Minha reação após esse inicio:

Ola pessoal, sei que já passamos do terceiro episódio desta temporada, mas finalmente vou começar a cobrir essa temporada e prometo que as reviews a partir do episódio 4 saíram com mais regularidade! Se na terceira temporada a série patinou com alguns episódios mais sonolentos, sem tanta ação ou desenvolvimento, ela já começou essa temporada jogando todos os plots principais na nossa cara.

Lembrando um pouco do que aconteceu na temporada passada para nos situarmos, algo que a própria produção da série poderia ter feito:

  • Em relação a Emma, Dylan conseguiu levantar o montante de dinheiro para a cirurgia de Emma, e já começamos a temporada resolvendo isso.
  • Romero está se livrando de um corpo logo no inicio do episódio, que tem relação com todo aquele massacre que ocorreu em Whine Phite Bay quando ele derrubou o Bob Paris.
  • Norman está sumido desde seu último surto que acabou com a morte de Bradley, e Norma está louca atrás de seu filho.

O episódio começa com a busca de Norma por Norman, indo a hospitais, delegacias e espalhando cartazes com a ajuda de Dylan. E mesmo após descobrir o paradeiro dele, ela continua louca, achei hilário as cenas envolvendo Norma, é uma loucura cheia de humor, primeiro ela dando em cima do Dr. Edwards e ele falando que era gay, depois ela solta aquela cena com uma interpretação digna de Emmy, até me comoveu! Logo na sequência ela vai atrás de Romero, e propõe a ele CASAMENTO para aproveitar o plano de saúde! Foi demais pra mim! Romero até ficou balançado no fundo, eu sei disso, mas trouxe Norma para a realidade novamente.

Vimos uma clara evolução de Norma nesse episódio, ela finalmente se deu conta que Norman precisa de tratamento médico urgente, que não adiantaria ela forçar um comportamento normal, e isso abalou ela demais, é a clássica mãe desesperada que faria de tudo pelo seu amado filho, e quem pode julgá-la por isso?

Voltando rapidamente a Dylan, seu romance com Emma parece algo bem sério, o que deixa os fãs de Dylemma muito felizes! Ele acompanhada toda a cirurgia e achei fofo demais, ela sorrindo com ele no quarto, sério, amei esses dois juntos, mas se tratando de Bates Motel essa felicidade pode ser bem passageira.

A mãe de Emma resolveu dar as caras, descobrimos que ela mantinha contato com a filha via email, e que ela queria entregar algo, e após receber algumas respostas negativas de Norma, resolveu tentar com Norman e teve um trágico fim, sendo estrangulada por Norman.

Vamos falar de Norman Bates, de Freedie Highmore, que voltou predestinado a ganhar um Emmy, que atuação brilhante, desde as cenas com aquele olhar vago na ala psiquiátrica, aqueles tremeliques na cama, a cena com o senhor no campo, onde ele surta e acha que está conversando com a mãe, enfim que atuação brilhante. Claramente, Norman está chegando no nível  de psicose que todos os fãs estão esperando a algum tempo e BM promete muito nessa temporada.

Agora é esperar o segundo episódio e ver como Norma lidara com o filho vestido igual a ela e com o corpo de sua única inquilina jogado em seu sofá. Sobre a première, só posso dizer que adorei, foi bastante dinâmica, cheia de plots, todos os principias personagens sendo trabalhados, teve todos os ingredientes que precisava.

 

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: