Posts Populares

Cine Panela: Bela Vingança – Promising Young Woman

A realidade de muitas mulheres com um toque de ficção.

Até onde se vai para conseguir justiça? Bela Vingança é um thriller que ilustra bem essa pergunta. Quando as consequências de um ato cometido há tanto tempo continuam afetando as pessoas ao redor, a busca pelos culpados ainda vai dar o que falar.

Cassandra Thomas é uma mulher de 30 anos que trabalha em uma cafeteria, mora com os pais e abandonou o curso de medicina depois que sua amiga de infância foi abusada enquanto estava bêbada em uma festa da faculdade onde estudavam. Assombrada pela situação e pela falta de justiça do caso, ela costuma fingir estar bêbada para atrair homens mal-intencionados e assustá-los para que eles não repitam essa atitude com outras meninas. Ao mesmo tempo, Cassie busca dar uma lição nas pessoas que fizeram mal à Nina.

A obra flerta com o humor e leveza enquanto trata de um assunto sério. Vendo o trailer, eu sinceramente achei que a história seria mais trazida para o humor do que realmente foi. Mas isso não é um problema, pelo contrário, a temática pede um certo cuidado ao ser abordada e a produção teve isso. Acredito que talvez o filme pudesse ter alguns minutos a mais para explicar certos detalhes, permitindo um entendimento maior do que aconteceu com Nina, embora fique subentendido que, possivelmente, ela cometeu suicídio após seu caso não ter sido levado a sério pelas pessoas e pela justiça.

A estrutura do filme, dividido pelos momentos de vingança, foi bem interessante. A construção até chegar ao ápice, que são os vinte minutos finais, é feita aos poucos e de uma forma que faz sentido para a história. Um ponto interessante também foi a trilha sonora com músicas que estranhamente combinam com as cenas como, por exemplo, o instrumental de “Toxic” quando Cassie, fingindo ser uma stripper, chega na casa em que está acontecendo a despedida de solteiro de Al Monroe, o responsável pelo abuso que Nina sofreu na faculdade. Além desse momento, tem também a última cena quando toca “Angel of the Morning”, que encaixou muito bem.

Além de concorrer ao Oscar de melhor filme, Bela vingança também tem uma indicação a melhor atriz. Carey Mulligan ganhou o prêmio nessa categoria no Critics’ Choice Awards deste ano e é uma aposta para a maior premiação de cinema de Hollywood. E é merecido. A facilidade com que ela transita entre os momentos de tristeza, raiva e dissimulação de Cassie, como quando ela engana os homens nas boates e com Ryan na última cena deles juntos, é incrível.

Eu confesso que não esperava essa resolução da narrativa e que acabei ficando um pouco triste com o que aconteceu, mas no final das contas realmente faz sentido e me fez refletir por um tempo. É triste perceber que a história de Nina e Cassie acontece com frequência na vida real e que todas as questões apresentadas, como o caso da reitora da universidade que não acreditou na versão da jovem, deixando o homem passar impune, enquanto a garota teve sua vida destruída, ocorrem ou já ocorreram de verdade com muitas mulheres. Apesar da carga que o assunto tem, o filme conseguiu dosar para não deixar de ser levado a sério, mas, ao mesmo tempo, ser uma história que entretém o espectador durante suas quase duas horas.

Bela Vingança é uma obra de ficção que retrata a realidade de muitas mulheres ainda hoje que sofrem violência e não são ouvidas, alertando e fazendo refletir. Um filme que gostei muito e que, em minha opinião, merece essa indicação. E vocês, o que acharam da produção? Acreditam que tem chances de ser o vencedor da estatueta? Comentem aqui e até a próxima!

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Luiza Pinheiro

Carioca da gema e jornalista de corpo e alma. A primeira série que viu mesmo, aquela que a deixou viciada, foi One Tree Hill. Depois disso nunca mais parou e engatou uma depois da outra. Também ligada em cinema, não perde uma cerimônia do Oscar.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries