Bitch, I’m back by popular demand.

O episódio começa de onde paramos: Matt e Elektra analisando o grande buraco encontrado. Aqui, Matt não consegue detectar o batimento cardíaco dos ninjas e tem que focar no som emitido pelas espadas para conseguir lutar. Após Elektra ser ferida gravemente, Stick (o mentor cego de Matt) aparece e ajuda os dois. No ape de Matt, Stick salva Elektra ao mesmo tempo que é posto contra a parede por Matt, para saber o que ele fazia no local em que os dois estavam. Stick então conta uma história de uma guerra antiga que resultaria no fim da cidade com o uso de uma arma secreta chamada Céu Negro, utilizada pelos inimigos e que estava em desenvolvimento.

Enquanto isso, no tribunal, Foggy e Karen descartam muitas opções para salvar a pele de Castle e decidem apelar pra um velho conhecido, que pode provar como Frank era uma boa pessoa no passado e havia sido traumatizado pela morte de sua família. O ex-comandante de Frank então conta uma história que leva Foggy e Karen a terem esperanças de um final feliz para o caso. Karen também convence Frank a depor como testemunha e vai levar a informação para Matt, mas acaba encontrando-o com Elektra em sua cama.

Elektra tem uma discussão com Stick enquanto se recupera e acaba expulsando o velho de sua vida e de Matt. Matt ainda tem que lidar com um ninja que invade sua casa e vê Elektra o matando, após ele quase acabar com nosso herói.

No tribunal, com Frank para depor, Matt tenta conseguir limpar a barra do Justiceiro, mas Frank acaba admitindo ter matado todas as pessoas e ainda afirma que mataria de novo se fosse preciso, para choque de nosso trio. O fim do caso leva a um rompimento de Nelson & Murdock, além de Karen estar chateada com Matt após encontra-lo com Elektra. No fim do episódio descobrimos que Frank decidiu ir para a cadeia para encontrar ninguém menos que Wilson Fisk, o Rei do Crime, que teria informações relevantes para ele.

O caso Castle finalmente tem um fim e, mais uma vez, vemos que os problemas de Matt estão aumentando. Na verdade, sinto que o personagem se tornou um pouco arrogante nesta segunda temporada, e isso acaba afastando as pessoas de perto dele. Foggy, apesar de ter perdido um pouco do brilho, tenta resgatar nosso herói dos problemas, mas nesse episódio vemos que foi a gota d’água e o rompimento é inevitável. E afinal de contas: o que será que Fisk quer com o Justiceiro?

Gerson Elesbão
Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: