Posts Populares

Brooklyn Nine-Nine – S07E06/07 – Trying/Ding Dong

E tivemos a melhor notícia da temporada!

Em “Trying”, como o próprio nome já diz, Jake e Amy tentaram de diversas maneiras engravidar. Gostei como o episódio passou de uma forma rápida e dinâmica, mostrando tudo o que acontecia durante os meses que iam se passando. Nesse tempo, só o capitão Holt avançou um pouco com seu plot, já que o resto ficou estagnado ou pior como Charles e Rosa, que cada vez que visitavam os porquinhos da Índia tinham muitos outros para lidar. Pelo menos, eles conseguiram esconder do Terry por seis meses. Já Hitchcock e Scully tiveram um bom tempo de cena aqui, pois o primeiro se apaixonou por uma mulher em um bar, mas perdeu o telefone dela e só tinha seu dente como pista para achá-la. Uma história de Cinderela moderna, não é mesmo?

No fim das contas, Hitchcock sofreu uma decepção no dia do seu casamento ao descobrir que a noiva estava grávida de um outro cara. Voltando para Amy e Jake, eles tentaram, tentaram e nada de engravidar. Até que foi interessante essa resolução, porque a expectativa para um episódio que focou bastante nisso seria uma resposta positiva no final. Apesar de ainda não terem engravidado, Santiago e Peralta só mostraram aqui como são um casal perfeito e como os dois amadureceram e construíram uma relação de muito amor durante todos esses anos.

No sétimo episódio, fomos surpreendidos com a notícia da morte de uma personagem marcante da série: Madeline Wuntch. A maior rival de Holt está morta, como assim? O ex-capitão também ficou sem entender e só acreditou, de fato, depois de vê-la dentro do caixão. Com isso, ele teria seu cargo de volta e apenas dependia de não xingar a comissária interina em seu memorial.

Holt só não contava que um homem que se dizia o maior rival de Wuntch estaria no local, o que o deixou com um grande ciúmes. No entanto, isso era, na verdade, uma armadilha para fazê-lo ser demitido. O ponto é que nosso capitão foi mais esperto e deduziu que Madeline ainda teria algo na manga para prejudicá-lo. Então, ele criou um primeiro evento falso e acabou dando tudo certo. Eu achei maravilhoso terminar a história dos dois assim, com um discurso tão honesto e, ao mesmo tempo, tão maduro do Holt. A personagem vai fazer falta mesmo, foi um bom contraponto para rivalizar com a equipe por diversas vezes.

Durante todo o episódio, pôde-se notar algumas alterações comportamentais e físicas na Amy. No final, descobrimos que o excesso de suor e emoção à flor da pele da sargento não se devia aos hormônios que ela estava tomando, mas sim por outra razão: Amy Santiago e Jake Peralta vão ter um bebê! É, pessoal, um casal tão lindo e bem construído como esse merecia algo assim para formar uma família mais bonita ainda, não é?

Confesso que eu já tinha pego um spoiler, mas achei legal essa notícia não ter sido dada em um episódio com o foco nisso como foi o anterior. Neste, os assuntos eram a morte de Madeline Wuntch e a competição de Terry e Charles pelos ingressos para seus filhos. O empenho de Peraltiago para ficarem grávidos ficou em terceiro plano. Se eu não tivesse pego o spoiler, teria realmente ficado surpresa. Já chorei com a cena mesmo assim, imagina se não soubesse o que ia acontecer. Até porque não tem como não se emocionar, não é? O momento foi rápido, mas tocante, ainda mais por acompanharmos esses personagens há tanto tempo, é inevitável se envolver com eles. E o Boyle no final? Genial!

É isso, a review fica por aqui hoje. Comentem o que acharam dos episódios e até a próxima!

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Luiza Pinheiro

Carioca da gema e jornalista de corpo e alma. A primeira série que viu mesmo, aquela que a deixou viciada, foi One Tree Hill. Depois disso nunca mais parou e engatou uma depois da outra. Também ligada em cinema, não perde uma cerimônia do Oscar.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries