E vamos nos encaminhando para a season finale…

Pessoal, desculpem pela imensa demora das reviews de Arrow, porém estou passando por um momento complicado e ficou bem difícil manter as reviews em dia. Mas, vamos lá!

Começando pelo episódio 4×20, confesso que eu estava esperando bem mais desse episódio do que foi apresentado, mas eu gostei. Não achei incrível, nem muito empolgante, mas teve uns fatos bem interessante que aconteceram. Na verdade, pra mim, por mais que o foco do episódio tenha sido em Oliver e “Olicity”, o que mais gostei foi o desenvolvimento entre Diggle e o irmão porque era um desfecho que eu tava esperando há muito tempo. Mas, claro que gostei também do desfecho que teve a história de Oliver na busca de como derrotar Darhk, achei muito lindo ser comprovado que Felicity é a luz dele, mas se vocês observarem bem não é só a Felicity, a luz dele são as coisas boas da vida dele e as pessoas que o rodeiam, claro que Felicity é grande parte disso e, inclusive, pela fala do Oliver pra ela dizendo que ele ouviu a voz dela quando tava lutando com o Darhk, percebemos que ela é que desencadeia todos esses sentimentos bons nele, mas vale ressaltar isso: que ela é parte muito importante, mas não é somente ela a sua luz. Mas, eu achei maravilhosa mesmo a cena final porque Olicity acaba com minha vida.
Na verdade, deu pra perceber desde o começo que Felicity teria algo com isso né? Sabia que alguma coisa ia acontecer com Olicity só pelo fato dela ter insistido de ir junto com o Oliver e a atitude (de sempre) enfrentando a mulher, não desistindo e nossa… foi triste quando o Oliver reviu os piores momentos da vida dele, confesso que deu uma dorzinha no coração. Pobre Ollie 🙁
Acho que por isso que amo mais Olicity ainda, nos momentos difíceis, é sempre Felicity que tá ali do lado dele, mesmo separados eles estão juntos ♥

1

Como eu disse, o arco mais interessante pra mim foi a relação Andy x Diggle. Eu não via a hora daquele babaca do Andy morrer. Meu Deus… eu não sabia que eu era capaz de odiar mais alguém na série do que o Malcolm, mas o Andy provou que eu estava completamente enganada, porque olha… OMG! Esse cara era quase o diabo em pessoa, as maldades que ele fez pro irmão, a falsidade que ele agiu todo esse tempo, ele mereceu a morte que teve através das mãos do irmão, só foi triste porque o Diggle ficou mal por isso né? A cena dele falando pra Lyla “My baby brother”foi de cortar o coração. Ele não merecia nem um segundo disso viu? Pelo menos, ele tem o outro irmão e esse é de verdade, aquele bromance que tanto amamos entre Diggle e Ollie.
Uma observação pra fofura da Sara, filha da Lyla e do Diggle né gente? Owwwn meu Deus, morri de amores por ela. Aquelas carinhas de não estou entendendo nada que acontece aqui ou então super “de boas” lá na moto com o pai, maravilhosa xD
Esse episódio serviu também pra mostrar que eles podem e devem explorar mais a Lyla na próxima temporada, porque é uma personagem que tem o que oferecer e é bem f*dona, ela enfrentou o Darhk lá na maior, sem medo. Tudo bem que o fim disso não foi muito bom já que ele levou o chip com o projeto Rubicon, mas a mulher ficou lá sozinha na maior e ainda resistiu por um tempo, hazo!

2

Não posso deixar de comentar daquela doideira que levaram o Alex e a Thea né? Como se fosse uma cápsula debaixo da terra e super fingindo uma vida normal, que doideira… Eu não assisto “Under The Dome”, mas super me lembrou essa série, não é? hahahah
No início eu achei que fosse o Alex que tivesse armado alguma pra Thea, mas não, era o doido do Darhk mesmo. Bom, vamos ver que fim isso vai dar.

Agora falando do episódio 4×21, foi bem o contrário do episódio anterior. Me deixou naquela tensão gostosa que eu fico nervosa, mas adoro rs.
Foi um episódio que teve bastante ação, suspense e até seus momentos divertidos para dar uma descontraída. A única coisa que quebrou esses momentos pra mim, foram os flashbacks.Sinceramente, eu amo Arrow, tenho algumas críticas, mas acho que a principal é sobre esses flashbacks que eu realmente não vejo mais nenhum motivo para existir, a história conseguiria andar perfeitamente sem eles, não é verdade? Os dessa temporada foram bem fracos e estou dando graças a Deus porque na 5ª temporada terão fim, porém, pra mim já terminaria nessa mesmo porque enrolou o episódio inteiro só pra mostrar que a Taiana foi atingida pelo ídolo. Tá, ok… e? Não acrescentou absolutamente nada pro plot principal. Pois então. Achei estranho uma coisa também, no início do episódio o Oliver pediu a Felicity para achar a Thea, mas depois todos esqueceram disso e com suspeitas do mundo acabar, Oliver neeeem se ligou na irmã né? Isso me chamou muita atenção porque, na minha opinião, foi uma falha tremenda. Tirando isso, eu gostei muito do episódio. A relação de Felicity com o pai foi ótima, os dois super lá na missão de acabar com a missão de destruição do mundo com apenas computadores, já sabemos de quem Felicity puxou a veia badass né? haha
Foram divertidos também os diálogos dele tentando se reconciliar com ela e ela dando várias cortadas maravilhosas nele, mas eu bem acho que eles podem levar essa relação à frente. É uma forma de explorar a Felicity fora do Team Arrow e também uma forma de tornar mais interessante a série em si.
Preciso dizer que eu AMEI o Oliver invadindo a Palmer Tech todo bad boy e mostrando suas habilidades de luta o tempo todo que encontrava com o f*dão lá da Bratva. Além dele ser um charme todo badass, eu tava sentindo falta desse lado mesmo, espero que continue assim. Gosto. Gosto sim. E Felicity invadindo sua própria empresa foi ótimo também, divertido rs.
Eu realmente espero que ela lute pra reaver a empresa, porque naquele momento tava toda envolvida na missão de salvar o mundo e tal, mas aceitar perder a diretoria assim? Não, por favor hein? Mostrar quem manda naquele lugar, bora, Smoak!

1 (2) 2 (2)

Um momento rápido mas que vale ressaltar só porque eu amo a relação dos dois foi o Oliver tentando 2 vezes conversar com o Diggle sobre a morte do irmão e por fim, aconselhando ele e mostrando que justamente por ele ser assim, que está sofrendo as consequências até agora e o Diggle todo ouvidos, fofos.
Além disso, Thea arrasou lá naquela cápsula bizarra, enfrentou o Machin na maior e ainda  conseguiu mostrar ao pai que ele não vai calá-la, isso aí. Aquele Alex pra mim morreu tarde, porque não tinha química nenhuma com a Thea e tava completamente sem função na série, então nem senti a falta mesmo.
Achei engraçadíssimo quando a Lyla fala pra Diggle e Oliver que o presidente perguntou se uma das pessoas que o mundo dependeria seria de dois caras fantasiados e o Oliver ficou ofendidíssimo, adorei hahaha
Fiquei com peninha da Felicity quando ela foi obrigada a soltar a bomba nuclear em outra cidade tendo que optar por matar menos ou mais pessoas, creio que isso não passará em branco no futuro para ela, vai ficar remoendo, se sentindo mal (o que é normal), vamos ver se eu estou certa.

3

Bom e aquele final com Oliver e Diggle achando Damien se “reabastecendo” do ídolo eu fiquei meio “?”, acho que poderia ter terminado melhor, mas vejamos o que o futuro nos espera.

Venha ser um Paneleiro! Clique AQUI pra saber participar da nossa seleção. Vocês terão até o dia 12/06. Aguardamos vocês!

Caroline Azevedo
Caroline Azevedo

Complicada e perfeitinha. Me tira tudo, mas não me tira minhas séries e a música. Já que não tenho o meu mozão, shippo os mozões do mundo seriador: Delena, Captain Swan, Olicity e Zade são os principais. Entre os meus vícios, estão The Vampire Diaries, Once Upon A Time, The Originals, Arrow e Supernatural.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: