Posts Populares

Atypical – S02E05 – The Egg Is Pipping

Que ótimo dia!

Para começar essa review, eu queria falar da Casey, minha personagem favorita da primeira temporada. Muito esperta, inteligente, espirituosa e madura para a sua idade. Casey é incrível e eu a amo, mas estamos com problemas agora. É claro que eu entendo que ela sempre teve que lidar com muitas responsabilidades, muitas além da sua idade. Só que quando nos encantamos com uma característica de alguém, é triste ver que isso está se perdendo e é o que eu tenho percebido nela.

Desde que mudou de escola, é como se ela estivesse passando por um crise de identidade e de insegurança extrema, coisa que não combina muito com a sua personalidade. Entendo que ela está um pouco deslumbrada com o fato de suas novas companheiras terem dinheiro, mas isso não justifica que você afaste ou demonstre ter vergonha que quem sempre esteve ao seu lado. Eu amo o meu casal Casevan, amo demais, se olharem as reviews da primeira temporada vão perceber. E está sendo doloroso assistir a forma que ela o trata, o distanciamento, a frieza, a falta de carinho, sendo que ele só quer o melhor para ela, sempre. E depois que ela demonstrou vergonha dele, na frente dos novos amigos, foi muito triste pra mim, porque eu me senti na pele do Evan, como se tivesse passando pela situação junto. E Casey, não tem justificativa. Pode falar sobre como seus amigos são legais, como tem experiências diferentes, mas você não deve mudar quem é para se adequar. Eles tem que gostar de você da exata forma que é. Enfim, abri meu coração sobre isso e fico triste, porque não vejo como isso irá se resolver tão fácil.

Sam quer se tornar cada vez mais responsável por si mesmo e isso inclui, dessa vez, cuidar do próprio dinheiro. Ele quer uma conta no banco e, mesmo Elsa não concordando muito com a ideia, Doug o leva. Com isso, ele segue a risca as informações que recebe, inclusive de divisão de renda, com 10% para a caridade. E o problema começa quando um aluno pede ajuda para fazer uma doação. Sam pensa nisso como sua possibilidade de destinar a quantia que tinha para a caridade e diz que vai doar 700 dólares. Só que Elsa, como sempre, entra em contato com a mãe do menino, para falar da festa, só que os pais dele não sabiam de nada, seriam tudo escondido. Então além de perder o dinheiro, Sam sofre com as agressões do rapaz e tem seu celular quebrado, justamente quando o ovo do pinguim estava rachando. Sam entra em crise, por não conseguir falar com ninguém e também por perder o momento que tanto estava esperando, até que é salvo por uma menina da escola, que fuma escondida dentro do mesmo armário para onde ele corre.

O relacionamento de Doug e Elsa ainda continua mais que quebrado, mas após o problema que teve, ele acaba aceitando que ela volte para casa por uns dias. As coisas começam a se acertar, ela faz uma coisinha aqui, outra ali, tentando ganhar a confiança dele de volta, mas ele é muito resistente e entendemos porque. Mas depois de conversar com sua nova amiga, Doug percebe que não tem porque ficar nesse clima horrível com a (ex)esposa, porque pode ser prejudicial para os filhos, então decide que ela pode voltar para casa. Elsa se anima, mas ele trata de explicar logo que serão apenas colegas de quarto, vão dividir a casa enquanto os filhos não vão para a faculdade. E ela percebe que mesmo com todos os seus esforços, talvez aquele relacionamento não tenha conserto.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Thais Pereira

Feminista, leonina com ascendente em gêmeos e lua em virgem, viciada em memes, em Friends e problematizar na internet. Formada em História da Arte, mas consciente que nunca vai trabalhar com isso na vida. Normalmente eu escrevo e falo mais do que deveria. Eu mesma, Thais Mello.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries