Posts Populares

Big Little Lies – S02E05 – Kill Me

O começo do fim?

Sabe quando vemos aqueles vídeos sobre o aquecimento global em que aparecem enormes calotas polares trincando e icebergs se separando do restante do gelo? Foi essa a imagem que tive deste episódio. Nesta metáfora pouco sutil, o iceberg é a Bonnie.

Desde o início da temporada já pudemos ver que ela é “o elo mais fraco”, com certeza a pessoa que mais está sentindo os efeitos da morte de Perry, o que faz sentido pois foi ela quem o matou (em legítima defesa de terceiros, para usar o termo jurídico brasileiro, mas matou). Além da evidente culpa e do fato de que o cerco obviamente está se fechando para todas elas, é angustiante ver Bonnie passar repetidamente na frente da delegacia, e pensar que a qualquer momento ela pode simplesmente surtar, entrar e confessar o crime. Quem viu a promo do próximo episódio já viu que as palavras “eu vim confessar” foram ditas por ela, mas como a série é cheia de surpresas, talvez as coisas aconteçam de modo diferente do que estamos antecipando.

E os problemas de Bonnie não se resumem à morte de Perry e ao julgamento da guarda dos gêmeos que se aproxima, no qual todas elas podem ser chamadas para testemunhar (e cometer perjúrio, caso mintam). Pudemos ver mais algumas cenas de como sua mãe, que agora está hospitalizada, foi abusiva física e emocionalmente com ela quando criança. Bonnie já havia aludido à sua mãe ter tido problemas com álcool no passado, mas evidentemente não era esse o único problema de Elizabeth. E, para piorar, o pai de Bonnie, apesar de tentar (segundo ele), com certeza não fazia o suficiente para proteger sua filha. E fica aqui nosso questionamento: teria Elizabeth dito “kill me” pois ainda está sentindo que Bonnie morrerá afogada e não quer estar viva para passar por isso? Será que há mais camadas nessa história? Vamos ter que esperar pra descobrir.

E ainda sobre o julgamento de guarda das crianças: se eu tivesse que chutar, diria que a Celeste vai perder (ou, no mínimo, vai ser obrigada a ter guarda compartilhada). Ela conversando com os gêmeos, dizendo que é importante que eles digam que querem morar com ela, me pareceu um movimento de muito, muito risco, mesmo que eles tenham dito isso pra ela antes. É bem capaz de alguém, a própria juíza ou algum psicólogo infantil, perguntar aos gêmeos se a mãe disse algo e eles responderem sob pressão que Celeste os orientou sobre o que dizer. E o comportamento deles oscila muito, indo de xingar a própria mãe e serem super agressivos um com o outro, a se abraçarem e dormirem juntos, em paz, até se juntarem para defender Ziggy e agredir outra criança três contra um. Eu não confiaria neles tão cedo.

E Mary Louise continua firme e forte com seu comportamento que beira o bizarro sempre que pode. Não consigo imaginar nenhuma outra pessoa nessa série (ou talvez no mundo) que aceitaria tomar chá com uma semi-conhecida somente pra entrar e apontar no mesmo momento que a sala dela não tem móveis. Porém, verdade seja dita: Renata foi inocente de achar que faria a mãe de Perry mudar de ideia sobre o processo com um simples chá. A mulher é claramente determinada demais para se render facilmente assim.

Mas o que chocou mesmo foi Madeline e Ed conversando de maneira totalmente honesta, no carro, após voltarem daquele retiro ridículo em que as pessoas tinham que se abraçar “quando sentissem ser o correto”. É interessante como eles combinam tanto em seu mútuo desgosto por outros seres humanos, com poucas exceções. Após Ed descobrir sobre o caso da esposa eu confesso que achei que esse casamento, que nunca foi dos melhores, finalmente ia acabar e as coisas iam melhorar imensamente para ambos, já que Madeline nunca pareceu realmente amar seu marido. Mas, no carro, quando ela diz que o ama mais do que já amou qualquer um, eu não acho que ela estivesse deliberadamente mentindo. Talvez haja uma boa chance para os dois, afinal.

Faltam apenas DOIS episódios para o final da temporada, mas com certeza ainda há tempo para muita desgraça acontecer. Façam suas apostas!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Isabella Oliveira

Poderia estar matando ou roubando, mas provavelmente levaria pouquíssimo jeito para a coisa, daí eu faço Direito. @brockhxmptxn no Twitter.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries