Posts Populares

Dança Dos Famosos – S15E06 – Funk – Team Mulheres

Uma rainha sendo consagrada, uma favorita se destacando. a noite é delas no Funk.

Boa noite gente, estamos no sexto episódio desta temporada e 3º episódio só delas, com ritmo do funk. Eu acho que elas irão dar um pisão, mais uma vez, no time dos homens. Mari se destacou demais nos ritmos anteriores, será que ela irá se manter na liderança? E Deborah, será que vai conseguir se destacar mais para garantir vaga na fase final?

Para agregar ainda mais meus comentários, a minha bancada técnica é composta por Clarice e Thairo.

*

*

*

Mariana Ferrão & Ricardo Espeschit

ASSISTA A APRESENTAÇÃO CLICANDO AQUI

Jean: Mari se destacou muito nas primeiras apresentações e agora no funk achei que deu uma oscilada, embora tenha apresentado uma coreografia com movimentos que eu aprecio e com agilidade. Teve bumbum, mas poderia ter dado mais ênfase nele, como Sérgio Malheiros e Léo na semana passada. Alguns momentos ela olhou para professor para ter sincronia e ficou muito perceptível, e outros momentos os movimentos não ficaram tão limpos.

Thairo:Abertura de perna traseira e zaga logo no início com encostada teile passinho jogou q rebolada. Ela tentou sensualizar demais no cabelo, os movimentos eu achei estranho parecia que o quadril dela tava em um ponto e as pernas em outro e sem sincronização. Foi estranha e não sei o que aconteceu, ela estava fora da zona de conforto mas mesmo assim podemos ver que ela tentou e se esforçou, e no final a pegada foi boa para aliviar um pouco na nota da performance.

Clarice: Fico chocada ao ver Mariana com esse corpo tendo 40 anos! Um tapa na cara da sociedade! E sou obrigada a admitir que essa foi a apresentação mais fraca dela na competição! Teve muita batida de cabelo (deusoooooo por sinal!) e ela rolou tanto no chão que parecia um verdadeiro rocambole! Fiquei incomodada! Senti falta de ver Mariana balançando o bumbum, ficou muito vago! E ainda eles perderam a sincronia em alguns momentos, o que acabou prejudicando movimentos que vieram na sequência.

*

*

*

Deborah Evelyn & Rodrigo Oliveira

ASSISTA A APRESENTAÇÃO CLICANDO AQUI

Jean: Não foram muito bem. A proposta da coreografia estava mais ou menos boa, colocaram movimentos de bunda ao longo da coreografia, mas a execução não foi boa, faltou rebolar melhor, poderia ter quicado ao invés de ter rebolado, ficou mais coo um movimento de coluna. A sincronia dos movimentos ficou à desejar, vários momentos houveram uma desconexão muito grande.

Thairo: Aí gente as mulheres estão me desanimando, pois estão no nível dos homens. Na verdade nessa semana até o momento eles foram superior, vi alguns movimentos de funk mas poucos, gostei do passinho porém no meio pro final senti falta da intensidade nos movimentos em como rebolar nas empinadas, e o erro que teve em que ela espelhou o movimento ao invés de acompanhar pro mesmo lado. Pode ter sido um erro do dançarino, mas acho que foi dela mesmo, fica para uma próxima que nessa não valeu.

Clarice: É notável que Deborah teria dificuldades no funk e a coreografia, mesmo com a música mais agitada, foi bem pausada justamente pra ela não se perder. Essas pausas entre os movimentos causam um desconforto porque sabemos que o funk é ligado no 22V, mas Deborah conseguiu se jogar no funk e sair sem pagar um mico homérico! Foi um funk bem travado, o corpo dela não estava tão a vontade mas confesso que não foi tão pavoroso como eu previa! (Sim, minhas expectativas estavam baixas kkkkk)

*

*

*

Pâmela Tomé & Marcus Lobo

ASSISTA A APRESENTAÇÃO CLICANDO AQUI

Jean: Até agora foi a melhor, interpretação e coreograficamente. Teve muito bumbum, um rebolado bonito, faltou mesmo o professor rebolar também, né? Por que não? A inteligência coreográfica do professor é nata, bem visível, as ligações dos movimentos. Acredito que poderia ter tido algum efeito, um aéreo combinado com algum movimento em chão para impactar, fazer aquele: noooooossa! dos espectadores.

Thairo: Agora sim animou. Ela não diversificou muito nos movimentos, ficou na mesma linha, porém o que ela fez foi bem executado então tenho que concordar nisso. Tiraram o quadradinho e as reboladas, porém no passinho e as quebradas foram bem feitas. Sensação de que ela já foi ou frequenta festas que tocam funk e dança se divertindo. Queria um pouco menos de atuação pois acho que eles exageraram, mas foi bom principalmente se compararmos com as duas primeiras.

Clarice: Meu Deus, que mico de música! Vergonha alheia me define nesse exato momento! kkkkkkkkk Achei a coreografia boa, bem ágil e com vários movimentos do funk, trabalharam bem o palco e usaram a música pra contar a historinha. Até o momento foi a melhor coreografia, mas tudo segue bem abaixo do que eu esperava. Marcus é um coreógrafo incrível e sabe trabalhar muito bem com Pâmela, só faltou mesmo balançar a raba!

*

*

*

Dani Calabresa & Reginaldo Sama

ASSISTA A APRESENTAÇÃO CLICANDO AQUI

Jean: Eu gostei, a melhor proposta coreográfica até agora. Muito bumbum, adorei, poderia ter soltado mais o quadril para dar aquela quebrada mesmo, rebolar mais rápido. Gostei da alegria, achei uma coreografia bem legal, sequência muito boa e quase tudo bem executado. Com apenas dois dias de ensaio ela se superou e fez uma apresentação bem boa.

Thairo: Adorei o short que é como vendem nas feiras de roupas mesmo. Muito tempo da apresentação ela passou meio parada, ou de costas. Colocou os passinhos e jogou os quadros para jogo e achei isso massa pois ela não ficou inibida, e estava contagiante fazendo a dança do jeito que ela sabia dançar e isso é importante. Isso reflete também o fato dela ter estado no hospital como foi explicado então deve-se mais um crédito a isso por ter tido menos tempo para ensaiar do que os demais apesar dos outros também não terem culpa.

Clarice: Genteeeee, chora Adnet! Morri de rir da música! E npe, há 2 dias Dani estava internada, então acho que a apresentação dela foi bem digna pra esse tão pouco tempo de ensaio. Foi a coreografia que mais focou no bumbum e Dani deu truque em alguns momentos, mas em outro mandou bem no quadradinho! Foi uma coreografia divertida, completamente a cara da Dani e a química deles é muito boa.

*

*

*

Bia Arantes & Jefferson Bilisco

ASSISTA A APRESENTAÇÃO CLICANDO AQUI

Jean: Gostei da apresentação. Foi uma performance ágil, com muito rebolado, rebolado também ágil e muito presente durante toda coreografia. Achei uma apresentação mais solta, ambos estiveram muito soltos, uma coreografia mais descolada talvez, eu particularmente não acho tão legal, prefiro os mais centrados, porém gostei muito da proposta e da execução do que foi apresentado.

Thairo: Olha a apropriação cultural nas tranças. Ela começou bem e veio com movimentos energéticos mas foi desacelerando e depois se recuperou mas não atingiu o mesmo máximo da primeira. Achei massa a roupa dela meio que cor neon e com a variedade das cores. Gostei do movimento que ela deu a pegada no joelho e girou no ar, além disso ela veio com uma diversidade de movimentos no funk que vocês puderam conferir e conta bem.

Clarice: Bia é muito fofinha, né?! A coreografia foi bem ágil, rolou um pequeno teatrinho mas tudo fluiu bem, sendo uma coreografia mais solta do que os demais. Bia balançou o bumbum diversas vezes, parecia um funk mais divertido do que um funk que exala sensualidade. Foi diferente…

*

*

*

Erika Januza & Elias Ustariz

ASSISTA A APRESENTAÇÃO CLICANDO AQUI

Jean: Eita que poder, eu adorei. A melhor proposta, melhor coreografia e melhor execução. A energia estava no auge, do início ao fim, a proposta estava de coreografia muito ágil e muito rebolado, rebolado rápido. O olhar penetrante comentado pelo João Vicente, jurado artístico, é muito real, muito sensual, muito poder, não perdemos o foco nela. O movimento do passinho estava em 90% do tempo coreográfico e mesmo assim nao ficou cansativo, pois eram movimentos starters, a partir deles, eles emendavam uma sequência muito boa. Os movimentos estavam amplos, ocupavam um espaço grande na pista de dança. Concordo que o movimento final foi um erro, ficou confuso, e não confuso do jeito que eu gosto, parece que houve confusão entre eles mesmo. Sem dúvidas o melhor casal do funk.

Thairo:  O que foi essa roupa de látex ou algo do tipo? Adorei haha. Dançar a música da Ludmilla na frente da mesma é uma responsabilidade. Ela passou muito tempo no chão, e acho que o nervosismo a afetou, e esperava mais pois os movimentos ficaram reduzidos. Se embolou no giro que seria a melhor parte e porra, o que foi o puxão que o professor deu? ISSO NÃO SE FAZ, poderia gerar alguma lesão ou algo do tipo, e apenas para concluir a apresentação, achei inconsequente.

Clarice: EU ESTOU NO CHÃOOOOO!!!! JESUS MARIA JOSÉ, QUE EXPLOSÃOOO! Érika sempre foi minha fave na competição e tá aí provando que não escolhi errado! hahahaha A coreografia já começou no 220V e esse ritmo se manteve até o final. A coreografia foi ousada, Érika se jogou pra valer e ainda tiveram movimentos que os outros casais sequer fizeram. Quando terminaram eu ainda estava boquiaberta processando essa apresentação, ela tem muito potencial e vem melhorando cada vez mais! Ahazoooooou, sua linda!

*

*

*

Assim, o ranking da noite ficou da seguinte forma:

*

*

*

Finalizamos aqui a review deste episódio, comentem o que vocês acharam das apresentações, acharam as notas justas? (R: eu não achei na integralidade as notas justas para algumas duplas, achei Pâmela injustiçada, por exemplo.). Qual foi o casal que mais se destacou e porque foi a Erika?

Um forte abraço e aguardo vocês na semana que vem.

Lembrando que dia 26 de setembro, próxima quarta-feira, teremos a estreia da 3ª temporada do Dancing Brasil.

♦*♦*♦*♦*♦

PRÓXIMO RITMO: ROCK

♦*♦*♦*♦*♦

gostou da matéria? deixe um comentário!

Jean Marinozi

Maringaense, 25 anos, pisciano. Amo refletir, observar, abraçar e rebolar. Acompanho e adoro com muita força competições de música e dança. Tenho paixão por Drag queens e meu sonho é abrir um espacate.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries