Posts Populares

Doom Patrol – S01E12 – Cyborg Patrol

”Welcome to the Ant Farm”

Quando eu soube que a série faria um episódio focado no Ciborgue eu não fiquei surpreso, afinal está se preocupando mais em desenvolver seus personagens principais do que encaminhar de fato o enredo principal. Fiquei sem saber o que esperar, porque ele é o personagem que eu menos gosto, mas cá estou eu pagando com a língua me questionando como eu pude achar que essa série faria algum episódio ruim.

A sequência no início apresentando o Bureau of Normalcy é MUITO boa. Aquele chefe sendo servido por um MC Donalds é algo tão simples mas deixa tão escancarado o tipo de série que Doom Patrol é, despretensiosa e sem medo de arriscar no diferente, simplesmente sem defeitos.

Em Cyborg Patrol lidamos com a equipe indo resgatar seu parceiro Vic que foi sequestrado no episódio anterior pelo Bureau, uma organização que busca estudar e, consequentemente, erradicar aquilo que é diferente. Pra isso eles tiveram a ajuda de Silas Stone, o pai de Vic, e isso não podia ter dado mais errado pra ele. Afinal ele não imaginava o que estava acontecendo com seu filho.

E bem, o plano era até um pouco previsível. Mas devo dizer que quando Silas ”traiu” eles e o Bureau levou todos eu fiquei muito puto. Nem o próprio filho confia no cara, ai ele vai e dá uma dessas, o que a gente vai pensar? Mesmo assim eu estava sentindo falta da Rita nessa hora então era suspeito que ela daria as caras depois pra salvar a galera. E que jeito de fazer isso, né? A maneira como fizeram os poderes dela é tão incrivelmente grotesca que eu não sei se rio ou fico com dó. Inclusive, Larry cada vez mais empático com o espirito negativo é simplesmente tudo pra mim.

A impressão que eu tive com este episódio é que a série buscou explicar mais o porquê do Ciborgue estar ali, fazer parte de Doom Patrol e não de Titans, o que era desejo de praticamente todo mundo. Vejamos, dos que formam a equipe, o que mais tinha uma ”vida normal” era Vic, apesar do que aconteceu com seu corpo ele era o único que teve uma vida de super-herói, mesmo sendo rejeitado na sua vida pessoal – como vimos anteriormente ele com o Tinder – as pessoas ainda o viam como um herói.

E aqui mergulhamos mais na história do Ciborgue, ele é tão ”monstro” quanto qualquer outro ali. Aliás, no final do episódio quando ele espanca seu pai é um exemplo do quão perigoso ele é e do quanto ele precisa de ajuda também. Inclusive, quando achamos que a série está encaminhando pra outro foco vem o querido Nobody e dá as caras pra gente. Era ele que estava dando um jeito de controlar o Vic, bicho. Me julguem mas eu não suspeitava e fiquei de cara, quando Vic se toca que tudo que viu era mentira e tinha quase matado seu pai por isso é triste demais, não tive estruturas.

Este episódio trouxe a ação que estávamos precisando – porque nem só de drama vive aficção – e trouxe da maneira mais Doom Patrol possível. Qual personagem já teve que fugir de uma renca de bundas mutantes que comem pessoas, não lembro de ninguém e vocês? Pois é, a série é extremamente lendária.

Por fim, não podemos esquecer daquele moço que estava preso na sala ao lado de Vic e no fim acabou indo embora junto com eles. O próximo episódio se chama Flex Mentallo e se vocês lembram bem, ele é o herói que estão procurando que pode ter informações do Chief. Pois bem, parece que agora eles acharam. Estamos nos encaminhando para o final da temporada, restam três episódios e parece que finalmente chegaremos ao que nos interessa. Mas se isso é bom ou não, só saberemos depois…

 

 

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Erik Lacerda

Paulista, 17 anos, não bebo mas rola um cantinho do vale de vez em quando (ou é cantina? não sei). Amo comentar sobre tudo o que assisto porém nenhum amigo meu tem paciência pra me ouvir falando besteira sobre GOT, Grey's e How I met Your mother, por isso estou aqui.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries