Star City 2046, foi nesse momento do tempo espaço que nossos heróis foram parar após a aventura na Rússia. Esse episódio de certa forma me decepcionou um pouco, alias a série em si para mim ainda não vingou, falta algo, essa ideia de plots semanais em diferentes momentos da linha do tempo sem chegar a lugar algum está me cansando, parece aqueles casos semanais das séries clássicas de herói que em certo momento cansam, enfim, no final da review volto aos motivos que me levam a isso, mas por enquanto vamos ver o que aconteceu nesse episodio que tinha um enredo que poderia levar ele a ser um dos melhores, mas que foi o contrário.

No final do episódio anterior, vimos que a nave está totalmente destruída e precisava de reparos urgentes, nem Gideon escapou, o ataque de Chronos foi realmente danoso para nosso grupo de heróis. Em sua primeira caminhada por uma Star City destruída e mais sombria do que nunca, eles encontram um Green Arrow, diferente do normal e que não reconhece nem Sarah e nem Ray. Mas tarde descobrimos que na verdade ele era John Diggle Junior ou Connor Hawke como ele prefere ser chamado, filho de Diggle.

Vimos que o Green Arrow tem lutado ainda por Star City, mesmo ela estando a moscas e sendo habitadas por algumas organizações bizarras, que só querem tocar o terror. Logo na sequencia descobrimos que todos se ‘foram’, não sobrou ninguém do #TeamArrow, e aparentemente nem Oliver Queen. Na busca de uma peça para concertar Gideon, Sarah e Rip finalmente conhecer o Connor e se encaminham para a Smoak Technology (AMEIIII), e lá descobrimos que nem todos morreram, um Oliver Queen sem braço e de barba aparece, e sinceramente que MAQUIAGEM CAGADA, poderia ter sido melhor viu. Oliver está aposentando aparentemente, e não quer saber de mais nada, mas fala onde Sarah e Rip podem encontrar o objeto desejado.

384498

Enquanto tudo isso rolou tivemos dois plots bem desnecessários para a trama, primeiro Mike, querendo liderar e viver de um sonho onde o mundo do crime séria perfeito, e vemos Snart irritado com seu parceiro que já não aceita mais apenas obedecer. Dentro da nave, o plot mais desnecessário do episódio, um triangulo amoroso com Kendra que sofre pela perda de Carter? QUE BOLA FORA PRODUTORES, isso foi feito para encontrar uma função para esses personagens? Porque até aqui Sarah e Snart tem sido os donos da série, e por merecimento, porque as atuações de Kendra e Jefferson tão sofríveis.

Depois de desabafar, voltando a DONA DA SÉRIE, Sarah encontra o antigo esconderijo do Team Arrow e encontra o antigo arco de Oliver, Rip encontra o objeto, e vimos que eles todos estão emboscados pelos capangas do filho de Slade Wilson, que resolveu aparecer e ser o vilão de 2046, no fim de tudo, Snart e Mike aparecem e ajudam todos a vencer, mas com a perda de Connor que foi levado para morrer. E ai vem aquele momento que Rip tenta ser egoísta, e a Queen Sarah joga todas as verdades na cara dele.

Sarah busca forças com Oliver, e o convence a sair da aposentadoria! Os dois voltam as ruas de Star City para lutar contra o herdeiro de Slade Wilson e resgatar o filho de Diggle. Vimos Oliver 30 anos mais velho, lutando melhor que nos dias atuais! UHAHUAUHAUHA, e para fechar toda equipe resolve se unir após Rip ouvir mais algumas verdades dentro da nave, alias ele achou que ia chegar aonde sem a Rainha Sarah?

Tudo volta ao normal, eles vencem o filho de Slade, mas Star City segue destruída e aparentemente esse séria o preço a pagar por uma possível morte de Ray e/ou Sarah no futuro, e isso se torna uma questão interessante para a série, até que ponto lidar com ações no futuro não mudaria pontos no passado atual (2016) em suas outras séries: The Flash e Arrow.

Enfim, o episódio teve uma história ótima, o lance de um Oliver Queen mais velho, um outro Green Arrow, mas a insistência de colocar par romântico e de tentar tornar Mike um personagem útil foram pontos que deixaram tudo mais chato, espero que não voltem a força a barra com esses dois assuntos, mas acredito que vão voltar a ocorrer.

Coisas que estou amando em Legends Of Tomorrow, eles realmente estão sabendo fazer a transição de Leonard Snart de um cara do mal para um futuro herói, podemos ver pelas mudanças lentas que ele traz para seu personagem, incorporando a cada episódio pequenas ações e não esquecendo seu lado mais sombrio, enfim, tem sido um dos pontos altos até aqui. Sarah, como já falei no texto inteiro, tem sido o nome dessa série, ela tem conseguido ter destaque em tudo até aqui e espero que assim continue, Sarah foi uma das personagens que mais amei em Arrow e fiquei realmente triste quando ela saiu da série.

Coisas que to odiando, Mulher Gavião sem destaque nenhum, fica só dentro da nave, Ray tem tido altos e baixos, seu personagem em determinados momentos é bem aproveitado e em outros é jogado pro lado, gostaria de ver ele só em momentos altos. Deveriam explorar mais o Nuclear como um conjunto e não tanto os dois separados, acredito que séria mais benéfico, e Mike, Mike podia morrer em algum episódio, e eles podiam trazer o Carter de volta! HAHAHA

Segue a promo do próximo episódio e até mais pessoal!

 

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: