Um episódio que pode ser definido com o AFRONTE que deu errado.

Sem mais delongas, Between começou esse episódio nos explicando com o Adam conseguiu ficar na parte da frente na hora da extração do Liam, e foi tudo por meio de um disfarce muito bem executado por ele, que achei genial, mas não entendi o porquê ele ir para uma cidade podendo passar o vírus (ele pode ser imune a doença, mas quem garante que ele não pode ser um portador do vírus?). A Stacey estava ajudando a Wiley com a Renee e a recuperação dela estava incrível, fazendo a Wiley acreditar que foi a cura do Liam, mas o mais chocante foi a eterna Sam não saber de toda a tour envolvendo Renee, Mark, Eric e Gord, cuidado com a sonsa.

419810

Nossa, quem eu menos esperava foi consolar a Franny, que foi o Mark, que contou um pouco da sua história que matou o próprio pai sem querer, mas que se arrependeu bastante e Franny disse o mesmo, que se arrependeu, mas ela ficou toda feliz quando soube que a Renee estava bem, em uma das cenas mais emocionantes da temporada. Eu comecei a cada vez que mostrava as alucinações do Ronnie ter mais raiva, achei bem desnecessário, porque todos já têm problema demais para lidar.

419808

Ao sair o Adam foi procurar um lugar com internet, mesma coisa que eu faria, mas ao invés de usar o Snap ou Whatsapp ele foi tentar se comunicar com uma amiga, através de vários códigos, e leva seu vídeo de youtuber para ela, que se assusta ao saber que ele era um dos que estavam presos e que poderia ter contagiado ela, mas tudo que ele queria era confiança, então ele conseguiu com ela, graças a sua chantagem em que ela poderia finalmente fazer alho heroico. Ao ir visitar a Renee a Franny pediu desculpas para ela mesmo desacordada, de forma bem fofa, mas logo o comunicador do Liam toca e a Wiley atende pensando que era ele, mas na verdade era alguém procurando o Liam.

Descobrirmos quem era o homem que falou com a Wiley e era o Crane que ao receber uma ligação da ministra Miller querendo providências sobre o Liam, o deixou bem irritado e querendo saber do cientista, aí a história do Adam de conspiração começou a fazer sentido. O Adam e sua nova amiga Daisy estavam tentando entrar em documentos do governo de qualquer forma, aliás, ela estava tentando entrar, porque o Adam ainda é iniciante, mas mal sabiam eles que já tinham sido rastreados e logo o Crane manda um homem dele ir até o endereço localizado. O Adam foi um afronte em fazer uma videoconferência com a ministra, a ameaçando para ela tentar consertar o que ela e o governo fez, fiquei bem chocado com o afronte mas amei, porém, a ministra não baixou a bola um segundo sequer e o plano dele foi por agua abaixo.

A Wiley chegou ao local que ela como CSI descobriu que o Liam poderia estar e o encontrou e ainda soube da bomba que o Adam tinha saído e ainda ouviu do Liam a história que o Adam poderia pegar sua pesquisa e levar para o Horatio, tudo questão de jogo farmacêutico que a deixou puta, mas logo em seguida o Adam liga para saber das coisas e percebe que ele não foi iludida por palavras dele e fala com ela para fazer algumas coisas que podem ajudar, ele inclusive manda ela ameaçar ele, pois ele poderia ser útil e ela faz e ainda ela o prende, por um momento pensei que ela deixaria se levar.  A Dayse passou por uma grande encrenca quando o Adam sai para falar ao telefone, pois chega um capanga do Crane fingindo ser policial, mas ela consegue despistá-lo e foge, mas ele coloca outras pessoas atrás dela.

Quando voltar ao centro médico, a Wiley descobre que a Renee sumiu e ainda levou a cura, mas é claro, como deixa uma sonsa cuidando dela, óbvio que merda daria, fazendo com que a Wiley ficasse puta, pois ela queria salvar o seu filho e agora seria quase impossível. O Adam poderia chamar de afronte, porque até o Crane ele estava afrontando lindamente, mesmo ás vezes achando que o Crane sempre está a um passo na frente dele, mas que foi lindo foi, mas ele depois de voltar na oficina da Daisy descobriu que ela tinha fugido, mas consegue a encontrar que infelizmente viu que o buraco era mais embaixo e decide abandonar a missão.

O Chuck com a Wiley, Mark precisam bolar um plano para pegar a vacina da Renee, mas mal sabem eles que a Renee já tinha vacinado alguns, além do mais a Stacy e a Trace estavam bem tensas em ter que abandonar as crianças porque não sobreviveriam, no meio disso tudo teria a Franny e o Harisson para sobreviverem, então não sei como eles fariam para sobreviver todos os personagens da história e comecei a pensar em muitas mortes, tipo Got. O Adam deixou um recado para o comparsa do Crane, que estava um passo à frente, mas odeio esse tipo de confiança em série, mas vi que realmente ele estava com a faca e o queijo na mão, quando mandou uma ameaça bem direta ao Crane.

O Ronnie mal teve a volta da Renee no comando e já começou um sofrimento maior ainda para ele, pois ela mandou ele para o confinamento, olha isso. Enquanto a Franny sonsa estava pensando em ir em um parque aquático ao sair, o Harrison estava muito emocionado e triste por não ter parentes com quem ficar e ter que ir para um orfanato, mas a Franny não podia largar o crush sozinho e disse que podia ir com ela para a casa da tia. O Adam estava entre a Cruz e a espada na negociação com o Crane e não sabia real o que fazer, algo que ele muito ficava intrigado e concordo, porque ele não poderia perder a sua única vantagem em um risco. A sua amiga Daisy também estava encrencada com um homem a perseguindo querendo a matar, mas a bixa é esperta e conseguia escapar.

A Wiley foi tentar tocar o coração da Renee para conseguir as vacinas e tocou por um instante e ela estava pronta para dar algumas doses, mas infelizmente pegaram o Mark e o plano foi por água abaixo e ela ficou toda em risco ficando presa. E para completar as tragédias, o pessoal do Crane juntamente com ele consegue o capturar para pegar a pesquisa do Liam.

Nossa, Between está tão bom e intrigante que só sei sentir, nem parece aquele lixo de primeira temporada, evoluiu tudo, desde intepretação até coisas simples de fotografia e tudo mais, além de um roteiro mais maduro e coeso, mesmo com algumas falhas.

Então é isso, forte abraço e até mais.

Phelipe
Phelipe

Estudante de Direito, Cruzeirense, polêmico quando deve ser, mas bem passivo às vezes, além de confuso, autêntico. Começou o seu amor por série com Prision Break e depois disso virou vício.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: