Posts Populares

Doom Patrol – S01E10 – Hair Patrol

“Dear Diary, today I…”.

E eis que finalmente recebemos um pouco mais de luz sobre o passado de Niles Caulder e o que pode ser tão importante para o Mr. Nobody. Ainda não temos muitas respostas sobre os propósitos do nosso vilão, mas já podemos começar a entender um pouco quem é o “Chief” e como ele se tornou o que é hoje.

“Hair Patrol” aconteceu simultaneamente à “Jane Patrol”, até com algumas cenas em comum. Na minha opinião, foi uma dinâmica super legal e bem criativa. Não sei se na prática acabou sendo tão fluido, mas a intenção foi ótima. Doom Patrol não se acomoda em nenhum momento, e está constantemente tentando trazer algo único para sua construção. Até porque adaptar as bizarrices desse grupo não seria tarefa fácil, mas eles estão superando minhas expectativas.

Já mais familiarizados com a Agência da Anormalidade – o que me parece ser algo de suma importância para a história daqui para frente – nós agora entramos em contato com mais um “vilão” bizarro, o “Beard Hunter”. Basicamente, ele é alguém com supostos poderes de absorção. A parte bizarra? Ele absorve as “essências” através dos pelos faciais de suas vítimas.

Eu não sei com certeza, mas pelo o que pesquisei brevemente, nas HQs ele não tem poder algum. Ernest é simplesmente um lunático que sofre de uma disfunção hormonal em que não possui pelos faciais, e se volta para uma jornada de assassinar aqueles que possuem barba. Contudo, aparentemente este não é o caso de sua adaptação no seriado. Por tudo que foi dito pelo personagem no episódio, e por toda aquela sequência de “luta” com o Vic, podemos presumir que ele realmente possui tais poderes.

Porém, apesar de ter entretido bastante com cenas cômicas, o “Beard Hunter” me pareceu muito mais uma alternativa de filler, do que propriamente algo para avançar a história. E isto realmente foi uma pena, pois após dois episódios voltados para backstory de personagens e/ou eventos alternativos, eu estava esperando um empurrão maior no arco principal.

A HQ entregue à Vic por Danny não chegou nem a ser explorada ainda. Tudo que nos foi oferecido até então foi um comentário de Rita sobre a ausência de um personagem em um anúncio, “como se ele tivesse saído da HQ”. E pronto, nada além disso foi explorado neste âmbito. E ao fim do episódio anterior, eu realmente fiquei esperando um mergulho de pesquisa sobre isso com Rita e Vic, enquanto os outros 3 navegavam o subterrâneo.

E por falar em Rita e Vic, até que eles estão conseguindo criar uma conexão legal entre os dois, não é? Até aqui, Vic é o personagem mais solto da história. Eu verdadeiramente acho que ele ainda não encaixou mesmo como membro do Doom Patrol, e na maior parte do tempo, ele é deixado de lado ou simplesmente não é tão interessante. Eles já tentaram agrupá-lo com Cliff e Larry, e apesar de ter sido regular, ao meu ver até então a relação que mais pareceu desenvolver foi com a Rita mesmo. Espero que não levem para um lado romântico, porque eu estou finalmente começando a gostar da amizade de Vic com alguém do grupo.

No mais, onde nós realmente avançamos foi no passado de Niles Caulder. De cara, já pegamos que Niles, na verdade, trabalhava para uma percussora do que viria a ser a “Agência da Anormalidade”. No entanto, em seu período de agente, a organização não caçava e exterminava as anormalidades, invés disto, eles exploravam e buscavam compreendê-las, assimilá-las. E essa era a função de Niles, estudar e acolher.

Em uma de suas missões, Niles se deparou com a “Cave Woman”, e eventualmente, eles acabaram estabelecendo uma conexão amorosa. A “Mulher das Cavernas”, no caso, seria um ser transcendental e imortal que viveu por gerações. Não sei se vocês têm familiaridade com o personagem, nem se sequer realmente há uma ligação, mas isso logo me remeteu ao Vandal Savage, vilão notório do universo da DC.

Algo que me chamou atenção foi o fato de no final do episódio o Mr. Nobody perguntar pela “garota”. Sim, ele poderia estar apenas falando sobre a Cave Woman, mas depois de me deparar com alguns posts no meu explorar do Instagram (que consistem 90% de coisas de HQ/séries), essa frase tomou uma nova implicação.

Há uma teoria de que Dorothy Spinner (uma garota com feições de “macaco” que tem poderes de dar vida à seres de sua imaginação) pode vir a ser relevada como filha de Niles e Cave Woman. Sendo assim, a busca do Mr. Nobody pode vir à ser voltada à esta garota e não especificamente à “mulher” do Chief. Outro fato que reforça essa teoria é que lá no episódio “Doom Patrol”, a Arani comenta que Niles têm muitos segredos e ela até demorou a vir saber sobre “sua filha”. Foi algo bem sutil, mas que talvez tenha sido dito realmente com a intenção de apontar para tal plot. E olha, eu tô botando fé na teoria, viu.

E bem, isso foi realmente o máximo de informação importante que deu para extrair do episódio, que ao meu ver, foi o mais fraco até então. Eu sigo dizendo “espero que no próximo episódio a gente avance mais”, mas agora já está começando a ficar alarmante, pelo menos para mim. A história em si é confusa e bem louca, e isso não me incomoda, mas o arco principal necessita de um empurrão relevante urgentemente. Ficam aqui minhas esperanças para o próximo episódio, né.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Luana Medeiros

Imagine só que um dia me foi perguntado quem eu era, e juro, até hoje não sei responder. Mas os fatos são: tenho 21 anos; sou de escorpião; amo meu cachorro e meu gato mais que tudo; estudo Rádio/TV/Internet, ouço Maroon 5; piro no Adam Levine; consigo colocar os pés atrás da cabeça; e - contraditoriamente - por fim, nasci de 7 meses.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries