Posts Populares

Batwoman
Batwoman – 2ª Temporada – Superando os problemas

A 2ª temporada de Batwoman, série da CW que faz parte do Arrowverse, enfrentou desafios antes mesmo de seu lançamento. A atriz Ruby Rose foi a protagonista do primeiro ano como Kate Kane, prima de Bruce Wayne que assume o manto de Batwoman após Gotham passar anos no caos com o desaparecimento do Batman. Contudo, após o término da primeira temporada, ela pediu para sair da série.

Com isso, o primeiro desafio da segunda temporada não eram os novos vilões e aventuras do time, mas sim solucionar esse problema. Teríamos uma troca de atriz mas manteremos a mesma personagem? A série continuaria sem Kate mas com uma nova personagem assumindo o manto? Bem, a opção escolhida pelos roteiristas foi um pouco das duas, e vale ressaltar que eles acertaram em cheio.

O que aconteceu com Kate?

Batwoman

CW/Reprodução

No começo, vemos que Kate sofreu um acidente de avião enquanto ia para National City encontrar Kara (Melissa Benoist), a Supergirl. Contudo, seu avião foi sabotado e caiu, mas o corpo de Kate nunca foi encontrado. Assim, Ryan Wilder (Javicia Leslie), uma ex-criminosa em condicional e mestre em artes marciais, acha o traje da heroína, já que o avião de Kate caiu perto da Van em que Ryan morava.

Com isso, ela passa a trabalhar com Luke (Camrus Johnson) e Mary (Nicole Kang) para proteger Gotham enquanto tentam encontrar Kate. Mas o grupo passa por alguns problemas de adaptação, já que Ryan não está conseguindo usar o traje perfeitamente, ela também demora a convencer Luke e Mary de que pode ser a Batwoman e passa por problemas com Luke por ele não aceitar uma ex-criminosa no manto. Contudo, no final eles conseguem fazer o trabalho dar certo. O traje de Batwoman acaba sendo adaptado, para se encaixar perfeitamente no corpo de Ryan e para que seja mais original, assim não ficando na sombra de Kate.

Os vilões

Batwoman

CW/Reprodução

Uma das coisas que mais ajudaram nessa nova jornada da série sem sua protagonista original, foram os vilões. As principais ameaças foram Safiyah Sohail (Shivani Ghai), que teve um grande papel no passado de Alice (Rachel Skarsten) e Roman Sionis (Peter Outerbridge), o Máscara Negra. O papel deste último vilão foi bem maior do que poderíamos imaginar, sendo uma verdadeira ameaça e causando um grande impacto na nova Batwoman e Luke e Mary.

Alguns outros antagonistas que merecem destaque são Ocean (Nathan Owens) e sua ótima relação com Alice, mostrando mais sobre o passado dessa excelente vilã que rouba a cena a cada momento que aparece. Sem a presença de Kate, Alice brilhou ainda mais, com uma ótima atuação de Rachel Skarsten e dividindo o protagonismo com Ryan.

Mas não acabou aí, também tivemos a presença do Mestre das Pistas (Rick Miller) e com isso a introdução de sua filha, Stephanie Brown (Morgan Kohan). Nos quadrinhos assume o manto da heroína conhecida como Spoiler e depois virando até a Batgirl. Embora Stephanie tenha aparecido apenas em um episódio, ela mostrou bastante potencial, também tendo uma ótima relação com Luke, com isso, podemos esperar que ela retorne no futuro da série.

O que teve de melhor?

Batwoman

CW/Reprodução

A chegada de Ryan Wilder como uma Batwoman negra e lésbica trouxe a abordagem de diversas questões importantes e necessárias para a série. As tramas individuais de Luke e Ryan tiveram uma grande abordagem do racismo. A heroína foi acusada injustamente anteriormente e acabou indo para cadeia, e Luke, mais ao final da temporada, foi bastante impactado por uma situação de preconceito claro com o grupo de segurança Corvos. Com uma participação especial de John Diggle (David Ramsey), Luke seguiu um caminho que muitos fãs esperavam desde o lançamento da série.

Como dito, a saída de Kate abriu um grande espaço para abordarmos personagens já conhecidos, como a própria Alice e Luke. Contudo, além deles, Jacob Kane (Dougray Scott), também recebeu bastante destaque. Com uma trama relativamente corajosa por parte dos diretores, que não vamos falar para evitar spoilers, o personagem finalmente encarou seu passado e seus arrependimentos como pai.

Conclusão

Sabemos que Kate retorna sendo interpretada pela atriz Wallis Day, uma excelente escolha, por falar nisso. Mas como ela vai se encaixar na trama? Embora as escolhas feitas tenham sido o melhor para a série, não podemos deixar de ficar com um gostinho de “poderia ter mais”.

De resto, a série segue os padrões das produções do Arrowverse na CW. Embora as histórias sejam promissoras e, em alguns momentos, até bem abordadas, ela passa por alguns problemas se agarrando a clichês tediosos. Além do mais, os problemas constantes com as cenas de luta e efeitos especiais continuam, como normalmente acontece com as produções desse universo compartilhado.

Vale ressaltar também que alguns personagens como Mary e Sophie (Meagan Tandy), poderiam ter mais destaque no futuro. Embora Sophie já tenha aparecido muito mais vezes e de forma muito mais efetiva do que na primeira temporada. Outro nome que poderia receber mais destaque e vale ser citado é Julia Pennyworth (Christina Wolfe).

De resto, Batwoman consegue elevar ainda mais o bom nível que apresentou na primeira temporada. Mesmo passando por problemas sérios de produção e alguns deslizes de roteiro, temos qualidade. Mas ainda assim, estabelecendo bons ganchos para uma terceira temporada que pode ser ainda mais promissora.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Viciado em séries e filmes desde sempre. Leitor assíduo e estudante de jornalismo. Um dia vou realizar meu sonho de deixar as séries atualizadas.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries