucificar demais se eu disser que eu acho que o Wade força demais esse timbre dele? Assim, eu realmente acho que esse timbre mais “áspero” é natural dele, mas ele sempre tenta colocar uma pitada a mais e acaba soando meio “não natural”, sabe. E acho que isso ficou ainda mais evidente hoje, já que ele parecia estar rouco e sem voz. No papel, uma ótima música para alguém com o estilo vocal dele, mas na hora do vamo ver não rolou não. A voz foi indo embora em diversos momentos, e nas partes mais baixas ficou bem tenso para quem estava ouvindo. No final, acho que ele melhorou e acabou até bem. Mas num balanço geral, acho que Wade já mais do que cumpriu sua data de validade na competição.

Dimitrius Graham – “Perfect” by Ed Sheeran

Avalie a performance:

Lindo: Eu simplesmente não compreendi essa escolha musical do Dimitrius pensando em sua trajetória até aqui, não vi espaço para ele explorar falsetes ou um lado mais sombrio como fez com “Hello” da Adele e previa que ele não fosse conseguir brilhar muito aqui e meus fellings foram confirmados. Eu achei que ele fez um trabalho bem meia boca, mas que não casou com ele em nenhum momento, sempre pareceu que algo estava fora do lugar, seja o timbre que não combinava com as melodias, os graves que soaram ligeiramente exagerados ou a falta de identidade que acabou acontecendo aqui. Dimitrius tem potencial para muito mais e hoje falhou rudemente.

Luana: Nossa, gente. A disputa pela eliminação amanhã estará acirradíssima, hein mores? Com exceção de Alyssa e Laine (que nem foram TÃO incríveis assim), todo mundo aqui nessa primeira metade brigando pra ver quem foi o pior. Tô até assustada de continuar. Eu adoro a voz do Dimitrius, mas hoje ele foi simplesmente ruim. A escolha da música já tinha me deixado bem confusa, mas a execução não deixou dúvidas do erro. Eu espero que os jurados salvem o Dimitrius, porque dos artistas até aqui, ele é quem mais eu tenho curiosidade de ver, pois acho que tem muito potencial. Mas se for eliminado, não posso nem reclamar, pois realmente hoje não deu.

Madison VanDenburg – “Fallin” by Alicia Keys

Avalie a performance:

Lindo: BICHA a senhora finalmente justificou toda a cota em torno de seu nome e o título de próxima Kelly Clarkson que lhe foi dado nas audições. Madison fez talvez a melhor performance da temporada e trouxe vocais poderosos, vulnerabilidade, entrega e presença de palco provando ser uma artista completa. Simplesmente seria impossível ver o TOP 10 sem ela, com certeza será um nome que estará lá.

Luana: FINALMENTE ESSA GAROTA RENASCEU NA COMPETIÇÃO! Madison, minha flor, quanto tempo, já não era sem tempo! Madison teve uma audição simplesmente estelar, mas tudo que ela havia performado desde então tinha sido extremamente mediocre! Mas não hoje, mas não mais! “Fallin” foi uma escolha mais do que acertada para a garota, e ela conseguiu brilhar tão quanto, ou talvez até mais que em sua audição! Ela mostrou alcance, mostrou controle, mostrou presença! Tudo aquilo que nos havia feito morrer de amores por ela, e marcá-la como favorita! Que grata surpresa! A melhor performance até aqui e com muita folga, matou com bondade!

Jeremiah Lloyd – “We All Fall in Love Sometimes” by Elton John

Avalie a performance:

Lindo: Podemos entregar o troféu? Jeremiah meu ANJO você quer o mundo? Se eu pudesse te dava. Jeremiah dando na cara dos homofóbicos americanos e dos seus próprios pais ausentes mais uma vez. Ele tem um talento sobrenatural, uma capacidade de entrega e de se conectar com o que canta que o tornam um artista ímpar e extremamente versátil. O que foi aquela nota em 1:41 minha gente? Meu anjo continue sendo vulnerável e contando sua história, você merece o mundoooo!

Luana: Nossa, gente. O Jeremiah, como pode manter um nível tão alto e tão estável, gente? Se esse programa fosse realmente justo e premiasse o artista com a melhor jornada, a vitória do Jeremiah seria incontestável a essa altura. Ele entrou na competição com uma audição sublime, e tudo que se seguiu desde então não foi menos do que perfeito. É surreal demais, gente. Ele nem figura entre os meus favoritos pessoais, mas não tem como negar um talento e uma campanha irretocável dessas. Confesso que em alguns momentos a voz dele me soa um tico estridente, mas isso é meramente uma preferência pessoal. Mais uma vez, Jeremiah sem defeitos.

Uche – “Finesse” by Bruno Mars

Avalie a performance:

Lindo: A maior surpresa desse programa se chama Uche! Aquele garoto inseguro que ganhou um voto de confiança nas audições vem matando a pau fase por fase e hoje chegou ao perfeito equilíbrio entre vocais poderosos e potentes e a presença de palco que é sua marca até aqui. “Finesse” caiu como uma luva e mostrou lados que ainda não tínhamos visto de Uche mostrando como ele ainda é uma caixa de surpresas nesse show. Vi um comentário no Youtube que ele seria a versão masculina de Beyoncé e olha to começando a concordar! Continua arrasando meu anjooo, essa Standing Ovation foi MERECIDISSIMA e todos morremos como Katy precisando ser ressuscitados.

Luana: Ícone, né mores. Sem nenhuma dúvida a curva mais gritante da competição pertence ao Uché. Ele teve uma audição bastante questionável, mas veio crescendo aos poucos, até estourar completamente na semana do Hawaii (Top 40). E desde então, tudo que ele apresenta é de primeira qualidade. Hoje, mais uma vez, ele mostrou que não está para brincadeira e não fará a menor questão de diminuir o volume de quem é. Apesar de alguns exageros estilísticos que eu realmente não curti, a performance em si foi extremamente bem performada. Eu só o aconselharia a não entrar já na 5ª marcha e permanecer assim durante todo o percurso, pois acaba tirando um pouco do brilhos do momentos realmente INTENSOS. Mas isso é apenas uma anotação mínima para algo no futuro, já que mais uma vez hoje foi um arraso!

Alejandro Aranda – “One Dance” by Drake

Avalie a performance:

Lindo: Olha bicha essa foi a performance que mais mostrou dos vocais dele até aqui, até então os arranjos maravilhosos que ele fazia com os instrumentos deixavam sua voz em segundo plano. Hoje, ele optou por ser o DJ, acrescentar alguns loops e mostrar mais uma das suas facetas como músico o que me lembrou muito o último vencedor do TVAU, Sam Perry. Eu achei vocalmente a performance bem okay, não vi nada de especial e achei bem linear, sejamos sinceros foi bem linear mesmo, nada de notas altas, quebras de ritmo, uma subidinha ali ou aca, foi algo bem seguro sabe? A questão musical foi muito bem feita, gostei de ver ele saindo da zona de conforto e tentando algo diferente, atacando de DJ mas acredito que essa foi sua primeira performance onde as pessoas poderão ver mais da sua voz e to atento para observar as reações a isso.

Luana: Meu Deus, será que depois disso vocês vão finalmente parar com o hype absurdo? Sinceramente, eu nunca imaginei que alguém fosse capaz de pegar uma música do Drake – que já canta de uma maneira super suave e sem muitos truques vocais – e deixá-la ainda mais água de salsicha para ser cantada. Ainda por cima, a bonita achou que o ideal seria fazer isso com uma música que já tem uma batida MARAVILHOSA. Daí ele pega, desconstrói a música, tira simplesmente TUDO de atrativo dela e entrega isso aí… Tédio Festival. Ele quis mostrar um novo lado dele, mas será mesmo que a gente queria ver isso? Fica aí o questionamento.

Ashley Hess – “Fix You” by Coldplay

Avalie a performance:

Lindo: Ashley te AMEI tanto nas audições cantando Norah Jones mas para mim a Ashley favorita que eu vi ficou ali, de lá para cá ela vem falhando seja nos vocais as vezes ou seja na conexão com a música e na entrega. A escolha musical de hoje permitiria a ela fazer um arranjo mais acústico e sem banda todo no piano onde ela poderia se mostrar mais vulnerável, mas sinto que ela prefere jogar no safe, e ficar ali no meio termo. Infelizmente seu grande momento segue sendo a audição e depois disso ela vem passando longe de impressionar.

Luana: Mas gente, como aquela Ashley das audições se tornou isso aqui? Poxa vida. Quando começou, eu achei tudo lindo, desde o palco, até ela sentadinha ali no piano, e pensei “nossa, finalmente a Ashley vai ressurgir na competição”. Mas mera ilusão, gente. Quando a música chegou no ápice, simplesmente faltou voz?! Isso não faz nenhum sentido, se você considerar que essa é a mesma moça que brilhou com Norah Jones no seu cartão de entrada para os jurados. Eu não sei como ou porquê a Ashley se perdeu na competição, mas nem com algo teoricamente em sua zona de conforto, ela foi capaz de reacender sua chama.

Laci Kaye – “I Miss You” by Blink 182

Avalie a performance:

Lindo: Minha voz feminina favorita na competição e já queria muito uma final com Ushé, Jeremiah e Lacy SIM! Além desse timbre maravilhoso e singular, Laci é uma garota que não se importar em sair fora da casinha e construir as músicas a sua maneira, ela fez isso com Aretha e agora simplesmente fez sua versão de “I Miss You” totalmente diferente do original e tão lindo quanto. A performance foi incrível, como Katy destacou que ela seria a definição de um “Idol” e acredito demais nisso, Laci tem voz, aparência e uma vibe tão únicaa! Na torcida por essa rainha.

Luana: Princesinha sem defeitos! Ai gente, a Laci é muito delicada em tudo que faz. Eu adoro que apesar de se identificar como uma cantora country, ela jamais se contenta em ficar no esperado, está sempre buscando formas de se reinventar! Eu adoro artistas com esse tipo de postura, pois mostra que estão dispostos a adaptações, se necessário. E no “mundo real” essas adaptações são mais do que necessárias. Não foi minha performance preferida da Laci, mas mais uma vez, foi uma apresentação linda e cheia de personalidade! E claro, esse timbre lindo que nunca falha em me impressionar!

Walker Burroughs – “Climb Every Mountain” by The Sound of Music

Avalie a performance:

Lindo: Gospel Card? Walker anjinho nerd esparto que estudou realities antes de chegar aqui. Ele tem uma voz tão linda e doce e ao mesmo tempo carrega uma juventude e fofura que o deixam como um pessoal irresistível e que você quer apertar a todo momento. Sua performance foi bonita, completa, com notas altas e tudo mais, não foi a melhor da noite mas se eu fosse dizer diria que Walker vai estar no TOP 10.

Luana: Desde as audições, eu imaginei que Walker viria “broadway” a qualquer momento, haha. Eu adorei a escolha da música e ele realmente conseguiu fazer tudo ao que se propôs. Tecnicamente, não chegou a ser a melhor dele até aqui, nem a melhor da noite. Mas ainda assim, manteve-se à um bom nível do que vem sendo a jornada do Walker. A última nota foi bem legal, e foi muito fofo ver a fisionomia dele mudar quando percebeu que iria segurar a nota direiteinho e bonitinho até o fim, haha. Muito anjinho! Bom, acho que foi suficiente para garanti-lo na próxima fase. Mas não vou mentir que vou estar esperando um pouquinho mais da próxima vez, hein bb?

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Amanhã descobriremos nosso TOP 10! Se seguir os moldes do ano passado será da seguinte forma: durante o programa Ryan vai anunciando quem está salvo e eles performam, um a um, e em alguns momentos ele cita as pessoas que vão disputar a repescagem e elas performam também. No final da noite os jurados se reunem rapidamente e salvam 3 candidatos para compor o TOP 10.

Os destaques dessa noite foram sem dúvidas 3: Ushé, Maddison e Jeremiah. Os três foram de longe os melhores e fizeram as performances mais completas e sólidas da rodada, acertando desde da song choice até a forma de conduzir a canção. Destacaria também as boas performances de Walker e Laci. Acredito que Alejandro, Ashley e Laine devem ter feito o suficiente para avançar a próxima fase apesar de passaram pro essa rodada devendo. Riley deve avançar na cota country… lol meus palpites para voto da América seriam…

Ushé, Jeremiah Lloyd Harmon, Riley Thompson, Maddison VanDerburg, Laine Hardy, Alejandro Aranda & Laci Kaye

Se eu fosse escolher o TOP 10 baseado no que vi HOJE e durante o programa eu levaria os seguintes artistas…

Ushé, Jeremiah Lloyd Harmon, Maddison VanDerburg, Laci Kaye, Eddie Island, Laine Hardy, Walker Burroughs, Ashley Hess, Alejandro Aranda e Dimitrius Graham.

e vocês pessoal como seriam o TOP 10 ideal? E quem vocês acham que serão os artistas salvos pelos votos da America? Vote na sua performance favorita na nossa #incat logo abaixo.

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

Amado por 30 milhões de Brasileiros! Paulista, Canceriano, 25 anos, Químico e atualmente faço Doutorado em Biotecnologia e Polímeros. Me achou nerd neh? Sou mesmo! Amo uma boa banda alternativa/indie, fã número 1 de Imagine Dragons e adoro perder um bom final de semana maratonando séries! P.S. Sou bêbado também gente, me chama para uma cerveja e para falar de série!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu