Posts Populares

Big Brother Brasil 21 – 2° Semana

O BBB mais uma vez entra para história, mas com um fim amargo.

Efeito manada é um fenômeno psicológico coletivo que estimula pessoas a repetirem as ações de seus pares. Para funcionar, o efeito manada depende da ativação de certos gatilhos mentais na nossa psique. Existem quatro grandes gatilhos que ativam o surgimento do efeito manada. São eles: A necessidade de se adequar ao comportamento de grupo, a tendência de crer que há uma boa razão para as pessoas agirem como estão agindo, a falsa sensação de segurança ao agir em grupo e o medo de ser deixado para trás. Um grande exemplo a ser usado é o elenco desse BBB, a Karol Conká na esperança de reviver a edição passada botou o Lucas como sua chance de humilhar o “macho escroto’ e grande parte da casa foi atrás sem nem questionar.

No filme “Morte a 2020” durante uma cena em que comentam sobre o caso do George Floyd, a personagem da Leslie Jones diz “Eles esqueceram que ele era um ser humano, mas nós não”, apesar do caso do George ter uma consequência muito mais séria do que aconteceu nessa semana no BBB, eu não pude deixar de perceber a semelhança dessa frase, chegou um momento que eles esqueceram o que é empatia e passaram a tratar o rapaz como um nada . Lucas errou na primeira semana, mas ele se desculpou e começou a tentar melhorar, em que momento a casa começou a exagerar e atacar o menino gratuitamente já me foge a memória depois de tantas pauladas, mas a verdade é que houve um surto coletivo inspirado pelo movimento de manada. O que o Lucas sofreu nessas duas semanas nenhuma pessoa deveria passar, chegou um ponto onde passaram a tratar o cara como um criminoso e inventarem histórias absurdas, ver Pocah chorando com medo dele matar sua família lá fora, Projota escondendo as facas, Nego Di dizendo que tinha medo de ver o que ele faria com uma mulher na rua e Lumena o humilhando em qualquer oportunidade mostra bem isso, não existia mais limite, não existia mais sentido, não existia mais amor e as consequências da festa mostram bem isso.

Pela primeira vez na história houve um beijo entre dois homens, é histórico ver tal ato em plena TV aberta e foi lindo, foi um dos melhores beijos da história do programa e tinha tudo para ser um casal que definiria todo o andar do jogo, já que no BBB 14 presenciamos o poder de um casal LGBTQI+ no programa, mas infelizmente, ao invés do elenco mais diverso da história comemorar eles fazendo história foi na verdade um show de horror e bifobia. Ver as únicas três mulheres LGBTQI+ dentro da casa tentando desvalidar a saída do armário do Lucas doeu, o que ele mais precisava era de uma palavra de apoio, alguém que dissesse que tudo ia ficar bem, que ele não tinha problema algum, que nenhum amigo ou família que o amasse de verdade iria abandoná-lo, mas quando ele teve finalmente coragem para mostrar quem ele era, isso foi questionado como jogo e essa foi a gota d’agua para alguém que já sofreu tanto. Ver o Lucas desistindo doeu, foi como ver o mal vencendo, mas agora ele saiu dessa situação e vai conquistar muitas coisas aqui. Toda solidariedade ao Lucas e sua família.

Lucas saiu, mas deixou um grupo maravilhoso te representando, todos os três acordaram para o jogo e finalmente partiram para o ataque. Não é exagero dizer que Sarah Andrade é uma das maiores jogadores da história do BBB, ela fala com eloquência, de maneira clara e o seu posicionamento no jogo da discórdia comprava isso, Sarah antecipa jogadas e monta estratégicas mesmo estando em desvantagem e não se enganem, os elogios declarado por ela na segunda sobre os outros participantes é uma clara tentativa de trazê-los para o seu lado e está sempre infiltrada e se camuflando no quarto de seus inimigos. Assim como Ana Paula precisava de Munik, Amanda precisava de Thamires, Maria de Daniel e Grazi de Jean, Gilberto completa a dupla com sua emoção enquanto Sarah é razão, nosso tchaki tchaki resolveu soltar o pau da barraca e declarar guerra a vilã da temporada, trazendo todo o favoritismo e protagonismo para si. A terceira parte dessa união está tendo um dos jogos mais diferentes que eu já vi, Juliette sabe que foi ridicularizada e humilhada pela maioria da casa, mas ao invés de enlouquecer ou sair brigando, ela vai conquistando um por um, mas sabendo exatamente quem são aquelas pessoas e quando necessário ela bate de frente e expõe toda a podridão da pessoa na educação e no deboche. Todos os três possuem modo de abordagem diferentes e justamente por isso, mesmo sendo uma pequena aliança, eles vão mudar o jogo.

Se tem algo que eu prometo para mim mesmo que nunca falaria em um reality é “Eu não combino voto”, isso é um jogo que vale 1,5 milhões de reais, se articular para mandar inimizades para o paredão ou se salvar não é errado e por isso, mesmo o odiando como pessoa, eu aplaudo a jogada do Projota, ainda mais quando a gente sabia que TODAS as convicções dele eram completamente equivocadas. Antes da saída do Lucas, a semana estava muito interessante, me lembrava muito os BBB’s mais antigos, afinal era um trio amado pelo público contra a casa toda e todo o público ficou muito apreensivo com a possibilidade de ir todos juntos para o paredão, isso é BBBB, isso é entretenimento de qualidade, mas mais uma vez Karol Conka teve uma desavença com alguém da casa e essa pessoa virou o mais novo alvo de seus seguidores.

O desenrolar do envolvimento entre Karol e o Arcrebiano é uma das coisas mais doidas que eu já vi dentro do BBB, essa mulher consegue criar uma história que nunca aconteceu dentro própria cabeça e esquece que o Brasil inteiro estava acompanhando, ela importunou o rapaz de uma maneira que ultrapassou o limite e agora diz com toda a certeza que ele que a usou e ainda o chama de gigolô. Karol Conká é uma das piores pessoas que eu já tive o desprazer de ver, as atitudes dela dentro da casa e falta de preocupação com a reação do público mostra indícios altíssimos de que ela é uma sociopata, cada semana mostra o quanto ela não suporta não ser o centro das atenções e o ataque a Ishalá mostra bem isso, não cabível no mundo dela alguma mulher ser simpática com o seu homem, mas devido ao confrontamento da Carla, ela precisou se rearticular e botou o ex affair na fogueira. Ver ela distorcendo toda história e dizendo com toda certeza que ele a queria por interesse dá raiva, dá raiva ver o Bill sendo acusado de vilão para todos da casa, mas o que mais dói é ver o quanto essa mulher fez mal para o rapaz, o nível de toxidade é tanta que pela primeira vez na história os adm’s pediram para eliminar o participante que eles representam em prol da saúde do mesmo, a Jaquepatomba mais uma vez o psicológico de alguém usando causas importantíssimas para isso e caso você conheça alguém que diz “Eu sei exatamente o que vou dizer para entrar na cabeça dele.” toma cuidado e se afaste dessa pessoa imediatamente.

Ver a casa finalmente se dividindo logo na segunda semana é maravilhoso, o BBB sempre tem rivalidade entre os grupos e isso que faz o jogo girar, mas diferentes de outras edições, essa é a primeira vez onde 100% do público está completamente de um lado e justamente por isso que quero logo a saída de todos do gabinete do mal, não só pelos absurdos ditos, mas também porque o jogo vai ficar preso nisso devido tamanha preferência do público, é necessário haver novas histórias e acabar com essa energia pesada que está o BBB devido a permanência dessa pessoa doente.

Arcrebiano é o segundo eliminado e apesar de não ter feito muito pelo jogo, ele não merecia ter saído agora justamente quando acordou para o jogo, mas ele caiu no paredão com os dois favoritos do público, então nunca houve chances, uma pena, pois Karol vai se fazer de a vítima mais uma vez sem ninguém para contrariá-la.

Deslegetimação da shippada entre você e o Bill:

  • Sarah Petrovna Zamolodchakovia- Agente dupla da URSS está dentro do BBB.
  • Só na cabeça desses caras que ser bi é algo bem visto no Brasil, a reação deles mesmo mostra o contrário.
  • Nunca iremos ver Gilcas e BiLu como casais na nossa TV, Karol te odeio.
  • Eu gostaria muito de ter montado um parágrafo comentando a desvalidação do Nego Di e sua trupe sobre a cor do Gilberto, mas é algo tão absurdo e besta que não tinha como eu desenvolver o assunto sem xingar em 90% do paragráfro, mas fica aqui a minha indignação e repúdio a tais falas.
  • O adm da Thais lançou tendência e já possível ver os outros imitando.

Ranking semanal:

17- Karol Conka- Semana passada eu havia posto ela em uma posição alta, mas com as atitudes dessa semana fica evidente que ela não traz entretenimento, ela traz maldade, ela suga a energia de todos a sua volta, incluindo o público. Precisa sair urgentemente.

16- Criatura hétero (Rodolfo)- Homofóbico tem mais é que se fuder.

15- Thaís- Ela representa o BBB mais antigo, é bem lerdinha e fofa, mas até agora nem seu beijo foi relevante.

14- Arthur- O cara se diz orgulhoso de ser influenciado pelo Projota, passou vergonha a semana toda.

13- Pocah- Dorme quase o dia todo e quando acorda fala merda.

12- Caio- Espero muito que seja um personagem e mais para frente ele se mostre um grande jogador, porque se só for isso mesmo irá sair já já.

11- Fiuk- Ele conseguiu sumir da edição essa semana, enquanto aqui fora vemos que ele está se decompondo lá dentro.

10- João Luiz- É uma planta com uma ótima visão de jogo.

9- Nego Di- Veio com um personagem montado e não conseguiu manter nem por uma semana, ele passa uma sensação horrível, mas foi um dos que movimentou a jogada da semana.

8- Lumena- Eu fico impressionado em como a produção conseguiu achar uma militante ambulante completamente equivocada, nada do que essa mulher falou essa semana tem sentindo, mas nos gera risada.

7- Vihh Tube- Se posicionou conta Lumena e tem cada vez mais fortificado sua amizade com Juliette.

6- Camilla de Lucas- É um poço de carisma e tem tudo para crescer, mas sua atitude apaziguadora a faz parecer um pouco planta.

5- Projota- Foi o dono da jogada, conseguiu por 3 inimigos no paredão e ninguém da casa sabe o quanto é podre.

4- Carla Diaz- Deve agradecer a Karol, pois a mesma levantou seu jogo em 100%. Teve um embate essa semana e conseguiu trazer todos para o seu lado.

3- Juliette- Finalmente acordou e bateu de frente com todos que a confrontam, só precisa agora sair desse posto de vitima e ir mais para o ataque.

2- Gilberto- Gil é um respiro de felicidade nessa casa tão pesada, consegue se posicionar e comprar brigas sem perder sua animação.

1- Sarah- Mais uma semana em primeiro lugar e é merecido, Sarah parece ter um celular de tão magnífica que é sua leitura de jogo, consegue ser carismática e estrategista ao mesmo tempo.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Ives

Um carioca estudante de engenharia querendo se formar, viciado em realitys shows ao redor do mundo e que ama uma praia

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries