Posts Populares

Dear White People – S02E08 – Chapter VIII

Que maravilhoso!

Foram os trinta minutos mais bem gastos que eu pude ter no meu dia. Sabe, as vezes nós como seres humanos sentimos uma necessidade muito grande de tentar se encaixar em algo, em algum padrão e isso sempre será uma cobrança para nós. Quando se é negro essa cobrança muitas vezes nem vem de você, vem da própria sociedade que está esperando atentamente que você seja mais um negro na estatística, mais um marginalizado, subjugado que continua o legado de escravidão que agora é mais atual, pois, deixou de ser braçal para ser intelectual. Dear white people nunca foi uma série direcionada as pessoas brancas para elas perceberem o que nós passamos, ela sempre foi uma série sobre nós, para nós e por nós. É uma série para nós, negros nos encaixarmos e sabermos que o padrão que lhe é imposto não é necessariamente a sua verdade. Muito obrigado por me fazer sentir mais um pouco negro, mais um pouco feliz e mais um pouco encaixado nesse mundo louco.

Nesse episódio tivemos o debate mais esperado até então por quem acompanha a série, Sam e Gabe. Lógico que depois de todos os acontecimentos uma conversa cordial e amorosa entre eles seria uma coisa impossível de ter. E um episódio inteiro sobre os dois foi algo realmente necessário. Por mais que Gabe estivesse ali tentando passar por cima de tudo que sente e ser amigável, Sam por sua vez é mais agressiva e está sempre em modo de ataque. Sobre Sam, acho que ela nunca foi a personagem mais querida da série e seu jeito repele muito as pessoas, eu, particularmente, não curto a Sam e acho que seu egocentrismo de querer sempre ser o centro de tudo a atrapalha em vários aspectos, porém, aqui, nesse episódio você não simplesmente cria empatia por ela, como entende o porque do seu jeito. Ser o escudo de uma guerra que você criou é doloroso, aprender a lidar com a dor das criticas e do que as pessoas dizem ao seu respeito é pior ainda. Por mais que Sam seja sempre forte e agressiva, se ela se mostrar sensível é como perder uma batalha entende o que eu quero dizer.

E toda essa discussão com o Gabe não foi simplesmente por ressentimentos, mas sim uma resistência de abrir a guarda para alguém. Gabe era o único capaz de entrar mesmo ele não sendo negro e por nunca saber o que ela passa todos dias, ele a ama e o amor está acima de qualquer de coisa. Quando ela fala do e-mail ofensivo que mandaram a chamando de negra racista é de doer a alma, porque ali você percebe quanta dor a Sam tem sentido sem ao menos gritar por ajuda. Quando ela resolve finalmente se abrir e começam a se acertar com um belo beijo, Jojo aparece dando a noticia que algo grave aconteceu na casa de Sam e ela sai correndo deixando Gabe com uma reprise do momento mais esperado até aqui.

Parabéns aos dois atores envolvidos nessa cena maravilhosa. O que foi isso minha gente? trinta e três minutos de puro diálogo e muito, muito talento. É incrível como o tempo não passou e você fica totalmente envolvido no que está vendo. Cada palavra, cada gesto que eles faziam era de se observar e esperar e querer mais, ver mais e quando o episódio acabou ficou aquela sensação de “Já?” “Como assim?” Que série maravilhosa meu Brasil eu estou impactado.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Dam Souza

Baiano que tem caruru e vatapá no sangue, aquele que é o canto da cidade e só discute com quem entende de Inês Brasil.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu