Posts Populares

Bates Motel – S05E05 – Dreams Die First

Where have you been?

Que episódio meus amigos, QUE EPISÓDIO! Estou perplexo e pensando aqui em como abordar esse episódio tão rico e tão cheio de detalhes e momentos, criado tão minuciosamente para ser perfeito. Chegamos a metade da temporada e sabemos que Norman tende a ficar cada vez mais alucinado, louco, insano, PSICÓTICO e a temporada nós leva cada vez mais a uma aproximação do que foi abordado na produção de Alfred Hitchcook, dado essa situação a chegada de Marion Crane a White Pine Bay era esperada por todo fã da série.

Lembro que muito se comentou sobre a escolha da Bad Girl Rihanna para o papel, muitos criticaram por serem haters da cantora ou por simplesmente ela ter feito poucos trabalhos como atriz até então, entretanto, eu fico no lado contrário, adoro o trabalho como cantora da Rihanna e sabia que ela seria capaz de segurar a marimba de forma satisfatória, afinal junto com Freddie Highmore e Vera Farmiga não seria tarefa fácil, mas ela é plenamente capaz e além disso a entrada de Rihanna traria mais visibilidade a série tão injustiçada em premiações, quem sabe não fosse essa pequena visibilidade que estivesse faltando para a série finalmente ser reconhecida pelas grandes premiações?

Deixando isso de lado, vamos falar da atuação dessa fã de Bates Motel, Rihanna ARRASOU e se encontrou na pela de Marion Crane, suas primeiras cenas foram bem calientes ao lado do gostoso do Sam Loomie, e que casal bonito hein meus amigos? Muito bonito.

Para quem não conhece a história/não lembra Marion Crane chega fugida ao Bates Motel e de maneira similar vemos ela indo ao fatídico destino, a Marion Crane de Bates Motel trabalha em uma imobiliária e tem um caso com Sam que também está no ramo imobiliário, mas a pobre tá sendo enganada pelo cafajeste que já é casado. Fica na cara que Marion é uma mulher decidida, mas também apaixonada pelo bofe, ele decide voltar a White Pine Bay e ela cansada de tudo e depois de ser destratada pelo seu chefe, resolveu fugir com a bolada rumo ao Bates Motel.

Sam Loomis terá uns probleminhas também, ele já avisou a Marion que não poderia recebê-la em sua casa com uma desculpa esfarrapada e viu sua casa cair quando foi confrontado por Madeleine. Madeleine que após aquele beijo mal sucedido em Norman tentou conversar e recebeu ele dando um piti e confessando sobre o encontro que teve com o marido dela antes de conhece-lá. Deixando esse núcleo de lado, vamos a Seattle, onde FINALMENTE, Dylan e Emma acordaram para a vida.

Primeiro vimos Emma encontrar aquele brinco que pertencia a sua própria mãe, mas ela não sabia disso e acabou sendo enganada de leve por Dylan. Quando ele revelou a verdade a ela, de certa forma partiu o coração dela, afinal não é todo dia que aquele crush que vc tinha vira um assassino. Emma está triste, péssima e resolve depois de 1 ano e pouco dar uma pesquisada no google e finalmente ela descobre sobre a morte de Norma, enfim, veremos esse casal se movimentar nessa última temporada rumo a White Pine Bay provavelmente.

Enfim, falei de Dylan, de Emma, de Marion, de Sam e de Madeleine e agora vamos falar do personagem central dessa série que deu um show de atuação nesse episódio, foi incrível a forma como Freddie Highmore atuou nesse episódio, especialmente aqui que vimos Vera Farmiga interpretando Norma apenas em flashbacks e toda Norma que Norman projeta foi interpretado por ele mesmo e foi incrível a forma como ele consegue capturar os trejeitos de Norma com as modificações de personalidade que ele mesmo criou em sua cabeça.

Norman acordou a procura de sua mãe e não a encontrou, muito menos encontrou o veículo, indicativo que ele teve algum blackout não é mesmo? Ele acaba descobrindo que o carro está em um bar e confirma que ‘Norma’ esteve na noite anterior por lá e saiu muito bem acompanhada. Dada a situação ele resolve ir até lá e buscar o carro, após sensações estranhas e uma conversa um pouco sem sentido com o barman, ele sai em fuga do local e se depara com seu psiquiatra.

A conversa entre ambos foi épica, vimos Norman retornar as suas camadas internas e mostrar ao psiquiatra que com um pouco de esforço ele consegue se lembrar do que faz, a forma como ele começa a lembrar de várias atitudes a quais ele culpa a mãe é brilhante. E por fim vem a cereja do bolo, Norman tendo relações sexuais com outro homem, está ai algo que nunca imaginei mas como muito sentido não é mesmo?

O boy pega Norman de jeito e tenta lascar um beijão nele e os flashbacks começam a mostrar as relações calorosas entre os dois personagens e eu só pude bater palma na frente do meu notebook, que coisa mais brilhante, Norman é capaz de sentir as sensações que as mulheres também transportam.

Resolvido o problema com o bofe de sua mãe, vimos Norman voltando correndo ao Bate Motel e foi uma hora para ele voltar não é mesmo? Marion Crane está chegando no pedaço e o próximo episódio prometeeee com a provável recriação da clássica cena do chuveiro!

Encerro aqui nosso review pessoal, espero que tenham gostado e curtido! Até a semana que vem e dessa vez sem atrasos da minha parte eu espero! hahah

Está no ar o 2º recrutamento de reviewers do Panela de Séries! Venha se juntar a nós paneleiros! Saiba mais clicando AQUI.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

Amado por 30 milhões de Brasileiros! Paulista, Canceriano, 25 anos, Químico e atualmente faço Doutorado em Biotecnologia e Polímeros. Me achou nerd neh? Sou mesmo! Amo uma boa banda alternativa/indie, fã número 1 de Imagine Dragons e adoro perder um bom final de semana maratonando séries! P.S. Sou bêbado também gente, me chama para uma cerveja e para falar de série!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu