Posts Populares

Especial: Glee 10 Anos

#10YearsGlee

Hoje é um dia muito especial para os Gleeks. Hoje é dia de matar a saudade e comemorar os 10 anos de estreia desta série que marcou uma geração, que foi pioneira em tratar de diversos assuntos importantes e que antes eram vistos como tabu. Glee foi uma série revolucionária em diversos pontos, e falo isso com muita propriedade, pois eu fui um dos beneficiados por aprender a me aceitar e aceitar o próximo, e essa é uma das principais mensagens da série. Veja bem, uma série que era (e ainda hoje é por algumas pessoas) tratada como chacota por abordar assuntos tão importantes como sexualidade dentre outros temas, é pelo fato de incomodar as pessoas que de certo não os aceitam, e é por isso que Glee é para mim uma das principais e maiores séries desse meio.

Mas hoje vamos celebrar os dez anos dessa série maravilhosa, e mostrar o que teve de melhor nessa série que nós tanto amamos. Decidimos fazer um especial da seguinte maneira: Eu e meu amigo paneleiro lindíssimo Carlos, vamos escrever sobre três performances de cada temporada que consideramos ser as melhores, e além dessas performances, vamos também falar das três melhores apresentações de musicais (tema que é super recorrente em Glee) e também três performances especiais, de homenagem à algum artista famosos (como as performances de especial da Britney Spears, Michael Jackson e etc). Nós dois somos muito fãs da série, então pode esperar que esse texto vai ser de fã para fã 😀 Vamos então começar esse especial tão especial haha.

SEASON 1

New Directions – Keep Holding On (Episódio 7 – Throwdown)

Essa performance ficou marcada entre os fãs dos casais #Quin e #Finchel. Nesse início de série, Quinn ainda era uma típica vilã de ensino médio e Rachel com seu amor fanático não correspondido. Keep holding on ficou marcada não só pelo peso que teve na série ou pela empatia do público pela música. Para quem não lembra, essa foi a principal música do reality show musical da série The Glee Project, sendo cantada por todos os participantes eliminados. Por isso, colocamos ela aqui no nosso top 3 de melhores performances da Season 1 de Glee.

Rachel – Don’t Rain On My Parade (Episódio 13 – Sectionals)

Vamos falar de hinos atemporais? Vamos e se vamos fazer uma seleção de músicas, essa com certeza não pode ficar de fora de jeito ALGUM! Convenhamos que Lea pegou essa música pra ela e boatos que Barbra já, inclusive, passou o posto. Brincadeiras a parte, esse hino imortalizado por nossa querida Barbra em Funny Girl foi muito bem apresentado por Glee e replicado por sua maior fã, Rachel ou Lea Michelle pros mais íntimos. Sem dúvidas uma das melhores performances da história da série.

Vocal Adrenaline – Bohemian Rhapsody (Episódio 22 – Journey)

Não temos dúvidas que essa foi a maior e melhor performance da Season 1 de Glee! Bohemian Rhapsody, que virou título do filme sobre a vida de Freddie, foi a escolha perfeita, com a cena perfeita. No momento da apresentação do grupo Vocal Adrenaline, nossa Quinn dava luz a sua filha e o jogo de imagens e cenas juntando o parto com a performance foi inexplicável e dispensa qualquer comentário. Na humilde opinião essa é a performance mais memorável de Glee.

SEASON 2

Rachel – Get It Right (Episódio 16 – Original Songs)

Desculpem, mas estou aqui para enaltecer minha querida Lea. Haters, aguentem a surra de Rachel, mas não podemos negar o quanto essa mulher é maravilhosa e quanto foi dona da série. Mais uma vez nosso top é marcado por um solo de Rachel e esse é especial, principalmente pra mim. Estava na flor da minha adolescência, passando por momentos de autoconhecimento e essa música me tocou muito. Quantas vezes a gente não errou tentando acertar, ou quantas pessoas já não machucamos sem querer? Get it Right é um pouco da personagem, mas também é um pouco de todos nós. 

New Directions – Loser Like Me (Episódio 16 – Original Songs)

Loser como eu, como você, como todos nós Gleeks! Uma das Originals Songs apresentadas por Glee em uma de suas performances finais. Loser like me merece o primeiro lugar do nosso top 3 porque concentra todo o espirito da série, traduz todo o cast e suas peculiaridades. Pela primeira vez, a história dos perdedores foi contada, eles eram os protagonistas e nós queríamos ser perdedores como eles!

New Directions – Born This Way (Episódio 18 – Born This Way)

Impossível não enaltecer essa performance e esse episódio não é mesmo? Como sempre, isso não podemos reclamar, Glee dá uma aula de amor próprio e aceitação, de confiança e autoestima. Somos perfeitos do jeito que somos, cada um com seus problemas, vícios e individualidades. Aceitemos que somos e nos amemos, essa sempre foi a mensagem de Glee e essa performance é tudo que a série é!

SEASON 3

Blaine – Cough Syrup (Episódio 14 – On My Way)

Falo com tranquilidade que essa é a minha performance favorita na série inteira. Eu me identifiquei com ela de uma forma muito forte, e a história que está sendo contada em cada cena durante a apresentação é triste, tocante e que nos faz repensar em muitas coisas. Como vocês devem saber, David Karofsky teve sua sexualidade exposta durante essa performance quando alguns colegas do novo colégio dele descobrem que ele é gay. Ao passo que as cenas em que David sofre por todo preconceito que está sofrendo nas suas redes sociais, Blaine está nos entregando de corpo e alma uma performance que representa muitas coisas, dentre elas o fato de estarmos fartos de sofrer, e com isso algumas pessoas procuram formas de se livrar dessa dor.

Como devem imaginar, estamos falando de suicídio, e David ao final da apresentação acaba tentando se matar, mas felizmente consegue sobreviver. Eu acho essa apresentação muito impactante e verdadeira, Darren conseguiu transparecer toda a situação em sua voz e em sua interpretação, e é isso, fora a interpretação de David, que torna essa apresentação tão especial e super linda.

Mercedes, Santana e Tina – Shake It Out (Episódio 18 – Choke)

Sabemos muito bem que Glee durante seus episódios tratou de assuntos sérios com uma ótima perspicácia e delicadeza. Nesse episódio da terceira temporada, o tema do relacionamento abusivo e violência doméstica veio à tona quando uma das personagens mais fortes de toda a trama estava sofrendo com seu parceiro abusivo. Beiste estava relutante em pedir ajuda, e omitiu que havia sido agredida por seu parceiro. Após o apoio de várias mulheres, como Sue, algumas das meninas do Glee Club decidiram homenagear a nossa treinadora com essa belíssima canção em um ato de sororidade e apoio.

Shake It Out é uma canção que fala de se libertar daquilo que te afunda, de enfrentar os seus medo, mas de como nós não conseguimos nos livrar do passado, e em contraponto a esse momento lindo em que Santana, Mercedes e Tina cantavam para Beiste, vemos que ela acabou voltando para casa de Cooter, seu marido. Isso nos deixa ainda mais triste, pois vemos que Shannon não conseguiu o deixar, e como sempre, o abusador apenas pede desculpas e finge que depois disso tudo vai ficar bem. Felizmente Beiste posteriormente acaba se livrando de Cooter de uma vez por todas, e após disso a vida de Shannon (que depois se assume como Sheldon) acaba melhorando.

Essa apresentação é de uma beleza triste. É comovente de assistir, pois ficamos com vontade de nos juntarmos a elas, e dizer para Beiste que tudo vai ficar bem, e que estamos aqui por ela. Foi isso o que as meninas fizeram, e é isso que nós sentimos.

New Directions – Tongue Tied (Episódio 21 – Nationals)

Ai gente, eu fico muito arrepiado com esse momento de glória aqui. Durante três anos acompanhamos os meninos do New Directions em sua busca por ganhar o maior prêmio dos campeonatos de corais dos Estados Unidos. Essa é uma das principais tramas de Glee, então ver esse momento aqui foi de pura emoção e felicidade. É como se nós também tivéssemos vencido ao lado deles, e a minha vontade ao assistir essa performance é de levantar, e sair gritando e comemorando por aí hahaha.

Tongue Tied é uma performance marcante por seus vários e breves momentos de pura realização. Aqui temos beijo de Finchel, de Britania, temos Santana e Becky se dando bem, e claro, todo o colégio finalmente dando o reconhecimento que os meninos merecem. Enfim, essa performance é a definição de alegria, de verdade, eu fico muito feliz toda vez que assisto. Sei que algumas pessoas devem achar que eu deveria ter citado outra(s) performance(s) no lugar dessa, mas eu precisava expor aqui o quanto Tongue Tied é um frenesi de emoções e que merece muito ser enaltecida <3

SEASON 4

Rachel e Marley – New York State Of Mind (Episódio 1 – The New Rachel)

A quarta temporada é para muitos um divisor de águas, isso pelo fato de que metade do New Directions se formou e saiu do McKinley, seguindo rumos diferentes. Com a ausência de uma das maiores vozes (se não a maior) do clube Glee, o New Directions se viu em meio a um novo dilema: Quem será a nova Rachel? E foi aí que surgiu Marley para disputar o posto. Marley era uma garota humilde e muito talentosa, porém tímida. Ela chegou para fazer o teste para o clube e aparentemente os membros não ficaram tão animados em sua primeira impressão. Mas foi só ela começar a cantar que a coisa mudou totalmente… Marley é uma cantora excelente, e dando vida a um grande clássico, que ficou conhecido na voz da digníssima Barbra Streisand, começamos a enxergar uma nova estrela nascendo no coral.

Mas a grandiosidade da performance não se deu somente por Marley, já que ela dividiu os holofotes com ninguém mais ninguém menos que a própria Rachel Berry! Rachel estava nesse momento em sua aula na NYADA, e elas dividiram a canção de maneira quase que uníssona dando um verdadeiro show e deixando todos, seja lá em NYADA, ou no McKinley, de boca aberta. Foi um momento lindíssimo, e infelizmente o único ‘dueto’ que tivemos da antiga e nova Rachel em Glee. Vale ressaltar que as duas gravaram essa canção separadamente, e só depois do fim da série que foi disponibilizada a versão solo da Rachel que é simplesmente perfeita!

Rachel, Finn, Blaine, Kurt, Santana, Brittany, Will e Emma – The Scientist (Episódio 4 – The Break Up)

Essa aqui é sem sombra de dúvidas uma das performances mais aclamadas em toda a série, e há muitas razões para isso. Primeiro que The Scientist por si só já é uma música muito linda e aclamada, o que torna o seu alcance muito mais fácil de ser grande. Segundo que a interpretação que eles deram para essa canção foi de um significado tremendo, o que tornou tudo ainda muito mais lindo. E por fim, as vozes deles combinando, e a Rachel no ápice da música alcançando aquela nota lindíssima foi a chave de ouro para coroar essa como uma das melhores performances que já tivemos em Glee.

Na verdade, esse quarto episódio para mim foi um dos melhores em toda a série, pois todas as performances dele para mim são incríveis, temos The Scientist, Mine, Don’t Speak, Teenage Dream (que se destaca muito, principalmente por ter sido a primeira performance na série a ter sido gravada ao vivo, ou seja, Darren simplesmente arrasou sem playback), Give Your Heart a Break e Barely Breathing. O episódio aborda o drama que os casais da série estavam vivendo, como a distância estava danificando o relacionamento deles e que por conta disso, algumas coisas de errado foram feitas, o que ocasionou em corações feridos.

Ao decorrer da performance, somos levados até alguns momentos marcantes que os casais em cena vivenciaram, como o primeiro encontro e o primeiro beijo, o que torna tudo bem melancólico e especial. O clima pesado, com todos de preto e separados em duplas também foi muito bem pensado e feito para tornar aquele momento ainda mais triste. Enfim, essa performance é e sempre vai ser um marco para Glee, ela é especial e não é à toa que conta com 28 milhões de visualizações em seu vídeo mais visto no YouTube.

Rachel e Finn – We’ve Got Tonight (Episódio 14 – I Do)

É claro que o último dueto de Finchel não poderia ficar de fora desse especial. Eu não consigo ver essa performance sem chorar, é linda do início ao fim, e só de pensar que esse é o último dueto desse casal tão marcante deixa o meu coração despedaçado. Mas a beleza dessa performance, bem como a música em si… É tudo muito lindo, Rachel e Finn se olham de uma forma tão mágica que chega a derreter meu pobre coraçãozinho.

“We are endgame”… Quando Finn fala isso antes de começarem a cantar eu fico todinho arrepiado. Gente, é imensurável dizer o quanto essa apresentação é perfeita, porque ela para sempre ficará marcada como o último e talvez mais belo dueto. Ao final da apresentação ainda temos a participação de alguns integrantes do Glee, como Santana e Quinn, Kurt e Blaine, Artie e Betty (interpretada por Ali Stroker) o que abrilhanta ainda mais a performance, mas nada nem ninguém consegue roubar a cena de Rachel e Finn, e por isso eu considero a apresentação um dueto.

SEASON 5

Rachel – Make You Feel My Love (Episódio 3 – The Quarterback)

Como falar sobre essa cena sem se emocionar? Impossível! Um dos episódios mais tristes da história de Glee, o episódio de despedida e homenagem ao personagem Finn e também ao ator Cory Monteith que o interpretara. A morte repentina do ator, jovem, pegou todo mundo de surpresa, não só nós fãs da série. Nesse episódio em especial, vemos os atores não seus personagens. Todos do Cast sentiram muito a perda de Cory, principalmente Lea, que tinha um relacionamento com o ator. Nessa cena conseguimos sentir claramente a dor da perda de Lea e todos os outros. O choro de Amber acaba com o coração de qualquer um. A forma como Lea canta essa música, é impossível não sentir a dor que a atriz estava sentindo naquele momento.

New Directions – Don’t Stop Believe (Episódio 13 – New Directions)

Tivemos várias performances da música durante a série, mas essa definitivamente foi a melhor delas. O episódio “100” da quinta temporada foi em especial pelo centésimo episódio da série no ar e ele reviveu alguns sucessos da série como Keep Holding on, Valerie, Loser like me. Dando continuidade a esse clima de nostalgia, o episódio segue com o novo rumo que a série propusera, com o fim definitivo do coral na escola. “New Directions” se despede do jeito que começou, um clássico da série e de quebra uma homenagem ao cast original da série, incluindo o ator que interpretava Finn e como sabemos, infelizmente, morrera muito jovem.

Rachel, Kurt, Blaine, Mercedes, Sam, Artie e Brittany – Pompeii (Episódio 20 – The Untitled Rachel Berry Project)

A música fecha a quinta temporada em uma cena bem bonitinha onde nosso cast original segue em “novas direções”. O começo do fim da série, o plot para fechamento da história que foi praticamente focada na história de Rachel em Nova York, agora com a companhia de seus amigos que circundam a narrativa principal. Sabemos que Glee a essa altura do campeonato já vinha empurrando com a barriga, principalmente depois da morte do Cory. Mas quem é fã sabe como é e como foi dar adeus a uma das séries mais marcantes de uma geração e quanto ver cenas como essa de “Pompeii” enchem nossos olhos de lágrima.

SEASON 6

Wade Unique Adams – I Know Where I’ve Been (Episódio 7 – Transitioning)

Como eu já ressaltei aqui várias vezes, Glee é uma série muito importante e especial, pelo fato de ela tratar de assuntos tão políticos e importantes de maneira sensata e bonita. Esse episódio em si foi um dos maiores passos que a série já deu em relação a esses temas, o que mostra que Glee, do início ao fim, sempre manteve essa sua essência. Esse episódio retratou a transição de gênero que Sharon, que se aceitou como Sheldon, fez, e mostrou como esse é um assunto delicado e que ainda há muita relutância nas pessoas em aceitar.

Com isso, ao final do episódio Wade Unique faz uma surpresa que foi elaborada com o Glee club, em que Wade a frente de um coral de mais de 200 transgêneros canta essa canção tão linda e significativa. É um dos momentos mais emocionantes em toda a série, é simplesmente lindo ver todas aquelas pessoas reais acolhendo Sheldon em um momento tão delicado de sua vida. Glee foi muito sensível e representativo em fazer isso, eu só imagino a quantidade de pessoas que nunca tiveram voz em séries e filmes, que se sentiram representadas com esse momento.

Preciso também enaltecer Alex Newell nesse episódio, já que sua atuação foi perfeita e a forma verdadeira com que ele lidou com o tema foi espetacular. Além disso, sua voz estava descomunal, aquela nota que ele atinge ao final da canção é de arrepiar, e o melhor, Alex repetiu a mesma nota em uma performance ao vivo, o que mostra o quanto ele é talentoso. Performance representativa e linda que merece muito destaque. <3

Rachel – This Time (Episódio 13 – Dreams Come True)

A última canção original da série, composta por Darren Criss e feita especialmente para Lea Michele cantar foi ovacionada por muitos, e foi até nomeada na maior premiação televisiva, o Emmy Awards. Essa performance não tem nem muito o que falar, é simplesmente linda e o último solo de Rachel na série. Claro que em minha opinião essa não é o melhor solo dela, mas ainda assim é maravilhoso e Rachel como sempre está brilhando muito.

Ficamos aqui já com aquele gostinho de despedida, as lágrimas começam a surgir e Rachel/Lea deve estar verdadeiramente emocionada de dar adeus para a série que definitivamente mudou a sua vida, bem como mudou as nossas. Só amor por essa performance.

Todo elenco – I Lived (Episódio 13 – Dreams Come True)

E claro que para encerrar não poderia ficar de fora essa que é a última performance ever da série. I Lived representa Glee em todas as formas… “i did it all… i owned every second that this world could give… i saw so many places the things that i did… yeah with every broken bones i swear i lived…”.

Nós acompanhamos esse elenco em todos os momentos e situações, vimos o crescimento, vimos as dores (reais e ficcionais), vimos as reviravoltas e o crescimento dos personagens e dos atores. I Lived mostra que mesmo com todos os percalços, eles viveram intensamente. E com isso, não só eles que tiveram todas essas experiências, nós também vivemos tudo isso ao lado deles. Os fãs da série dividiram experiências, muitos construíram laços e a série, que mais uma vez eu ressalto a sua importância, nos ajudou a crescer. Crescemos juntos!

I Lived, assim como as outras, é significativa, e fecha um ciclo de seis anos de inúmeras experiências e conquistas. Acho que não havia maneira melhor de encerrar a série do que essa… Tudo aqui foi perfeito e feito devidamente da maneira que deveria ser. Então com isso tenho só a agradecer. Obrigado Glee por esse momento. Obrigado por fazer parte da minha vida. <3

MUSICAIS

Grease (S04E06 – Glease)

Não sou o maior fã de Grease, mas não temos como negar que esse é um clássico atemporal e que Glee soube resgatá-lo e refazer as cenas do musical de uma forma brilhante e muito próxima a original. Destaco, principalmente, a performance de “Summer Nights” que pra mim é um ícone, mesmo não sendo apresentada no episódio dedicado especialmente ao musical nomeado de “Glease”. Nesse, podemos dar destaque a performance de “You’re the One that I Want” com o novo casting e a imaginação de Rachel assistindo ao show e se vendo ao lado de Finn na performance, nos recordando uma das primeiras cenas do casal na série cantando a música. Confesso que nesse momento uma lágrima de mistura de saudade e nostalgia caiu.

The Rocky Horror Picture Show (S02E05 – The Rocky Horror Glee Show)

Meu especial queridinho de Glee! Não sei explicar o quanto eu amo The Rocky Horror Picture Show e a perfeição de como o show foi reconstruído pela série. Os personagens, os links entre os papeis, tudo, tudo foi perfeito. Pessoalmente, a homenagem só não ocupa nosso Top 1 pelo peso que o show tem no mundo dos musicais, que inclusive foi tido como bastante polêmico pra realidade da época. Eu simplesmente AMO essa performance de Time Wrap, inclusive amo a coreografia e seu de cor e salteado! Por isso, Rocky Horror ocupa nosso Top 2.

West Side Story (S03E05 – The First Time)

Glee já reviveu diversos musicais da Broadway de sucesso durante a história da série como os citados aqui, fora Funny Girl, Wicked, Les Mis e Dirty Dancing por exemplo. Desses clássicos, sem dúvidas West Side Story foi o de maior presença e peso pro casting, até mesmo por ser um musical que, atualmente, tem perspectivas de remake. Eu, pessoalmente, amo todos os musicais homenageados pela série, e um amorzinho em especial por Rocky Horror, mas não posso discordar que West Side tenha sido o top 1 da série. A performance de America pra mim é de uma perfeição inimaginável, com a interpretação maravilhosa de Naya Rivera em um papel perfeito para atriz. Mas vale destacar outras performances lindas como “Tonight” e “A Boy like That/I Have a Love”

ESPECIAIS

Brittany – I’m a Slave 4 U (S02E02 – Britney/Brittany)

O primeiro pisão da série em forma de especial/homenagem veio com essa performance memorável de Heather Morris, que encarnou a própria Britney Spears ali, e deu vida em sua primeira performance solo para a Brittany, sua personagem. Essa performance é icônica do início ao fim, pois a coreografia, a voz, as roupas, e até a cobraaa!!! Tudo estava igualzinho e perfeitamente sincronizado. Brittany já chegou botando moral na série e elevando muito o nível das homenagens, que posso afirmar, todas fizeram jus!

Como se não bastasse esse pisão, ainda no mesmo episódio também tivemos Me Against The Music e Toxic, que também foram ótimas. Claro que tal perfeição deixaria Britney Spears orgulhosíssima, e ela até participou em alguns momentos do episódio, e agradeceu pessoalmente Heather pela homenagem.

Santana e Sebastian – Smooth Criminal (S03E11 – Michael)

O especial para Michael Jackson também rendeu performances memoráveis, e antes mesmo desse especial chegar, já havíamos presenciado uma outra performance incrível que pegou um dos maiores hits do rei do pop, que foi a performance mashup de Thriller/Heads Will Roll na segunda temporada. Smooth Criminal foi uma verdadeira batalha que aconteceu entre as duas maiores bitches da série, Santana e Sebastian. Em confronto, ambos deram um show de notas e olhares ferozes, além de uma mudança no arranjo que contribuiu ainda mais para esse tom de desafio.

Todos os fãs da série concordam que esse é um dos melhores duetos, e não é para menos, assim como The Scientist, Smooth Criminal é um dos vídeos mais vistos da série, com 27 milhões de visualizações em seu vídeo mais visto no YouTube. Um verdadeiro pisão dessas duas cobras que eu tanto amo.

Rachel, Mercedes, Kurt e Santana – How Will I Know (S03E17 – Dance With Somebody)

E aqui nesse episódio, tivemos a linda homenagem que a série fez para a rainha Whitney Houston, que havia falecido pouco tempo antes do episódio ir ao ar. Não sei se o episódio foi montado às pressas, mas ele foi muito bem feito, e somou ainda mais para a trama da série.

Essa performance foi uma linda homenagem, feita praticamente toda à capela. As vozes dos quatro integrantes se somaram para entregar uma grandeza a altura de Whitney Houston. Essa é a minha homenagem preferida para um artista na série toda, pois acho simples e muito bonita a forma com que ela foi feita.

Esse episódio ainda entregou outras performances incríveis, como So Emotional, Dance With Somebody e It’s Not Right But It’s Okay, e encerramos de forma singela com My Love Is Your Love. Uma ótima redenção para essa grande rainha que passou por nós e deixou um grande legado na música.

*CONSIDERAÇÕES FINAIS*

Pessoal, chegamos então ao final do nosso especial. Não sem medir em palavras o quão agradecido eu sou por essa série, eu sempre irei ver e rever, chorar e me alegrar com os 121 episódios dessa grande obra. Minha mais eterna gratidão!

Agradeço a todos que acompanharam conosco, agradeço ao meu amigo Carlos que me ajudou nesse grande trabalho que fizemos, e agradeço ao espaço que o site me proporciona para escrever com todo amor e carinho sobre aquilo que mais amo. Obrigado e até a próxima pessoal. <3 <3 <3 #10YearsGlee

gostou da matéria? deixe um comentário!

Ricardo Souza

Tem gente que diz que sou um amorzinho, eu digo que sou um trouxa. Viciado em maratonar séries e ficar na bad depois de assistir tudo em um dia. Amo muito música indie, quando quiser me chamar pra ouvir Florence já sabe onde procurar. Mineiro do interior que não puxa o 'r' quando fala, mas adora um pão de queijo.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu